Guest Post »
O escritor Oswaldo de Camargo e a artista Mariana de Matos debatem o  negro na literatura no Diálogos Ausentes

O escritor Oswaldo de Camargo e a artista Mariana de Matos debatem o negro na literatura no Diálogos Ausentes

Com mediação de Diane Lima, idealizadora do projeto AfroTranscendence, o segundo encontro da série sobre o tema conta, ainda, com dois artistas selecionados pela chamada aberta; o terceiro e último debate do período sobre esta área de expressão acontece no mês de junho

Enviado para o Portal Geledés 

Com o objetivo de discutir a presença afro-brasileira na produção artística nacional, o próximo encontro da série Diálogos Ausentes, com o tema O Negro na Literatura, acontece no dia 9 de maio (terça-feira), às 20h. Com mediação de Diane Lima, idealizadora do projeto AfroTranscendence, e consultoria da escritora e ativista Cidinha da Silva, a conversa conta com o jornalista e escritor Oswaldo de Camargo e a artista plástica e escritora Mariana de Matos. Toda a programação tem interpretação em Libras.

Pela chamada aberta, que neste período alcançou o maior número de interessados em participar da atividade, com inscrições de autores de todas as regiões do país, foram selecionados Janine Rodrigues Nascimento, do Rio de Janeiro, e Roniel Felipe, de Campinas. Eles também compõem a roda de conversa e falam sobre os seus respectivos trabalhos. Para o terceiro e último debate, no dia 13 de junho, os selecionados são os escritores Marcelo Ricardo e Debora Garcia.

Este encontro coloca em pauta questionamentos sobre o percurso da literatura negra no país, discute a importância de um apuro estético nesta área, quais experiências apontam um caminho e como é possível recriar um jeito negro contemporâneo de se inscrever no mundo. Dedicado à literatura negra e ativista da cultura afro-brasileira, Oswaldo de Camargo foi um dos fundadores do Grupo Quilombhoje, coletivo de autores voltados para publicação, discussão e divulgação da literatura afrodescendente no Brasil. Ele é autor dos livros O Negro Escrito – Apontamentos sobre a Presença do Negro na Literatura Brasileira, 15 Poemas Negros, O Carro do Êxito, A Descoberta do Frio, entre outros.

A artista plástica e escritora mineira Mariana de Matos tem como objeto de pesquisa elementos do cotidiano, retratos, relações de poder em sociedade e pensamento descolonial, que demostra como a colonialidade perpassa, de forma dominadora, níveis da política, da economia, da cultura e do social. Mariana desenvolve trabalhos em pintura e costura, interferência em madeira, livros de artista, arte relacional, cadernos literários, ações, performances literárias e intervenções poéticas urbanas.

Desde abril do ano passado, o Itaú Cultural vem realizando esta série com o intuito de analisar entre o público, artistas e especialistas a representação dos negros em uma área de expressão diferente, a cada três meses. No ano passado, o primeiro bloco de três encontros discutiu as artes visuais; na sequência, os debates foram sobre as artes cênicas – com foco no teatro –, e por fim, o audiovisual, sobre o olhar do cinema negro. Neste ano, houve debate sobre o negro na dança, e após os encontros sobre o negro na literatura, será debatido o tema da música.

Sobre Oswaldo de Camargo

Jornalista, escritor e ativista da cultura afro-brasileira. Por seus estudos sobre o poeta negro simbolista Cruz e Sousa, recebeu, em 1998, da Secretaria de Cultura de Santa Catarina a Medalha de Mérito Cruz e Sousa e, pela presença e atuação na Literatura Negra no Brasil, a Medalha Zumbi dos Palmares, outorgada, em 2013, pela Câmara Municipal de Salvador (BA). Em outubro de 2015, foi outorgado o Título de Cidadão Paulistano a Oswaldo de Camargo, em Sessão Solene na Câmara Municipal de São Paulo. É conselheiro do Museu Afro Brasil, em São Paulo Como escritor, contam-se entre alguns de seus livros O Negro Escrito – Apontamentos sobre a Presença do Negro na Literatura Brasileira (estudos literários); O Carro do Êxito (contos); O Estranho (poemas); A Descoberta do Frio (novela) e Oboé (novela). Publicou, também, Raiz de um Negro Brasileiro – Esboço Autobiográfico (memórias), 2015 e Lino Guedes: Seu Tempo e seu Perfil (2016), ambos pela Ciclo Contínuo Editorial.

Sobre Mariana de Matos

Mariana de Matos é artista plástica e escritora mineira. Reside em Recife. Bacharel em Artes (2009) pela Escola Guignard, Universidade Estadual de Minas Gerais. Pesquisa Arte, Literatura, Sociedade e se dedica à tradução do cotidiano pela perspectiva da poesia. Nos últimos anos, tem se dedicado à fusão nos campos entre imagem e palavra. Se interessa por processos criativos que extrapolam linguagens e atua com ideias que norteiam suportes. Desenvolve há 6 anos o projeto Poesia como Paisagem, proposição literária que busca investigar e mediar a relação entre indivíduos e detalhes comumente despercebidos na cidade. Acredita na potência transformadora da arte.

SERVIÇO

Diálogos Ausentes – O Negro na Literatura

Mediadora: Diane Lima

Convidados: Oswaldo de Camargo e Mariana de Matos

Artistas convidados pela chamada aberta: Janine Rodrigues Nascimento e Roniel Felipe

Dia 9 de maio (terça-feira), às 20h

Duração: ​90 minutos

Classificação indicativa: ​livre

Interpretação em Libras

Sala Multiuso – 86 lugares

Entrada gratuita

Distribuição de ingressos:

Público preferencial: 2 horas antes do espetáculo (com direito a um acompanhante)

Público não preferencial: 1 hora antes do espetáculo (um ingresso por pessoa)

Estacionamento: Entrada pela Rua Leôncio de Carvalho, 108

Se o visitante carimbar o tíquete na recepção do Itaú Cultural: 3 horas: R$ 7;

4 horas: R$ 9; 5 a 12 horas: R$ 12.

Com manobrista e seguro, gratuito para bicicletas.

Escreva um comentário e participe!

Related posts