Guest Post »
Com elenco negro, livro de Helio de La Peña vai virar filme estrelado por Lázaro Ramos e Ailton Graça

Com elenco negro, livro de Helio de La Peña vai virar filme estrelado por Lázaro Ramos e Ailton Graça

Um garoto com grande talento para jogar futebol, pode ser a grande esperança para que Ventania, um homem sem emprego e endividado,  mude de vida. Essa é a história do filme “Correndo atrás”, baseado no livro “Vai na Bola, Glanderson!”, do  eterno caceta Helio de La Penã  que começou a ser filmado em agosto, sob a direção do cineasta Jeferson De, que também escreveu na obra.

Por Silvia Nascimento Do Mundo Negro

Estrelada por Ailton Graça, que faz seu primeiro protagonista no cinema, a comédia conta a história de Ventania, um brasileiro que quer mudar de vida e tenta de tudo para melhorar sua situação. O filme tem elenco quase todo formado por negros, com exceções como Tonico Pereira e Dadá Coelho. Estão no time Lázaro Ramos, Juan Paiva, Teka Romualdo, Rocco Pitanga, Juliana Alves e a dançarina Lellêzinha, do grupo Passinho, estreando no cinema. A direção e produção musical é do rapper BNegão. O lançamento está previsto para 2017, com distribuição da Europa Filmes. A coprodução é da Globo Filmes, Rio Filme, Buda Filmes e La Peña Produções.

14203354_502495769952484_6471788860323556535_n

“Correndo Atrás” é ambientado nos dias atuais e começa com Ventania (Aílton Graça) se virando em diferentes bicos para conseguir ganhar dinheiro. Ele vende objetos no sinal, se veste de personagens infantis para animar as crianças e topa qualquer coisa para conseguir pagar as contas. Mas, com a grana cada vez mais curta, ele tem uma ideia e decide ser empresário de futebol e descobrir novos talentos. Para isso, vai precisar da ajuda de amigos que não querem nem vê-lo por perto porque ele deve a todo mundo.

Hélio de La Peña interpreta Berinjela, um dos amigos de infância de Ventania, ex-jogador de futebol que virou empresário. “É muito legal ver um projeto solitário, que é escrever um livro, virar uma produção coletiva, uma contribuição de várias pessoas, cada uma com sua interpretação”, diz Hélio. “‘Correndo Atrás’ é uma comédia macunaímica”, define Clélia Bessa.

Escreva um comentário e participe!

Related posts