Resultados da pesquisa por 'fascismo'

    Ilustração: Stephanie Pollo

    Para compreender os oportunismos do fascismo

    O fascismo não se realiza sem a dominação dos corpos das mulheres No último dia 15 de maio, um grupo de moradores desceu as ruas do Complexo do Alemão carregando cinco cadáveres enrolados em lençóis e papelão.Era o “saldo” de uma operação policial que havia começado com tiros e granadas às 6 horas da manhã e que deixou para trás os corpos e o desespero das famílias . Três dias depois, em outro município do Estado do Rio, João Pedro, de 14 anos, foi atingido com um tiro nas costas. Ele estava em casa e foi morto por um policial, também durante uma operação. Em Recife, Mirtes Renata teve que ir trabalhar e levar o filho, que estava sem aulas desde o início da Pandemia. Ao descer com os cachorros da casa, a patroa não teve paciência com o menino de 5 anos. Deixou Miguel sozinho no elevador e ele ...

    Leia mais
    Foto: Nelson Almeida/AFP

    Movimento Negro e movimento antifascismo

    “Até que a filosofia que torna uma raça superior e outra inferior, seja finalmente permanentemente  desacreditada e abandonada, haverá guerra” Bob Marley – War (canção) Devido os últimos acontecimentos políticos no Brasil e EUA, movimentos antirracistas e antifascistas se levantam com a defesa de uma sociedade livre do racismo estrutural e da sombra do autoritarismo. Medidas enérgicas protagonizadas pelo movimento negro nos EUA reverberaram mundo afora e se somaram as vozes que já se erguiam no Brasil contra as operações policiais nos morros e favelas.  Diante da movimentação, gerou-se um debate em torno de uma possível apropriação da onda antirracista por parte da esquerda brasileira, através do movimento antifascista que vem se espalhando pelas redes sociais e em manifestações de rua. Quero falar um pouco de experiências envolvendo a temática do fascismo no passado, de algumas considerações sobre Estado e sociedade e finalizar falando dos movimentos recentes no Brasil. Ao ...

    Leia mais

    Festival serrote promove debates sobre fascismo, racismo e intolerância religiosa

    O evento acontece nos dias 13 e 14 de março no IMS Paulista. A programação inclui conversas com nomes como Jason Stanley e Nikole Hannah-Jones, além da apresentação serrote ao vivo Enviado para o Portal Geledés Reprodução/Facebook Nos dias 13 e 14 de março (sexta e sábado), o IMS Paulista recebe a terceira edição do Festival serrote, organizado pela revista de ensaios do Instituto Moreira Salles. O evento reunirá escritores, pesquisadores, jornalistas e artistas para apresentações e debates sobre política, cultura e sociedade. Na ocasião, também será lançada a 34ª edição da serrote. Todas as atividades são gratuitas e abertas ao público.   Entre os debatedores, estão convidados como Jason Stanley, autor de Como funciona o fascismo e professor no Departamento de Filosofia de Yale, Nikole Hannah-Jones, jornalista do The New York Times especializada em questões raciais, a escritora Ana Maria Gonçalves e o historiador Luiz ...

    Leia mais

    O machismo faz a cama do fascismo, alertam líderes de movimento de mulheres da França

    A ascensão de governos de ultradireita em vários países do mundo aumenta os riscos de ataques às mulheres e aos direitos das mulheres. No governo Trump, por exemplo, nada menos que 32 Estados questionam na Justiça a legislação sobre o aborto. Por ELEONORA DE LUCENA E RODOLFO LUCENA, Da Tutaméia  Eleonora, Rodolfo, Christinne, Élisabeth e Izabella na conversa sobre feminismo, democracia e literatura (Foto: Imagem retirada do site Tutaméia ) É o alerta que fazem as advogadas Christine Villeneuve e Élisabeth Nicoli, dirigentes da organização francesa Aliança das Mulheres pela Democracia (AFD). Também diretoras da editora Des Femmes – Antoinette Fouque, elas estiveram no Brasil no início de novembro para o lançamento da edição bilígue de “Poemas de Recordação e Outros Movimentos” (Poèmes de La Mémoire et Autres Mouvements), de Conceição Evaristo. Falando ao TUTAMÉIA (com a gentil participação da brasileira Izabella Borges, professora da Sorbonne e ...

    Leia mais

    “Não podemos ignorar quando vemos sinais de fascismo crescendo”, diz ativista alemão

    A cidade de Berlim (Alemanha) contará com um ato, no domingo (31), contra às comemorações ao golpe de 1964 no Brasil incentivadas Bolsonaro; "Por nossa própria história com passado fascista temos que estar alerta", diz o alemão Christian Russau Por Ivan Longo, Do Fórum Ato antifascista em Berlim (Foto: Christian Russau) Enquanto no Brasil o ministro das Relações Exteriores afirma que o nazismo foi um regime de esquerda e o presidente incentiva comemorações ao aniversário do golpe de 1964 que culminou na ditadura militar, na Alemanha ativistas brasileiros e alemães estão engajados em denunciar ao mundo as aspirações antidemocráticas de Bolsonaro. Depois de protestos contra a relação de empresas alemãs com o governo brasileiro e em memória e homenagem a Marielle Franco, um novo protesto está marcado para acontecer no domingo (31) em Berlim. Desta vez, contra o elogio à ditadura incentivado por Bolsonaro. “Dia de luto e de ...

    Leia mais
    Foto- CPDocJB

    O fascismo não perdoa nem os que, por burrice, oportunismo ou covardia, o atraem. Por Mauro Santayana

    Foto- CPDocJB POR MAURO SANTAYANA NO RBA A cada vez que alguém divulgar uma notícia fake na internet sabendo que no fundo, intimamente, está mentindo miseravelmente e não passa de um canalha vil e desprezível… . A cada vez que cidadãos que dizem se preocupar com a Liberdade, a Nação, o Estado de Direito e a Democracia, assistirem passivamente à publicação de comentários econômicos, jurídicos e políticos mentirosos, e a outras calúnias e absurdos na internet, mansa e passivamente, sem resistir nem responder a eles… A cada vez que alguém disser que o Brasil está quebrado por incompetência de governos anteriores quando somos o quarto maior credor individual externo dos Estados Unidos, temos 380 bilhões de dólares – mais de 1 trilhão e 200 bilhões de reais – em reservas internacionais, o BNDES está pagando antecipadamente 230 bilhões de reais ao Tesouro e a divida bruta ...

    Leia mais
    foto: Divulgação/Áurea Carolina (PSOL))

    Fenômeno, Áurea multiplica votos e é eleita deputada: ‘Estamos enfrentando o fascismo’

    Socióloga foi a mulher com mais votos para o cargo em Minas Gerais por João Vítor Marques EM foto: Divulgação/Áurea Carolina (PSOL)) Vereadora mais votada de Belo Horizonte em 2016, Áurea Carolina (PSOL) foi eleita deputada federal. Escolhida por 162.740 pessoas, a parlamentar foi a mulher com maior número de votos para o cargo em Minas Gerais. A multiplicação dos eleitores de Áurea impressiona. Em 2016, ela teve 17.420 votos na capital (1,46% do total) nas eleições para vereadora. Apenas dois anos depois, o número em Belo Horizonte multiplicou mais de quatro vezes e chegou a 79.290 (6,14% do total). Marcelo Álvaro Antônio, segundo colocado em BH, teve 63.746. “Isso traduz a nossa capacidade de construir lutas no cotidiano. Lutas feministas, anti-racistas, populares. Isso mostra que, mesmo com poucos recursos e enfrentando essas campanhas endinheiradas, a gente tem um potencial muito grande. A minha votação ter se ...

    Leia mais
    Wikimedia Commons/Jürgen Stroop Report

    O que é o fascismo? Perguntamos a pensadores da Itália, berço do movimento

    Não é só no Brasil destes dias que o termo "fascismo" voltou a permear o debate político. Em países europeus como Hungria, Polônia, Áustria e Itália, berço do fenômeno, a ascensão de políticos populistas de extrema direita - com pendores nacionalistas e xenófobos - tem suscitado calorosas discussões sobre a conveniência ou não de se usar a palavra. Por Lucas Ferraz, da BBC Wikimedia Commons/Jürgen Stroop Report O historiador Emilio Gentile é considerado na Itália o maior especialista vivo sobre o assunto. Autor de inúmeros livros sobre o período fascista, muitos deles adotados nas escolas italianas, ele afirma que utilizar o termo, como se tornou comum recentemente, é uma forma de confundir as ideias e não observar um fenômeno que, na verdade, tem a ver com a crise da democracia. "A democracia não está em risco por causa de um fascismo que não existe. Hoje, o perigo é ...

    Leia mais

    ‘A personalidade autoritária’ hoje: por que o fascismo volta a fascinar?

    O fascismo está em alta no Brasil e no mundo. Em Chemnitz, na Alemanha, neonazistas mostram abertamente nas ruas o seu ódio contra os imigrantes. Em Charlottesville, nos Estados Unidos, supremacistas brancos desfilam sua ira contra os negros. No Brasil, mostram-se sem maiores pudores louvores à tortura, à execução sumária de “bandidos” e o elogio do “cidadão de bem”, que estaria prestes a eleger aquele que “daria um jeito” à “corja” unicamente responsável por todos os males do país: em primeiro lugar, os LGBTs, mas também os “comunistas”, as mulheres que não se conformam com o papel a elas atribuído pela dominação patriarcal, os negros (sobretudo os quilombolas, por uma estranha lógica fetichista que os transforma em alvo especial de ódio), os índios (vistos como “vagabundos” e alvos de contestação quanto à demarcação de suas terras)… a lista está pronta para ser ampliada indefinidamente, sempre segundo a lógica do “nós”, “de ...

    Leia mais
    Largo da Batata foi tomado por manifestantes em apoio às mulheres: 250 mil pessoas, segundo organizadores (DANILO QUADROS / MÍDIA NINJA)

    Manifestantes tomam o Largo da Batata, em SP, para lutar contra o fascismo

    As manifestações contra a escalada do ódio e do fascismo convocadas por mulheres ganharam as ruas de mais de 30 cidades no Brasil e de 15 no exterior neste sábado (29). O rechaço ao candidato da direita nas eleições de outubro Jair Bolsonaro (PSL) também reuniu uma multidão por #EleNão em São Paulo, no Largo da Batata, zona oeste da cidade. Por volta de 18h30 a Polícia Militar estimava a concentração em 150 mil pessoas, enquanto os organizadores falaram em 250 mil pessoas, segundo a reportagem da Rádio Brasil Atual. Entre as razões dos atos, está o fato de Bolsonaro pregar a misoginia, a homofobia e ameaçar a democracia, não aceitando o resultado das eleições, caso ele não seja o vencedor. “Depois do golpe contra a Dilma Rousseff (PT), muitos valores estão indo por água abaixo. Precisamos nos posicionar sobre o que não queremos para o Brasil de jeito nenhum. Nenhuma ditadura ou coisas que separem ...

    Leia mais

    A emergência da esquerda indígena contra o fascismo

    Candidatos do movimento indígena enfrentam a crescente onda reacionária Por Felipe Milanez Do Carta Capital Foto: Anne Vilela/Divulgação Estamos vivendo o período eleitoral mais turbulento na democracia. Pela primeira vez na história do Brasil, um candidato com propostas características do fascismo - como a militarização, autoritarismo, ideologia oficial, nacionalismo, culto da personalidade, e falas escancaradas de ódio às “minorias” - tem chances de chegar ao poder pelo voto democrático. É uma contradição assustadora: a democracia que prega o seu próprio fim. Ao se autodestruírem, quererem, sobretudo, destruir o “outro”: negros, quilombolas, indígenas, LGBTTQI, comunistas, qualquer pessoa que possa ganhar o rotulo de “vagabundo”, “malandro”, “indolente”, e vir a ser executado pela polícia impunemente. É assustador como o futuro pode ser sombrio. Resultado de um processo complexo de erosão do contrato social marcado pela hegemonia do neoliberalismo, do sacrifício da democracia em favor do capitalismo, o novo “fascismo social”, como ...

    Leia mais
    Foto: Eduardo Knapp/Folhapress

    Palmeirenses assinam manifesto contra o fascismo

    'Não podemos tolerar ameaça a instituições democráticas', diz texto assinado por coletivos de torcedores e nomes como Maria Gadú, Marco Ricca, João Gordo, Wilson Simoninha, Nicolelis e Belluzzo no Rede Brasil Atual Foto: Eduardo Knapp/Folhapress Depois de o jogador do Palmeiras Felipe Mello dedicar um gol ao candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL), representante da extrema-direita, torcedores do clube paulista se organizaram contra o avanço de ideias fascistas. "Respeitamos a coexistência democrática de opiniões e posicionamentos políticos variados; mas não podemos tolerar a ameaça às instituições democráticas", afirmam, em manifesto. O gesto provocou reações de indignação de alguns coletivos de torcidas, como Palmeiras Antifascista e Palmeiras Livre, que também assinam o manifesto, ao lado de mais de 60 apoiadores listados até a tarde desta sexta-feira (21). O documento reforça a movimentação de outras torcidas que estão se declarando abertamente contra Bolsonaro. Foi o caso da Torcida ...

    Leia mais
    A escritora Igiaba Scego, que vem para a Flip - Divulgação

    Filha de somalis, Igiaba Scego lança obra sobre uma africana e seu pai, que serviu ao fascismo

    Adua, protagonista do romance que leva seu nome, conta sua história à estátua de um elefante em uma praça de Roma. por Maurício Meireles no Folha  A escritora Igiaba Scego, que vem para a Flip - Divulgação Ela é uma moça da Somália que imigrou, nos anos 1970, para a Itália —seu sonho era ser uma diva de cinema como Marilyn Monroe, mas as coisas acabam sendo bem piores do que imaginava. A história de Adua é alternada com a história de seu pai, que serviu aos fascistas italianos na década de 1930. A relação difícil entre os dois será um dos eixos do romance. Esta é a sinopse da história escrita por Igiaba Scego, autora italiana de pais somalis, que sai neste mês no Brasil pela editora Nós. Ela é uma das convidadas da Flip neste ano. É um romance que fala do colonialismo e ...

    Leia mais

    O fascismo não perdoa nem os que, por burrice, oportunismo ou covardia, o atraem

    Os que hoje se empenham em chocar o ovo da serpente – e abrem caminho para o triunfo do ódio, da violência e da hipocrisia – também serão potenciais vítimas Por Mauro Santayana Do Rede Brasil Atual Foto: REPRODUÇÃO/CENA DO FILME THE WALL A cada vez que alguém divulgar uma notícia fake na internet sabendo que no fundo, intimamente, está mentindo miseravelmente e não passa de um canalha vil e desprezível... . A cada vez que cidadãos que dizem se preocupar com a Liberdade, a Nação, o Estado de Direito e a Democracia, assistirem passivamente à publicação de comentários econômicos, jurídicos e políticos mentirosos, e a outras calúnias e absurdos na internet, mansa e passivamente, sem resistir nem responder a eles... A cada vez que alguém defender a tortura e a volta dos assassinatos da ditadura, sabendo que em um regime de exceção ninguém está a salvo do guarda ...

    Leia mais
    DAV111. Frankfur (Germany), 11/10/2007.- A picture made available on 20 February 2016 shows Italian writer Umberto Eco at the Frankfurt book fair in Frankfurt, Germany, 11 October 2007. The Italian best-selling writer and philosopher Umberto Eco, has died at his home in Italy late on 19 February 2016 according to his family. (Alemania, Italia) EFE/EPA/ARNO BURGI

    Umberto Eco: 14 lições para identificar o neofascismo e o fascismo eterno

    Intelectual italiano, romancista e filósofo, autor de "O pêndulo de Foucault" e "O Nome da Rosa", morreu em 19 de fevereiro, aos 84 anos; "O fascismo eterno ainda está ao nosso redor, às vezes em trajes civis", diz Eco Do Opera Mundi A Revista Samuel reproduz o texto de Umberto Eco "Ur-Fascismo", produzido originalmente para uma conferência proferida na Universidade Columbia, em abril de 1995, numa celebração da liberação da Europa: "O Fascismo Eterno" Em 1942, com a idade de dez anos, ganhei o prêmio nos Ludi Juveniles (um concurso com livre participação obrigatória para jovens fascistas italianos — o que vale dizer, para todos os jovens italianos). Tinha trabalhado com virtuosismo retórico sobre o tema: “Devemos morrer pela glória de Mussolini e pelo destino imortal da Itália?” Minha resposta foi afirmativa. Eu era um garoto esperto. Depois, em 1943, descobri o significado da palavra “liberdade”. Contarei esta história no fim do meu discurso. Naquele momento, ...

    Leia mais
    DW / Deutsche Welle

    Multidão protesta na Itália contra fascismo e racismo

    Cortejo ocorre em Macerata, onde jovem atirou em negros  Do Jornal do Brasil  Foto: DW / Deutsche Welle A cidade de Macerata, na Itália, foi palco de um cortejo antifascista e antinazista neste sábado (10), em solidariedade às três pessoas feridas pelo jovem Luca Traini há uma semana. Com apenas 41 mil habitantes, o município localizado na região de Marche, no centro do país, reuniu uma multidão de vários cantos da Itália. Para evitar confrontos, as autoridades blindaram toda a cidade, reforçando os esquemas de segurança, além de suspenderem aulas e interromperem os serviços de transporte público. O prefeito de Macerata, Romano Carancini, autorizou a manifestação e demosntrou apoio, mas disse acreditar que "não era o momento certo", já que o clima de tensão está elevado na cidade desde o tiroteio. "Com o coração, estarei nas ruas hoje. Mas, por coerência, reconheço que a cidade precisa ...

    Leia mais

    Como São Francisco fechou as portas ao fascismo

    Dias depois de projetarem-se em Charlostesville, supremacistas brancos tentaram provocar o berço da cultura hippie. Veja a reação, praticamente ignorada pela mídia Por Maurício Ayer Do Outras Palavras Milhares de pessoas foram às ruas de São Francisco no sábado, 26 de agosto, dizer não ao ódio, ao racismo e ao ultranacionalismo. Após uma semana tensa, sob a ameaça de que um comício convocado por grupos de extrema direita terminasse em confrontos violentos, à imagem do ocorrido dias antes em Charlottesville, a população e as instituições da cidade californiana conseguiram derrotar os “supremacistas brancos”, a ponto de fazê-los cancelar o ato. A chamada ao comício, cujo mote seria a defesa da “liberdade de expressão”, inspirou-se por um macabro oportunismo. O grupo de extrema direita Patriot Prayer, sediado no estado de Oregon, pareceu ver na “publicidade” que tiveram os acontecimentos de Virginia uma chance de alavancar sua plataforma política, ignorando o saldo da ...

    Leia mais

    Racismo e Fascismo: Os Cavaleiros do Apocalipse

    O traumático episódio ocorrido nos Estados Unidos no último dia 12 de agosto, onde um manifestante antirracista foi assassinado e dezenas de pessoas ficaram feridas, (por meio de atropelamento) por um dos membros do grupo intitulado - “Supremacistas brancos” é de preocupar. Por Zulu Araujo Do Revista Raça Este grupo, representante da extrema-direita norte americana, onde militantes da Ku Klux Klan e neonazistas, dedicam-se de maneira extremada, a cultivar o ódio e a intolerância contra negros, imigrantes, gays e judeus, saiu do discurso para a ação e provocou reações no mundo inteiro. No Brasil, outro episódio gravíssimo ocorreu na Baixada Santista, São Paulo, um dia antes (11 de agosto) quando mais de uma centena de policiais militares, (muitos fardados e armados) “invadiram” o auditório da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), onde se realizava uma audiência pública para discutir o Plano Estadual de Educação em Direitos Humanos de São Paulo, visando impedir ...

    Leia mais

    O fascismo nosso de cada dia … ou quem será comido primeiro?, por Fernando Horta

    O fascismo nosso de cada dia ... ou quem será comido primeiro? por Fernando Horta no GNN Muitos colegas, professores e pesquisadores da área de humanas torcem o nariz quando ouvem o termo “fascismo” para descrever o momento atual do país. Pensam que é uma demasia. Respeito opiniões em contrário, mas creio que já estamos sim dentro do espectro do fascismo. O fascismo não é um estado em que a sociedade entra, de uma hora para outra, com líderes gritando em microfones, matando pessoas, fazendo guerras, atacando os direitos das minorias e etc.. Isto é muito clichê. As imagens, normalmente em preto e branco, com um líder fardado falando e uma massa organizada respondendo, formam uma estética característica que, quando comparada com as cores atuais, manifestações de ruas e a ausência de uma liderança forte, parecem demonstrar que as duas coisas não são semelhantes. Daí as pessoas acharem “demasiado” se ...

    Leia mais
    Foto: João Godinho

    É uma luta necessária banir o fascismo da sociedade brasileira

    Registro o meu repúdio ao ocorrido no Clube Hebraica do Rio de Janeiro, em 3 de abril passado, quando, a convite do presidente Luiz Mairovitch, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) proferiu uma palestra, após cancelamento de outra na sede paulista da Hebraica por solicitação de um abaixo-assinado com mais de 2.600 assinaturas da comunidade judaica. Foto: João Godinho Por Fátima Oliveira Enviado para o Portal Geledés Jair Bolsonaro é misógino, homofóbico, racista e fascista confesso; não é polêmico, como alguns dizem por aí, é indubitavelmente um fascista! Ou alguém imaginava que ele faria uma declaração de amor ao povo brasileiro? Sem novidades, pois o fascismo é, de cabo a rabo, perseguição à democracia, desde o nascedouro. A comunidade judaica no mundo, incluindo o Brasil, não é um bloco monolítico! Basta avaliar que a Hebraica de São Paulo cancelou a palestra do referido deputado, mas a do Rio de Janeiro não atendeu ...

    Leia mais
    Página 1 de 20 1 2 20

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist