Resultados da pesquisa por 'desigualdades'

Infográfico – A educação de meninas negras em tempos de pandemia: o aprofundamento das desigualdades

O direito à educação nunca foi realidade para todas as crianças e adolescentes no Brasil, mas a pandemia de COVID-19 agrava um cenário já bastante comprometido. No que diz respeito às meninas negras, a pesquisa realizada por Geledés Instituto da Mulher Negra, demonstra que elas são as mais atingidas pelas desigualdades educacionais. Aqui destacamos alguns dados da pesquisa:

Leia mais
Divulgação

FUNDEB e desigualdades educacionais

Monitoramento do direito à educação e das desigualdades educacionais: desigualdades de que e entre quem? Sobre este evento A Representação da UNESCO no Brasil, em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), o Núcleo de Estudos de Políticas Públicas da Universidade Estadual de Campinas (NEPP/Unicamp), o Instituto Singularidades e o Núcleo de Pesquisa em Desigualdades Escolares (Nupede) da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais (FAE/UFMG), realiza a série de webinários, “Fundeb e desigualdades educacionais”. Com o título “Monitoramento do direito à educação e das desigualdades educacionais: desigualdades de que e entre quem?”, a mesa vai discutir os “Desafios conceituais, técnicos e políticos para a construção de medidas para o monitoramento do direito à educação e das desigualdades educacionais”; o webinário de 06/07 faz parte de uma série de webinários que visam fortalecer o debate público sobre o papel da educação na construção de sociedades mais democráticas e ...

Leia mais

Raça, gênero e a produção das desigualdades na formação da sociedade brasileira

Esgotado DESCRIÇÃO DO EVENTO Imersão Singularidades Gratuita: Raça, gênero e a produção das desigualdades na formação da sociedade brasileira (Parceria Geledés) Este encontro, em consonância com o 13 de Maio - Dia Nacional de Denúncia contra o Racismo, tem como objetivo abordar os impactos do paradigma de raça e suas intersecções com gênero nas relações sociais e na produção das desigualdades na sociedade brasileira. Data e Hora: 15 de maio das 9h às 16h: almoço - 12h às 13h / 15'de intervalo pela manhã e 15' pela tarde Público-Alvo Educadores e estudantes em geral. Plataformas Zoom e Moodle Carga Horária 6 horas Objetivos Apresentar os fatores sociohistóricos que configuram o racismo brasileiro. Introduzir o debate sobre o que é e como funcionam o racismo estrutural e racismo institucional. Possibilitar o contato com dados que evidenciam os limites à igualdade de oportunidades em contextos racistas. Trazer exemplos de como raça e gênero operam como ...

Leia mais

A Educação de Meninas Negras em Tempos de Pandemia: O aprofundamento das desigualdades – O livro

Há consenso na afirmação de que a pandemia da COVID-19 escancarou as desigualdades já existentes no Brasil. E quando o tema é abordado por profissionais da área da educação, elas e  eles desenham um quadro de desalento das crianças e adolescentes brasileiros, principalmente pelo fato da modalidade EAD ter sido assumida, praticamente, como única estratégia de atendimento aos estudantes, que, via de regra, têm muitas dificuldades para acessar as plataformas digitais, não possuem dispositivos eletrônicos e nem tão pouco acesso à internet. Além disso, suas famílias, sobrecarregadas, encontram muitas dificuldades para organizar tempo e espaço nas residências para acompanhar as crianças menores que demandam maior atenção durante a realização das atividades escolares. É preciso refletir sobre algumas questões para que seja possível compreender a dimensão dos problemas educacionais que decorrem dessa atuação negligente do Poder Público frente às demandas legítimas de educação das crianças e adolescentes brasileiros, em período de isolamento ...

Leia mais

LIVE – A educação de meninas negras em tempos de pandemia: o aprofundamento das desigualdades

Geledés Instituto da Mulher Negra realizará na próxima quarta-feira (28), às 14h30, o lançamento do e-book “A educação de meninas negras em tempos de pandemia: o aprofundamento das desigualdades”, produzido com o apoio da Brazil Foundation. O evento destacará os principais resultados da pesquisa que avaliou o impacto do isolamento social nos processos educativos de crianças e adolescentes, em particular das meninas negras. A partir de dados de questionário dirigido à familiares, docentes e integrantes da sociedade civil, as informações demonstram os limites para a realização das atividades escolares à distância, o aumento da vulnerabilidade social, da evasão escolar e das desigualdades de raça e gênero na educação em razão da pandemia. Para a avaliação dos resultados da pesquisa, contaremos com a participação de Barbara Paes - co-fundadora do projeto Minas Programam, pós-graduada em Cultura, Educação e Relações Étnico-Raciais e mestre em Gênero e Desenvolvimento; Beatriz Lelis  - estudante do ...

Leia mais
Instituto Unibanco

Desigualdades e recuperação da aprendizagem na pandemia

Convidamos você para participar do próximo evento do Ciclo de Webinários do Instituto Unibanco, neste ano focado na Educação para Juventudes. O encontro acontece na próxima quarta-feira (07) e terá como tema as Desigualdades e recuperação da aprendizagem na pandemia. A transmissão será ao vivo, com interpretação em libras, pelo canal do Instituto no YouTube. Este evento é uma parceria com o Geledés – Instituto da Mulher Negra  e contará com a participação de Rosamaria Silvestre, diretora da EMEI Origenes Lessa em São Paulo-SP; Jorge Felizardo, diretor da EMEFM Vereador Antonio Sampaio em São Paulo-SP; e Zara Figueiredo, professora na UFOP e coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Educação e do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Política Pública de Educação de Minas Gerais. Webinário Desigualdades e recuperação da aprendizagem na pandemia Data: 7 de abril de 2021 Hora: 16h Transmissão: https://youtu.be/QsUdCFVxEo4   Contamos com a sua participação!

Leia mais
Reprodução/Facebook

A importância de comunicar ações públicas de enfrentamento às desigualdades de gênero e raça

"A voz de minha filha recolhe em si a fala e o ato" Em seu poema "Vozes-mulheres", Conceição Evaristo já apontava a importância das narrativas como propulsoras da ação. Como estudantes do campo de públicas, que histórias estamos contando sobre as ações públicas de enfrentamento às desigualdades de raça e gênero? Como fazer experiências bem-sucedidas ecoarem e alcançarem novos públicos, inspirando acadêmicos e gestores na sua prática? É com essas questões em mente que ANEPCP, Fundação Tide Setubal, UFRN (Observatório das Desigualdades), Fundação João Pinheiro (Observatório das Desigualdades) e Ação Brasileira de Combate às Desigualdades (ABCD) promovem o debate: "A importância de comunicar ações públicas de enfrentamento às desigualdades de gênero e raça" como lançamento do 1o. Concurso de podcasts para alunos do Campo de Públicas. O evento ocorrerá no dia 25/03, às 19 hrs, no canal do Youtube da ANEPCP (https://www.youtube.com/watch?v=Gfl5GW4mtCU).   DESCRIÇÃO DA IMAGEM: card de divulgação do debate ...

Leia mais
Seminário do CNJ apresentoua desigualdades a superar no acesso à Justiça (Foto: CNJ)

Seminário do CNJ apontou desigualdades a superar no acesso à Justiça

O compromisso da Justiça de buscar novas soluções para vencer o desafio da desigualdade no Brasil foi reafirmado por autoridades na mesa virtual de abertura do encontro 2º Democratizando o Acesso à Justiça: Justiça Social e o Poder Judiciário no Século 21, promovido nesta segunda-feira (22/2) pelo Conselho Nacional de Justiça. Presidida pela conselheira Flávia Pessoa, a cerimônia reuniu integrantes do sistema de Justiça que apontaram as expressões da desigualdade a serem enfrentadas no dia a dia do Poder Judiciário. O objetivo do encontro se alinha ao eixo da gestão do presidente do CNJ e do Supremo Tribunal Federal, ministro Luiz Fux, que prioriza a proteção dos direitos humanos e do meio ambiente. A conselheira Flávia Pessoa abriu a cerimônia lembrando que o foco do encontro são os grupos sociais historicamente discriminados no Brasil, em um momento de crise sanitária. O seminário ocorre dois dias depois do Dia Mundial da ...

Leia mais
Foto: Michele Mendes / TV Globo/Arquivo

PEC Emergencial: proposta ameaça Fundeb e pode agravar desigualdades educacionais

Foi divulgado, nesta terça-feira (23), parecer do senador Marcio Bittar (MDB) sobre a Proposta de Emenda à Constituição n° 186, de 2019. A proposta, conhecida como PEC Emergencial, estabelece mecanismos permanentes e emergenciais de ajuste fiscal para a União, estados e municípios. Em seu parecer, o relator apresenta um substitutivo ao texto original, propondo um protocolo de responsabilidade fiscal aos governos federal, estaduais e municipais e uma “cláusula de calamidade” para que a União mantenha o pagamento do auxílio emergencial em 2021. O relatório da PEC Emergencial, que pode ser votado no Senado nesta quinta-feira (25), prevê o fim da vinculação constitucional da receita de impostos para a educação e a saúde. Se o texto for aprovado sem mudanças, União, estados e municípios ficam desobrigados de garantir investimento mínimo nessas duas áreas. No caso da educação, o artigo 212 da Constituição Federal estabelece hoje que a União deve aplicar, por ano, no ...

Leia mais
"Desigualdades educacionais já existiam antes da pandemia e foram acirradas neste ano", aponta pedagoga (Foto: Getty Images/A. Anholete)

Em meio à pandemia, Enem deve escancarar desigualdades educacionais

Depois de um ano escolar completamente atrapalhado pela pandemia de covid-19, as provas da edição de 2020 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) estão marcadas para começar no próximo domingo (17/01), sob a expectativa de revelar discrepâncias ainda maiores do que o usual. De acordo com os dados da última edição da avaliação, 22,4% dos estudantes não tinham acesso à internet, e 46% não tinham computador em casa. Considerando que a situação sanitária decorrente do novo coronavírus deixou as escolas brasileiras fechadas por praticamente o ano todo, o déficit de aprendizagem deve se refletir na prova. Originalmente previsto para ocorrer em novembro, o Enem foi adiado para 17 e 24 de janeiro por conta da pandemia. Apesar do aumento no número de casos de covid-19 no Brasil, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), autarquia federal responsável pela prova, descartou novo adiamento. Estão inscritos para esta ...

Leia mais
A educação de meninas negras em tempos de pandemia: o aprofundamento das desigualdades

A educação de meninas negras em tempos de pandemia: o aprofundamento das desigualdades

Tem se tornado cada vez mais comum ouvir que a pandemia da COVID-19 escancarou as desigualdades já existentes no Brasil. Quando falamos de educação, as narrativas de profissionais da área reforçam que não é possível avaliar o impacto do ensino virtual/remoto porque as/os estudantes sequer acessaram os ambientes virtuais disponibilizados pelas secretarias de educação. A falta de acesso à internet e aos equipamentos tecnológicos conformam a realidade da maior parte das/os estudantes brasileiras/os. Mas há quem acesse e tenha seus direitos de aprendizagem garantidos no limite do que a Educação à Distância permite. Quem são as pessoas que acessam ou não as ferramentas do ensino remoto? Quem ainda mantém ou não vínculo com a escola e a formação acadêmica? Dados da PNAD-COVID, realizada ainda neste ano de 2020, revelam que em setembro 6,4 milhões de estudantes (13,9% do total) não tiveram acesso às atividades escolares. O mesmo levantamento demonstra que ...

Leia mais

Regulamentação do novo Fundeb e superação das desigualdades: equidade e combate ao racismo na educação

O novo Fundeb A Emenda Constitucional 108/2020 (EC 108), aprovada pelo Congresso Nacional em agosto de 2020, transformou em permanente o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Fruto de intensas disputas entre a área econômica do governo Bolsonaro, setores empresariais e a sociedade civil organizada, a nova disposição do Fundo, pode ser entendida como um avanço significativo em relação ao atual Fundeb (Lei 11.494/2007), em vigência até 31 de dezembro deste ano. A complementação da União ao novo Fundo que passa dos atuais 10% para 23% constitui, obviamente, um dos aspectos centrais, por ter implicações no desigual sistema federativo brasileiro, no qual as responsabilidades pelas políticas públicas recaem aos estados e, principalmente, sobre os municípios, ente federado com menor capacidade arrecadatória. Dessa forma, a implementação do novo Fundeb a partir de 2021 dá passos ao instar a União a assumir ...

Leia mais
Elias Oliveira Sampaio Foto:Adenilson Nunes/Secom Local Fundação Luís Eduardo Magalhães

As desigualdades raciais são categóricas e duradouras, estúpido!

Talvez o maior erro de avaliação para usos e formas de se tentar aplicar o termo “novo normal” para qualificar as diversas facetas da atual conjuntura socioeconômica e político-institucional mundial, é imaginar que as transformações em curso estão surgindo e/ou sendo mais evidenciadas, tão somente, em virtude dos efeitos deletérios causados pela disseminação da covid-19. A crise sanitária causada pelo coronavirus, apesar de seu ineditismo, sua dimensão e sua criticidade, tem sido apenas o elemento catalizador de um conjunto mudanças que vem ocorrendo mais acentuadamente nas últimas duas décadas, particularmente, no campo das tecnologias de informação e comunicação, as quais, tem sido – e por muito tempo ainda serão – as condições necessárias para se chegar a algo verdadeiramente novo nas relações sociais de produção e de consumo tal qual as conhecemos. As tão atualmente populares Amazon, Netflix e Google, por exemplo, estão por aí desde dos anos de 1990. ...

Leia mais
(Foto: Imagem retirada do site da Fundação Tide Setubal)

Mais de 30 organizações da sociedade civil lançam coalizão contra desigualdades

Um conjunto de quase 40 organizações da sociedade civil, que atuam com os mais diversos temas e agendas, lançou, em 25 de agosto, a ABCD (Ação Brasileira de Combate às Desigualdades), uma rede nacional comprometida com a redução das diversas desigualdades no Brasil, criada para diminuir a fragmentação e a dispersão de organizações que já atuam com o mesmo objetivo no país, promovendo articulação e parcerias ao redor do tema. Com perfil “ecumênico” e agregador, a coalizão é formada por quase 40 organizações da sociedade civil, coletivos, movimentos sociais, culturais e religiosos, povos indígenas, quilombolas e comunidades tradicionais, articulações setoriais e instituições acadêmicas. O lançamento oficial aconteceu na noite desta terça, em live transmitida por canais de diversas integrantes da rede, com uma mesa formada por Douglas Belchior (UNEAFRO/Coalizão Negra por Direitos), Maria Sylvia Aparecida de Oliveira (Geledés), Neca Setubal (Fundação Tide Setubal) e Oded Grajew (Oxfam Brasil, Rede Nossa ...

Leia mais

Os mapas da pandemia revelam as desigualdades na América Latina

O coronavírus está marcando com tinta indelével as fronteiras da desigualdade nas cidades latino-americanas. A doença, que chegou oficialmente à região em 26 de fevereiro, com um brasileiro de São Paulo que estava na Itália, e causou a primeira morte em Buenos Aires pouco mais de uma semana depois, não demorou para entrar na fase de contágio comunitário, deixando em situação de emergência os sistemas de saúde de alguns países. A covid-19 levou os líderes da região e milhões de famílias a enfrentar o dilema impossível de como interromper sua expansão sem afundar a economia. Embora o vírus infecte tanto ricos como pobres, há grandes diferenças quando se trata de combatê-lo, dependendo da classe social. Ficar confinado, manter distância social, permanecer em casa e até lavar as mãos são ações muito mais difíceis para quem vive amontoado e, às vezes, sem acesso à água corrente em bairros de baixa renda ...

Leia mais
Maria Alice Setubal, presidente do conselho da Fundação Tide Setubal e do Gife (Grupo de Institutos, Fundações e empresas) (Foto: Reinaldo Canato - 22.nov.16/Folhapress)

Desigualdades no cenário pós-pandemia

A crise da pandemia de Covid-19 descortinou os grandes desafios relativos à concentração de riqueza e suas consequências nas desigualdades sociais, territoriais, tecnológicas e de gênero e raça ao redor do mundo. A busca por um patamar social de bem-estar com espaço seguro e justo para a humanidade, assim como as questões das mudanças climáticas, coloca em xeque o desenvolvimento econômico no qual as pessoas e o cuidado com o planeta não sejam prioridade. Amartya Sen, Nobel de Economia em 1998, enfatiza, no conceito de desenvolvimento, a ampliação das aptidões das pessoas para que, saudáveis, empoderadas e criativas, escolham seus projetos de vida. Diante de tantos desafios, a economia do século 21 precisa atuar sobre as concepções distributivas e de regeneração do planeta. No Brasil, a crise sanitária já deixou milhões de famílias sem nenhum sustento, e as previsões de queda do PIB tornarão esse quadro ainda mais grave. Enfrentar ...

Leia mais
Banco de Imagens Pixabay

As ruas e a Covid-19: novas e velhas expressões das desigualdades sociorraciais durante a pandemia

Em janeiro de 2020, a OMS declarou que o surto de Sars-Cov-2 (novo coronavírus) constitui uma emergência de saúde pública de importância internacional. Em poucos dias, a Covid-19 foi caracterizada como pandemia. Até maio de 2020, já foram diagnosticados mais de quatro milhões e meio de casos e mais de trezentas mil mortes. Em poucos meses, a América do Sul se despontou como epicentro da crise, destacando-se o Brasil pela velocidade da transmissão do vírus e pela flexibilização das medidas restritivas, produzindo sua interiorização. Foram as elites do país que inicialmente adquiriram o vírus, trazendo-o através de viagens aéreas internacionais. Em meio ao negacionismo, relativismo e minimização dos efeitos da pandemia pelas classes médias, como apontado pelo Psicólogo e redutor de danos Iago Lôbo (2020), é o conjunto das trabalhadoras e trabalhadores braçais negras/os, frequentemente em situação de informalidade e destituídas de direitos trabalhistas (faxineiras, porteiros, entregadores e prestadoras de ...

Leia mais
Carlos Alberto Decotelli era presidente do FNDE, autarquia do ministério da Educação
Imagem: Luis Fortes/Ministério da Educação

Decotelli adota fala neutra, mas afirma cotas para diminuir desigualdades

O ministro da Educação, Carlos Alberto Decotelli, disse hoje em entrevista à Rádio Bandeirantes que as cotas são mecanismos para tentar diminuir diferenças no acesso à educação. "Não podemos exigir resultados iguais para aqueles que não tem igualdade no acesso. Cotas dependerão sempre de reflexão de toda a sociedade", disse. Decotelli adotou um discurso neutro ao se referir a questão, mas reconheceu estruturas que mantêm o racismo na sociedade brasileira. "Passamos mais de 300 anos com esse conceito de escravocrata. Hoje, ainda temos muitas contaminações de metodologias, subjetividades. Eu nunca, como negro, fui um George Floyd. Nunca sofri o racismo de tomar dois tiros nas costas. Mas perceber olhares, de eugenia de ambientação, ou seja, criar um ambiente que não seja para negros", contou. Ele ainda citou que os Estados Unidos criou uma "pandemia racial" com os protestos antirracistas, evidenciando que o país "não aprendeu a conviver com ...

Leia mais
Foto: Getty Images / BBC News Brasil

Comissão Futuros da Educação recomenda planejamento para reduzir desigualdades após COVID-19

A crise de saúde causada pela COVID-19 resultou no fechamento de escolas e universidades, afetando mais de 90% dos estudantes do mundo. Distúrbios ainda mais drásticos pairam no horizonte, de acordo com a Comissão Internacional sobre os Futuros da Educação (International Commission on the Futures of Education) – comissão independente indicada pela diretora-geral da UNESCO, Audrey Azoulay, em setembro de 2019. Mesmo quando as escolas reabrirem, a emergente recessão econômica ameaça exacerbar as desigualdades e pode reverter o progresso obtido na expansão do acesso educacional e na melhoria da qualidade da aprendizagem em todo o mundo, alertou a Comissão durante uma reunião on-line em abril. A crise de saúde causada pela COVID-19 resultou no fechamento de escolas e universidades, afetando mais de 90% dos estudantes do mundo. Distúrbios ainda mais drásticos pairam no horizonte, de acordo com a Comissão Internacional sobre os Futuros da Educação (International Commission on the Futures ...

Leia mais
Imagem retirada do site

Desigualdades, mulheres negras e políticas públicas em meio à pandemia

Nesse tempos de Covid-19, ficamos a refletir o quanto as desigualdades de gênero, raça e classe se tornaram ainda mais expostas no Brasil e passamos a assistir aos debates em mídias digitais de diversas entidades, sindicais, coletivos, redes, cientistas e pesquisadores negros e também de organizações do Movimento de Mulheres Negras, dentre outros atentos a esse cenário, já acentuado pelos cortes de recursos educacionais nas universidades públicas e nas pesquisas científicas, o congelamento de investimentos em saúde e as reformas neoliberais. Por Ady Canário*, do Blog Carol Ribeiro Imagem retirada do site Blog Carol Ribeiro Essa preocupação torna-se crescente e para com as comunidades mais vulneráveis da classe trabalhadora, entre elas a população negra em toda a sua diversidade, especialmente as mulheres negras, segmento que faz parte de grupos de risco, enquanto sujeitos sociais que cotidianamente já vem enfrentando historicamente as dificuldades dada a ausência de ...

Leia mais
Página 1 de 159 1 2 159

Últimas Postagens

Artigos mais vistos (7dias)

No Content Available

Twitter

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist