terça-feira, janeiro 26, 2021

Resultados da pesquisa por 'comunista'

O escritor Daniel Munduruku (Foto: Imagem retirada do site G1)

Daniel Munduruku: “Únicos comunistas no Brasil chamam-se povos indígenas”

"Quando eu vi que a primeira ação do governo foi dividir a FUNAI em dois ministérios (o ministério da família com a doida da goiabeira e o ministério da agricultura com a louca da motosserra), eu entendi que se tratava da caçada aos últimos socialistas. No Brasil nunca teve socialismo, nunca teve comunismo, nunca teve uma experiência de fato disso para você dizer 'vou caçar comunistas'. Os únicos comunistas no Brasil chamam-se povos indígenas. São esses que não mantém propriedade privada, que são pelo coletivo, que têm um modo de vida simples, que dividem tudo entre si. Aí eu entendi quais eram os socialistas que estavam sendo perseguidos . São aqueles que ainda seguram a fronteira do capitalismo, que se chocam frontalmente com isso. É a última fronteira a ser conquistada. É aquilo que os militares tentaram fazer, nos anos 70, e não conseguiram.Nesse sentido os últimos socialistas ...

Leia mais
Alexandre Kalil, prefeito de Belo Horizonte, em entrevista ao UOL Esporte em 2019
(Foto: Samerson Gonçalves/UOL)

Parece que quem não quer morrer é comunista, diz Kalil sobre pandemia

Ex-presidente do Atlético Mineiro e prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD) tem uma visão pessimista em relação á pandemia do novo coronavírus. "Não vamos sair melhores dessa situação. Ninguém se comove em ver corpo jogado em vala. Quase 1.000 famílias perdendo gente por dia e ainda tem sujeito preocupado em abrir comércio", diz ele em entrevista ao El País. A capital mineira lida com situação relativamente estável no sistema de saúde público. Enquanto São Paulo e Rio de Janeiro veem uma iminente lotação dos leitos de UTI e de enfermaria por conta dos contaminados com a covid-19, BH tem 49% dos leitos intensivos ocupados. Já os leitos comuns estão com 70% da capacidade livre. Para Kalil, ter agido rápido (BH foi uma das primeiras capitais a estabelecer medidas de restrição) foi fundamental para conter o avanço do vírus. "Na pandemia, a palavra final é dos cientistas. O que eles ...

Leia mais
O deputado Orlando Silva (Foto: Luís Macedo/ Câmara dos Deputados)

Orlando Silva sobre mudanças no PCdoB: “Hoje um partido comunista poderia ter um chip como símbolo”

Em entrevista exclusiva à Fórum, o deputado, membro do comitê central do PCdoB, diz que uma possível mudança de símbolos não tem relação com as propostas ou alinhamento político. "Não está em discussão a natureza de classe do partido, mas como você aprofunda a sua identidade com o povo brasileiro" Por Julinho Bittencourt, da Revista Fórum  Em entrevista exclusiva à Fórum, o ex-ministro e deputado Orlando Silva (PCdoB-SP), membro do comitê central do PCdoB, explicou que a ideia de mudar a identidade visual do partido é exclusivamente para se aproximar da realidade brasileira. Orlando afirmou que, caso ocorra, a mudança buscará apenas atualizar a simbologia do partido e se aproximar da realidade brasileira. “O que simbolizava a união dos trabalhadores do campo e da cidade, a foice e o martelo, são símbolos datados. Hoje um partido comunista poderia ter um chip como símbolo. Porque a expressão da mais-valia se dá ...

Leia mais

“É preciso apagar a ideia de que reduzir a desigualdade é coisa de comunista”

Ex-economista do Banco Mundial, Martin Ravallion agora dá aulas em Georgetown. De família humilde, sofreu em primeira pessoa o impacto da pobreza antes de lutar contra ela Por Ignacio Fariza, do El País Martin Ravallion, fotografado em um hotel da Cidade do México. (Foto: Gladys Serrano) Uma hora de conversa com Martin Ravallion (Sidney, 1952) é o mais parecido a um livro de macroeconomia aberto em duas páginas: a da desigualdade e a das falhas do capitalismo do século XXI. Pai da tabela de um dólar (4 reais) diário como linha global de pobreza quando era economista do Banco Mundial — onde anos depois dirigiu seu prestigioso grupo de pesquisa para o desenvolvimento —, é desde 2013 professor da Universidade Georgetown (EUA). Ravallion, instalado há anos entre os 100 economistas mais reconhecidos do mundo de acordo com a classificação do Ideas-Repec, sabe bem o significado da ...

Leia mais

Eu sou comunista!

Há 50 anos me tornei comunista! Foi em maio de 1968, quando conheci José Francisco Neres que é o pai da querida Ana Tereza Moreira Neres! Há muitas décadas, tenho estado na luta por um mundo justo e fraterno. Foi assim que aprendi de Karl Marx o que já tinha aprendido com Jesus de Nazaré! Por Diva Moreira em seu Facebook  Reprodução/Facebook Antes, durante e até hoje sou cristã e seguidora do Divino Mestre! Na Igreja Católica do Bairro da Serra em Belo Horizonte, aprendi com os padres dominicanos a Teologia da Libertação, a fé no Deus da Vida que se concretiza nas lutas para retirar os pobres da miséria e da injustiça. Ou seja, ao longo de minha vida e mesmo antes de me tornar comunista, tenho dedicado meu tempo, inteligência, recursos materiais e financeiros em prol do bem estar das pessoas, e das coletividades. Assumi com a maior dedicação ...

Leia mais

“Negro, comunista, antifa e macumbeiro, estamos de olho em você”: advogado negro ameaçado em Blumenau

“Negro, comunista, antifa e macumbeiro, estamos de olho em você”, diz um cartaz colado em um poste na frente da casa do advogado Marco Antônio André, que faz parte da Comissão da Verdade sobre a Escravidão Negra no Brasil, da OAB no Revista Fórum O levante nazi-fascista visto nos Estados Unidos recentemente não está muito longe do Brasil. Na semana passada, pichações com suásticas e mensagens racistas foram encontradas no banheiro de uma faculdade em Santa Maria (RS). Neste segunda-feira (25), um advogado negro de Blumenau (SC) se deparou com uma ameaça de fascistas em um cartaz colado em um poste em frente sua residência. “Negro, comunista, antifa e macumbeiro, estamos de olho em você”, diz o cartaz, que tem ainda uma imagem representativa do movimento racista KKK (Ku Klux Klan), dos Estados Unidos. Marco Antônio André, que é praticante do Candomblé, revelou a ameaça em uma postagem no seu ...

Leia mais

“Sou a primeira mulher negra, nordestina e comunista a dirigir esta casa”, diz diretora da UFG

Nesta terça-feira (1), a professora Bartira Macedo de Miranda Santos tomou posse como nova diretora da Faculdade de Direito da Universidade Federal de Goiás (FD/UFG), pelos próximos quatro anos. Em discurso emocionado e contundente, a professora enfatizou ser a primeira mulher negra e nordestina a assumir o cargo na universidade. “Sou a primeira mulher a dirigir esta casa, mas esse não é o único significado social e político. Sou também a primeira mulher negra, nordestina e comunista a dirigir esta casa”, disse.  Bartira também fez uma menção especial ao corpo docente, incluindo os professores aposentados, aos servidores e aos estudantes da unidade – estes últimos, segundo a professora, os grandes motivadores de sua candidatura à direção. A nova diretora lembrou das conquistas mais recentes, como a reserva de vagas nos cursos de graduação, e dos desafios a serem enfrentados diante de um momento político conturbado e um cenário de cortes orçamentários. ...

Leia mais

Ministro do Trabalho confirma: Temer é comunista, Temer é dos nossos

Atenção: Texto com altas doses de ironia. Interprete com moderação. Por Leonardo Sakamoto Do Blog do Sakamoto Se for verdade o que o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, afirmou, nesta quinta (8), que a jornada será limitada a 44 horas com apenas mais quatro horas extras por semana, como muitos veículos de comunicação divulgaram, significará – na prática – uma redução. Coisa que nem um partido que se afirma trabalhista e outro que se afirma social-democrata conseguiram em suas presidências. Explico: para uma jornada de 44 horas (normalmente, oito horas por dia de segunda a sexta e mais quatro, no sábado), que já é o limite semanal hoje, são permitidas até duas horas extras por dia, totalizando 56 horas. Claro que essas horas extras não podem ser frequentes dessa forma, caso contrário o empregador terá problemas com auditores fiscais e procuradores do trabalho. E, normalmente, são frutos de acordo coletivo. Mas esse é ...

Leia mais
Foto: Flávio Florido

Escola Sem Partido: Doutrinação comunista, Coelho da Páscoa e Papai Noel

O bicho está pegando na educação. É tanto problema que você pode montar o seu combo: roubo de merenda, escolas ocupadas, universidades em greve (e quebradas), proposta de teto orçamentário ameaçando investimentos na área, Plano Nacional de Educação completando dois anos sem NENHUMA meta cumprida e por aí vai. Foto: Flávio Florido Por Leonardo Sakamoto Do Blog do Sakamoto Mas a julgar pelo que se passa na Congresso Nacional e na mídia, o grande mal da educação brasileira tem outro nome: “Doutrinação Político-Partidária”. A questão é a bandeira principal do movimento Escola Sem Partido, aquele mesmo defendido por um dos maiores especialistas em Pedagogia (FROTA, Alexandre), em encontro com o ministro Mendonça Filho no fim do mês passado. O ESP não consta da pauta de reivindicações ao titular interino do MEC, como mostrou a agência Lupa. Mesmo assim, o papo descontraído agradou o presidente do movimento, o ...

Leia mais

Claudino José da Silva: a voz negra e comunista na Constituinte de 46

O artigo narra a vida do operário comunista Claudino José da Silva, o único negro retinto eleito à Assembleia Constituinte em 1945. Desde a juventude ele se dedicou à organização dos trabalhadores manuais. Foi presidente da Frente Negra Mineira na década de 1930. Como deputado constituinte se destacou na defesa dos pracinhas da FEB, na luta contra o racismo e pelo fim da polícia política, que perseguia os movimentos sociais. Por Augusto C. Buonicore Do Vermelhor Quanto terminou a apuração dos votos da eleição para a Assembleia Nacional Constituinte, ocorrida em 2 de dezembro de 1945, algo inusitado ocorreu: Um operário negro quase sem nenhuma instrução formal encabeçava a lista dos eleitos pelo Partido Comunista do Brasil (PCB) no antigo estado do Rio de Janeiro. O nome dele era Claudino José da Silva. Logo se apurou que aquele seria o único negro retinto a fazer parte do parlamento brasileiro naquela legislatura. ...

Leia mais

“Não é porque você é um aleijado comunista que não mereça uma surra para endireitar”

Três homens agrediram o blogueiro Ênio Barroso Filho por ele usar uma camisa vermelha e adesivos da candidata Dilma Rousseff (PT); carro dos agressores carregava o nome de Aécio Neves (PSDB) A camisa vermelha e os adesivos em apoio à candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) foram os motivos para que um grupo de pessoas agredisse o blogueiro Ênio Barroso Filho. O ataque ocorreu na terça-feira (14) em São Paulo, quando Ênio saía para participar do “Churrascão da Gente Desinformada” – evento realizado em resposta às críticas do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso aos eleitores petistas. A denúncia foi publicada pelo blogueiro em sua página do Facebook nesta quinta-feira (16). Os agressores pediram que ele tirasse a camisa e, por não terem sido obedecidos, deram início às ameaças. Eles desceram do carro, deram um tapa e tentaram derrubar Ênio da cadeira de rodas que utiliza devido ao agravamento de uma doença ...

Leia mais
Foto: Paul Morigi via Getty Images

Preta, comunista, libertária e lésbica: É muita ousadia de Angela Davis

No artigo, que acabo de receber de minha amiga Shirley Souza, sobre Angela Davis,  com o título “Onde foi parar Angela Davis, a pantera negra mais famosa da história? Caçada pelo FBI, mas amada pelos Beatles e Rolling Stones nos anos 70, a pantera negra Angela Davis não renega o passado conturbado nem deixa de lado velhos hábitos combativos,  em suas posições nos anos 70 e 80 podemos ver muitas das perguntas que temos hoje sobre movimentos sociais, movimentos libertários, revoluções e ideologias, e todas as camisas de forças que já existiam nos 70. por Marcos Romão, Como se dizia em 70 “sapatão e comunista libertária” era abuso demais. Quem já a curtia por “dentro” assim como curtia a Escola de Frankfurt que Angela influenciou ao contrário de “aprender”, morria de rir dos “machos revolucionários” que a achavam um enigma financiada por Moscou. Angela foi uma das minhas musas políticas, ...

Leia mais
store apendix

Eugenia e racismo comunista: União Soviética planejou criar super-homens

A história da eugenia e do racismo comunista na União Soviética e em outros países de regime marxista é muito pouco pesquisada e divulgada. Diferentemente do que muitos imaginam, houve uma poderosa corrente eugenista na Rússia após a tomada do poder pelos comunistas e a instituição dos governos de Lênin (1917-1924) e Stálin (1924-1953). O termo "eugenia" foi utilizado na Rússia desde 1915. Dois dos fundadores da eugenia russa eugenia foram: Nicholas Koltsov (1892-1940) e Yuri Filipchenko (1882-1930). O primeio deles fundou em Moscou, em 1918, o Instituto de Biologia Experimental; o segundo, Filipchenko, foi o promotor mais ativo das teorias eugênicas entre 1914 e 1920. Ele publicou vários trabalhos sobre genética e neurociência craniométrica. Em 1918, ele publicou seu primeiro artigo sobre a eugenia, que o tornou muito popular. No período de 1921-1925, ele escreveu quatro livros sobre o mesmo assunto, incluindo esboços biográficos de Galton e Mendel. Filipchenko ...

Leia mais
veja

Juremir Machado: O canibalismo comunista da Veja

O canibalismo comunista da Veja Praticamente nenhuma pessoa séria leva a revista Veja a sério. Sabe-se que é uma publicação humorística. Faz um humor meio sem graça, apelativo, rasteiro, como é o humor dominante na mídia brasileira atual. Mas há um traço de original nesse humor: ele é ideológico. Nesta semana, porém, Veja caprichou no ridículo. O texto “Os ossos do socialismo” é uma obra-prima de charlatanismo, de reacionarismo delirante e de besteirol histórico. Segundo o repórter, que assina a matéria, há uma relação direta entre canibalismo e comunismo. Em 1609, os primeiros colonos ingleses instalados em Jamestown, na América, loucos de fome, comeram os seus semelhantes. Arqueólogos descobriram os ossos de Jane, vítima do canibalismo dos seus parceiros de aventura no Novo Mundo. A revista Veja não tem a menor dúvida: “Jane foi devorada por seus pares como consequência do fracasso do modelo de produção coletiva implantado nos primeiros anos da colonização dos Estados Unidos. ...

Leia mais
Media24/Gallo Images/Getty Images

Mandela apela à paz na África do Sul por ocasião do 20º aniversário do assassinato do líder do Partido Comunista Sul-africano, Chris Hani

Madiba (Mandela) lançou este apelo por ocasião da comemoração do 20º aniversário do assassinato do líder do Partido Comunista Sul-africano, Chris Hani, que influenciou nitidamente o curso da história neste país. O ex-presidente sul-africano Nelson Mandela lançou quarta-feira um apelo à calma dirigido ao país e apresentou calorosamente "a mão a todos os sul-africanos brancos e negros". Madiba (Mandela) lançou este apelo por ocasião da comemoração do  20º aniversário do assassinato do líder do Partido Comunista Sul-africano, Chris Hani, que influenciou nitidamente o curso da história neste país. Mandela lembrou que, enquanto um homem branco, "cheio de preconceitos e de ódio", cometeu esse ato, uma mulher branca que assistiu ao incidente alertou a Polícia. O Congresso Nacional Africano (ANC, no poder),  prestou homenagem a Hani na mesma ocasião, afirmando que ele teria desempenhado um papel importante no Governo se tivesse sobrevivido. "Os ideais para os quais ele viveu são os ideais que ...

Leia mais
cuba26786

Comunistas cubanos realizam jornada contra homofobia

Com uma exposição de obras plásticas a favor da aceitação e respeito à livre e responsável orientação sexual e identidade de gênero, começou nesta terça-feira (8), em Havana, a 5ª Jornada contra a homofobia. Em coletiva de imprensa realizada no Centro Nacional de Educação Sexual, a diretora da instituição, Mariela Castro Espín, explicou que o propósito principal desta edição é contribuir para a educação de toda a sociedade, com ênfase na família e juventude. Ela destacou que este ano, a jornada está caracterizada por um maior nível científico e disse que estão incluídas atividades culturais, educativas, acadêmicas, exposições, projeção de documentários, conferências e debates, que serão realizados em todo o mês de maio. Entre os objetivos do evento está sensibilizar os diferentes grupos que formam a população cubana com o fim de promover ações educativas permanentes, o respeito pleno ao exercício do direito sexual e identidade de gênero, disse. Fonte: ...

Leia mais
Arquivo Pessoal

Mulheres negras, política e cultura do cancelamento no Brasil republicano

Em 23 de agosto de 1946, o jornal baiano O Momento, vinculado ao então Partido Comunista do Brasil (PCB), estampava em sua segunda página uma matéria sobre o protagonismo da líder sindical Luiza Matos na região do Recôncavo Baiano. De acordo com a reportagem, ela liderou a criação do sindicado dos trabalhadores na Indústria do Fumo em São Félix, fundado em 19 de novembro de 1935. Entre 1937 e 1942, a sindicalista assumiu a presidência do sindicado e enfrentou muitas perseguições da classe patronal. Na época, ela trabalhava na fábrica Dannemann. Em decorrência de suas atividades políticas, foi demitida. Forjaram uma arapuca e acusaram-na de roubo para justificar a demissão. Ela buscou a justiça, provou sua inocência e foi reintegrada, mas não voltou à mesma indústria. Foi trabalhar na fábrica Suerdiek, de onde também foi demitida e readmitida após contendas envolvendo perseguições dos patrões e inquéritos policiais.  [caption id="attachment_158721" align="aligncenter" ...

Leia mais
(Credit: PAUL J. RICHARDS/AFP via Getty Images)

Número de mulheres jornalistas presas cresce 35% no mundo, aponta relatório

O relatório anual produzido pela ONG Repórteres sem Fronteiras (RSF), divulgado nesta segunda (14), aponta que 387 jornalistas foram detidos em 2020, dado que praticamente não mudou em relação ao ano passado, apesar do aumento das prisões arbitrárias relacionadas à crise do coronavírus e da disparada de detenções entre mulheres. "O número de jornalistas detidos em todo o mundo permanece historicamente em um nível alto", diz o documento. No ano passado, foram 389 detidos em decorrência do exercício de sua profissão. Cinco países respondem por mais da metade (61%) das detenções deste ano: a China continua liderando, com 117 jornalistas (profissionais ou não) presos, à frente de Egito (30), Arábia Saudita (34), Vietnã (28) e Síria (27). A detenção de mulheres jornalistas subiu 35% na comparação entre os dois anos. Atualmente, há ao menos 42 delas privadas de sua liberdade, número que representa 11% do total de profissionais. Segundo a ...

Leia mais
Reprodução/Facebook

Roberto Freire divulga nota de pesar pelo falecimento de Abigail Páscoa

Nascida no bairro carioca da Tijuca, a 27 de fevereiro de 1939, filha de um professor, Abigail Páscoa faleceu hoje no Rio de Janeiro. Em 1964, já integrava o Partido Comunista Brasileiro, o velho Partidão. Posteriormente, apoiaria o sucessor do PCB, isto é, o Partido Popular Socialista (PPS), hoje Cidadania 23. Ligada ao grupo católico Ação Popular no começo da sua juventude, de Abigail podemos dizer que tinha a Democracia e os embates pelos direitos humanos na massa do sangue. Socióloga, deixou textos importantes sobre a questão negra e foi uma das fundadoras do Movimento Negro Unificado (MNU), ainda sob as difíceis condições de ditadura militar. No movimento negro atuou ao lado de homens como Geraldo Rodrigues dos Santos e Januário Garcia. Foi, também, uma pioneira das lutas feministas no país. Ou seja, lutou todos os combates de seu tempo, e o fez durante mais de seis décadas. Para nós, ...

Leia mais
O cacique Raoni, ao centro, entre líderes indígenas de 47 povos, que estiveram reunidos por quatro dias no Mato Grosso para relançar a "aliança dos povos da floresta". (Foto: RICARDO MORAES / REUTERS (REUTERS))

O olhar dos povos indígenas atentos a contínua propaganda enganosa da Europa ao mundo: O Amanhã

Ailton Krenak é um segundo sol vivo que ilumina a cultura indígena, e que ainda resiste contra a racionalidade do ocidente (Compreendendo a força da consciência coletiva produzida pelo poder da linguística, neste artigo opto pela força da consciência descolonizada, portanto, a ausência da letra maiúscula neste substantivo próprio não reconhece o poder simbólico da arma cultural dominante) em matar, roubar e destruir. Krenak nasceu em 1953, na área verde do vale do rio Doce, mas a vida dos seres vivos e da vegetação do local vem sendo mortos pelas mãos do homem branKKKo (Branco com três K refere-se a Klu Klux Klan, organização da supremacia branca. Assata Shakur, ex membra do Partido Pantera Negra, apresentou AmeriKKKa com três k. A partir daí estendemos para outras palavras). Ativista dos direitos dos povos originários, luta pela existência do planeta Terra, ainda que os branKKKos não queiram imaginar o fim do capitalismo, ...

Leia mais
Página 1 de 38 1 2 38

Últimas Postagens

Artigos mais vistos (7dias)

Twitter

Welcome Back!

Login to your account below

Create New Account!

Fill the forms bellow to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist