Curta nossa página no Facebook

97967 Pessoas curtiram o
Portal Geledés

Netinho: A cidade precisa servir a todos sem distinção de classe

Compartilhar no Facebook

Matéria publicada no Portal Geledés. Clique para ler a matéria na íntegra...

"A cidade (São Paulo) precisa servir a todos sem distinção de classe", declarou, em entrevista exclusiva ao Vermelho, Netinho de Paula, secretário de Promoção da Igualdade Racial de São Paulo, ao falar sobre o fenômeno chamado "rolezinhos".

Joanne Mota, da Rádio Vermelho de São Paulo

 

netinhoradio43751

O secretário informou que há aproximadamente 12 organizadores à frente dessas convocações. "Conversei, pessoalmente, com essa garotada e verifiquei que não há nenhum nível de politização ou protesto, ou de bandeira política. Essas convocações representam, simplesmente, o anseio de frequentar espaços que eles não estão habituados a frequentar."

Ao ser questionado sobre a necessidade de se debater a cidade, Netinho de Paula afirmou que São Paulo precisa ser mais tolerante. "Entendemos que uma cidade como São Paulo carece de mais tolerância, precisa ser mais humana. A cidade precisa servir para todos, basta ir até às periferias para perceber a diferença da qualidade de vida para quem mora no centro", explicou o secretário.

Fato social

"Entendemos o rolezinho como um fenômeno, um fato social. Ele deixa claro que esse jovem quer curtir da ponte pra cá, ele cansou de ficar do outro lado da ponte. E ao atravessar a ponte, esse jovem se depara com uma sociedade paulistana que não quer dividir seus espaços", elucidou o secretário.

Diante dessa constatação, Netinho afirmou que a secretária está tentando entender o por quê das instutições comercias chamarem a Polícia Militar. "Queremos dialogar com essas instituições comerciais. Já procuramos o Ministério Público e temos uma reunião marcada para o próximo dia 22 de janeiro (quarta-feira) com a Associação Brasileira de Shopping Centers para implementar uma ação conjunta que abra espaço para esses jovens, para que eles possam chegar aos espaços e sem a ação da polícia", pontuou.

Ao falar sobre a atuação da polícia, o secretário destacou a repressão policial ainda acontece. "As pesquisas mostram que são os jovens negros que são mortos, isso é uma constante em nossa cidade." Segundo Netinho, a expectativa da secretaria é que, após a reunião do dia 22, as instituições comerciais não chamem a polícia para lidar com os jovens. "Acredito que eles não souberam lidar com a situação", afirmou.

Combate ao racismo

Netinho também falou sobre o debate que trava contra o preconceito e o racismo. Segundo ele, o desafio é incluir na política pública o debate sobre a questão racial. "Pensar no desenvolvimento da cidade, passa pelo debate da questão racial e o enfrentamento do preconceito e racismo", afirmou o secretário.

Ele sinalizou que para 2014 a secretaria terá como desafio a efetiva implementação da Lei 10.639, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da Rede de Ensino a obrigatoriedade da temática "História e Cultura Afro e Afro-Brasileira".

Na oportunidade, Netinho de Paula informou que no próximo dia 24 de janeiro (sexta-feira) a Secretaria Promoção da Igualdade Racial de São Paulo terá inaugurado seu espaço físico. A solenidade já conta com a participação dos ministros Alexandre Padilha e Aloizio Mercadante e da ministra da Igualdade Racial, Luiza Bairros.

Fonte: Vermelho

 

Matéria publicada no Portal Geledés. Clique para ler a matéria na íntegra...

Comente e participe
iFOCUS Consultoria Joomla! Portal, site e template Joomla! Projeto e mídias sociais: Odemur Marangoni