Guest Post »
Madureira Pede o Fim do Extermínio da Juventude Negra

Madureira Pede o Fim do Extermínio da Juventude Negra

Na noite de sábado, 28 de novembro, um carro com cinco jovens negros, entre 16 e 25 anos, foi metralhado pela PM carioca em Costa Barros: houve 111 tiros e nenhum sobrevivente. Como de costume, a versão da polícia se contradiz, mas o que sabemos é que os jovens eram trabalhadores, estavam desarmados e não ofereciam nenhuma ameaça aos policiais. Para deixar a história ainda mais cruel, eles estavam voltando do Parque Madureira, onde comemoravam o primeiro salário de um deles. A tragédia indignou muitos cariocas, sobretudo os negros e periféricos; um deles, o estudante Bruno Rico, resolveu marcar um ato para a quinta-feira, dia 3.

Do vice

madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-body-image-1449254174-size_1000

Mesmo ciente de que outras manifestações estivessem sendo organizadas, Bruno viu a urgência de fazer algo em Madureira. Na página do evento, ele deixa bem claro que não é contra os atos no centro – nem mesmo aqueles “com todo mundo vestido de branco em Copacabana” –, mas destaca que era necessário fazer algo no Parque Madureira, que foi o último local de lazer dos jovens. “Foi tudo pela internet, eu apenas criei o evento; e, através dele, outras pessoas foram chegando para ajudar: nos reunimos na Cinelândia, separamos as funções e tocamos. É um ato totalmente apartidário, sem ligação com movimentos sociais, um lance totalmente independente para o povo e pelo povo. A gente entrou em contato com familiares, mas eles estão saturados, há dias sem dormir, e por isso não vieram. Mas estão cientes e representados pelo ato.”

madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-body-image-1449254326-size_1000

Madureira é certamente o bairro mais “Black Power” da cidade, ostentando duas tradicionais escolas de samba, a Portela e a Império Serrano, além do tradicional baile charme sob o viaduto Negrão de Lima, onde o protesto fez sua concentração. Não é incomum ver turbantes e dreads na cabeça dos moradores do bairro, os quais, nessa triste tarde chuvosa, se mostravam mais evidentes. Um carro de som ampliava a voz de vários negros que discursaram das 17h até por volta das 19h, quando o ato saiu.

Uma das discursantes foi a advogada Jamile Sepol, da organização “Justiça Negra Luis Gama”, que atua no empoderamento intelectual e financeiro de jovens negros. “Damos cursos de formação política com recorte racial, curso preparatório e curso de inglês pra que esse sistema não diga que o jovem negro não está preparado para entrar no mercado de trabalho e não tem conhecimento de sua causa, de sua história e de sua origem; para que, em momentos assim, [esse jovem negro possa] falar com fundamento sobre nossa origem, nossa causa, e pedir um não para o assassinato, o genocídio desses negros jovens e outros que estão por vir.” Jamile e outros advogados conversaram com a Guarda Municipal que acompanhou o ato sem atritos. Não foi a primeira vez que aconteceu uma manifestação repudiando uma ação da polícia para o bairro: há um ano, houve um protesto em repúdio ao caso de Claudia Ferreira, baleada pela PM, jogada ainda viva num porta-malas e arrastada pelo carro da polícia, chegando morta ao hospital. Jamile desabafa. “A questão da segurança pública no Rio de Janeiro é uma questão de sistema, é uma questão de política social. Nós falamos em imediato da Polícia Militar porque ela está na ponta da questão. Mas é uma estrutura, não basta só colocar polícia nas comunidades – tem de colocar assistência médica, educação e tudo mais [de] que precisa. Então, a questão de ter um policiamento truculento, seja aqui, na Zona Norte, ou em qualquer outra parte, isso é uma questão de falta de ensinamento, falta de originalidade e falta de um investimento preciso na formação desses policiais.”

madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-body-image-1449254414-size_1000

Ao som do “Rap do Silva”, a marcha tomou a avenida e percorreu as ruas do bairro. Um carro de som tocava funks e raps enquanto um microfone sem fio amplificava negros que entoavam discursos, palavras de ordem e músicas. Teve um momento bem emocionante em que tocou “Negro Drama”, do Racionais, e todo mundo cantou junto. Teve uma hora em que uma coroa puxou no gogó “A Carne”, na versão da Elza Soares. Foi de arrepiar.

madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-body-image-1449254588-size_1000

Só que nada arrepiou mais que o discurso da Ana Paula Oliveira, mãe do Jonathan, morto por policias da UPP em Manguinhos no ano passado. Ele tinha 19 anos de idade. “Infelizmente, não é como aqueles mentirosos covardes que estão no poder dizem: que são casos isolados. Não são casos isolados. Nossa dor fala por si só. Nós perdemos os nossos filhos e ainda temos de viver na luta para poder encontrar justiça. Mas nós não iremos nos calar, seremos a voz dos nossos filhos enquanto nós vivermos. Meu filho estava totalmente indefeso. Eu quero esse policial que matou meu filho atrás das grades, mas não adianta apenas botar esse policial atrás das grades. O José Mariano Beltrame tem de ser responsabilizado por todas essas mortes. É o sangue de nossos filhos que está sendo derramado. Deixa nossa juventude viver, pelo amor de Deus, deixa nossas crianças viverem – chega de chacinas, chega de covardia! Nossos governantes estão fazendo dinheiro com política de Segurança Pública, esses covardes tem de ser responsabilizados.”

madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-body-image-1449254736-size_1000

Foi difícil segurar as lágrimas nessa hora, lágrimas mais de ódio e revolta do que qualquer outra coisa. Ainda bem que o carro de som já embalou o “Sorriso Negro” na versão do Fundo de Quintal pra relaxar a galera; depois, a marcha seguiu até o seu ponto final, no Parque de Madureira, onde terminou em frente ao Anfiteatro. Ainda arrepiado pelo discurso da Ana Paula, conversei com a Ligia Oliveira, da Anistia Internacional. “A experiência da luta da mãe de um menino vítima da violência é muito importante para nós, a gente aprende muito com essas pessoas. Elas são muito mais do que meras espectadoras, elas são protagonistas dessa luta. A dor do luto delas, elas acabam transformando em luta, e isso é muito importante para nós que militamos nessa causa, pois nós podemos ser uma futura vítima da política. Espero do fundo de coração que o fervor deste momento com os meninos de Costa Barros se amplie e faça com que nossa juventude negra ocupe todos os espaços. Estamos juntos por esses meninos e muitos outros que morrem por aí, resultado dessa política de segurança publica violenta que temos no Rio de Janeiro e Brasil; então, o ato tem por objetivo não só conscientizar a galera local de que os índices estão aí – as pessoas estão morrendo, os jovens estão morrendo, a juventude negra em especial está morrendo: o racismo está matando essa juventude – mas também denunciar e mostrar que a gente não vai mais ficar calado diante dessas atrocidades.”

Por volta das nove e meia, o ato foi oficialmente encerrado. O povo foi se dissipando e se distribuindo em rodinhas de discussão e de capoeira. Estava rolando um charme num dos quiosques, e foi pra lá que eu fui refrescar a cabeça. Na fila da cerveja, encontrei um velho conhecido de movimentos sociais que prefiro não identificar. “O ato foi ótimo, mas estou ficando um pouco cansado dessa dinâmica: um episódio violento, um ato, e depois cai no esquecimento e tudo volta a acontecer. Estão falando um monte porque desta vez foram cinco mortos com 111 tiros; então, da próxima vez, se forem só dois e 20 tiros, vai ser diferente? Eu estou esperando que algo diferente aconteça de verdade, parando a cidade mesmo, toda semana!”

madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-367-1449253209-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-575-1449253535-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-445-1449253521-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-412-1449253530-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-302-1449253528-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-245-1449253520-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-869-1449253518-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-899-1449253516-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-677-1449253511-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-311-1449253508-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-849-1449253431-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-264-1449253427-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-986-1449253424-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-396-1449253421-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-404-1449253420-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-412-1449253416-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-938-1449253411-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-305-1449253406-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-935-1449253404-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-944-1449253400-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-404-1449253399-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-561-1449253397-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-526-1449253395-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-502-1449253392-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-601-1449253389-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-153-1449253383-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-925-1449253380-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-570-1449253376-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-502-1449253373-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-283-1449253369-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-690-1449253365-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-701-1449253362-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-903-1449253360-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-177-1449253359-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-509-1449253352-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-637-1449253356-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-253-1449253355-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-794-1449253346-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-987-1449253349-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-107-1449253343-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-965-1449253342-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-134-1449253341-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-406-1449253340-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-552-1449253336-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-150-1449253335-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-104-1449253311-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-943-1449253308-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-311-1449253307-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-390-1449253305-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-561-1449253302-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-898-1449253299-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-133-1449253298-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-527-1449253297-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-379-1449253291-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-887-1449253290-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-805-1449253285-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-580-1449253280-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-292-1449253279-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-114-1449253277-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-153-1449253276-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-465-1449253255-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-653-1449253254-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-197-1449253253-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-669-1449253246-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-976-1449253249-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-307-1449253248-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-691-1449253245-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-606-1449253244-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-668-1449253243-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-269-1449253238-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-950-1449253233-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-244-1449253230-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-507-1449253229-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-652-1449253226-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-842-1449253225-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-501-1449253223-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-892-1449253221-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-119-1449253222-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-327-1449253219-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-223-1449253218-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-849-1449253216-size_1000 madureira-pede-o-fim-do-exterminio-da-juventude-negra-660-1449253215-size_1000

Escreva um comentário e participe!

Related posts