terça-feira, julho 7, 2020

    Planos de Aula

    iStockphoto

    Qual é graça? Professor carioca cria projeto para combater o preconceito racial

    Luiz Rosa, professor de biologia de uma escola municipal do Rio de Janeiro, catalogou com a ajuda dos alunos mais de 360 apelidos discriminatórios. Conheça o projeto interdisciplinar “Qual é a graça? iStockphoto I Concurso de Planos de Aulas do Portal Geledés encerrará as inscrições dia 30 deste mês Fonte: EBC « Mapas de etnias/nações e países no continente a... Plano de Aula - A travessia do Atlântico: o trafi... »

    Leia mais
    banner materia

    I Concurso de Planos de Aulas do Portal Geledés encerrará as inscrições dia 30 deste mês

    Divulgação/Portal Geledés Se você não se inscreveu ou ainda não enviou seu Plano de Aula o processo será encerrado em 30 de julho de 2013.  Para professores e educadores Envie seu Plano de aula para: [email protected] Concurso de Plano de Aula - Aplicando a lei 10.639/2003 Para participar siga as instruções no final desta página.   1 - Lei 10.639/2003   O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: - Art. 1º A Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, passa a vigorar acrescida dos seguintes arts. 26-A, 79-A e 79-B: Art. 26-A. Nos estabelecimentos de ensino fundamental e médio, oficiais e particulares, torna-se obrigatório o ensino sobre História e Cultura Afro-Brasileira. § 1º O conteúdo programático a que se refere o caput deste artigo incluirá o estudo da História da África e dos Africanos, a luta dos negros...

    Leia mais
    JEAN-BAPTISTE DEBRET

    125 de Abolição: local que foi porta de entrada de escravos e resquicios da escravidão no mundo

    JEAN-BAPTISTE DEBRET 125 de Abolição: local que foi porta de entrada de escravos e resquícios da escravidão no mundo. A abolição da escravatura completa 125 anos em 13 de maio. Leia Matérias sobre a Abolição da Escravatura no Brasil Sueli Carneiro: A carta da Princesa Darwin e a escravidão no Brasil 1452-55: quando Portugal e a Igreja Católica se uniram para reduzir todos os africanos à escravatura perpétua. Navio Negreiro O tráfico ilegal de africanos escravizados Depoimentos de Escravos Brasileiros O destino dos negros após a Abolição Abolição no Brasil: Uma alegoria do descaso 13 de Maio - Grandes defensores da abolição Abolição da escravatura e as igrejas evangélicas 13 de Maio - Os Contras a abolição Resistência popular e abolição Capistrano: 13 de maio: a abolição incompleta Abolição da escravidão: a igualdade que não veio   Fonte: EBC « O negro nos livros didáticos. Um enfoque nos pap�... Imagens da África: Entre a violência discursiva ... »

    Leia mais
    iStockphoto

    O negro nos livros didáticos. Um enfoque nos papéis sociais

    "Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele, por sua origem ou ainda por sua religião. Para odiar, as pessoas precisam aprender, e se podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar" (MANDELA, 2008, p 1) iStockphoto Resumo Introdução Breve histórico da vinda dos negros ao Brasil A lei 10.639/2003 O livro didático A pesquisa Considerações finais Referências Anexos RESUMO Este estudo tem como objetivo analisar as imagens do negro no livro didático em cinco livros pesquisados do Ensino Fundamental I à luz da Lei 10.639/2003 que tornou obrigatório o ensino da história e da cultura africana e afro-brasileira. No primeiro momento apresenta-se um estudo teórico sobre o início da vinda dos negros para o Brasil, período da escravidão. No segundo momento um breve relato das lutas dos movimentos sociais para a criação da Lei que reconhece e valoriza de maneira correta a...

    Leia mais
    nova africa - etiopia culinaria medio

    Plano de Aula – África: um continente repleto de sabores

    Programa desvenda a gastronomia do continente Reprodução A cozinha, as receitas, os modos e os temperos. A gastronomia africana é um universo amplo e fascinante que passa pelos ingredientes, utensílios, sabores e saberes do homem. O Nova África dessa semana mostra como a variedade retrata este continente. Do norte ao sul, pratos que misturam influências mediterrâneas, tribais, asiáticas, árabes, e até brasileiras. O primeiro destino é o Benin, onde a repórter Dina Adãomostra como a culinária brasileira influenciou os pratos servidos neste país. O historiador Noelexplica como os escravos brasileiros levaram costumes culinários ao retornarem ao lar. De lá, seguimos para o segundo país mais populoso do continente, a Etiópia, que abriga um dos maiores mercados a céu aberto da África: o Adis Abeba. Com a repórter Aline Maccaricompraremos os ingredientes necessários para o preparo de uma receita típica e muito especial para os etíopes, a galinha doroet. O prato, servido apenas em ocasiões...

    Leia mais
    iStockphoto

    Plano de aula – A Literatura Afro-brasileira (em vídeo)

    por Zelinda Barros iStockphoto Videoaula de Literatura Afro-brasileira do Curso de Formação para o Ensino de História e Cultura Afro-brasileiras, promovido pelo Centro de Estudos Afro-Orientais (CEAO/UFBA), no âmbito da Rede de Educação para a Diversidade Plano de aula - A Literatura Africana  Concurso de Plano de Aula - Aplicando a lei 10.639/2003  Planos de aula mais lidos Leia também Conceição Evaristo Mário de Andrade Luiz Gama Machado de Assis Auta de Souza Lima Barreto Luiz Silva (Cuti) Solano Trindade Heloisa Pires Lima - Tintim e a reportagem do racismo Lançamento de Kuami, livro novo de Cidinha da Silva, no Rio e em São Paulo Escrita Feminina Negra Negros esquecidos: a herança maldita na literatura brasileira

    Leia mais
    iStockphoto

    Plano de aula – A Literatura Africana

      Na metade do século XX, a literatura africana serviam para denunciar aquilo que não estava correto, mostrar os contrastes políticos e sociais e conclamar as pessoas para a necessidade de mudança. O Nova África desta semana revela alguns dos escritores que fizeram e ainda fazem a história do continente africano. iStockphoto Em uma viagem pelo arquipélago de Cabo Verde, o programa conta a história de um dos maiores representantes da literatura do país: Gabriel Mariano. Por meio de entrevistas com pessoas como o escritor Danny Spinola, o programa mostra como esse juiz de direito, poeta e contista virou referência em sua geração. Com forte influência de escritores brasileiros, Gabriel Mariano utilizou de seus poemas e contos para reivindicar a saída dos colonizadores portugueses de seu país. De Cabo Verde o programa segue para a África do Sul para conversar com uma das mais renomadas escritoras...

    Leia mais
    iStockphoto

    Plano de aula – Heróis da independência africana e os líderes africanos

    iStockphoto O Nova África dessa semana mostra a história de líderes africanos que motivaram multidões e contribuíram na expulsão de colonizadores e na construção de uma identidade própria. O destino inicial do programa é Gana, o primeiro país do continente a se libertar de seus colonizadores em 1957. O programa conta a história do líder ganense e considerado por muitos como o responsável pela independência da nação: Kwane Nkrumah, um libertador que sonhou com a união dos povos africanos. Das escolas estadunidenses à presidência de Gana, Nkrumah é considerado por todos como o africano do milênio. Depoimentos de amigos e parentes, como a sua sobrinha Sarah Chimbua, mostrará um pouco desse revolucionário que defendia a soberania africana como a chave para a libertação. De Gana o Nova África segue para o Senegal para mostrar a história do poeta que possibilitou a independência e governou durante 20...

    Leia mais
    iStockphoto

    Plano de Aula – Passados Presentes – memória negra no sul fluminense

    Passados Presentes coloca em destaque a vigorosa tradição oral de descendentes de escravizados nos antigos domínios da família Souza Breves na região sul do estado do Rio de Janeiro (Bracuí e Pinheiral), que protege do esquecimento informações sobre o tráfico ilegal de africanos e sobre experiências de antepassados cativos e libertos. Ao lado do jongo, a tradição oral constitui patrimônio familiar e cultural e se transforma hoje em traço identitário que apóia lutas políticas mais amplas contra o racismo e pela garantia da posse de terras coletivas. O documentário destina-se também a finalidades didáticas, no âmbito das Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-brasileira e Africana. iStockphoto O filme foi produzido a partir de pesquisa iniciada em 2007, sob a coordenação das historiadoras Hebe Mattos e Martha Abreu através do Laboratório de História Oral e Imagem...

    Leia mais
    Imagem: Aleksandra Pawloff (Courtesy Photo)

    Plano de Aula – Infância sem racismo – Saiba o que é brincar inclusivo

    O brincar inclusivo , valoriza as individualidades, estimula a autonomia e fortalece a autoestima.  A comunicação é muito importante na hora da diversão. Os pequenos  precisam entender as regras para acompanhar as brincadeiras. Escolha aquelas que valorizam a participação de toda a meninada. Confira os passos e mãos à obra! Imagem: Aleksandra Pawloff (Courtesy Photo)   Você sabe o que é um brincar inclusivo? Parte 2 Você sabe o que é um brincar inclusivo? É um brincar que promove a interação de todas as crianças, valoriza as individualidades, estimula a autonomia e fortalece a autoestima.   Você sabe o que é um brincar inclusivo? Parte 3  É um brincar que promove a interação de todas as crianças, valoriza as individualidades, estimula a autonomia e fortalece a autoestima.   Você sabe o que é um brincar inclusivo? Parte 4  É um brincar que promove a interação de...

    Leia mais
    iStockphoto

    Plano de Aula – África austral: os conceitos que sobrevivem à colonização

    Em paralelo à expansão econômica, região valoriza visões de mundo anteriores à chegada do europeu e pode suscitar novos sincretismos culturais iStockphoto Por Flora Pereira e Natan de Aquino, do Projeto Afreaka Na parte austral da África, existem dois modos bem distintos de estilos de vida, o anterior e o posterior à chegada dos europeus. E, de modo geral, o que se encontra hoje, depois da (re)conquista da independência, é uma intercepção das duas culturas, que começam a caminhar juntas para formação de um novo modelo, com um forte processo de revalorização dos costumes locais. Nesse contexto, algumas das tradições africanas mais antigas continuam vingando no mundo contemporâneo. O que não é nada fácil, uma vez que a cultura ocidental e o modo de vida urbano são de grande contraste com as requisições de tais costumes. A razão pela qual prevalecem é a força e o grau de enraizamento e...

    Leia mais
    inscrição-do-concurso

    Plano de Aula – É preciso criatividade para ir além do tema da escravidão

      Abertas as inscrições: Concurso de Plano de Aula - Aplicando a lei 10.639/2003 Divulgação/Portal Geledés Um dos maiores benefícios trazidos pela inclusão da temática afro-brasileira nos currículos seria uma apresentação mais positiva da contribuição dos negros para o desenvolvimento do país, acabando com o foco exclusivo na questão dos escravos durante o período colonial, diz a doutoranda em Educação pela UFPR Adriane de Quadros Sobanski, que também dá suporte a professores pela Secretaria de Estado da Educação (Seed). “Os negros somem dos livros de História depois da abolição”, lamenta. Ela cita o uso de poemas, crônicas, culinária e música da África como uma possibilidade de mostrar a influência cultural africana no Brasil. No colégio Bom Jesus, por exemplo, a temática foi introduzida na disciplina de Educação Física, na qual os alunos passaram a estudar a capoeira como conteúdo regular, conta o coordenador do ensino fundamental...

    Leia mais
    iStockphoto

    Plano de Aula – Desertos Africanos: Saara, Kalahari e Namib

      Por: Hermann Cavalcante Wherner  "A África divide-se em quatro partes... Em árabe, a terceira parte chama-se simplesmente Sahra, que significa deserto" (Leo Africanus, 1550) iStockphoto O Grande Saara se distribui sobre cerca de 10 milhões de quilômetros quadrados - área maior que o Brasil. Estendendo-se desde o litoral atlântico da África até o Mar Vermelho, a leste, por 4.800 quilômetros numa faixa de 1.600 quilômetros de largura. A maior parte do Saara tem menos de 125 milímetros de chuva por ano, em decorrência principalmente de sua localização nas latitudes subtropicais de alta pressão, entre 15 e 35 graus ao norte do equador, onde os ventos típicos e a enorme distância dos oceanos deixam a atmosfera quase sem umidade. A temperatura diurna do verão Saarico atinge e as vezes supera os 50 ºC. Porém, na superfície da areia e das rochas fica ainda mais quente, e...

    Leia mais
    iStockphoto

    Planos de aula: Relações entre o Brasil e a África. Brasil e África

    O Brasil e o continente africano possuem diversos aspectos em comum, como o passado colonial e alguns traços culturais herdados do período da escravidão. iStockphoto A maioria dos países que compõem o continente africano apresenta muitas similaridades com o Brasil. Primeiramente, os aspectos naturais de ambos têm em comum a presença de extensas áreas florestadas, como a Amazônia brasileira e a Floresta Equatorial do Congo. Em seus territórios estão localizados os dois maiores rios em volume de água do mundo, o rio Amazonas e o rio Congo, respectivamente. Outro ponto em comum são as enormes faixas de clima tropical recobertas por vegetação esparsas, conhecida como Savanas, na África, e Cerrado, no Brasil. Na literatura de língua inglesa, o Cerrado é conhecido como Brazilian Savanna, ou seja, a Savana Brasileira. Com relação aos aspectos humanos em comum, podemos destacar o processo de ocupação realizado pelos europeus, fundamentado...

    Leia mais
    Getty Images

    Como fazer planos de aula

      Os planos de aula são muito importantes para o bom andamento da aula. Com ele o professor irá definir quais atividades e abordagens serão feitas para a aula. Dessa forma ele deve realizar um plano de aula em que o aluno aprenderá e não apenas irá decorar o conteúdo para passar na prova. Assim ele irá determinar todos os passos, além de atribuir uma didática que os alunos irão entender. A principal característica de um plano de aula é a especificação de cada etapa do processo educacional ministrado por aquele professor. Alguns pontos devem ser abordados de maneira suscita na sua elaboração, saiba mais. Getty Images Antes de tudo é preciso ter total conhecimento do conteúdo que será ministrado. Saiba que os alunos poderão questioná-lo quanto a alguns itens e por isso é importante ter domínio do conteúdo para sanar as dúvidas que podem surgir....

    Leia mais
    Pixabay

    Plano de Aula – Oficinas de Arte afro-brasileira

    Plano de Aula - Oficinas de Arte afro-brasileira. Negada ou deturpada ao longo do tempo, a contribuição dos povos africanos para a formação da cultura brasileira, mesmo nos dias de hoje, é alvo de controvérsias e especulações, certamente um assunto de difícil abordagem. Pixabay É do conhecimento geral que a influência africana em nossa cultura remonta aos primeiros séculos da colonização, abrangendo toda a nossa história, sendo, portanto, base de nossa formação. Os africanos, na condição de escravos, trouxeram para o Brasil sua cultura, tendo suas elaborações da vivência com as outras culturas dado à nossa sociedade sua identidade. Santos (2001), muito apropriadamente, afirma que na cidade de Salvador, essa população preservou grande parte de suas culturas de origem, em diferentes graus de aculturação, dependendo da maior ou menor retenção dos modelos e raízes africanas e das circunstâncias sócio-históricas das diversas regiões onde se estabeleceram os vários...

    Leia mais
    Reprodução/O Globo

    Plano de aula – Conheça a História do Morro da Providência

    A Caravana Trançando Idéias esteve no Morro da Providência com o tanque abastecido de alegria, criatividade e muita informação, onde exibiu o talento das artesãs capilares em tranças de todos os estilos. Reprodução/O Globo Este trabalho vai além do penteado e une reflexão sobre cidadania, diversidade cultural e étnica, contribuindo com a lei 10.639/03 que inclui a história da Cultura afro-brasileira nas escolas. Por onde passa a Caravana Trançando Idéias mobiliza o público de todas as idades com uma animada e divertida gincana, e logo depois um desfile com as pessoas trançadas. Entre olhares e sorrisos, é possível perceber o que a sensação que a Caravana Trançando Idéias estabelece, o (re)encontro com a identidade, e reflexão sobre as diversas possibilidades de penteados e consequentemente o alimento para a auto estima. Além disso, colocar como foque a história de cada comunidade que passamos, e o Morro da...

    Leia mais
    Reprodução/O Globo

    Lei 10.639/03 – Conheça a História do Morro da Providência – RJ em três minutos com a Caravana Trançando Idéias

    A Caravana Trançando Idéias esteve no Morro da Providência com o tanque abastecido de alegria, criatividade e muita informação, onde exibiu o talento das artesãs capilares em tranças de todos os estilos. Reprodução/O Globo Este trabalho vai além do penteado e une reflexão sobre cidadania, diversidade cultural e étnica, contribuindo com a lei 10.639/03 que inclui a história da Cultura afro-brasileira nas escolas. Por onde passa a Caravana Trançando Idéias mobiliza o público de todas as idades com uma animada e divertida gincana, e logo depois um desfile com as pessoas trançadas. Entre olhares e sorrisos, é possível perceber o que a sensação que a Caravana Trançando Idéias estabelece, o (re)encontro com a identidade, e reflexão sobre as diversas possibilidades de penteados e consequentemente o alimento para a auto estima. Além disso, colocar como foque a história de cada comunidade que passamos, e o Morro da...

    Leia mais
    inscrição-do-concurso

    Abertas as inscrições: Concurso de Plano de Aula – Aplicando a lei 10.639/2003

      Concurso de Plano de Aula - Aplicando a lei 10.639/2003 Para participar siga as instruções no final desta página.   Divulgação/Portal Geledés 1 - Lei 10.639/2003   O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: - Art. 1º A Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, passa a vigorar acrescida dos seguintes arts. 26-A, 79-A e 79-B: Art. 26-A. Nos estabelecimentos de ensino fundamental e médio, oficiais e particulares, torna-se obrigatório o ensino sobre História e Cultura Afro-Brasileira. § 1º O conteúdo programático a que se refere o caput deste artigo incluirá o estudo da História da África e dos Africanos, a luta dos negros no Brasil, a cultura negra brasileira e o negro na formação da sociedade nacional, resgatando a contribuição do povo negro nas áreas social, econômica e política pertinentes à História do...

    Leia mais
    concurso-plano-de-aula

    Professor deve usar plano de aula como guia, permanecendo atento aos imprevistos

    Professor deve usar plano de aula como guia, permanecendo atento aos imprevistos. (Divulgação/Portal Geledés) Professor deve usar plano de aula como guia, permanecendo atento aos imprevistos. O plano de aula é uma ferramenta muito importante para o professor. Por meio dele, o educador pode fazer a previsão dos conteúdos que serão dados, as atividades que serão desenvolvidas, os objetivos que pretende alcançar, e as formas de avaliação. Para falar sobre este tema, o Jornal do Professor entrevistou a doutora em Educação, Marlene Grillo, professora titular do Programa de Pós-Graduação em Educação da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) e assessora pedagógica da Pró-Reitoria de Graduação da mesma instituição. JP - O que é e para que serve o plano de aula? MG - Falar sobre plano de aula, mesmo que se pretenda ser breve, encaminha a um referencial teórico que reúne dimensões filosóficas, psicológicas...

    Leia mais

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Instagram

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist