Curta nossa página no Facebook

97095 Pessoas curtiram o
Portal Geledés

Plano de aula: Consciência Negra II

Matéria publicada no Portal Geledés. Clique para ler a matéria na íntegra...

Consciência Negra 2010

Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. PUC- rio
Curso: Tecnologia em Educação
Mediadora: Odete Soares de Sá
Cursista: Eli Monteiro de A. Nunes
Disciplina: OFICINA: Projeto Pedagógico Utilizando Ambientes Interativos Virtuais
Atividade Única e Individual: Enriquecendo Nosso planejamento
Turma: AP05- AIV
Tema da Aula: Consciência Negra
Ementa: Proposta de Aula Interdisciplinar Utilizando Recursos Midiáticos
O que o aluno poderá aprender com esta aula:


O aluno irá conhecer e refletir sobre a história dos povos africanos, sua origem, sua cultura, entender melhor a origem do povo brasileiro e, conhecer de maneira mais profunda sobre a Lei 10.639/03, numa perspectiva acerca do papel da escola e a obrigatoriedade do ensino de história da África e da cultura afro-brasileira de acordo com PCNs, fazer parte do currículo da escola e na formação da nossa cultura, nomes, comidas, bebidas, danças, ritmos, instrumentos musicais.


O objetivo principal é que o aluno possa compreender a importância que a Lei 10.639/03 representa no contexto sócio-político para a cultura afro-descendente e afro-brasileira e os avanços da luta contra o racismo e preconceito que o País tanto sofre.

 

Além desse objetivo é necessário destacar mais alguns relacionados à realidade da sociedade em que vivemos.

 


1. Reconhecer a historicidade da comemoração do Dia Nacional da Consciência Negra, ou melhor, a percepção desta data como resultante de intensa atividade do movimento negro no Brasil;


2. Desenvolver atividades que visem ao debate sobre os preconceitos que ainda são presentes na sociedade brasileira e à busca de algumas de suas raízes históricas.


3. Promover atividades que acontecem na semana da consciência na escola, de acordo com o projeto pedagógico que é executado;

4. Estimular os alunos à construção de questionário para entrevistar e pesquisar sobre comunidades quilombolas e sobre os afro-descendentes :


Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor, com os alunos (as):

Os alunos precisarão conhecer ou re-conhecer através de leituras e explicações sobre a Abolição da Escravatura, a História da África, os passos, sua cultura, seus costumes, como vieram para o Brasil, em que circunstâncias.

 

  • Por que o Brasil foi o último País da América a acabar com a escravidão? O que foi o movimento Abolicionista?
  • Como aconteceram as leis Abolicionistas?.
  • O que significa ser brasileiro (a)?
  • Por que a maioria dos brasileiros ainda hoje pensa, agem e vêem as pessoas negras de forma preconceituosa?
  • Qual a nossa relação com outras culturas?
  • Quais são nossos valores, nossos sentimentos, nossos ideais?
  • Leituras de textos, músicas em CD(sobre a África)
  • Formar grupos de dança a caráter para apresentação na turma,
  • Filmes em DVD: Sugestão do professor- Mauá- O Imperador e o Rei e Kiriku e a Feiticeira (na TV Escola e assistido pelo colaborador (a) do ambiente.


Interdisciplinaridade:
-Língua Portuguesa: Leituras de textos, produção de textos,
-Matemática: Percentual de escravos no Brasil, Sociologia- Estrutura da sociedade/ desigualdade social,
-Geografia: Características da formação do Brasil antes e hoje, questões sociais e econômicas.
-Artes: Construir cartazes com figuras e desenhos de africanos e afro-descendentes, e afro-brasileiros, ornamentação da sala.


Objetivos:

• Reconhecer e discutir a Lei 10.639/03, que torna obrigatório o ensino da história e cultura da África, e o que ela muda no contexto sócio-político na sociedade atual.

• Fazer um trabalho de conscientização a partir da história e comemoração do dia Nacional da Consciência Negra.
• Perceber que a garantia da comemoração, resulta da intensa luta do movimento negro no Brasil, e saber que quanto mais se fala sobre o assunto mais pessoas começarão a refletir e agir em favor da inclusão da lei nas escolas.
• Desenvolver atividades visando diálogo, discussões e reflexões sobre os preconceitos que ainda são muito presentes na sociedade brasileira, principalmente no ambiente escolar, e a busca de suas raízes históricas.

Público Alvo: Alunos do Ensino Médio (2ª e 3ª série)


Duração das Atividades: 06 aulas de 50min cada.


Conteúdo: Comentário Introdutório:


A partir de 09 de Janeiro de 2003, o governo de Luiz Inácio lula da Silva, sancionou a Lei de nº 10.639/03, que instituiu a obrigatoriedade da inclusão do ensino de História da África e da cultura afro-brasileira nos currículos nas escolas públicas e particulares de ensino da educação básica. Hoje é muito comum quando se fala da cultura africana e do segundo maior continente do planeta fazer pouco caso da pluralidade cultural que caracteriza o Brasil, geralmente acaba se refletindo na sala de aula. As raízes étnicas e socioculturais possibilitam expressar angústias e insatisfações com o preconceito e a discriminação nos currículos, livros didáticos e no cotidiano escolar. Refletir sobre o papel do negro na formação da cultura brasileira.


Além dos aspectos educacionais, a lei nº 10.639/03 acrescenta que o dia 20 de novembro deve ser inserido no calendário escolar como Dia Nacional da Consciência Negra.


Teoria da Aprendizagem: Contextualizando


O professor iniciará a aula mostrando aos alunos através do data show, mapas do continente africano, cada País, línguas faladas, fotos diversificadas, baixadas da internet, fazer comentários questionando os alunos:


Por que 13 de maio é menos significativo que 20 de novembro? Promovendo através de diálogo uma reflexão sobre o tema da aula.
Você já parou para pensar quantas coisas de origem africana, estamos acostumados a usar, ver e ouvir no nosso dia-a-dia?


Que herança africana é de grande importância para o nosso País, que inclui não só a variedade de palavras, incorporadas á Língua Portuguesa, como também os ritmos e a arte alegre e colorida dos povos da África?


Que mistura de etnias, que inclui os africanos, gerou a diversidade da cor e a riqueza da cultura brasileira?


Estratégias Pedagógicas


O professor no 1º momento da aula, após fazer questionamentos sobre o tema, a partir de textos e imagens para aprofundar o entendimento e o ensino e aprendizagem, apresentará um filme:


1ª aula- Mauá- o Imperador e o Rei, (os alunos serão orientados a anotarem detalhes importantes para discussão sobre o filme e o tema da aula posteriormente)


2ª aula- discussão e debate sobre a Abolição do Tráfico Escravo, entre outros assuntos, integrar como naquela época se passou a situação política, social e econômica da sociedade de modo geral (anotações serão muito importantes para relatório do grupo, algumas cenas do filme poderão ser exibidas, caso o aluno tenha necessidade)


3ª aula- No início da aula, mais esclarecimentos sobre a 1ª e 2ª aula, em seguida apresentar o filme: Kiriku e a Feiticeira (retrata a respeito da consciência negra e seu desenvolvimento no Brasil atual). Nesta aula a turma será dividida em dois grupos, cada grupo deverá analisar e registra em seu caderno, e o relator de cada grupo em folha separada, e discutir as seguintes questões:


Do que trata o filme? Quais são os personagens? Qual a moral da história apresentada? Para quê e para quem o filme se direciona (sob que ótica? A realidade apresentada no filme tem relação com o contexto social da comunidade escolar atual?


Em caso negativo, questionar se essa realidade apontada no vídeo está muito distante da escola? O que pode ser feito para melhorar ou mudar essa realidade que afeta, humilha e prejudica a maioria das pessoas?


4ª aula- Produção de textos (digitar e organizar tudo o que foi anotado) Atenção: Para realizar essa atividade o professor tem que reservar o laboratório de Informática, os alunos deverão construir o texto word, para este momento a turma deverá ser dividida em pequenos grupos, para que possam conhecer os países do continente africano e as diversas comunidades quilombolas no Brasil e especificamente no Estado do Amapá.


5ª aula- Os mesmos grupos farão apresentações sobre a cultura africana como: construir textos para expor em mural a partir de leituras em livros, revistas, jornais, filmes, e sites interessantes, danças, e músicas, que se relacione à África e ao Brasil, desenhos, pinturas, jogos e brincadeiras. Tudo o que o aluno construir durante as aulas, servirá para apresentação na semana do Projeto “Consciência negra: uma reflexão sem cor” na escola que acontecerá em novembro/010.


6ª aula: Culminância sobre o tema da aula proposta: todos os grupos farão suas apresentações.


Recursos Educacionais: Ambiente colaborativo TV Escola e LIED (professor colaborador do ambiente), de maneira interdisciplinar os professores das disciplinas de Língua Portuguesa, Geografia, Matemática e Artes com suas atividades específicas integradas ao tema da aula, Vídeo/filme, CD- música, dança, cartazes.


Recursos Complementares: sites interessantes, livros, revistas, jornais, papel, lápis, lápis de cor, pincel, cola, tesoura, data show, computador, internet.


Avaliação: O professor no 1º momento fará uma avaliação dialogada com a turma, sobre as aulas, pesquisas e tudo que foi planejado para que a compreensão e conhecimentos sejam adquiridos sobre o tema proposto; no 2º momento pedirá que aos alunos façam um relatório escrito individual descrevendo pontos positivos e negativos sobre o tema e atividades propostas e executadas, quais os caminhos percorridos, as dificuldades e incertezas surgidas, sugestões para as próximas atividades, etc.

Referência Bibliográfica
Revista Nova Escola, África de todos nós, novembro 2003, p.42,
Revista Desvendando a história. Escravidão, ano 02 nº 10, p. 34- 39,
Revista Nossa História, Princesa Isabel, ano 03, nº31, p. 68-73,
BRAICK, Patrícia Ramos, História das Cavernas ao Terceiro Milênio. 2ª ed. São Paulo, ed. Moderna, 2006.
Sites: http://portaldoprofessor.mec.gov.br, http://www.palmares.gov.br
http://www.ne.org.br/index.htm, http://www.portalafro.com.br
http://www.aventurasnahistoria.com.br, http://www.mundonegro.com.br
Filmes: Mauá- O Imperador e o Rei, Direção: Sérgio Rezende, Brasil, 1999, 132 min.
Kiriku e a Feiticeira- Retrata a respeito da consciência Negra e seu Desenvolvimento no Brasil atual.
Quer saber mais? Sugestões de leituras e filmes:
GONZALEZ, Lélia e HASENBALG, Carlos. Lugar de Negro (Marco zero)
SANTOS, Joel Rufino dos. O que é o Racismo, ed. Brasilense,
SANTOS, Joel Rufino dos. Zumbi, ed. Moderna,
MOURA, Clóvis. Rebeliões na Senzala; ed. Global
SANTOS, Padre Anízio Ferreira dos, Eu Negro (org.), ed. Loyola
Filmes: Amistad (legendado), Guerreiro da Justiça, Missipi em Chamas,
Homens de Honra, Voltando a viver.

Fonte: Aprender para Ensinar Tecnologias

Matéria publicada no Portal Geledés. Clique para ler a matéria na íntegra...

Comente e participe
iFOCUS Consultoria Joomla! Portal, site e template Joomla! Projeto e mídias sociais: Odemur Marangoni