quarta-feira, outubro 21, 2020

    Resultados da pesquisa por ' Rio 2016 '

    28 atletas mostram que a Rio 2016 foi a Olimpíada dos cabelos crespos

    A Olimpíada Rio 2016 teve momentos maravilhosos de representatividade. por Ana Júlia Gennadi e Elizabeth Costa no HuffPost Brasil Teve pedido de casamento lésbico e gay. Teve nordestino levando prata e negra periférica levando ouro. Teve também mulheres arrasado nos esportes e quebrando vários tabus, como falar de menstruação e dar lindas respostas feministas a algumas situações onde o machismo tentou prevalecer. Dentro de todas estas maravilhas, também está o poder dos cabelos crespos dos atletas negros. Assumir o crespo não é algo simples, mas sim um ato político. O padrão dos cabelos liso ainda pressiona socialmente que tem o cabelo crespo e faz com que as pessoas sejam pressionadas, desde crianças, a odiarem seus cachos e seus crespinhos. Por isso, o HuffPost Brasil separou 28 atletas, mulheres e homens, com cabelos crespos belíssimos em diversos penteados como afro, black power, trancinhas ou dreadlocks: 1. Brittney Griner - basquete, EUA Reprodução/ instagram 2; DeAndre Jordan - basquete, EUA Reprodução/ instagram 3. Ellia Green - rugby, Austrália Reprodução/ ...

    Leia mais

    Abertura da Rio 2016 acertou na diversidade

    Esta é a Olimpíada com mais mulheres da história e, também, é a primeira em que os atletas transgêneros poderão participar sem a necessidade da cirurgia Por Amanda Negri Do Azmina Apesar das inúmeras polêmicas nas obras das Olimpíadas, algumas hipocrisias na mensagem ambiental e a cara de “poucos amigos” de Michel Temer, precisamos falar que a abertura dos Jogos Olímpicos Rio 2016 acertou no quesito diversidade. Conseguiu arrepiar até os mais críticos da realização do evento. Com efeitos visuais incríveis, fomos surpreendidos, finalmente, com uma representatividade fiel à nossa população. Durante a apresentação de nossa história nacional, o primeiro contato de indígenas e portugueses foi conduzido diferentemente da representação clássica da colonização, não de maneira amistosa, mas de estranhamento entre eles. Esta é a Olimpíada com mais mulheres da história e, também, é a primeira em que os atletas transgêneros poderão participar sem a necessidade da cirurgia. A modelo transexual Lea T. conduziu ...

    Leia mais

    O nadador haitiano que, sem piscina olímpica, treinou para Rio 2016 com vídeos de Phelps

    Em meio à profusão de atletas, dirigentes, convidados e jornalistas passeando pela Zona Internacional da Vila dos Atletas da Rio 2016, Frantz Dorsainvil apenas observa o vaivém. Busca identificar algum integrante da equipe americana de natação, na tentativa de enviar um recado para o lendário Michael Phelps, o maior medalhista olímpico de todos os tempos. Por Fernando Duarte, do BBC  Parece pura tietagem, só que é mais uma questão gratidão: foi com a ajuda involuntária do múltiplo campeão que Dorsainvil, 25 anos, chegou à sua primeira Olimpíada. E Phelps, de certa fora, ensinou o haitiano a nadar. “Assisti a todos os vídeos de Michael em que consegui pôr as mãos para tentar entender a mecânica de suas braçadas e pernadas. Ele foi uma imensa inspiração para mim”, conta à BBC Brasil o único nadador do Haiti a participar da Olimpíada brasileira - e apenas o segundo na história haitiana na competição. ...

    Leia mais
    Eliud Kipchoge na chegada da maratona dos Jogos Olímpicos do Rio — Foto: Matthias Hangst/Getty Images

    Malária em 2002 e ouro na Rio 2016: conheça Eliud Kipchoge, o 1º homem a correr uma maratona em menos de 2h

    Nascido em Kapsisiywa, no Quênia, atleta começou a correr por conta própria ainda no ensino médio. Marca histórica de 1h59min40s2 foi conquistada neste sábado em desafio em Viena No GE Eliud Kipchoge na chegada da maratona dos Jogos Olímpicos do Rio — Foto: Matthias Hangst/Getty Images O dia 12 de outubro de 2019 ficará marcado para sempre na história do atletismo. Foi na manhã deste sábado que o queniano Eliud Kipchoge correu um desafio organizado por um patrocinador em Viena, na Áustria, em 1h59min40s2, tornando-se o primeiro homem a completar uma maratona em menos de 2h. Aos 34 anos, Kipchoge tem uma carreira marcada por muitas conquistas numa prova cujos vencedores costumam se alternar constantemente. O queniano também teve de superar um drama aos 18 anos. Foi em 2002 que ele contraiu malária, tendo de se afastar do atletismo por quase um ano. - Treinei quatro ...

    Leia mais

    Miss Roraima 2016 é vítima de comentários racistas no Facebook

    Iane Cardoso é baiana e foi escolhida para representar RR no Miss Brasil. 'Estou bem tranquila e sei do meu potencial', disse a jovem. Por Inaê Brandão, do G1  Iane foi alvo de comentários racistas no Facebook (Foto: Reprodução/Facebook/Bellymaníacas) A advogada Iane Cardoso, de 23 anos, escolhida para representar Roraima no concurso Miss Brasil Universo 2016 foi alvo de comentários racistas na internet desde esta segunda-feira (26). Internautas compartilharam fotos da jovem com comentários pejorativos sobre traços indígenas. Ao G1, Iane, que é baiana da cidade de Juazeiro, disse estar acompanhando as publicações sobre ela, mas que preferia não comentar o assunto. "O concurso já é nesse sábado. Aqui é tudo bem corrido, não paramos. Só o que posso dizer é que estou bem tranquila e sei do meu potencial", disse a jovem. Na legenda em que compartilhou a foto de Iane um internauta comentou: "Tanta mulher bonita aqui em Roraima, ...

    Leia mais
    OLYMPUS DIGITAL CAMERA

    Homicídios cometidos por policiais aumentaram 85% às vésperas da Rio 2016

    Os homicídios cometidos por policiais militares na cidade do Rio de Janeiro aumentaram 85% nos quatro meses (de abril a julho) que antecederam os Jogos Olímpicos Rio 2016, na comparação com o mesmo período do ano passado. De abril a julho deste ano, o Instituto de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro registrou 168 homicídios decorrentes de operações policiais contra os 91 do ano passado. O aumento chegou a 103% somente entre abril e junho. Por  Flávia Villela, no HUFFPOST BRASIL Os dados fazem parte do relatório Legado de Violência: Homicídios pela Polícia e Repressão a Protestos na Olimpíada Rio 2016, lançado nesta quinta-feira (15) pela Anistia Internacional. Desde janeiro, 244 pessoas morreram nessas condições. Em 2015, foram 200 mortes de janeiro a julho, evidenciando um aumento de 22% no número de homicídios cometidos por policiais em serviço. Em todo o estado, esse número chegou a 470 de janeiro ...

    Leia mais

    Rio 2016: Anistia Internacional entregará 200 mil assinaturas e balanço sobre violações de direitos humanos na Secretaria de Segurança

    Pessoas de mais de 20 países pediram uma política de segurança pública que respeite os direitos humanos Por Juca Kfouri Do Blog do Juca Homicídios cometidos pela polícia aumentaram 103% entre abril e junho na cidade do Rio No próximo dia 15 de setembro, a Anistia Internacional entregará as mais de 200 mil assinaturas coletadas pela campanha “A violência não faz parte deste jogo” à Secretaria de Segurança Pública do Rio de Janeiro. Junto com as assinaturas, a Anistia Internacional também vai protocolar o documento “Um Legado de Violência”, que aponta violações cometidas pelas forças de segurança no contexto da Rio 2016, como homicídios praticados pela polícia, repressão a protestos e a militarização da cidade. A concentração da atividade terá início às 10h na Praça Duque de Caxias (em frente à Central do Brasil). A campanha “A Violência não faz parte deste jogo” foi lançada pela Anistia Internacional em junho deste ano apontando para o ...

    Leia mais

    Odair Santos ganha a primeira medalha do Brasil na Paralimpíada da Rio-2016

    Com a meta de chegar no Top 5 do quadro de medalhas, o Brasil começou com o pé direito nos Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro. O paratleta Odair Santos, de 35 anos, conquistou a medalha de prata na prova dos 5.000m T11, na manhã desta quinta-feira, no Engenhão. O brasileiro fez o tempo de 15m17s55. Foi a primeira medalha do país na Rio-2016 Por Leonardo Maior Do Extra Odair ficou em segundo após liderar boa parte da prova, que foi vencida pelo queniano Samwell Kimani, que se tornou bicampeão olímpico na Rio-2016, com o tempo de 15min16s11. O bronze ficou com o também queniano Wilson Bll, com 15min22s96. O brasileiro dedicou a conquista à sua esposa, aniversariante do dia. – Queria dar o ouro a ela, mas não foi dessa vez – comentou.

    Leia mais
    Foto: João Godinho

    O novo cenário nacional das eleições municipais de 2016

    Gosto de eleições. Desde criança. Com o passar dos anos, o gosto só foi aumentando pari passu o maior entendimento do processo político. Por Fátima Oliveira enviado para o Portal Geledés O período eleitoral é momento especial para aumentar a consciência política do povo, discutir a importância e o valor do voto na aquisição e manutenção da cidadania, do bem comum, bem como colocar em debate a cidade, o Estado e o país que queremos. Quando da escolha de um prefeito ou uma prefeita, o que faz sentido é indagar o que queremos da futura administração da cidade, pois todo município é, no mínimo, dois, e o caminho da cidadania implica diminuir o fosso que separa um do outro, adotando a equidade: mais para quem precisa de mais. As eleições municipais são mais intimistas, logo, mais apropriadas para diálogos. O financiamento empresarial para as candidaturas nos últimos 20 anos torna até as eleições ...

    Leia mais
    RIO DE JANEIRO, BRAZIL - AUGUST 18:  Isaquias Queiroz dos Santos of Brazil celebrates after winning bronze in the Men's Canoe Single 200m Final at the Lagoa Stadium on Day 13 of the 2016 Rio Olympic Games on August 18, 2016 in Rio de Janeiro, Brazil.  (Photo by Mike Ehrmann/Getty Images)

    Isaquias será o porta-bandeira do Brasil na cerimônia de encerramento da Rio 2016

    O maior medalhista do Brasil em uma única Olimpíada, com duas pratas e um bronze, Isaquias Queiroz, de 22 anos, vai ser o porta-bandeira do País na cerimônia de encerramento do evento, que acontece amanhã (21), a partir das 20h no Maracanã, no Rio. Do Brasil Post A informação foi confirmada no início da tarde deste sábado (20) e encheu de alegria o baiano. Antes mesmo de conquistar as medalhas e o carinho de todos os brasileiros, Isaquias já sonhava em ser porta-bandeira no encerramento. Em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, o canoísta compartilhou o desejo: "Espero carregar a bandeira do Brasil na cerimônia de encerramento da Olimpíada. Mas, para isso, preciso estar com as três medalhas no peito e ser um dos grandes nomes dos Jogos. Espero voltar para casa com dever cumprido. Eu gosto de festa, pra caramba, e quero fazer a minha no Rio." Dito ...

    Leia mais

    Maicon Andrade bate britânico e é bronze no taekwondo da Rio-2016

    Saiu da Arena Carioca 3, no Parque Olímpico da Barra da Tijuca, uma das medalhas mais improváveis para o Brasil na Rio-2016. Maicon Andrade faturou o bronze acima de 80 kg - categoria que Anderson Silva cogitou disputar para tentar a vaga olímpica. Ele venceu o marfinense naturalizado britânico Mahana Cho por 5 a 4 no final da luta, quando restavam quatro segundos para o fim. O mineiro é mais um atleta ligado às Forças Armadas - ele é da Aeronáutica. Foi a 18ª medalha brasileira nos Jogos do Rio. Por Daniel Brito e José Ricardo Leite Do Uol É a segunda vez que um atleta do taekwondo leva a bandeira brasileira ao pódio olímpico. A paranaense Natália Falavigna é a dona da primeira medalha do país, em Pequim-2008. Maicon não estava nos prognósticos de possíveis medalhistas. Ele não consta nem sequer no top 10 do ranking olímpico da Federação Internacional da ...

    Leia mais

    Rio 2016: a Olimpíada das mulheres

    A luta pela equidade se dá em múltiplos domínios. Nas Olimpíadas, a busca pela metade que nos cabe está acontecendo e vai continuar por Joanna Burigo, da Carta Capital  As Olimpíadas são uma fonte copiosa de símbolos que ajudam a ilustrar certas abstrações da teoria social. Entre críticas ao modelo de execução e questionamentos acerca do legado cabe um sem-fim de outras análises, como aquela que contrasta a recepção calorosa dada à delegação de refugiados na cerimônia de abertura do evento com o tratamento dado aos refugiados em geral, que revela a euforia cínica da sociedade do espetáculo. Tensões raciais, muito embora variedade étnica seja esperada visto que o evento é global, também podem ser articuladas ao ser levantado o histórico de proibições impostas a não-brancos no evento. (Proibições impostas por pessoas brancas, vale ressaltar o óbvio.) No quesito diversidade sexual, o maior número de atletas assumidamente lésbicas e gays da ...

    Leia mais
    Kimia Alizadeh Zenoorin também foi a primeira mulher do Irã a ganhar uma medalha olímpica

    Taekwondo feminino tem pódio histórico no Rio 2016

    No Taekwondo feminino, Kimia Alizadeh Zenoorin e Hedaya Wahba receberam o bronze usando o tradicional véu islâmico Do Uol O taekwondo feminino proporcionou aos fãs do esporte uma noite histórica nesta quinta-feira. Na categoria até 57kg, Kimia Alizadeh Zenoorin se tornou a primeira mulher do Irã a conseguir uma medalha olímpica. Ao seu lado estava a egípcia Hedaya Malak Wahba, que também usava o véu muçulmano. As duas atletas dividiram o pódio ao lado da medalhista de ouro, a britânica Jade Jones, e a espanhola Eva Calvo, que ficou com a medalha de prata, montando a histórica premiação de duas muçulmanas em um mesmo evento olímpico. “Estou muito feliz pelas mulheres iranianas por essa primeira medalha e espero que nas próximas Olímpiadas possamos conseguir um ouro”, disse Kimia após a premiação. No Irã, as mulheres não são nem permitidas a frequentarem estádios esportivos. Uma ativista iraniana se aproveitou dos Jogos ...

    Leia mais

    Rio 2016: 13 atletas LGBT que brilham na Olimpíada

    A Rio 2016 tem um marco muito importante: nunca antes os Jogos Olímpicos tiveram tantos atletas abertamente LGBT quanto neste ano. São 43 no total, de acordo com o site Outsports. Por Caio Delcolli Do Brasil Post Sim, é um número muito baixo, considerando os mais de 11 mil esportistas presentes no evento. Entretanto, não deixa de ser também um avanço. Em 2012 (Londres), eram 22, e em 2008 (Pequim), apenas 12. E o Outsports avalia que a tendência é o número apenas crescer. Recentemente, foi a vez de Elena Delle Donne, dos Estados Unidos – considerada uma das melhores do mundo –, sair do armário em público. Em perfil na Vogue, a olímpica disse estar noiva de outra mulher. Bravo, Elena! Abaixo, mais alguns exemplos de atletas que estão na Rio 2016 fora do armário e ostentando orgulho por isso: Tom Daley (salto ornamental, Reino Unido) Aos 22 anos, Daley ...

    Leia mais

    Rio 2016: Simone Manuel calls out police brutality after historic Olympic swimming victory

    Rio 2016: Simone Manuel calls out police brutality after historic Olympic swimming victory By Vox Simone Manuel defied America’s racist swimming history in 52:70 seconds Thursday night when she became the first African-American woman to win any individual medal in swimming, let alone the gold. Manuel tied for first place, setting an Olympic record with Canadian swimmer Penny Oleksiak. But Manuel also recognized that her historic victory is inextricably tied to the fight for justice against police violence in the country she represents. "It means a lot, especially with what is going on in the world today, some of the issues of police brutality," Manuel said to reporters after her gold medal performance. "This win hopefully brings hope and change to some of the issues that are going on. My color comes with the territory." Indeed, for many people of color, the Olympics are an opportunity to show they’re the ...

    Leia mais

    No caminho do BRT: as histórias por trás do legado da Rio 2016

    Desde 2014, uma das obras consideradas como principal legado olímpico - a linha BRT Transcarioca - cruza o Rio de Janeiro, do Aeroporto Internacional Tom Jobim (Galeão), na Ilha do Governador, à Barra da Tijuca, principal palco da Rio 2016. Por Camilla Costa, da BBC  O sistema de ônibus rápidos é uma ampliação do percurso original previsto no Dossiê de Candidatura para os Jogos, passa por 27 bairros da cidade e causou impacto na vida de milhares de pessoas. No caminho estão regiões tradicionais da zona norte da cidade, como a Penha, e favelas como a da Maré. E estão também comunidades que foram total ou parcialmente removidas para a construção tanto da Transcarioca como da linha Transolímpica - que liga os centros olímpicos da Barra e de Deodoro, mas que será de uso exclusivo de atletas, profissionais e turístas olímpicos até o fim de agosto. A BBC Brasil percorreu este ...

    Leia mais

    Rafaela Silva dá ao Brasil sua primeira medalha de ouro na Rio-2016

    Foi sangrando, foi tenso, mas foi a primeira medalha de ouro do Brasil nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. O ouro é de uma carioca, nascida em uma favela e que começou a lutar em um projeto social. Rafaela Silva é a nova campeã dos leves (57kg) do judô, após bater a mongol Sumiya Dorjsuren, atual líder do ranking mundial, nesta segunda-feira (08). Por Bruno Doro, do UOL  “Treinei muito depois de Londres porque não queria repetir o sofrimento. Depois da minha derrota, muita gente me criticou, disse que eu era uma vergonha para minha família, para meu país. E agora sou campeã olímpica", comentou após a conquista. "Para uma criança que saiu da comunidade com cinco anos e começou no judô por brincadeira é demais. Eu dedico a todo mundo", disse Rafaela. Rafaela Silva enfrenta Sumiya Dorjsuren, da Mongólia, na decisão do ouro no judôimagem: Toru Hanai/Reuters Com sua ...

    Leia mais

    Atletas lésbicas da Rio-2016 denunciam homofobia da torcida no futebol

    O constrangedor grito de “bicha” nos estádios do Brasil tem incomodado também as atletas do futebol feminino. Megan Rapinoe, meio-campista da seleção dos Estados Unidos, reclama do canto homofóbico nas partidas do futebol olímpico da Rio-2016. Da UOL “É pessoalmente doloroso”, lamenta a jogadora, que assume publicamente sua homossexualidade. “Creio que seja algo do comportamento coletivo que toma conta das pessoas um pouco”, conta ao jornal Los Angeles Times. O comportamento homofóbico dos torcedores já foi relatado em pelo menos duas partidas do futebol feminino olímpico, ambas disputadas na última quinta-feira (03). Uma foi entre Canadá e Zimbábue, em São Paulo. Rapinoe estava em campo na outra: a vitória dos EUA sobre a Nova Zelândia por 2 a 0, no Mineirão. Na ocasião, o “bicha” se misturou ao grito de “zika”, com o qual os brasileiros tentaram desconcentrar a goleira Hope Solo, que recentemente fez piada com o vírus nas ...

    Leia mais

    Rafaela Silva é a 1ª brasileira na semifinal do judô da Rio-2016

    Traumas servem para que você supere seus medos. Não que a judoca Rafaela Silva tenha algum. Mas nesta segunda-feira, na Arena Carioca 2, no Parque Olímpico da Barra da Tijuca, ela deixou para trás um pesadelo que a acompanhava há quatro anos. Por Ana Cora Lima e Bruno Doro, da UOL  A brasileira que nasceu na Cidade de Deus, a comunidade carente retratada pelo cineasta Fernando Meireles, está na semifinal dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Ainda não é uma medalha, mas a vitória que a levou até lá foi simbólica: ela derrotou Hedvig Karakas, a mesma húngara que a tirou dos Jogos de Londres, em 2012, episódio que levou a depressão e quase a tirou do esporte. Após derrotar a vice-líder do ranking mundial, a sul-coreana Jandi Kim, nas oitavas de final, Rafaela enfrentou Karakas com as arquibancadas vibrando. Sua família estava lá. A irmã, Raquel, que faz parte ...

    Leia mais

    Mc Soffia vira destaque em site internacional após abertura de Olimpíada Rio 2016

    Mc Soffia, de 12 anos, conquistou os estrangeiros e foi destaque nas redes sociais e no site estrangeiro Hollywood Life, ao se apresentar ao lado de Karol Conka na abertura da Olimpíada Rio 2016, nesta sexta-feira (5), no Maracanã. no Revista Quem Segundo a publicação que fez uma matéria sobre a rapper, falando de sua qualidade, que se compara a dos cantores Drake eEminem. "Ela fez um incrível dueto com Karol Conka", dizia o texto, que ainda elogiava o estilo da cantora. "Ela arrasou no palco da Olimpíada Rio 2016 e deixou sua marca na música e na moda! Quem não reparou nos seus dreadslocks rosas." Soffia, que ainda foi destaque no The Guardian, bombou redes sociais. Internautas elogiavam o cabelo dela e o fato dela cantar sobre o empoderamento feminino já tão novinha.

    Leia mais
    Página 1 de 273 1 2 273

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist