segunda-feira, maio 25, 2020

    Resultados da pesquisa por ' comunicação '

    Comunicação contra o corona

    Lançamos hoje a plataforma Comunicação Contra o Corona, que reúne uma série de campanhas e materiais de comunicação, desenvolvidos por organizações de todo o Brasil, para que você possa se inspirar, compartilhar e ampliar o alcance dessas mensagens para o maior número de pessoas possível. O site é uma iniciativa da área de Comunicação para o Desenvolvimento da Cidade Escola Aprendiz, com o apoio da Rede Narrativas, do Pacto Pela Democracia, da Rede de Advocacy Colaborativo (RAC),  da Rede de Conhecimento Social e da Rede Cardume. Conheça e compartilhe! >> www.comunicacaocontraocorona.org.br

    Leia mais

    Campanha #CompartilheInformação #CompartilheSaúde: chamada aberta vai apoiar comunicação popular e independente

    A ARTIGO 19 lança hoje (07/05) a campanha  #CompartilheInformação #CompartilheSaúde, para fortalecer os direitos humanos à informação e saúde. A campanha vai estabelecer parcerias com comunicadores/as populares e independentes para ampliar informações confiáveis e diversas nesta crise do novo coronavírus. Como parte desta campanha, a organização vai apoiar 20 iniciativas de comunicação popular, comunitária ou independente com R$ 8.000,00 para produção e circulação de conteúdos sobre diferentes aspectos da crise econômica, política, social e de saúde pública neste momento, e que tragam novas perspectivas sobre redes de solidariedade, ações de enfrentamento, impactos e caminhos para afirmar direitos e promover a saúde pública. A ARTIGO 19 acredita que desenvolver ações conjuntas com grupos diversos é a melhor maneira de responder à crise atual e superar a pandemia. A desorganização política e a desinformação no Brasil tem agravado o quadro da saúde pública e de vulnerabilidade da população. É preciso multiplicar o ...

    Leia mais
    Reprodução/Facebook

    Chamamento para profissionais voluntários de comunicação e design

    O Festival BixaNagô, uma proposta de debater cultura periférica, gênero, sexualidade e infecções sexualmente transmissíveis, abre chamamento para profissionais voluntários de comunicação, preferencialmente negras e negros e LGBTIs, para colaborarem no processo de construção e execução da edição 2020 (19/20/21 de março). Do Festival BixaNagô Reprodução/Facebook Queremos incorporar duas pessoas na equipe de comunicação para colaborarem na formatação e execução do plano de comunicação, assessoria de imprensa, cobertura de mídias e redes sociais, além de atuar junto com a equipe de produção e designer, na produção das peças de comunicação. O chamamento público estará aberto de 28 de janeiro à 07 de fevereiro, para demonstrar seu interesse, basta preencher o formulário no link anexo. Para maiores informações, entre em contato através do e-mail: [email protected]   Preencha o Formulário aqui

    Leia mais
    Carla Siccos, do CDD Acontece Foto: Luciola Villela

    Com mulheres negras à frente, coletivos de comunicação buscam novas narrativas sobre comunidades do Rio

    Elas vêm arregaçando as mangas e mostrando seu próprio ponto de vista sobre esses territórios Por Kamille Viola, do O Globo Carla Siccos, do CDD Acontece Foto: Luciola Villela Em 2014, a ONG Observatório de Favelas divulgou a pesquisa Direito à Comunicação e Justiça Racial, que mapeou 118 veículos de comunicação alternativa, comunitária ou popular. É provável que hoje esse número seja ainda maior. Cansados do pouco espaço na grande mídia para suas comunidades, sempre associadas a estereótipos como violência e sujeira, moradores de favelas vêm arregaçando as mangas e mostrando seu próprio ponto de vista sobre esses lugares. Em muitos deles, são mulheres negras que estão à frente. Os assuntos abordados vão de atividades que acontecem lá dentro a serviços úteis, passando por histórias de moradores, como conta Beatriz Calado, do Fala Roça. Beatriz Calado, do Fala Roça Foto: Divulgação — ...

    Leia mais

    Comunicação no terceiro setor: do institucional às causas

    Temos repetido inúmeras vezes, para nós mesmos e para os nossos pares, que estamos em um momento em que precisamos furar a bolha. Mas não é de hoje que a comunicação do terceiro setor tem seus desafios de linguagem e de entendimento. O contexto atual ampliou essa necessidade de diálogo, porém, ela está posta há muito tempo. por Maria Alice Setubal e Fernanda Nobre no Linkedin Se pensarmos pela perspectiva da comunicação institucional com territórios de atuação, quais seriam os melhores canais de mobilização? De que forma uma organização do investimento social privado chega aos territórios e se comunica? Acreditar em uma fórmula pronta é o primeiro pressuposto para dar errado. Aqui não funcionam aplicações determinadas como responder o que, quem, onde, como e por que – o famoso lead das matérias jornalísticas –, e, bingo, seu “leitor” está conquistado. Os territórios são plurais, as periferias são plurais. Entender quais ...

    Leia mais

    Dossiê sobre racismo na revista ECO-Pós, do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura da UFRJ

    Racismo Revista ECO-Pós v. 21, n. 3, 2018 Enviado por Liv Sovik para o Portal Geledés do Revista do UFRJ PARAISO TROPICAL - Rosana Paulino Impressão digital sobre papel, linoleogravura, ponta seca e colagem. 48,0 x 33,0 cm. 2017. O tema deste dossiê, Racismo, foi sugerido por estudantes de pós-graduação da Escola de Comunicação da UFRJ aos editores da revista ECO-Pós, que me convidaram a elaborar um call for papers e organizar o conteúdo. Nunca antes a revista recebeu uma resposta tão grande: foram 30 trabalho submetidos, dos quais foram escolhidos cinco para acompanhar textos de convidados. Foi demanda represada? O tema do racismo, que se mostrou instigante para tantos, não tem sido muito discutido na área de Comunicação, comparada com outras como Antropologia, Sociologia e Letras. Os motivos podem ser vários: a fundação da área sob a égide do apagamento das diferenças culturais nacionais pelos ...

    Leia mais

    IV Simpósio Internacional de Cultura e Comunicação na America Latina

    O IV Simpósio Internacional de Cultura e Comunicação na América Latina - “Pensamento crítico latino-americano em debate: construção do conhecimento, investigações participativas e epistemologias decoloniais” Por Dennis de Oliveira para o Portal Geledés  Divulgação Pretende reunir pesquisadores, intelectuais, lideranças de movimentos sociais, estudantes e público interessando do modo geral, dos países latino-americanos, para um encontro com o objetivo de debater as experiências de estudos e pesquisas que tem como fulcro a constituição de epistemologias que se inserem do que se convencionou chamar de pensamento decolonial e como objeto de estudo as experiências de movimentos sociais contemporâneos e a interface com a cultura e a comunicação. A construção deste simpósio é produto da experiência do Celacc na promoção dos três primeiros simpósios, em 2000, 2001 e 2010, conforme consta no item “Histórico do evento” e também do projeto de pesquisa financiado pela FAPESP “Movimentos sociais, cultura, comunicação e território na América ...

    Leia mais
    SIRASTOCK VIA GETTY IMAGES

    O firewall dos monopólios contra a comunicação democrática na América Latina

    Grandes veículos de comunicação estão monopolizados e o controle das maiores empresas do ramo no planeta estão sob controle do capital financeiro, através do poder de voto outorgado pelos pacotes acionários de alguns poucos fundos de investimentos, cuja única lógica é a expansão dos negócios Por Javier Tolcachier, da Carta Maior  Foto: SIRASTOCK VIA GETTY IMAGES Nos transformamos em seres midiáticos, vivemos online, conectados, somos produtos desses meios e é muito pouco do que fazemos que não tem nada a ver com eles. Ademais, a comunicação superou os limites do tempo e do espaço. O mundo digital da comunicação está suplantando o velho mundo analógico. Tudo é imediato e aproximado. Os bits de informação nos invadem por todos os poros. São 55% as pessoas do planeta que já têm acesso à internet. Já se foi aquele curto período em que a Internet parecia ser o que prometia: ...

    Leia mais
    Virada da Comunicação, promovida pela Rede Jornalistas das Periferias (Foto: Pedro Borges)

    Não existe comunicação mais forte que a negra, feminista e periférica

    Em período eleitoral e de fakenews, coletivos de comunicação da periferia de São Paulo constroem modelo de comunicação radical e contrária à hegemonia *Por Pedro Borges, do  Intervozes  Virada da Comunicação, promovida pela Rede Jornalistas das Periferias (Foto: Pedro Borges) Entrou no cotidiano brasileiro a noção de que a mídia manipula e de que não é possível acreditar em tudo o que se vê, lê, ou escuta da grande imprensa. A dúvida que fica é, se não é saudável se informar pelos grandes meios hegemônicos, onde devo buscar informações sobre o dia a dia? John Downing, pesquisador no campo da comunicação, ajuda a responder essa dúvida. Autor da obra e do conceito “Mídia Radical”, Downing com certeza ficaria feliz com a ação dos coletivos de mídia, hoje espalhados pelo Brasil. Downing aponta que as mídias radicais são grupos que por meio de inúmeras plataformas, informam o público ...

    Leia mais

    Quilombolas participam de oficina de ‘Educomunicação em fotojornalismo’ em Oriximiná

    Oficina foi realizada no sábado (18) com o objetivo de incentivar o empoderamento de jovens quilombolas por meio da fotografia. por G1 Foto: Ascom/Ecam Jovens quilombolas de Oriximiná, no oeste do Pará, participaram, no sábado (18), de uma oficina de “Educomunicação em Fotojornalismo”, promovida pela Equipe de Conservação da Amazônia (Ecam), no Eixo Quilombola do Programa Territórios Sustentáveis. 40 alunos participaram da oficina, que objetiva incentivar o empoderamento dos jovens a partir do uso de ferramentas da educomunicação, aliada às técnicas do fotojornalismo como enquadramento, posicionamento, ângulo, luz, plano, e claro, a criatividade e a percepção do fotojornalista. Ildimara dos Santos, moradora da comunidade quilombola do Jarauacá, reconhece que a sensibilidade de cada fotógrafo é o que diferencia a produção. “Cada um de nós saiu com um aprendizado, a gente não aprendeu tudo, mas alguma coisa ficou capturada e nós vamos colocar em prática”, disse. O ...

    Leia mais

    Reconhecimento: Tribunal de Justiça de Rondônia é finalista no Prêmio de Comunicação e Justiça de 2018

    Fórum Nacional de Comunicação e Justiça divulgou a lista dos projetos finalistas das 15 categorias do Prêmio Nacional de Comunicação e Justiça de 2018, e a Comunicação do Tribunal de Justiça de Rondônia é, mais uma vez, finalista na premiação, que tem ampla aceitação e reconhecimento técnico entre os profissionais da área, comunidade e setores da Justiça Brasileira. Do Rondo Noticias Foto: Reproduzida/Rondo Noticias O Catálogo da Exposição “O nome da resistência é Mulher” concorre a mais um troféu de reconhecimento ao trabalho na tarefa de levar ao cidadão as informações do Poder Judiciário. O TJRO já venceu oito categorias do prêmio nos últimos sete anos. Na edição de 2018, o congresso bateu recorde de trabalhos inscritos. Ao todo foram 286 trabalhos recebidos e avaliados por um time de 12 jurados, todos profissionais renomados da área de comunicação de todo o País. Os finalistas devem, agora, ...

    Leia mais

    Comunicação é direito essencial para o empoderamento das mulheres, destacam brasileiras sobre tema emergente ‘Mulheres e Mídia’ na CSW 62

    Para comunicadoras e especialistas, é imprescindível que países e os meios de comunicação invistam em ações de formação e acesso das mulheres ao direito humano à comunicação. Questões foram abordadas com base nas Conclusões Acordadas da CSW 47, cujas conclusões estiveram sob revisão durante a CSW 62 no ONU Mulheres Encerramento da 62ª Sessão da Comissão da ONU sobre a Situação das Mulheres Foto: ONU Mulheres/Ryan Brown Mulheres e a mídia é uma das 12 áreas de preocupação do Plano de Ação de Pequim e foi o tema de revisão da 62ª Comissão da ONU sobre a Situação das Mulheres (CSW 62), que se encerrou em 23 de março, em Nova Iorque. O tema foi discutido entre as pautas de revisão das Conclusões Acordadas na 47ª sessão da CSW, realizada em 2003. Violência contra mulheres jornalistas e nos meios de comunicação e digitais, políticas de acesso ...

    Leia mais

    Juventude de terreiros do AP busca ferramentas de comunicação para alcançar sociedade

    Este domingo (8) foi dia de estudo para um grupo de jovens das religiões do candomblé e umbanda e Macapá. Eles querem pautar questões sociais do segmento para que a população conheça e respeite os dogmas. Por Rita Torrinha, do G1 Juventude de terreiros do AP buscam ferramentas de comunicação para alcançar sociedade (Foto: Rita Torrinha) Um grupo de jovens das religiões Candomblé e Umbanda de Macapá participam neste domingo (8) de uma oficina sobre comunicação popular. Ministrada por um representante da Rede de Comunicadores da Amazônia, o objetivo é encontrar ferramentas de combate à intolerância religiosa, através do conhecimento. Cerca de 30 jovens integram o grupo, e a ideia é fazer com que esse número aumente, explicou o filho de santo Alessandro Brandão. “É uma alternativa para propagar o combate ao racismo, à intolerância religiosa, sendo nós mesmos os comunicadores. Estudamos leis, estatuto da igualdade social e tudo que possa fortalecer ...

    Leia mais

    “A Seat At The Table” uma comunicação não violenta na perspectiva negra

    A Seat At The Table é o terceiro álbum de estúdio de Solange Knowles, com esse trabalho a cantora recebeu sua primeira indicação ao Grammy de Melhor Performance pela canção Cranes In The Sky, o álbum intimista e bem pessoal se torna praticamente uma prova que se voltando para nós mesmos conseguimos, nós negros, dialogar com o todo. Para negros isso cada vez se torna mais essencial: não basta a luta coletiva, é preciso vencer nossas batalhas pessoais psicológicas. Nós estamos doentes. Nós estamos cansados. Por STEPHANIE RIBEIRO, no Revista Capitolina  Ilustração: Sarah Roque I’m weary of the ways of the world | Eu estou cansada dos caminhos do mundo. Letra de Weary Nós estamos cansados enquanto negros dos caminhos dos mundos. Nós estamos cansadas enquanto coletivo dos caminhos do mundo. Nós estamos cansadas enquanto indivíduos dos caminhos do mundo. O que mudou de anos para cá, em relação a exposição ...

    Leia mais

    A comunicação como instrumento de transformação

    A convicção de que a comunicação deve estar no centro das ações das organizações que atuam para a transformação social tem um forte exemplo na campanha de educação pública realizada contra o Dont Ask, Dont Tell, termo utilizado para a antiga política de restrição a gays nas Forças Armadas dos Estados Unidos. Por Maíra Junqueira, no HuffPost Brasil De acordo com essa política, os homossexuais poderiam permanecer nas Forças Armadas caso não revelassem sua orientação sexual. Durante uma década, a organização Palm Center, que luta pelos direitos dos homossexuais nos EUA, desenvolveu uma estratégia de informação baseada em uso de ferramentas de comunicação, divulgação de dados de pesquisas, advocacy e educação pública com o objetivo de derrubar a restrição. Em 2011, o governo norte-americano aboliu oficialmente a proibição e passou a permitir que homens e mulheres pudessem prestar o serviço militar sem ter medo de represálias ou da expulsão. O sucesso da ...

    Leia mais

    Festival da mulher negra pauta combate ao racismo na comunicação

    Consolidado como o maior festival da mulher negra da América Latina, o Latinidades, nascido em 2008, chega à 9ª edição e traz como tema para este ano a Comunicação e o combate ao racismo nos meios midiáticos, sejam eles empresariais, públicos, alternativos ou independentes. O festival começa na segunda-feira (25) e segue até dia 30, sábado, no Museu Nacional da República (Esplanada dos Ministérios). O início do evento tem como marco o Dia da Mulher Afro-Latino-Americana e Caribenha. A entrada é franca e a programação recheada com música, dança, teatro, literatura, formação, capacitação, empreendedorismo, economia criativa e comunicação. Do CUT “O tema de 2016 foi escolhido a partir do entendimento de que a sociedade e o Estado brasileiro têm uma grande dívida histórica no que diz respeito ao fortalecimento e à valorização da história e cultura negra e suas manifestações tradicionais, no campo e na cidade”, afirma a organização do ...

    Leia mais

    Alunas denunciam professor de comunicação da UnB por assédio moral e sexual

    A Universidade de Brasília investiga o caso. As violações teriam sido cometidas por um docente de audiovisual dentro de sala de aula. Os casos ganharam repercussão por ocasião da campanha #meuamigosecreto, nas redes sociais Por  Maryna Lacerda Do Correio Braziliense A Universidade de Brasília (UnB) vai investigar denúncias de assédio moral e sexual de um professor contra alunas da Faculdade de Comunicação (FAC/UnB). As violações teriam sido cometidas por um docente de audiovisual dentro de sala de aula. Os casos ganharam repercussão por ocasião da campanha #meuamigosecreto, nas redes sociais. Por meio das postagens, alunas relatam terem que participar de atividades em posições constrangedoras e de terem ouvido comentários machistas e misóginos durante as aulas. Uma estudante, que estava de minissaia, pediu para não participar de um exercício em que era obrigada a ficar de quatro. O professor, no entanto, não a liberou e ainda a reprimiu na frente dos ...

    Leia mais

    Revista Animus publica dossiê sobre “Comunicação, Identidades Raciais e Racismo”

    Está disponível online a nova edição da Animus – Revista Interamericana de Comunicação Midiática, editada pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação da UFSM. Com 14 artigos, a publicação apresenta um dossiê com o tema "Comunicação, identidades raciais e racismo" sob curadoria da professora doutora Liv Sovik e do doutorando Thiago Ansel (ECO-UFRJ), além de três artigos de autores estrangeiros e cinco de autores brasileiros. Em nota publicada no editorial da revista, os curadores do dossiê afirmam que a chamada de trabalhos recebeu um número recorde de submissões, revelando uma demanda represada de reflexões sobre o tema. “Demanda represada porque o tema está muito vivo na sociedade brasileira e nas experiências de um crescente número de estudantes negros e negras, matriculados nos programas de pós-graduação em Comunicação, mas pouco discutido na área”, argumentam Sovik e Ansel. Leia sobre  Liv Sovik A revista Animus é editada pela professora doutora Ada Cristina Machado ...

    Leia mais

    Seppir: ministra defende política de comunicação étnico-racial para fortalecimento das mídias negras

    Referenciar a grande imprensa e instituições desmitificando aspectos da cultura negra nos seguimentos tradicionais é uma das propostas da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir) para a gestão que tem como lema “Brasil, Pátria Educadora”. De acordo com a ministra Nilma Lino, para que a ideia se concretize, o caminho é a construção de uma política de comunicação étnico-racial, em que a participação da Fundação Cultural Palmares (FCP/MinC), entre outros órgãos, é de fundamental importância. Por Daiane Souza Do Palmares O assunto foi tratado durante encontro com comunicadores e mídias negras, realizado pela Secretaria nesta quarta-feira (8), sobre a pauta racial nos veículos de comunicação. Segundo a ministra, já existe esforço entre as instituições e o Ministério da Cultura com o objetivo de definir as ações a serem realizadas ao longo da gestão. Reeducação social - As falas da ministra foram orientadas pelas perguntas de jornalistas que participaram ...

    Leia mais
    Página 1 de 223 1 2 223

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist