quarta-feira, agosto 5, 2020

    Resultados da pesquisa por ' redes sociais'

    Imagem retirada do site IstoÉ

    O grande boicote às redes sociais

    Importante teórico da comunicação do século 20, o canadense Marshall McLuhan (1911-1980) ganhou notoriedade com seus estudos sobre o “fluxo de informações da aldeia global”. Uma de suas análises mais destacadas é a de que “o homem cria a ferramenta, e a ferramenta recria o homem” – um conceito que considera a interferência do desenvolvimento tecnológico na cultura e nas estruturas econômicas e políticas. A tese foi formulada num momento em que não havia internet, mas que poderia representar com exatidão o cenário vivido nos últimos dias. Na quarta-feira (1º), mais de seis centenas de empresas, entre elas gigantes como Coca-Cola, Unilever, Microsoft, Verizon, Ford, Honda, Starbucks, Pepsi, Diageo, Levi’s, Pfizer e Adidas, colocaram em prática um grande boicote publicitário às redes sociais, principalmente o Facebook. Durante todo o mês de julho, os maiores anunciantes do planeta não colocarão nem um centavo na companhia de Mark Zuckerberg. A razão é ...

    Leia mais
    (GETTY IMAGES)

    Racismo estrutural: a banalização da expressão nas redes sociais

    A ideia de liberdade é inspiradora. Mas o que isso significa? Se você é livre em um sentido político, mas não tem comida, o que é isso? A liberdade de morrer de fome?                                                                               − Angela Davis Os debates nas redes sociais sobre política, esportes, músicas, reality shows, entre outros assuntos, têm sido bastante calorosos e um campo abundante para o envolvimento das questões raciais. Em partes é muito interessante, já que nos deparamos com inúmeros pontos de vista que podem ajudar a formar nossas próprias opiniões.  Nesses últimos tempos, o racismo tem ganhado maior dimensão, escancarando a influência no modo de vida social. Por exemplo, a visibilidade das ocorrências de manifestações racistas nos estádios de futebol. Na música e no cinema observamos artistas negros sendo objetificados e hipersexualizados. Em programas de TV, estigmas e estereótipos continuam nos atingindo. Nos espaços de poder, a ausência de pessoas negras segue demonstrando a ...

    Leia mais

    Grandezas e misérias das redes sociais

    Tem-se atribuído às redes sociais a virulência que atualmente se observa no debate público de numerosos países. Atribuição a meu ver acertada, contanto que não transformemos as redes no único vilão. Por Bolívar Lamounier, do ISTOÉ O sociólogo e cientista político Bolívar Lamounier (Foto: Filipe Redondo) A revista norte-americana The Atlantic dedicou a esse tema todo o seu número de dezembro. Referindo-se só aos Estados Unidos, o editor-geral da revista, Jeffrey Goldberg, abriu a discussão com um esplêndido artigo intitulado “A nation coming apart” (Uma nação em frangalhos, em tradução livre). Entre as possíveis causas desse fenômeno ele cita as deficiências estruturais do sistema político, a tribalização da política — causada por níveis patológicos de desigualdade social — e a tenaz persistência do racismo. Goldberg conclui: “não sabermos mais quem somos como povo e não temos mais o sentimento de propósito coletivo”. Situar essa questão no ...

    Leia mais
    Meninas são mortas no Ceará por decretos feitos por facções criminosas no Facebook (Foto: Per-Anders Pettersson/Getty Images)

    Meninas no Ceará são mortas por decretos de facções nas redes sociais

    O feminicídio atinge jovens do sexo feminino de 12 a 19 anos e o assassinato visa retirar os símbolos de feminilidade como os cabelos e os seios Na Marie Claire Meninas são mortas no Ceará por decretos feitos por facções criminosas no Facebook (Foto: Per-Anders Pettersson/Getty Images) Um cenário brutal tem tomado conta das regiões periféricas de Fortaleza, capital do Ceará: jovens entre 12 e 19 anos têm sido mortas por decretos de facções criminosas que deixam o aviso em redes sociais como o Facebook. Na guerra pelo poder do tráfico, a medida é para executar "cabuetas", como são chamados os delatores na gíria local. De acordo com informações da Folha de São Paulo, as meninas recebem o nome de "decretadas" e "devem ser mortas após a determinação da facção criminosa". A jovem Luiza, de 15 anos, por exemplo, foi acusada de ser informante da facção ...

    Leia mais
    Redes sociais no Brasil são populares tanto entre não-alfabetizados quanto entre os chamados 'proficientes'

    Como o analfabetismo funcional influencia a relação com as redes sociais no Brasil

    Três entre cada dez brasileiros têm limitação para ler, interpretar textos, identificar ironia e fazer operações matemáticas em situações da vida cotidiana - e, por isso, são considerados analfabetos funcionais. Por Vanessa Fajardo, da BBC Eles hoje representam praticamente 30% da população entre 15 e 64 anos, mas o grupo já foi bem maior: em 2001, chegou a 39%, de acordo o Indicador de Analfabetismo Funcional (Inaf). O Inaf acompanha os níveis de analfabetismo no Brasil em uma série histórica desde 2001, mas, pela primeira vez neste ano, trouxe informações relacionadas ao contexto digital. Os dados relacionados ao uso de redes sociais foram divulgados nesta segunda-feira com exclusividade para a BBC News Brasil.   Redes sociais no Brasil são populares tanto entre não-alfabetizados quanto entre os chamados 'proficientes' (GETTY IMAGES) O instituto classifica os níveis de alfabetismo em cinco faixas: analfabeto (8%) e rudimentar (22%) (que ...

    Leia mais
    Chidera Eggerue, Scarlett Curtis e Liv Little estão na lista de mulheres que fazem uso positivo das redes Foto- Arte de José Lopes sob foto divulgação - O Globo

    Conheça 14 mulheres que usam as redes sociais para tornar o mundo um lugar melhor

    Tomar as ruas foi — e ainda é — fundamental para a luta feminista, mas as novas mídias mudaram o campo de jogo por Celina no O Globo Chidera Eggerue, Scarlett Curtis e Liv Little estão na lista de mulheres que fazem uso positivo das redes Foto- Arte de José Lopes sob foto divulgação - O Globo Das sufragistas que se acorrentaram às grades do Parlamento Britânico para condenar o tratamento dado às mulheres às imagens demanifestantes que, nos anos 1970, marchavam pelos direitos reprodutivos e pela igualdade no local de trabalho. A mobilização das mulheres contra a misoginia tem sido parte crucial da história do século XX. Tomar as ruas foi — e ainda é — fundamental para a luta em curso pela libertação, mas as mídias sociais mudaram o campo de jogo. A ascensão do ativismo global on-line, ou "feminismo em rede", é a ...

    Leia mais
    Imagem Geledés

    Ataques racistas a atletas podem provocar mudanças nas redes sociais

    Twitter vai se reunir com o Manchester United para discutir o assunto Por Daniele Bellini, do O Estado de S.Paulo Imagem Geledés Os recentes insultos racistas a jogadores de futebol na Inglaterra podem provocar mudanças no acesso e utilização das redes sociais. O Twitter, por exemplo, já anunciou que vai se reunir com o Manchester United para discutir o assunto. "Sempre mantivemos um diálogo aberto e saudável com nossos parceiros neste âmbito, mas sabemos que precisamos fazer mais para proteger nossos usuários. O comportamento racista não tem lugar na nossa plataforma e nós o condenamos veementemente. Para isso, esperamos trabalhar mais próximos a nossos parceiros para desenvolver soluções em conjunto para essa questão", disse o Twitter em um comunicado à imprensa. Em menos de uma semana, a Inglaterra teve três casos de ataques racistas nas redes sociais envolvendo jogadores de clubes importantes no país, o Manchester ...

    Leia mais
    Imagem- SaibaMais

    Estudantes da UFRN criam plataforma para monitorar violações de Direitos Humanos nas redes sociais

    Estudantes de jornalismo da Universidade Federal do Rio Grande do Norte desenvolveram um portal de informação e monitoramento em perfis interativos nas redes sociais, a ‘Plataforma DHM’. por Juliana Carvalho no Saiba Mais Imagem- SaibaMais Em razão da ausência de iniciativas públicas ou privadas que fiscalizem a violação dos direitos humanos na internet, estudantes de jornalismo da Universidade Federal do Rio Grande do Norte desenvolveram um portal de informação e monitoramento em perfis interativos nas redes sociais, a ‘Plataforma DHM’. Através do site e de uma conta no Instagram, de mesmo nome, dois estudantes se dispuseram a educar os internautas e recolher as denúncias feitas, que serão entregues ao Ministério Público do RN. A expectativa da dupla é de também firmar parcerias com outros órgãos do estado que trabalhem na área. Durante a pesquisa de trabalho de Gabriela Gavioli e Mika Hakkinen Rodrigues, ambos de 21 ...

    Leia mais
    Larissa Dias (Foto: Arquivo pessoal)

    “Uma senhora me fotografou e fez comentário racista sobre meu cabelo nas redes sociais”

    Larissa Dias, de 23, do Rio de Janeiro, é figurinista e DJ e estava no metrô a caminho do trabalho e uma senhora, que a estava observando, tirou uma foto dela sem a sua permissão e compartilhou nas redes sociais com comentários racistas sobre seu cabelo, que é crespo: "Tudo isso disfarçado de 'é a minha opinião" Por PRISCILLA GEREMIAS, da Marie Claire  Larissa Dias (Foto: Arquivo pessoal) Era só mais uma sexta-feira qualquer, eu estava a caminho do meu trabalho como sempre faço todos os dias. Entrei no metrô em direção a Tijuca e reparei que havia uma senhora na minha frente me observando muito, mas ignorei. Sempre acontece, ainda mais quando solto o cabelo. Nesse mesmo dia, logo mais à noite me mandaram o print, essa senhora havia me fotografado sem a minha permissão e postou a minha foto no Instagram fazendo comentários racistas ...

    Leia mais

    Dentista que postou ofensas em redes sociais é condenada a 2 anos de reclusão por racismo

    Decisão é do juiz de direito Carlos Alberto Bezerra Chagas, da 1ª Vara da Comarca de São Raimundo Nonato, dessa terça-feira (16). Por Catarina Costa, G1 Dentista Delzuíte Ribeiro de Macedo é condenada a 2 anos e 7 meses de reclusão — Foto: Reprodução/TJ-PI A dentista Delzuíte Ribeiro de Macedo foi condenada a 2 anos e 7 meses de reclusão por racismo contra um bebê recém nascido e sua mãe através de postagens ofensivas em rede social. A decisão é do juiz de direito Carlos Alberto Bezerra Chagas, da 1ª Vara da Comarca de São Raimundo Nonato, dessa terça-feira (16). Delzuíte foi denunciada pelo Ministério Público do Estado pela prática dos crimes de lesão corporal tentada, ameaça, injúria preconceituosa/racial e racismo qualificado. Conforme a denúncia, no dia 6 de abril de 2018, a dentista fez ameaças a vítima Thaiane Ribeiro Neves e teria arremessado uma tesoura ...

    Leia mais
    Thiago de Souza Amparo encostado em uma mesa

    Não é vitimismo! Thiago de Souza Amparo comenta as discussões sobre racismo que tomaram as redes sociais nas últimas semanas

    O especialista Thiago de Souza Amparo comenta as discussões sobre racismo que tomaram as redes sociais nas últimas semanas no Outline.com Thiago de Souza Amparo - Imagem- Veja.com Filho de uma ex-empregada doméstica, Thiago de Souza Amparo, de 33 anos, formou-se em direito e fugiu das estatísticas. Graduado pela PUC-SP, ele compõe o grupo de 12,8% dos negros que têm diploma universitário. Com uma bolsa financiada pelo megaempresário George Soros, Amparo cursou mestrado e doutorado em direitos humanos pela Central European University, em Budapeste, para depois ser pesquisador visitante na Universidade Columbia, em Nova York. O racismo e suas consequências foram o tema central de seus estudos, com o objetivo de traçar alternativas e pesquisas para combater a exclusão social. Há dois anos ele leciona a disciplina de discriminação e diversidade na Fundação Getulio Vargas, em São Paulo. O especialista comenta as discussões sobre racismo que tomaram ...

    Leia mais
    mulher espancada durante 4 horas por um homem que ela conheceu na iinternet

    Uma mulher foi espancada por 4 horas por um homem que conheceu nas redes sociais

    O agressor foi preso em flagrante por tentativa de feminicídio. por Grasielle Castro no HuffPost reprodução:facebook A paisagista Elaine Perez Caparroz, 55 anos, foi espancada por quase 4 horas por um homem que conheceu nas redes sociais. O caso, divulgado pelo Fantástico, resultou na prisão em flagrante de Vinícius Batistas Serra, 27 anos, por tentativa de feminicídio, e na hospitalização de Elaine. Ela ficou desfigurada e vai precisar de cirurgia reparadora. De acordo com Rogério Perez, irmão da vítima, Elaine está com uma fratura no nariz, que dificulta a respiração, e outras no globo ocular, na face e no maxilar, além de ter tido os dentes quebrados. O agressor afirmou aos policiais que dormia com a vítima, acordou e teve um surto. A Polícia entendeu que Vinícius espancou Elaine por ela ser mulher. Violência sem fim Segundo Elaine, ela conheceu Vinícius pelas redes sociais, os dois trocavam ...

    Leia mais
    Manchester City's English midfielder Raheem Sterling reacts after missing a chance during the English Premier League football match between Manchester City and Bournemouth at the Etihad Stadium in Manchester, north west England, on December 1, 2018. (Photo by Paul ELLIS / AFP) / RESTRICTED TO EDITORIAL USE. No use with unauthorized audio, video, data, fixture lists, club/league logos or 'live' services. Online in-match use limited to 120 images. An additional 40 images may be used in extra time. No video emulation. Social media in-match use limited to 120 images. An additional 40 images may be used in extra time. No use in betting publications, games or single club/league/player publications. /

    Vítima de racismo, Sterling vai às redes sociais e critica imprensa inglesa

    Um dia após ser vítima de ofensas racistas, proferidas por torcedores do Chelsea durante a partida deste sábado, no Stanford Bridge, Raheem Sterling, do Manchester City, usou suas redes sociais para se manifestar. Aproveitando a ocasião, o jogador de 24 anos de idade também criticou a imprensa britânica, que, segundo ele, trataria atletas negros e brancos de maneiras diferentes em suas matérias. Do Terra  Torcedores do Chelsea ofenderam Sterling no jogo deste sábado (Foto: Paul ELLIS / AFP) O atacante publicou um texto em que compara duas manchetes publicadas pelo jornal Daily Mail. Ambas tratam de jovens jogadores do City, um negro e um branco, que compraram uma casa para suas respectivas mães. Porém, segundo o camisa sete, as abordagens são diferentes.   Visualizar esta foto no Instagram.   Good morning I just want to say , I am not normally the person to talk a lot but when ...

    Leia mais

    Como o analfabetismo funcional influencia a relação com as redes sociais no Brasil

    Três entre cada dez brasileiros têm limitação para ler, interpretar textos, identificar ironia e fazer operações matemáticas em situações da vida cotidiana - e, por isso, são considerados analfabetos funcionais. Por Vanessa Fajardo  Do BBC Redes sociais no Brasil são populares tanto entre não-alfabetizados quanto entre os chamados 'proficientes'(GETTY IMAGES) Eles hoje representam praticamente 30% da população entre 15 e 64 anos, mas o grupo já foi bem maior: em 2001, chegou a 39%, de acordo o Indicador de Analfabetismo Funcional (Inaf). O Inaf acompanha os níveis de analfabetismo no Brasil em uma série histórica desde 2001, mas, pela primeira vez neste ano, trouxe informações relacionadas ao contexto digital. Os dados relacionados ao uso de redes sociais foram divulgados nesta segunda-feira com exclusividade para a BBC News Brasil. O instituto classifica os níveis de alfabetismo em cinco faixas: analfabeto (8%) e rudimentar (22%) (que formam o grupo ...

    Leia mais
    'Eu não estava no ato', escreve a modelo Bárbara Querino, que diz ter sido condenada injustamente por um crime que não cometeu — Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal / G1

    ‘Eu não estava no ato’: Prisão de modelo negra por roubo de carro e joias de grife em SP mobiliza redes sociais

    Bárbara Querino mobiliza rede social, que cita racismo e pede a liberdade dela; vítimas a reconheceram pelo cabelo encaracolado. Condenada alega que fotografava no litoral no dia do crime. 'Eu não estava no ato', escreve a modelo Bárbara Querino, que diz ter sido condenada injustamente por um crime que não cometeu — Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal / G1 Eu não estava no ato”, escreve a modelo Bárbara Querino, de 20 anos, numa das cartas enviadas a uma amiga para negar a acusação de pertencer à quadrilha armada que, na tarde de 10 de setembro de 2017, roubou um carro e joias de luxo num bairro nobre da Zona Sul de São Paulo Presa desde 16 de janeiro deste ano em Franco da Rocha, na Grande São Paulo, Babiy, como Bárbara se apresenta profissionalmente, gerou comoção nas redes sociais, principalmente entre o movimento negro. Internautas pedem a liberdade ...

    Leia mais
    Reprodução/Facebook

    Mulheres se unem nas redes sociais para frear Bolsonaro

    Grupo de discussão no Facebook atrai mais de meio milhão de mulheres em apenas três dias. Em comum, o repúdio às declarações misóginas do candidato Da Carta Capital  Reprodução/Facebook Três dias bastaram para unir mais de 700 mil mulheres com um só objetivo: impedir a eleição de Jair Bolsonaro (PSL). No domingo, em meio ao temor de que o ataque com faca ao candidato aumentasse as intenções de voto nele, surgiu no Facebook o grupo de discussões “Mulheres contra Bolsonaro”. De todos os cantos do Brasil, a maioria dessas mulheres reunidas neste grupo fechado - só entra quem é convidada ou aceita pelas administradoras - quer que, no primeiro turno, as colegas votem em quem quiserem, menos no candidato do PSL. E, caso ele alcance o segundo turno, votem no adversário do militar, seja quem for. A matemática é bem simples. Juntas, as mulheres somam 52,5% do eleitorado ...

    Leia mais
    Montagem: Linton Publio

    Pesquisa revela que mulheres negras são as mais agredidas nas redes sociais

    Os agressores são homens na faixa de 20 e 25 anos; vítimas têm entre 20 e 35 anos, nas profissões de médicas, jornalistas, advogadas e engenheiras no Spbancarios Montagem: Linton Publio As mulheres negras correspondem a 81% das vítimas de discurso discriminatório nas redes sociais. É o que mostra a tese de doutorado defendida na Universidade de Southampton, na Inglaterra, pelo pesquisador brasileiro e PHD em Sociologia Luiz Valério Trindade. Em sua pesquisa, ele revela também que 65% dos usuários que disseminam intolerância racial são homens na faixa de 20 e 25 anos> Já as vítimas têm entre 20 e 35 anos, nas profissões de médicas, jornalistas, advogadas e engenheiras. Para chegar a esse resultado Luiz Valério analisou 109 páginas de Facebook e 16 mil perfis de usuários. O levantamento também incluiu 224 artigos jornalísticos que abordaram dezenas de casos de racismo nas redes sociais brasileiras entre ...

    Leia mais
    Dustin Brown / Divulgação - Lance

    Após sofrer novos ataques racistas, Dustin Brown pede que redes sociais tomem atitude com os perfis denunciados

    Tenista alemão de ascendência jamaicana ganhou apoio de fãs e colegas neste momento complicado no Lance Dustin Brown / Divulgação - Lance O alemão de ascendência jamaicana, Dustin Brown, voltou a ser vítima de ataques racistas em redes sociais, após receber uma série de mensagens no Instagram. Frequente alvo de preconceito, Brown pediu providência das empresas. Brown, que sempre denuncia os ataques que sofre, registrou um print (cópia) das mensagens enviadas de modo privado via Instagram de uma usuária identificada como Shoshonna21, que teve seu perfil bloqueado pela rede social após um movimento massivo de denúncias. Nas mensagens, a usuária escreve, dentre outras coisas terríveis, que "Eles deveriam fazer picadinho de um preto sem utilidade como você e dar aos porcos. Pretos inúteis como você merecem morrer!" . Brown protestou via Twitter: "As redes sociais como Instagram, Twitter e Facebook precisam revisar suas políticas, e então ...

    Leia mais

    Ativistas alemães criam movimento em redes sociais contra o racismo

    Inspirados pela controvérsia sobre o jogador de futebol alemão, de origem turca, Mesut Özil e pelo movimento #Metoo, que em 2017 incentivou mulheres francesas a denunciarem casos de agressão sexual, alemães lançaram o movimento #MeTwo. Do Observatorio Racial Futebol Mesut Özil (Reuters/Kai Pfaffenbach) Centenas de imigrantes de primeira ou segunda geração testemunham nas redes sociais sobre os casos de racismo que enfrentam no cotidiano. A palavra-chave #Metwo é uma referência aos dois corações, “um alemão e outro turco”, que o ex-jogador da Seleção da Alemanha afirmou ter no peito. A hashtag está liderando as tendências do Twitter no país, nessa sexta-feira (27). Polêmica fora dos gramados O craque do Arsenal, de 29 anos, anunciara que não defenderia mais as cores da Mannschaft após a Copa do Mundo da Rússia, alegando ser vítima de racismo na federação de futebol (DFB). A decisão do jogador abriu polêmica na ...

    Leia mais
    iStock/ Getty Images

    Formas contemporâneas de racismo e intolerâncias nas redes sociais

    iStock/ Getty Images Esta pesquisa abordou o fenômeno de construção e disseminação de discursos racistas e discriminatórios contra pessoas negras nas redes sociais, sobretudo transmitidas por intermédio de piadas depreciativas. Como humor consiste em uma forma socialmente aceita de comunicação entras as pessoas, ele confere também uma forma bastante conveniente de transmitir ideologias preconceituosas sob a desculpa de que se tratava de mera ‘brincadeirinha’. Contudo, a pesquisa revelou que a ideologia do branqueamento ainda está fortemente enraizada no imaginário coletivo e, consequentemente, isso faz com que seus defensores neguem legitimidade ao crescente movimento de ascensão social sobretudo das mulheres negras já que elas representam 81% das vítimas dos casos analisados. Por Luiz Valério P. Trindade para Portal Geledés Lei o material no link Formas contemporâneas de racismo e intolerâncias nas redes sociais   Sobre o autor: Luiz Valério P. Trindade é doutor em sociologia pela Universidade ...

    Leia mais
    Página 1 de 236 1 2 236

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist