terça-feira, novembro 24, 2020

    Resultados da pesquisa por 'Paralimpíada'

    Odair Santos ganha a primeira medalha do Brasil na Paralimpíada da Rio-2016

    Com a meta de chegar no Top 5 do quadro de medalhas, o Brasil começou com o pé direito nos Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro. O paratleta Odair Santos, de 35 anos, conquistou a medalha de prata na prova dos 5.000m T11, na manhã desta quinta-feira, no Engenhão. O brasileiro fez o tempo de 15m17s55. Foi a primeira medalha do país na Rio-2016 Por Leonardo Maior Do Extra Odair ficou em segundo após liderar boa parte da prova, que foi vencida pelo queniano Samwell Kimani, que se tornou bicampeão olímpico na Rio-2016, com o tempo de 15min16s11. O bronze ficou com o também queniano Wilson Bll, com 15min22s96. O brasileiro dedicou a conquista à sua esposa, aniversariante do dia. – Queria dar o ouro a ela, mas não foi dessa vez – comentou.

    Leia mais

    Ricardo de Oliveira conquista primeiro ouro do Brasil nas Paralimpíadas

    O Brasil ganhou a primeira medalha de ouro nos Jogos Paralímpicos 2016. Ricardo Costa de Oliveira conquistou o ouro no salto em distância na categoria T11 (cego total). do EBC O brasileiro venceu no último salto, quando alcançou a marca de 6 metros e 52 centímetros. A prata ficou com o norte americano Lex Gillete que saltou 6 metros e 44 centímetos. Bronze para o ucraniano Ruslan Katyshev com 6 metros e 20 centímetros.

    Leia mais
    RIO DE JANEIRO, BRAZIL - SEPTEMBER 07:  Fireworks explode during the Opening Ceremony of the Rio 2016 Paralympic Games at Maracana Stadium on September 7, 2016 in Rio de Janeiro, Brazil.  (Photo by Buda Mendes/Getty Images)

    Paralimpíada2016: Ausência da cerimônia de abertura em canais abertos é criticada

    A cerimônia de abertura dos Jogos Paralímpicos, nesta noite de quarta-feira (7), tem sido elogiada, mas há algo incomodando muitas pessoas: a ausência de sua exibição fora dos principais canais abertos do Brasil, como Globo, Record, SBT e Band. Por  Caio Delcolli Do Brasil Post  Veja abaixo alguns comentários feitos no Twitter a respeito disso:   Canais abertos cadê a transmissão??? Que vergonha #CerimoniaDeAbertura — citando humor (@itsgabriew) September 7, 2016     Lamentável a decisão da @RedeGlobo de não passar a #CerimoniaDeAbertura — NickEllis (@NickEllis) September 7, 2016       Baixaria a Paraolimpíada não ter a mesma visibilidade das Olimpíadas bicho #CerimoniaDeAbertura pic.twitter.com/zxApryMdEJ — KP (@wakingonperry) September 7, 2016     Estamos sediando os jogos Paraolímpicos, mas só sabemos na teoria o que é igualdade social. kd transmissão? #CerimoniaDeAbertura — Douglas William® (@DouglasWilliamF) September 7, 2016       provavelmente não vão transmitir os jogos, mas quando o ...

    Leia mais

    Vogue Brasil usa Photoshop para “desmembrar” atores em campanha das Paralimpíadas

    Campanha quis mostrar representatividade, mas não deu muito certo por Rafael Silva, do B9 Boa parte dos ingressos para as Paralimpíadas estão parados nas bilheterias. Com a competição se aproximando rápido, a revista Vogue Brasil decidiu apoiar uma campanha para a ocasião e publicou no seu Instagram a foto acima. Na campanha, que usa a hashtag#SomosTodosParalímpicos, dois atores foram desmembrados usando Photoshop para entrarem no espírito paralímpico. Segundo a descrição da foto, os atores Cléo Pires e Paulo Vilhena representam atletas reais: Bruna Alexandre, paratleta de tênis de mesa, eRenato Leite, paratleta de vôlei sentado. Os atores também foram nomeados “embaixadores da competição”. Nos comentários da publicação, a maior parte não curtiu muito a iniciativa da revista – e com razão, já que é uma puta bola fora fazer uma campanha com esse tema usando como motes centrais pessoas que não são paratletas. Um dos comentaristas levanta o ponto: “com ...

    Leia mais
    Reprodução/BBC

    BBC 100 Women 2019: quem está na lista?

    A BBC acaba de anunciar a edição de 2019 de sua lista anual de mulheres inspiradoras e influentes de todo o mundo. No BBC Reprodução/BBC   Duas brasileiras estão entre as eleitas deste ano: a filósofa Djamila Ribeiro e a deputada federal Tábata Amaral (PDT-SP). Neste ano, o mote da nomeação foi: Como seria o futuro se ele fosse comandado por mulheres? De uma arquiteta que está planejando reconstruir a Síria à gerente de um projeto da Nasa para explorar Marte, muitas das mulheres incluídas na lista estão testando os limites em seus campos de atuação. Podem ser elas a nos ajudar a prever como será a vida em 2030, ano crucial para o cumprimento de objetivos globais delineados pelas Nações Unidas. Outras, como uma política "fantasma" que desafia a máfia e jogadoras de futebol combatendo a misoginia, estão usando suas experiências de vida extraordinárias para ...

    Leia mais

    Ações sobre o aborto devem reacender debate sobre o tema no STF e no Congresso

    Uma nova ação protocolada pede que o aborto deixe de ser considerado crime até a 12ª semana de gestação em qualquer situação. Por Akemi Nitahara Do Huff post Brasil Desde o ano passado, ações encaminhadas ao Supremo Tribunal Federal (STF) e julgadas pela Corte reacenderam a discussão sobre a descriminalização do aborto no país. Nesta semana, uma nova ação protocolada no tribunal pede que o aborto deixe de ser considerado crime até a 12ª semana de gestação, em qualquer situação. Também está na pauta da Corte neste ano o tema do aborto em caso de contaminação da mãe com o vírus Zika. Por outro lado, tramitam no Congresso Nacional mais de 30 projetos sobre o assunto, a maioria deles restringindo as possibilidades legais para a prática. A ação impetrada essa semana pelo PSOL e a ONG Anis ainda não tem previsão para julgamento. Já a ação da Associação Nacional de Defensores Públicos (Anadep), ...

    Leia mais

    Mulheres Inspiradoras de 2016

    Em um ano marcado pela mudança na tradicional lista de Mulheres do Ano da revista Glamour americana somente para que fosse possível nomear um homem; pela persistência do prêmio Nobel em ignorar mulheres brilhantes; e por retrocessos na política a ponto de haver cada vez mais espaço para o conservadorismo e elitismo, a motivação para desenvolver a lista de Mulheres Inspiradoras 2016 só não continua a mesma pois é ainda maior. Publicamos o primeiro documento em 2013 com o objetivo de combater a falta de reconhecimento de trabalhos protagonizados e desenvolvidos por mulheres e, ainda hoje, cada novo projeto, cada nova conquista, cada novo grito de luta e resistência nas ruas são necessários e merecem méritos. Do  Think Olga Nossa lista não premia ou classifica o trabalho das mulheres selecionadas, tampouco consegue nomear todas que merecem ser lembradas. Contudo, estamos felizes por reunir mais de 200 mulheres, grupos e coletivos ...

    Leia mais

    Tem trans, negra, gorda e deficiente: Avon dá show de representatividade em nova campanha de beleza

    Seguindo a linha das últimas campanhas de seus produtos, consideradas feministas e inclusivas, a Avon lançou neste fim de semana mais um comercial que deu um show de representatividade e mandou um recado para quem ainda acredita em padrões estereotipados de beleza -- ainda mais se tratando de mulheres ou de alguém LGBT. Do Brasil Post Intitulada "#DonaDessaBeleza", a campanha estimula qualquer pessoa, seja mulheres, gays, trans e travestis, a se aceitarem e não se importarem com os padrões de beleza, que ditam o que vestir, o que usar e o que pensar. "Ninguém tem o direito de dizer como você deve se vestir, se portar ou o que você deve usar", disse o site da campanha. A campanha também traz um vídeo com personalidades que quebram TODOS os estereótipos e são símbolo de inclusão: a funkeira MC Linn da Quebrada, que se define como "bicha, trans, preta e periférica", ...

    Leia mais

    ‘Esporte paralímpico ainda não mudou preconceito no Brasil’, diz ex-chefe da delegação brasileira

    Apesar do sucesso das Paralimpíadas, a sociedade brasileira ainda não mudou o preconceito em relação aos deficientes e o esporte paralímpico. Essa é a opinião de Alberto Martins da Costa, que esteve à frente da delegação brasileira em três Paralimpíadas - Sydney (2000), Atenas (2004) e Pequim (2008). Por Jefferson Puff, da BBC  Porém, ele acredita que o país esteja "próximo" de mudar seus paradigmas - com a a ajuda do esporte. "O que você está vendo nessas competições não é a deficiência física, é a superação de si mesmo na busca da melhor performance. É a obtenção de marcas, dos melhores tempos, de quebra de recordes, da vitória sobre os adversários." Doutor em Educação Física, ele já não chefia os atletas: atualmente, preside a Academia Paralímpica Brasileira, criada em 2010 para agregar os estudos em torno do esporte paralímpico no país. Em entrevista à BBC Brasil, Costa afirma que ...

    Leia mais

    É OURO! Shirlene Coelho é bicampeã no arremesso de dardo

    Shirlene Coelho ganhou um lindo #Ouro para o Brasil. Que orgulho!!! PARABÉNS, guerreira. Foto: Danilo Borges ?? pic.twitter.com/7DBSCtUJGL — Brasil 2016 (@Brasil2016) September 10, 2016 Por Grasielle Castro Do Brasil Post Favorita ao ouro no lançamento de dardo da classe T37, para atletas com paralisia cerebral, a atleta paralímpica Shirlene Coelho não decepcionou. Ao cravar 37,57m, ela se consagrou bicampeã. As duas chinesas que dividiram o pódio com ela tiveram as marcas 30,18m e 29,47m. "Foram duas grandes emoções e parecidas. Ser porta-bandeira e esse ouro. Paralimpíada perfeita para mim. Ser conhecida e saudada por esse público é maravilhoso", disse ao Extra. Por causa de uma hemilplegia congênita, a atleta tem dificuldade de movimento no lado esquerdo do corpo. Apesar da limitação, a brasiliense sempre praticou esportes.

    Leia mais

    ‘Meu corpo está parando’: a atleta que muda de categoria com avanço de doença rara

    Ao contrário de muitos atletas que se preparam para uma competição olímpica com a perspectiva de um desempenho cada vez melhor, a nadadora gaúcha Susana Schnarndorf Ribeiro chega à Paralimpíada do Rio de Janeiro sabendo que está pior do que há dois anos e que continuará sendo assim. Por Camilla Costa Do BBC "Atualmente, tenho 40% de capacidade respiratória. Agora diminuiu muito o número de braçadas que eu dou sem respirar. Já cheguei a passar mal, ter queda de pressão. É complicado para uma nadadora não ter ar", diz à BBC Brasil. "Sei que não faço mais o tempo que fazia antes, mas me preparei muito para esses Jogos. Farei o melhor que consigo agora." Aos 48 anos, Susana convive há 12 com a Atrofia de Múltiplos Sistemas (MSA), uma doença degenerativa rara que limita gradualmente o movimento, a respiração e outras funções autônomas do organismo. "Meu corpo está parando de ...

    Leia mais

    Marinalva Almeida – Atleta Paralímpica: “O Brasil não precisa de Photoshop para representar nossas deficiências.”

    Marinalva de Almeida, faz 39 anos ( hoje é seu aniversário), mãe de 03, atleta paralímpica e sobretudo, uma mulher de garra, que luta a cada dia para vencer os obstáculos e inspirar outras pessoas que assim como ela, são deficientes físicas a saírem do anonimato e serem donos de sua própria história. Aos 14 Por VIVIANE DUARTE, do Plano Feminino  Marinalva de Almeida, faz 39 anos ( hoje é seu aniversário), mãe de 03, atleta paralímpica e sobretudo, uma mulher de garra, que luta a cada dia para vencer os obstáculos e inspirar outras pessoas que assim como ela, são deficientes físicas a saírem do anonimato e serem donos de sua própria história. Aos 14 anos Mari perdeu sua perna esquerda num acidente de moto – ela conduzia o veículo sozinha. Superou a perda e aprendeu desde cedo a cair e levantar. Passou a frequentar o Centro de Educação Multidisciplinar ...

    Leia mais

    Capacitismo não tem fim. Sanidade editorial, sim

    A revista Vogue, preferida pela classe A e B para contemplar as ofertas fashions de Milão, Paris e New York, acaba de apresentar ao mundo a maior campanha capacitista já publicada no século XXI.  Não é a primeira vez que a revista se envolve em campanhas polêmicas: fez outubro rosa para falar de câncer, sem mulheres de câncer e matéria com crianças em poses sensuais com direito à denúncia ao MPF. Direitos Humanos e respeito à dor alheia não é o forte da revista, pois como antropóloga eu achava que devia ler de tudo, e confesso, gosto de moda, e amo a blogueira de beleza da Vogue, Vic Ceridono, que eu li por anos, mas deixei de comprar a revista na absurda matéria fotográfica de Vogue Kids: me deu vômito. por Luíse Bello no Think Olga  Agora, a revista faz uma matéria sobre Jogos Paralímpicos sem os atletas, com artistas globais ...

    Leia mais

    Travestis e transexuais podem participar da Olimpíada 2016 como voluntárias

    A carioca Esther Morgannah está animada com a possibilidade de ser escolhida como uma das 12 mil pessoas que atuarão como voluntárias nas cerimônias de abertura e encerramento da Olimpíada e Paralimpíada Rio 2016. Por Alana Gandra, da Agência Brasil Ex-aluna do Projeto Damas, de capacitação de travestis e transexuais do Rio de Janeiro, ela espera ansiosa pela seleção que fará no próximo sábado (27). “Nós vamos apresentar o nosso trabalho e mostrar que nós existimos como transexuais e que estamos participando das cerimônias como mulheres trans para sermos aceitas, independentemente da nossa condição.” Assim como ela, todas as 30 alunas da última turma do curso de capacitação se inscreveram para participar das audições propostas pelo Comitê Organizador dos Jogos. Esther acredita que esse tipo de oportunidade pode dar mais visibilidade às transexuais e ajudar a acabar com o preconceito. “As travestis e transexuais podem trabalhar, estudar, ter alguém, podem apresentar shows ...

    Leia mais

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist