terça-feira, dezembro 1, 2020

    Resultados da pesquisa por 'homicídio'

    Lanchonete da rede Wendy’s é incendiada após protesto contra racismo e brutalidade policial em Atlanta (Reuters)

    Morte de homem negro causada pela polícia de Atlanta foi homicídio, diz legista

    A morte reanimou os protestos em Atlanta depois de dias de manifestações mundiais contra o racismo e a brutalidade policial desencadeadas pela morte do afro-norte-americano George Floyd sob custódia da polícia de Mineápolis no dia 25 de maio. Uma autópsia realizada no domingo mostrou que Brooks, de 27 anos, morreu devido à perda de sangue e aos ferimentos internos causados por duas feridas de tiros, disse um investigador do instituto médico-legal em um comunicado, que acrescentou que a forma de sua morte foi homicídio. O encontro fatal de Brooks com a polícia aconteceu depois que um funcionário de um restaurante Wendy’s de Atlanta telefonou às autoridades para dizer que alguém havia adormecido no carro na faixa de drive-through. Registrado pela câmera corporal do policial e por uma câmera de vigilância, o encontro pareceu amistoso a princípio, já que Brooks aceitou um teste com bafômetro e falou sobre o aniversário da ...

    Leia mais
    Kellie e Derek Chauvin (Fotos: Reprodução/Twitter e Polícia de Minneapolis)

    Esposa de policial acusado de homicídio de homem negro nos EUA pede divórcio

    Kellie Chauvin, que tem a coroa do Mrs. Minnesota e representou o estado na edição nacional do concurso de beleza, pediu divórcio de Derek Chauvin, policial que está preso sob a acusação de homicídio de George Floyd e causou uma série de protestos contra o racismo pelos Estados Unidos nos ultimos dias - e também saques e violência nas ruas da cidade da cidade da ocorrência: Minneapolis. Os advogados de Kellie reportaram à imprensa do país, incluindo o jornal New York Post, que estão buscando a dissolução do casamento com Chauvin o mais rápido possível. "Ela está arrasada com a morte de Floyd. Sente muito pela família dele, seus entes queridos e em todos que estão sofrendo", aponta uma declaração em nome dela e da família. Kellie não tem filhos com Derek Chauvin e não foi informado quanto tempo eles estão juntos. O Mrs. America é um concurso de beleza ...

    Leia mais
    (Foto: Geledés)

    Policiais investigados por homicídio de João Pedro mudaram versões sobre disparos

    Os três policiais civis investigados pelo homicídio do adolescente João Pedro Mattos Pinto, de 14 anos, mudaram as versões que deram sobre a quantidade de tiros que dispararam no dia do crime. Os agentes, lotados na Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), deram dois depoimentos sobre o caso. No primeiro, logo após o crime, afirmaram terem dado, juntos, 23 disparos. Uma semana depois, no último dia 25, eles voltaram à Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSGI) e afirmaram que atiraram um total de 64 vezes no dia do homicídio. Os novos depoimentos foram prestados após a polícia concluir e divulgar que o menino havia sido morto por um tiro disparado por um fuzil calibre 556 — o projétil ficou alojado no corpo do menino, foi apreendido e periciado. Um dos agentes — justamente o que ia à frente dos demais na incursão e fez mais disparos — ...

    Leia mais
    Polícia de operações especiais em uma favela no Rio de Janeiro (Foto: Dado Galdieri)

    ‘Licença para matar’: por trás do ano recorde de homicídios cometidos pela polícia no Rio

    Rodrigo dos Santos, 16 anos, descia uma ladeira de motocicleta em velocidade, em uma favela do Rio de Janeiro, com uma mochila cheia de maconha, cocaína e pedras de crack nas costas, quando dois policiais apontaram seus fuzis para ele. O adolescente acelerou, com um amigo na garupa agarrado à sua cintura. Mas em segundos, a motocicleta tombou sob uma barragem de 38 balas disparadas pela polícia. Rodrigo morreu a caminho do hospital, sangrando de um ferimento de bala no braço — e mais três nas costas. A polícia jamais alegou que ele estivesse armado, e um dos policiais envolvidos, o sargento Sérgio Britto, participou da ação apesar de estar aguardando julgamento por homicídio, acusado de atirar em outro homem à queima-roupa, no pescoço. A morte de Rodrigo somou-se a um número recorde de homicídios cometidos pela polícia no Rio ano passado — 1.814 — um crescimento repentino, na casa ...

    Leia mais
    Mauro Pimentel/Folhapress

    Soares, sobre o recorde de mortes da PM do Rio: “Estatizamos homicídios”

    O porteiro Claudio Henrique de Oliveira foi morto por policiais militares na quinta-feira 12, durante operação na favela do Vidigal, no Rio de Janeiro. Amigos e parentes do rapaz denunciam que, ao contrário do que alegam as autoridades, ele não era traficante e não estava armado. Na ação, quatro pessoas foram mortas. Por Chico Alve, da UOL  Luiz Eduardo Soares (Foto: Mauro Pimentel/Folhapress) Testemunhas dizem que os PMs chegaram atirando, sem qualquer preocupação de evitar atingir inocentes. Além dos parentes de Oliveira, a família do carregador Marcos Guimarães da Silva, também morto na mesma ofensiva, garante que ele não tinha envolvimento com o crime. Os mortos no Vidigal se somam à impressionante relação de vítimas que nos últimos meses perderam a vida durante ações da polícia fluminense. Essa estatística chegou ao topo em 2019, com 1.686 mortes. A tática de enfrentamento determinada pelo governador Wilson Witzel, ...

    Leia mais
    As vítimas da violência em apenas uma semana no Brasil — Foto: Editoria de Arte / G1

    Monitor da Violência: 2 anos depois, 73% dos inquéritos de homicídios ainda estão em andamento no RJ

    Novo levantamento feito pelo G1 mostra que os inquéritos de 62 dos 84 casos registrados durante uma semana, em 2017 no estado continuam em andamento. Apenas 25% dos crimes têm um autor identificado e 12% têm suspeitos presos. Houve só uma condenação. Por Felipe Grandin, Henrique Coelho e Matheus Rodrigues, do G1 As vítimas da violência em apenas uma semana no Brasil — Foto: Editoria de Arte / G1 Levantamento exclusivo do G1 mostra que 73% dos inquéritos de homicídios continuam em aberto dois anos após o crime no Rio de Janeiro. Dos 84 casos registrados, 62 ainda estão em andamento. Os dados são do Monitor da Violência, um trabalho inédito que acompanha todos os casos de morte violenta ocorridos ao longo de uma semana. De 84 casos, 62 estão na fase de investigação; o autor do crime foi identificado em 20 casos (25%); houve prisão ...

    Leia mais
    RJ - VIOLÊNCIA/RIO/OPERAÇÃO - GERAL - Movimentação policial no Morro da Mineira, no Rio, na manhã desta sexta-   feira, 27. As forças de segurança do Rio de Janeiro realizam duas   operações nesta sexta-feira, 27, em comunidades do centro e da zona norte   da capital fluminense. A maior delas, em busca de traficantes envolvidos   na invasão da Rocinha, começou por volta das 3h30 nos morros do São   Carlos, Zinco, Querosene e Mineira, na área central.   27/10/2017 - Foto: WILTON JUNIOR/ESTADÃO CONTEÚDO

    “Estamos vivendo a estatização dos homicídios no Rio”, diz Pedro Abramovay

    O governador Witzel deu um duplo twist carpado argumentativo ao dizer que são os defensores de direitos humanos os responsáveis pelas mortes de inocentes causadas pelas polícias.  Por Pedro Abramovay, do Justificando  Foto: WILTON JUNIOR/ESTADÃO CONTEÚDO Ele disse que, como quem defende direitos humanos não quer a polícia atire em quem tem fuzil, a polícia acaba matando inocentes. O argumento evidentemente é desses delírios para confundir o debate público. Mas há algo de revelador, além da má-fé de quem comanda a desastrosa política de segurança do Rio.  A Polícia está mesmo assumindo um protagonismo nos assassinatos no Estado. Estamos vivendo um fenômeno que pode ser chamado de estatização dos homicídios. Apesar do governo divulgar que houve uma redução nos homicídios em 25%, o número de pessoas assassinadas segue praticamente igual no Estado. É que na verdade houve uma redução no número de homicídios cometidos por não policiais ...

    Leia mais
    Foto Marta Azevedo

    Triste do país que dorme com tantos homicídios

    Brasil experimentou em 2017 o recorde histórico de letalidade violenta intencional Por Flávia Oliveira, do O Globo  Foto Marta Azevedo Triste do país que deita — e dorme — em berço esplêndido, quando teve 65 mil filhos assassinados em um ano. Foi devastadora a edição 2019 do Atlas da Violência, publicação do Ipea e do Fórum Brasileiro de Segurança Pública que deveria deixar insones autoridades e sociedade civil, tão assombrosos são os números da epidemia homicida capturados da base de dados do sistema de saúde. Desta vez, os 13 pesquisadores, além de quantificarem e qualificarem a tragédia que avança sobre jovens, negros, mulheres e LGBTIs, apresentaram gênese e desdobramentos da expansão das facções do tráfico de drogas do Rio de Janeiro e, sobretudo, de São Paulo, Norte e Nordeste adentro. O Brasil experimentou em 2017 o recorde histórico de letalidade violenta intencional. Nunca tantos brasileiros foram ...

    Leia mais

    75% das vítimas de homicídio no País são negras, aponta pesquisa

    Em sua nova edição, o Atlas da Violência, estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada e do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, apontou que 75,5% das vítimas de homicídio no País são negras, maior proporção da última década; nesta parcela da população a taxa de mortes chega a 43,1 por 100 mil habitantes - para não negros, a taxa é de 16 Do Brasil 247  Imagem: Geledés Em sua nova edição, divulgada nesta quinta-feira (5), o Atlas da Violência, estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, apontou que 75,5% das vítimas de homicídio no País são negras, maior proporção da última década. Nesta parcela da população a taxa de mortes chega a 43,1 por 100 mil habitantes - para não negros, a taxa é de 16. Os autores do estudo tiveram como base registros do Ministério da Saúde ...

    Leia mais
    Foto- Jandira Queiroz : Anistia Internacional

    Em carta a Bolsonaro, Anistia Internacional diz que decreto das armas pode aumentar homicídios

    Representantes da organização estão em Brasília; documento deverá ser entregue aos ministros Santos Cruz e Damares Alves por Marco Grillo no O Globo A diretora da Anistia Internacional para as Américas, Erika Guevara-Rosas (à esquerda), e a diretora executiva da Anistia Internacional Brasil, Jurema Werneck ( à direita) Foto- Jandira Queiroz : Anistia Internacional Em carta direcionada ao presidente Jair Bolsonaro , a Anistia Internacional afirma que a flexibilização da posse e do porte de armas atenta “contra as garantias do direito à vida” e poderá provocar o aumento no número de homicídios no Brasil. O documento, apresentado nesta terça-feira, em Brasília, também traz críticas à expansão do conceito de excludente de ilicitude, proposto no pacote anticrime do ministro Sergio Moro (Justiça e Segurança Pública), e a outras políticas do governo, relacionadas a drogas, demarcações de terras indígenas, entre outros pontos. A diretora da Anistia Internacional ...

    Leia mais
    POLONEZ / SHUTTERSTOCK

    Cai o número de mulheres vítimas de homicídio, mas registros de feminicídio crescem no Brasil

    São 4.254 homicídios dolosos de mulheres em 2018, uma queda de 6,7% em relação a 2017. Apesar disso, houve um aumento de 8,4% no número de registros de feminicídios. Uma mulher é morta a cada duas horas no país. Por Clara Velasco, Gabriela Caesar e Thiago Reis, G1 O Brasil teve uma ligeira redução no número de mulheres assassinadas em 2018. Mas, ainda assim, os registros de feminicídio cresceram em um ano. É o que mostra um levantamento feito pelo G1 com base nos dados oficiais dos 26 estados e do Distrito Federal. São 4.254 homicídios dolosos de mulheres, uma redução de 6,7% em relação a 2017, quando foram registrados 4.558 assassinatos – a queda é menor, porém, que a registrada se forem contabilizados também os homens. Houve ainda um aumento no número de registros de feminicídio, ou seja, de casos em que mulheres foram mortas em crimes de ódio ...

    Leia mais
    Mulher ferida e com a mão na boca

    Chance de homicídio de mulheres agredidas é 151 vezes maior

    Os homicídios e suicídios correspondem a 83% das mortes por causas externas em mulheres vítimas de agressões anteriores no Catraca Livre Crédito- pepifoto : iStock As mulheres brasileiras adultas que registraram episódios de violência nos serviços de saúde públicos têm chance 151,5 vezes maior de morrer por homicídio ou suicídio em comparação com a população feminina geral. Os homicídios e suicídios correspondem a 83% das mortes por causas externas em mulheres vítimas de agressões anteriores. No caso de idosas e crianças que sofreram violência prévia, a mortalidade por causas violentas aumenta ainda mais: mulheres com mais de 60 anos têm chances 311,4 vezes maiores enquanto meninas com menos de 9 anos têm 256,1 vezes a mortalidade média de outras meninas na mesma faixa etária. Os dados foram compilados pelo Ministério da Saúde e serão publicados em março no livro Saúde Brasil 2018. Considerando apenas as mulheres ...

    Leia mais

    #VidasNegras: nos últimos 15 anos, homicídios de jovens negros têm se concentrado no Nordeste

    O relator do Comitê Cearense pela Prevenção de Homicídios na Adolescência, Renato Roseno, lembra que nos últimos 15 anos os homicídios de jovens negros têm se concentrado nos estados do Nordeste brasileiro. O problema precisa de mais atenção nas regiões em que ele é mais grave. Da ONUBR Junte-se à ONU na campanha #VidasNegras! A hora de enfrentar o racismo é agora!

    Leia mais

    Anistia Internacional pede redução de homicídios de negros em ato no DF

    Representantes das cinco regiões do país fizeram ato simbólico em frente ao Ministério da Justiça com caixão. Jovens levaram manifesto com 63 mil assinaturas por políticas públicas. Integrantes da Anisitia Internacional fazem ato pacífico em frente ao Ministério da Justiça pela redução da morte de negros no Brasil (Foto: Marina Oliveira/G1) Por Luiza Garonce Do G1 ntegrantes da Anistia Internacional fazem movimento pacífico em frente ao Ministério da Justiça, em Brasília, nesta quarta-feira (6) para entregar o manifesto "Jovem Negro Vivo", que demanda políticas de redução de homicídios da população negra no Brasil. A cada 23 minutos, um jovem negro morre no país, segundo o Mapa da Violência da Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (Flacso). Iniciado em 2014, o manifesto da Anistia coletou 63.132 assinaturas de apoio em todo o país por meio de uma plataforma online. O documento pede que as autoridades brasileiras assegurem aos jovens negros o "direito a uma vida ...

    Leia mais

    “Falta de dados sobre homicídios é reflexo do descaso dos governos”

    Para ex-secretário de Segurança Pública do DF, tais crimes não são solucionados, entre outras causas, porque atingem mais a periferia Por Beatriz Drague Ramos Do Carata Capital O número de vítimas de homicídios no Brasil cresceu 20% entre 2011 e 2016. Tratam-se de 54 mil vítimas de homicídio doloso, uma a cada dez minutos, segundo os dados mais recentes do Fórum Brasileiro de Segurança Pública. A pesquisa “Onde Mora a Impunidade?”, produzida pelo Instituto Sou da Paz, revelou, porém, que na maior parte dos estados do país os crimes de assassinatos não são solucionados ou investigados. Arthur Trindade, professor da Universidade de Brasília (UnB) e ex-secretário de Segurança do Distrito Federal, foi o coordenador técnico da pesquisa. Nesta entrevista a CartaCapital, ele afirma que a falta de dados no Brasil é um reflexo do fato de os homicídios afetarem majoritariamente os moradores de bairros pobres. “A maioria das vítimas são jovens negros. A falta de dados ...

    Leia mais

    O caso da argentina que diz ter matado para não ser estuprada – e foi presa por homicídio

    "Presa por sobreviver." "Presa por ser lésbica." "Presa por ser mulher." Por Daniel Pardo Do BBC Essas são algumas das frases usadas por milhares de argentinos que pedem a liberdade de Eva Analía Dejesús, uma mulher presa pelo homicídio do homem que, segundo ela, iria estuprá-la e matá-la. No bairro de Bella Vista, na periferia de Buenos Aires, Dejesús é conhecida como Higui - a acham parecida com o goleiro colombiano René Higuita. Seu caso tem ganhado tanta repercurssão que o próprio goleiro, um dos jogadores colombianos mais famosos do mundo, saiu em defesa da argentina por meio de suas redes sociais. Para seus defensores, entre eles a Ni Una Menos, uma das organizações de mulheres mais influentes da Argentina hoje, a inocência de Higui é clara porque, segundo eles, ela estaria exercendo legítima defesa. A promotoria, porém, afirma isso ainda deve ser provado. "A autópsia e os depoimentos reunidos até ...

    Leia mais

    Enquanto homicídios de negros crescem, taxa cai no restante da população

    Taxa de homicídio subiu 18,2% entre negros e caiu 12,2% entre habitantes não-negros, segundo estudo do Ipea. Por  Mariana Lenharo, G1 O Atlas da Violência, pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e do Fórum Brasileiro de Segurança Pública divulgado nesta segunda-feira (5), destaca o quanto os negros estão mais sujeitos à violência no Brasil. De 2005 a 2015, enquanto a taxa de homicídios por 100 mil habitantes negros subiu 18,2%, a mesma taxa teve queda de 12,2% entre habitantes não-negros. A estimativa é que os cidadãos negros tenham um risco 23,5% maior de sofrer assassinato em relação a outros grupos populacionais. De cada 100 pessoas assassinadas, 71 são negras no Brasil. A estimativa é que os cidadãos negros tenham um risco 23,5% maior de sofrer assassinato. De cada 100 pessoas assassinadas, 71 são negras no Brasil. Além, disso, ao observar o grupo dos 10% da população com mais ...

    Leia mais

    Brasil responderá por superencarceramento, homicídios e torturas na Corte Interamericana

    Em audiência realizada nesta sexta-feira, dia 19, em San Jose da Costa Rica, o Estado Brasileiro terá que explicar para a Corte Interamericana de Direitos Humanos sobre as graves violações em seu sistema de privação de liberdade, tanto para adultos como para adolescentes, bem como sua política de encarceramento em massa. As seguidas mortes e denúncias sobre a situação das pessoas presas no Brasil levaram os juízes da Corte a declarar que há indício de “um problema estrutural de âmbito nacional do sistema penitenciário”. Novos dados sobre as prisões brasileiras deverão ser divulgados durante a sessão, uma vez que o governo foi obrigado a responder 52 questões sobre a situação atual dos presos, como o número de torturas nesses espaços, assim como apontar 11 medidas concretas para superar problemas como a superlotação e o enfrentamento a facções criminosas nas unidades. A audiência ocorre a partir das 14h30m (horário de Brasília), ...

    Leia mais

    “Autos de resistência”: Uma análise dos homicídios cometidos por policiais na cidade do Rio de Janeiro (2001-2011)

    Esta pesquisa realizada sob a coordenação do Prof. Michel Misse, traz à tona o tema dos autos de resistência. Evidenciando a complexidade por traz dessa prática policial, a investigação releva o quanto que os marcadores de gênero, classe e raça são acionados tornando extremamente vulnerável a condição de jovens negros moradores de favelas da cidade do Rio de Janeiro. Confira! PesquisaAutoResistencia_Michel Misse

    Leia mais

    Todos os países em azul no mapa somam a mesma quantidade de homicídios do Brasil

    O mapa acima foi publicado pelo ONL Maps, um dos muitos perfis para por apaixonados por mapas. Mostra a soma dos assassinatos em vários países no globo, incluindo quase toda a Europa, parte do Oriente Médio e África, além de gigantescas nações como Canadá, Japão, Austrália e China – China! Somados, estes países não chegam à quantidade de homicídios do Brasil, pintado na imagem com um vermelho sangue. É isso mesmo? Houve algum exagero? O Implicante acredita que os autores do mapa amenizaram o estrago. Pois, por dados da ONU, o Brasil supera sozinho a soma dos homicídios de 153 nações. Mas são números defasados, de 2012, que consideram que o país ainda possui 40 mil homicídios ano, quando essa tragédia já leva embora quase 60 mil vidas a cada temporada. All of these blue countries combined had the same number of homicides as Brazil last year #map #maps pic.twitter.com/x03Uenl1c7 ...

    Leia mais
    Página 1 de 125 1 2 125

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist