quarta-feira, julho 8, 2020

    Planos de Aula

    iStockphoto

    Plano de Aula – A história da África em sala

    Plano de Aula - A história da África em sala. Até bem pouco tempo atrás, o Brasil, conhecido internacionalmente por sua diversidade cultural e pela mistura de raças que formam o seu povo, não tinha as diferentes etnias representadas nos currículos escolares do País. A situação mudou com duas leis, sancionadas nos anos de 2003 e 2008, que tornaram obrigatório no Ensino Fundamental e Médio o estudo da História e Cultura afro-brasileira e indígena. iStockphoto O que dizem as leis A lei mais antiga 10.639/2003 não previa o ensino da cultura Indígena nas escolas brasileiras. O texto estabelece que o conteúdo programático inclua diversos aspectos da história e da cultura dos povos que formaram a população brasileira. "As políticas e programas que começaram a ser praticados desde então são fundamentais para valorizar a diversidade dentro das escolas e para incentivar mudanças nas práticas pedagógicas", afirma Viviane Fernandes...

    Leia mais
    Ricardo Stuckert/Agência Brasil

    Plano de Aula – Abdias do Nascimento e o Teatro Experimental do Negro (TEN)

    Plano de Aula - Abdias do Nascimento e o Teatro Experimental do Negro (TEN). Abdias do Nascimento, engajado na luta para combater o racismo e a desigualdade racial, utilizou do Teatro Experimental do Negro como uma maneira de inserir os negros, não só culturalmente, como também artística e socialmente. Nascido na cidade de Franca, no estado de São Paulo, em 14 de março de 1914, Abdias do Nascimento representa um dos maiores defensores da cultura e da igualdade para as populações afrodescendentes do Brasil. Desde a década de 1930, já iniciava sua luta contra o racismo, com o intuito de combater a discriminação racial. Formou-se em economia na universidade do Rio de Janeiro, em 1938, mas foi em 1940, quando se tornou integrante de um grupo de poetas criado no Rio de Janeiro (Santa Hermandad Orquídea), que, ao viajar pela América no Sul, teve a ideia de criar o Teatro Experimental...

    Leia mais
    Plano de Aula - A Abolição dos Escravos no Brasil - material de suporte

    Plano de Aula – A Abolição dos Escravos no Brasil

    Introdução Plano de Aula - A Abolição dos Escravos no Brasil -(material de suporte). Na época em que os portugueses começaram a colonização do Brasil, não existia mão-de-obra para a realização de trabalhos manuais. Diante disso, eles procuraram usar o trabalho dos índios nas lavouras; entretanto, esta escravidão não pôde ser levada adiante, pois os religiosos se colocaram em defesa dos índios condenando sua escravidão. Assim, os portugueses passaram a fazer o mesmo que os demais europeus daquela época. Eles foram à busca de negros na África para submetê-los ao trabalho escravo em sua colônia. Deu-se, assim, a entrada dos escravos no Brasil. Processo de abolição da escravatura no Brasil Os negros, trazidos do continente Africano, eram transportados dentro dos porões dos navios negreiros. Devido as péssimas condições deste meio de transporte, muitos deles morriam durante a viagem. Após o desembarque eles eram comprados por fazendeiros e senhores de engenho, que...

    Leia mais
    Diversidade cultural: uma proposta de disseminação da cultura afro no contexto escolar

    Diversidade cultural: uma proposta de disseminação da cultura afro no contexto escolar

    PROJETO ESCOLA & UNIVERSIDADE Por ELIZABETE APARECIDA SOLA FRANCO 1.INTRODUÇÃO O projeto "Diversidade cultural: uma proposta de disseminação da cultura afro no contexto escolar" pretende abordar as questões de se valorizar e compreender um pouco mais sobre a beleza e diversidade da cultura afro-brasileira. A valorização da cultura afro-brasileira tem sido enfocada nos dias de hoje, como por exemplo, a lei nº 10.639 de 09 de janeiro de 2003, que estabelece a obrigatoriedade do ensino da história e cultura afro-brasileira e africana na Educação do Ensino Fundamental e Médio. Entretanto, não raro, ela encontra-se distante do ambiente escolar, pois é negligenciada pelos professores, ou, ignorada e tal comportamento passou a ser um dos obstáculos pedagógicos, interferindo no ensino-aprendizagem. Ademais, muitos profissionais desconhecem ou tem receio de trabalhar este conteúdo, por não estarem preparados para entrar no âmbito das discussões políticas, de preconceito social, racial e religioso, bem como, serem também...

    Leia mais
    mulher-africana

    Plano de aula: Os estereótipos na figura da mulher africana

    Plano de aula: Os estereótipos na figura da mulher africana. Imagens, fotografias e obras de arte são formas simbólicas, impregnadas pelo forte caráter subjetivo de quem as produziu e de quem as contempla. O professor deve estar preparado para realizar com os alunos um estudo com esse tipo de recurso que vai além dos estereótipos e das formas padronizadas de um conhecimento sustentado por um paradigma técnico. Professor, peça aos alunos que observem atentamente a imagem abaixo: A mulher africana é personagem de extrema importância na escrita da história brasileira Questione-os sobre as primeiras impressões que tiveram ao observar a fotografia. Depois de estar ciente das possiblidades interpretativas do seu aluno, trabalhe o conceito de estereótipo e depois explique a seus alunos que: • O continente africano teve papel fundamental na construção da identidade brasileira, mas a imagem que se tem do continente é ainda muito limitada e repleta de estereótipos...

    Leia mais
    Diversidade Étnico Racial Consciência Negra sala aula

    Diversidade Étnico Racial Consciência Negra sala aula

    Diversidade Étnico Racial Consciência Negra sala aula Diversidade Étnico Racial Consciência Negra sala aula.Trabalhar a diversidade étnico-racial não deve se restringir ao dia 20 de novembro, como já é conhecido ela deve ser inserido no currículo escolar em todas as áreas do conhecimento: língua portuguesa, história, geografia, matemática, ciências e artes. Nesta série de post você ficará conhecendo um pouco mais sobre esta temática e como trabalhar esta vasta cultura em sala de aula. A Diversidade Étnico- Racial, é uma questão que, infelizmente, ainda é um tabu a ser quebrado em sala de aula, inúmeras inseguranças tomam conta do educador. Muitos colocam a culpa na falta de material, mas há uma gama de materiais sobre o assunto, apesar de muitos aparecerem de forma não-explícita. Ainda há materiais que podem ser adaptados e criados para contribuir para o enriquecimento do assunto. O desenvolvimento deste projeto visa levar aos alunos as ferramentas...

    Leia mais

    Currículo, Relações Raciais e Cultura Afrobrasileira

    Currículo, Relações Raciais e Cultura Afrobrasileira. A educação escolarizada no Brasil ainda está pautada numa tradição européia que valoriza a erudição, uma cultura livresca pouco condizente com a nossa realidade. O conteúdo programático da educação básica tem mantido uma visão monocultural e eurocêntrica, deixando de fora as muitas culturas existentes na sociedade brasileira, principalmente a cultura de tradição oral. O ato de educar na escola oficial não tem atingido o objetivo de possibilitar às pessoas uma visão mais abrangente do mundo em que vi Bulk Smush.it vem, muito ao contrário, segue o modelo da "educação bancária", em que são depositados conhecimentos um a um, que pouco contribuem para uma formação cidadã. Nesse modelo de educação, os conhecimentos adquiridos (leitura, cálculos, datas históricas) são considerados sempre como mais importantes que os conhecimentos sentidos (músicas, danças, histórias, contos, lendas e parlendas). O currículo, como forma de organização do conhecimento escolar, tem em seu conteúdo a intencionalidade e, por isso, deve estar aberto às interações e à...

    Leia mais
    Plano de aula: Vídeo-Livro - Bruna e a Galinha d'Angola

    Plano de aula: Vídeo-Livro – Bruna e a Galinha d’Angola

    Plano de aula: Vídeo-Livro - Bruna e a Galinha d'Angola. As animações continuam encantando as contações de histórias de livros e contações faladas, por meio deste pequeno curta, Bruna e a Galinha d'angola é animado percebermos a presença da Cultura Africana em nosso território nacional e também percebemos algumas explicações sobre a criação do mundo por meio da Mitologia Africana. « Especial: Dia da Consciência Negra... Plano de Aula: Consciência Negra III - Palavras A... »

    Leia mais
    wallpaper borboleta 800 x 600 0

    Para professores: As questões que nortearam a escolha

    Grosso modo, a questão multicultural enquanto tema de debate emergiu nos movimentos negros norte americano nos anos 60 durante a luta pela igualdade de direitos civis, ainda nos 60 torna-se tema de debate na Europa, principalmente em função da imigração de trabalhadores de outros continentes. Estes debates se iniciaram fora da academia e foram promovidos por grupos sociais discriminados e que lutavam por seus direitos sociais, no Brasil isto não seria diferente. A questão multicultural, aqui no Brasil, apresentou uma configuração específica, na medida em que os povos indígenas e a população afrodescendente procuravam afirmar suas identidades e fazer esta discussão num contexto onde as relações de poder eram assimétricas e de subordinação com acentuada exclusão, mas diferente do que ocorria lá fora, sob o manto da democracia racial. Ainda fora da academia, os grupos que faziam essa discussão se constituíram no principal local da produção teórica. A entrada nas...

    Leia mais
    Influência da cultura africana na nossa alimentação

    Influência da cultura africana na nossa alimentação

    Dados da Aula O que o aluno poderá aprender com esta aula Plano de aula: Influência da cultura africana na nossa alimentação. Entender que o acarajé é uma tradição gerada a partir da criatividade dos africanos que vieram para o Brasil na condição de escravos. Ter experiência com a culinária do acarajé e estudar os ingredientes que fazem parte desse prato. Duração das atividades 3 aula com 40 minutos cada. Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno Ter conhecimentos da história da escravidão no Brasil. Estratégias e recursos da aula Atividade 1 - Pesquisar quais são os alimentos de origem africana 1º momento - Professor inicie a aula conversando com os alunos sobre alimentos que eles gostam de consumir e solicite que citem algumas culinárias tipicamente brasileiras, que são comuns em determinadas regiões do nordeste. Em seguida mostre algumas imagens de culinárias para que eles escolham aquela de origem africana....

    Leia mais
    Plano de aula: Gibi Quilombo

    Plano de aula: Gibi Quilombo

    Plano de aula: Gibi Quilombo   O Gibi Quilombos: Espaço de Resistência de Crianças, jovens, mulheres e homens negros, criado pela REDEH – Rede de Desenvolvimento Humano - ,apresenta a história de todas as meninas(os), jovens, homens e mulheres quilombolas que, espalhados pelo país, lutam há muito tempo pela preservação de sua cultura, seus valores e principalmente, pelo direito de contar sua verdadeira história. É um convite à reflexão, aumentando ainda mais a auto-estima dos cerca de 49.722 alunos(as) quilombolas, segundo dados no INEP, matriculados em 364 escolas localizadas em áreas de remanescentes de quilombos. gibi-quilombo « Plano de Aula - Diversidade na pré-escola... Plano de aula: Quebra cabeça Dia da Consciencia N... »

    Leia mais
    blank

    Plano de aula: Kit A Cor da Cultura para Professor

    GELEDÉS E O PROJETO A COR DA CULTURA A Cor da Cultura é um projeto de valorização do patrimônio cultural afro brasileiro e de reconhecimento da história e da contribuição da população negra à sociedade brasileira. O projeto produziu o kit A Cor da Cultura, uma coleção que conta com recursos didáticos complementares, voltados para a formação de educadores das redes públicas. O projeto está em sua segunda etapa, que conta com a parceria de ONGs, que foram credenciadas para serem as formadoras das redes de ensino para utilização do kit A Cor da Cultura. Geledés Instituto da Mulher Negra é uma das ONGs credenciadas e está realizando a formação de educadores/as das redes municipal e estadual e de integrantes de movimentos sociais dos estados do Amazonas e Mato Grosso. Veja os E-books e sons para usar nos planos de aula Baixe os E-books Caderno1 - Modos de...

    Leia mais
    9 passos para o ensino da história negra nas escolas

    9 passos para o ensino da história negra nas escolas

      9 passos para o ensino da história negra nas escolas. Confira como as escolas podem - e devem! - aplicar o conteúdo exigido pela lei 10.639, e saiba o que você pode fazer para contribuir com esse processo.   A História do Brasil finalmente incluiu a história de nossas negras raízes no currículo escolar. Sem deixar para trás, claro, a origem portuguesa e a indígena, o conteúdo tem de abordar a vinda involuntária dos africanos. Isso por que, em 2003, o que já deveria ser um direito virou lei.   A obrigatoriedade do tema "História e Cultura Afro-brasileira e Africana" existe desde que foi aprovada a lei 10.639. A partir da sanção dessa lei, as instituições de ensino brasileiras passaram a ter de implementar o ensino da cultura africana, da luta do povo negro no país e de toda a história afro-brasileira nas áreas social, econômica e política.  ...

    Leia mais
    manifestacao_cultural

    Planos de Aula: As manifestações culturais afro-brasileiras

    Autor: ANA FLÁVIA RIBEIRO SANTANA UBERLANDIA - MG ESC DE EDUCACAO BASICA Co-autor(es):Aléxia Pádua Franco Dados da Aula Planos de Aula: As manifestações culturais afro-brasileiras. O que o aluno poderá aprender com esta aula - Compreender o que é uma manifestação cultural. - Conhecer algumas das manifestações culturais afro-brasileiras. - Analisar e localizar as regiões brasileiras em que as manifestações culturais afro-brasileiras mais se destacam e são preservadas pela população local. - Compreender a importância da valorização das manifestações culturais afro-brasileiras. Duração das atividades 04 aulas de 50 minutos. Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno Não há necessidade de conhecimentos prévios dos alunos para o encaminhamento desta aula.   Estratégias e recursos da aula Atividade 1 - Descobrindo o que é uma manifestação cultural. Depois de apresentar aos alunos o significado do termo "manifestações culturais", introduza algumas das manifestações culturais afro-brasileiras, através das imagens abaixo relacionadas. Pedir aos alunos para...

    Leia mais
    CadernoIPAC-santa_barbara1

    Planos de aula: Cadernos de História e Cultura Afro-Brasileira

    Cadernos de História e Cultura Afro-Brasileira Planos de aula: Cadernos de História e Cultura Afro-Brasileira » CADERNOS DO IPAC – 5 SANTA BARBARA – Um estudo sobre Iansã   Com 78 páginas, 24 fotos e mapas, livro conta os 300 anos de história da Festa de Santa Bárbara, com artigos inéditos sobre a santa católica, a deusa yorubá Oyá e a devoção que atrai milhares de pessoas de vários lugares do Brasil e do mundo, para a manifestação que acontece no Centro Histórico de Salvador todos os dias 4 de dezembro. O livro reúne textos que fundamentaram o registro da manifestação cultural como patrimônio intangível decretado pelo Estado da Bahia. A Festa de Santa Bárbara remonta ao ano de 1639, quando o casal Francisco Pereira e Andressa Araújo construiu capela devocional no comércio às margens da Baía de Todos os Santos, em Salvador. Planos...

    Leia mais
    historia_da_africa

    LEI 10.639 Coleção História Geral da África-português

    8 volumes da edição completa. Brasília: UNESCO, Secad/MEC, UFSCar, 2010. LEI 10.639 - Coleção História Geral da África - português - coleção completa. Resumo: Publicada em oito volumes, a coleção História Geral da África está agora também disponível em português. A edição completa da coleção já foi publicada em árabe, inglês e francês; e sua versão condensada está editada em inglês, francês e em várias outras línguas, incluindo hausa, peul e swahili. Um dos projetos editoriais mais importantes da UNESCO nos últimos trinta anos, a coleção História Geral da África é um grande marco no processo de reconhecimento do patrimônio cultural da África, pois ela permite compreender o desenvolvimento histórico dos povos africanos e sua relação com outras civilizações a partir de uma visão panorâmica, diacrônica e objetiva, obtida de dentro do continente. A coleção foi produzida por mais de 350 especialistas das mais variadas áreas do conhecimento, sob a direção de um Comitê Científico Internacional...

    Leia mais
    dandara

    Plano de aula: O Diário de Dandara

    Plano de aula: O Diário de Dandara. Obra de Cláudia Lins e Elis Lopes leva crianças e adolescentes a conhecer - e se envolver - com as raízes africanas e a diversidade cultural. “Quando completa 13 anos, Dandara ganha da mãe um diário. O presente chega ao mesmo tempo que uma porção de novidades em sua vida. Uma delas é a mudança da bisavó Ayodele, que veio do Quilombo para morar uns tempos na cidade de Maceió. Junto com a bisa veio também a arca da família, um baú de estimação, recheado de segredos. Nele a adolescente vai descobrir incríveis histórias sobre o passado de seus ancestrais dos povos Banto e Iorubá, e lendas africanas, como a da árvore mágica que espalhou suas sementes pelo mundo, até vir parar em solo alagoano”. É com esse enredo criativo e cheio de conexões africanas, que as autoras Claudia Lins e Elis Lopes revelam...

    Leia mais
    Plano de Aula: A história local dos afro-descendentes

    Plano de Aula: A história local dos afro-descendentes

    Objetivos Plano de Aula: A história local dos afro-descendentes. Estabelecer relações entre passado e presente, discutindo mudanças e permanências nas relações sociais. Estabelecer uma ponte entre o conteúdo estudado e sua vida cotidiana por meio de estudos da história local. Compreender e valorizar elementos das culturas africanas e de afrodescendência. Ampliar o conceito de cidadania, discutindo questões como respeito à diversidade, religiosidade e sincretismo, preconceito, direitos, inclusão. Anos 7º, 8º e 9º anos Tempo estimado 3 aulas e atividades extra-classe em prazo a ser definido pelo professor. Material necessário Câmeras fotográficas, gravadores ou mp3 player, computador com acesso à internet. Introdução A importância de se estudar a história de africanos e de afro-descendentes está relacionada às profundas relações que guardamos com a África. No geral, somos frutos dos encontros e confrontos entre diferentes grupos étnicos como indígenas, europeus, africanos e outros. Entendemos que história do Brasil e história da África estão...

    Leia mais
    blank

    Plano de Aula: Consciência Negra III – Palavras Africanas

    PESQUISE NO DICIONÁRIO AS PALAVRAS  DE ORIGEM AFRICANA. Plano de Aula: Consciência Negra III - Palavras Africanas. Para se constatar palavras de origem basta (Africana) em nossa língua, basta buscar as seguintes características:  (na pesquisa ignore as palavras repetidas) 01.Presença de sílabas iniciais como Ba, Ca, Cu, Fu, Ma, Mo, Um, Qui, etc...Exemplos: Caçula-candango-cachimbo Curinga-cuca Fubá-fuleiro-fulo Macumba-maxixe-magé-mala-mafuá Quitanda-quizila-quitute-quilombo-quiabo 02.Presença, no interior dos vocábulos dos grupos consonantais: mb, nd, ng. Etc. exemplos Banda, samba, mambo, lambada. Bunda, umbanda, dendê, quengo, camundongo, ginga, tanga, sunga. 03.Presença de terminações como aça, ila, ita, ixe, ute, uca, etc. Exemplos: Macaca-quizila-catita-maxixe Bazuca-muvuca a) Procure 14 palavras de origem banta no caça palavras: Plano de Aula: Consciência Negra III - Palavras Africanas Palavras Cruzadas A seguir você tem um diagrama de palavras cruzadas com termos da história e luta dos afrodescendentes: Complete seguindo as orientações. Horizontais: Plano de Aula:...

    Leia mais
    Palavras de Origem Africana usadas em nosso vocabulário

    Palavras de Origem Africana usadas em nosso vocabulário

    Palavras de Origem Africana usadas em nosso vocabulário de A a Z,  e seus significados. A abará: bolinho de feijão. acará: peixe de esqueleto ósseo. acarajé: bolinho de feijão frito (feijão fradinho). agogô: instrumento musical constituído por uma dupla campânula de ferro, produzindo dois sons. angu: massa de farinha de trigo ou de mandioca ou arroz. B bangüê: padiola de cipós trançados na qual se leva o bagaço da cana. bangulê: dança de negros ao som da puíta, palma e sapateados. banzar: meditar, matutar. banzo: nostalgia mortal dos negros da África. banto: nome do grupo de idiomas africanos em que a flexão se faz por prefixos. batuque: dança com sapateados e palmas. banguela: desdentado. berimbau: instrumento de percussão com o qual se acompanha a capoeira. búzio: concha. C cachaça: aguardente. cachimbo: aparelho para fumar. cacimba: cova que recolhe água de terrenos pantanosos. Caculé: cidade da Bahia. cafife: diz-se de pessoa que...

    Leia mais

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Instagram

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist