quarta-feira, julho 15, 2020

    Áreas de Atuação

    rb

    Inclusão Racial nas Empresas

    Fonte: Instituto Ethos - O manual faz parte da série de publicações sobre diversidade e eqüidade nas empresas iniciada pelo Instituto Ethos em 2000, com o objetivo de contribuir para a discussão do assunto e estimular as companhias a adotar iniciativas em favor da inclusão de segmentos usualmente discriminados no mercado de trabalho. O tema central desta vez é a inclusão racial. Para discuti-lo foram envolvidos vários especialistas e representantes de organizações relacionadas ao movimento negro. Foi possível, assim, reunir pela primeira vez numa única publicação alguns dos mais importantes estudiosos da questão racial no país, reconhecidos nacional e internacionalmente. O trabalho levanta as desigualdades de gênero e raça no Brasil, destacando a situação das mulheres negras como o segmento mais desfavorecido da sociedade. Apresenta dados sobre a população brasileira que indicam um quadro de evidente discriminação e traduz em números o custo financeiro dessa situação para o país. Traz...

    Leia mais
    0007

    5 mil mulheres morrem a cada ano na América Latina

    Basta de mortes por abortos clandestinos! A América Latina tem os índices mais altos de abortos realizados em condições de risco: quase 4 milhões por ano. É evidente que a política de penalização do aborto, que prevalece na região, não serve para evitar que os abortos sigam sendo praticados de maneira auto-induzida ou em circunstâncias clandestinas onde as condições colocam em risco a vida de milhões de mulheres, a maioria jovens, adolescentes, trabalhadoras e pobres. Durante as décadas passadas, o fundamentalismo religioso se firmou em nossa região: as igrejas e os governos neoliberais, além dos políticos opositores que representam os interesses dos patrões, de oligárquicos e dos pró-imperialistas, impuseram uma política de direita contra os direitos democráticos mais elementares das mulheres. Nós, mulheres latino-americanas, temos uma longa história de luta pelo direito ao aborto, enfrentando a Igreja obscurantista e os governos e políticos de direita, clericais e reacionários; mas o...

    Leia mais
    245369

    DIVERSOS SOMOS TODOS

    por Reinaldo Bulgarelli - Valorização, promoção e gestão da diversidade nas organizações     A valorização da diversidade é um tema cada vez mais presente no meio empresarial, tanto como exigência da sociedade quanto como imposição do mercado globalizado. Os meios empresarial, da educação, governamental, movimentos sociais e os profissionais de variadas formações que neles atuam encontrarão em Diversos Somos Todos uma reflexão sobre nossa condição humana e nosso papel na promoção e gestão da diversidade. O autor defende que diversos não são os outros, mas somos todos nós que, compartilhando dessa característica da vida, devemos olhar à nossa volta para buscar melhorar a qualidade de nossas relações e, portanto, torná-las mais sustentáveis. Para as organizações, sobretudo empresariais, esta busca é fundamental, porque a sustentabilidade mora na qualidade das relações. Esta obra de Reinaldo Bulgarelli é um convite irrecusável e um excelente guia para quem já percebeu que valorizar a...

    Leia mais
    universidades

    22/06 – Começam as inscrições para o Bolsa Universitária em Cuiabá

    Importante: Clique aqui e faça sua inscrição do BOLSA UNIVERSITÁRI 2010 Fonte: Cicuito Mato Grosso-     Interessados no programa Crédito Educativo Municipal de Cuiabá, que irá conceder 485 bolsa de estudo integrais a estudantes carentes de Cuiabá, cuja renda familiar mensal e de até cinco salários mínimos, podem a partir de hoje (22.06) realizar suas inscrições para o processo seletivo. As inscrições podem ser realizadas de hoje até às 24h do dia 6 de julho exclusivamente pela Internet no site www.creditoeducativomunicipal.com.br. Para os candidatos não insentos a taxa de inscrição é de R$ 25,00. Os pretendentes à isenção do valor da inscrição deverão observar os critérios prescritos no Edital nº. 01/2009 do município de Cuiabá, disponível no site www.cuiaba.mt.gov.br. O interessado pelo programa para se candidatar a uma vaga deve obedecer a critérios como comprovar renda bruta mensal familiar de, no máximo, cinco salários mínimos e que mora no...

    Leia mais
    rtuu

    Governo de SP lança projeto para alfabetizar jovens e adultos

    Programa começa em agosto com a ajuda de parceiros Fonte: Folha São Paulo  O governo estadual inicia em agosto deste ano o programa Alfabetiza São Paulo, voltado para a alfabetização de jovens acima de 15 anos e adultos. O curso será equivalente aos primeiros quatro anos do ensino fundamental -da primeira à quarta séries. Apesar da existência de outros programas semelhantes no Estado, São Paulo é hoje o segundo no país com maior número de analfabetos. Para o secretário Paulo Renato Souza (educação), a segunda posição na lista se deve à concentração de 23% da população nacional em São Paulo. "O Brasil tem 9,9% de analfabetos; nós temos 4,6% em relação ao total da população", diz. A secretaria da Educação ainda não sabe estimar quantos pessoas serão atendidas pelo projeto, que será executado em parceria com ONGs, universidades e profissionais do Programa Escola da Família. O governo repassará a verba...

    Leia mais
    blank

    Relatoria Nacional para o Direito Humano à Educação

    A Relatoria Nacional do Direito Humano à Educação é uma iniciativa da Plataforma DHESCA (Direitos Humanos Econômicos, Sociais, Culturais e Ambientais), uma articulação de trinta e quatro ganizações e redes nacionais de direitos humanos.Conta com o apoio do Programa de Voluntários das Nações Unidas e da Procuradoria Federal do Direito do Cidadão. Inspirada nos Relatores Especiais da ONU, a Plataforma possui mais cinco relatorias nacionais: saúde, moradia, alimentação, meio ambiente e trabalho. A função de Relator não é remunerada e é exercida por pessoas com grande reconhecimento no campo em que atuam, responsáveis por liderar investigações independentes sobre violações. A Relatora para o Direito à Educação é Denise Carreira, integrante da ONG Ação Educativa. Cada relatoria conta com o apoio de um assessor/a, vinculado ao quadro das Nações Unidas. Na educação, a assessoria é exercida por Suelaine Carneiro, integrante de Geledés Instituto da Mulher Negra. Através da articulação com entidades...

    Leia mais
    blank

    Projeto que reduz maioridade penal avança no Senado

    Fonte: Folha de São Paulo -   Foto: Marcos Alves / Agência O Globo O projeto que reduz a maioridade penal de 18 para 16 anos avançou no Senado. Em votação anteontem, a Comissão de Constituição e Justiça rejeitou a emenda que propunha responsabilizar todos os menores de 18 anos -incluindo aqueles abaixo de 16 anos- que praticassem crimes hediondos. O texto básico da PEC (proposta de emenda constitucional) para reduzir a maioridade já havia sido aprovado em abril de 2007 -faltavam só as emendas. Agora, o projeto seguirá para votação no plenário do Senado. Se aprovada, em dois turnos, a PEC sobre a redução da maioridade penal de 18 para 16 anos ainda passará pela Câmara, onde também ter de ser avaliada votações em dois turnos. A proposta de redução da maioridade é criticada por segmentos sociais e desaprovada pelo governo. Na Comissão de Constituição e Justiça, parte dos...

    Leia mais
    blank

    Trabalhador quer piso nacional, e usineiro, mais políticas públicas

    Fonte: Folha de São Paulo -   Foto: Getty Images/iStockphoto Finalizado o primeiro compromisso da cana-de-açúcar, chamado de histórico pelo presidente Lula, trabalhadores cobram agora novas iniciativas dos usineiros, enquanto estes pedem mais políticas públicas ao governo federal. Do lado dos trabalhadores, a principal demanda aos empresários é pelo fornecimento da comida. Fernando Carneiro, professor de epidemiologia e saúde ambiental da UnB (Universidade de Brasília), diz que a situação dos cortadores é de insegurança alimentar. "Não falo nem da qualidade, mas da falta de comida mesmo. É uma situação de insegurança alimentar grave. Mal alimentado, o organismo entra em colapso", diz Carneiro, que, em pesquisa, identificou que a situação de insegurança alimentar dos boias-frias é quatro vezes superior à de um assentado. Além da alimentação, os trabalhadores querem a adoção de um piso salarial nacional, para que o pagamento não seja baseado apenas na produção, fator que os incentiva a...

    Leia mais
    blank

    Usina não será obrigada a dar comida a cortadores de cana

    Fonte: Folha de São Paulo - Acordo diz que será obrigatório fornecer recipiente para manter alimento aquecido Apesar disso, compromisso é elogiado por entidades de usineiros e de trabalhadores; documento será lançado por Lula na próxima semana Trabalhadores rurais durante blitz do Ministério Público do Trabalho em fazenda no interior de SP; fornecer comida será opcional (Edson Silva/Folha Imagem) Com avanços reconhecidos por governo, empresários e trabalhadores, o compromisso nacional para melhorar as condições de trabalho no setor sucroalcooleiro não mexerá na realidade de insegurança alimentar dos cortadores de cana. A Folha teve acesso ao documento final, que será lançado na próxima quinta-feira pelo presidente Lula. No item alimentação, o compromisso dos usineiros para no fornecimento de recipientes a fim de manter o alimento aquecido. Os trabalhadores e o próprio presidente esperavam que os empresários assumissem a responsabilidade pela comida. Semanas atrás, em evento reservado no qual lhe foi apresentado...

    Leia mais
    blank

    Índios acusam PF de tortura durante confronto na Bahia

    Fonte: Terra - Foto: Arquivo JBO/MaurícioMaron   O Ministério Público Federal (MPF) investiga supostas torturas e agressões de policiais federais a índios da etnia tupinambá durante confronto ocorrido no último dia 2 em uma fazenda no sul da Bahia, localizada entre os municípios de Ilhéus, Buerarema e Una. As informações são do jornal Folha de S.Paulo. Os índios relataram ao MPF que receberam choques elétricos nas costas e em órgãos genitais, além de tapas e chutes. Eles afirmam ainda que foram pisoteados e ameaçados de morte pelos policiais. A PF teria usado um instrumento de choque para imobilizar os índios, chamado taser. A Polícia Federal afirmou que não tem conhecimento de torturas na ação e alegou que todas as armas utilizadas no confronto foram não letais. De acordo com a Folha, o chefe da delegacia da PF em Ilhéus, Cristiano Barbosa, diz que os policiais empregaram "uso progressivo da força"...

    Leia mais
    professores

    SP amplia a 80 mil número de vagas em concurso a professores

    O governo do Estado de São Paulo enviou, na quinta-feira, à Assembleia Legislativa um acréscimo a um projeto de lei que prevê a criação de concurso público para contratação de professores. A medida amplia de 50 mil para 80 mil o número de vagas abertas. Fonte: Terra Notícias  Para que o processo seletivo aconteça, é necessário que o projeto de lei seja aprovado em votação na Assembleia. Depois de aprovados no concurso, os docentes ainda vão passar por curso de capacitação, oferecido gratuitamente pela Escola de Formação de Professores do Estado. Serão 360 horas de aulas com atividades em classe e práticas escolares. Durante os quarto meses de curso, os candidatos a professor vão receber 75% do salário inicial da categoria. O governo do Estado também anunciou que está com inscrições abertas para 303 vagas no primeiro processo de certificação ocupacional para dirigentes de ensino, diretores e supervisores de ensino...

    Leia mais
    5907_l

    Ações pelo estudo da Cultura afro

    A professora de literatura Adiles da Silva Lima, 58 anos, é natural de São Borja, mas vive há mais de três décadas em Porto Alegre. Contudo, é o nome de Canoas que tem promovido nos últimos meses. Ela está na Secretaria Municipal de Educação, trabalhando na implementação da Lei 10.639 de 2003 - que inclui no currículo da rede de ensino a obrigatoriedade da disciplina de História e Cultura Afro-Brasileira. Fonte: Zero Hora  E também representará o Estado ao lado de Isabel Gelenice, líder da comunidade quilombola de Canoas, e Paulo Renato Vergara, integrante de entidades religiosas, na 2ª Conferência Nacional de Promoção da Igualdade Racial, que ocorre de 25 a 28 deste mês, em Brasília. A professora, que já lecionou em escolas como o Instituto de Educação e a Júlio de Castilhos, sofreu discriminação e buscou embasamento sobre o tema num curso de pós-graduação em Estudos Africanos e Afro-Brasileiros...

    Leia mais
    Foto: IEA

    Kabengele Munanga – “África e Imagens de África”

    Foto: IEA (...)o problema é que nós sabemos que muitas destas identidades podem ser manipuladas na luta pelo poder. Por exemplo, muitos dos conflitos que hoje chamam-se de conflitos étnicos na África, do meu ponto de vista, são guerras civis, em que as pessoas manipulam as identidades étnicas ou regionais para ter acesso ao poder. SANKOFA: Professor Kabengele Munanga, muito obrigado pela sua presença. Temos aqui três blocos de questões: a) sobre a África e os estudos de África; b) sobre os estudos de África no Brasil; c) sobre educação, África e os afro-descendentes. Começando o 1º bloco temos uma pergunta acerca da importância do saber e do conhecimento africano na época dos movimentos de independência. A geração intelectual que participou dos movimentos de independência nacional na África lutou por um sujeito africano do saber. O Sr. acredita que este é um objetivo alcançável hoje? MUNANGA:...

    Leia mais
    gay_bullying_2

    Estudantes negros são as maiores vítimas de agressões nas escolas públicas, diz pesquisa

    Negros, pobres e homossexuais estão entre as principais vítimas de bullying (prática discriminatória de um grupo de alunos contra um determinado colega, que se caracteriza por agressões físicas, acusações injustas e humilhações) nas escolas públicas, segundo a Pesquisa sobre Preconceito e Discriminação no Ambiente Escolar, realizada pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), a pedido do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), divulgada nesta quarta-feira(17) em São Paulo. Fonte: JC Online  Segundo a pesquisa, o grau de conhecimento de práticas de bullying chega a 19% contra alunos negros, 18,2% contra pobres, 17,4% contra homossexuais. Em seguida, 10,9% estiveram nessa situação por ser mulher e 10,4% por morarem na periferia ou em favelas.   O estudo também mostrou que os professores, funcionários, idosos, pessoas com algum tipo de deficiência física ou mental, idosos, índios e ciganos também foram vítimas de agressão nas escolas pesquisadas.   De acordo...

    Leia mais
    015952511-EX00

    Negros relatam sofrer preconceito no ensino superior

    Segurança barrou aluno por achar que se tratava de um ladrão de carro. 25% dos negros e pardos estão na universidade, contra 58% dos brancos. Fonte: G1 Foi na universidade que Cleiton Silva Menezes, 21 anos, enfrentou a situação mais humilhante de sua vida. Negro e portador de deficiência física que afeta a coordenação motora, ele foi barrado pelos seguranças na saída do estacionamento. O motivo? Os vigias acharam que o jovem estivesse roubando um carro.   "Eu dirigia o carro do meu pai, mas disseram que eu não tinha como ter um carro daquele nem ser aluno dali", afirma Cleiton, que cursava economia em uma universidade particular da Grande São Paulo.   Mesmo com o documento do carro e a carteira de estudante em mãos, Cleiton foi retido até o estacionamento esvaziar. "Só aí se convenceram de que eu era o dono." De tão humilhado, o jovem nem fez...

    Leia mais
    021110575-EX00

    Pesquisa inédita aponta que preconceito no ambiente escolar vem ‘de casa’

    Estudo foi realizado pela Fipe para o Ministério da Educação. 'Era chamada de macaca pelos meus colegas', diz estudante. Fonte: G1 Aos 23 anos, Juliana Queiroz dos Santos lembra bem de como se sentia quando era xingada de "macaca" e "neguinha fedorenta" pelos próprios colegas da escola estadual onde estudava. "Eu estava no primário. Era muito humilhante, mas, como eu era nova, não sabia nem como reagir", conta.   Assim como acontecia com Juliana, que hoje é universitária, a maior parte (83,8%) das atitudes preconceituosas e de discriminação no ambiente escolar é explicada por preconceitos dos próprios alunos. Esse dado faz parte de uma pesquisa inédita realizada em escolas públicas de todo o país e divulgada nesta quarta-feira (17). Ainda segundo o estudo, 99,3% dos entrevistados, entre pais, alunos e funcionários de escolas, têm algum nível de preconceito . Além disso, os resultados apontam que escolas com nível de preconceito...

    Leia mais
    sp

    SP autoriza contratação de mais 100 defensores públicos

    Fonte: O Estado de S. Paulo (republicada na Anadep)   Associação critica baixos salários e diz que estrutura ainda é pequena diante da demanda Luís Fernando Bovo O governo estadual de São Paulo autorizou a contratação de mais 100 defensores. O projeto prevendo as novas vagas será encaminhado à Assembleia nesta semana, segundo o secretário da Justiça, Luiz Antonio Guimarães Marrey. É a primeira vez que são criados cargos para o serviço gratuito de assistência jurídica no Estado. Toda a estrutura existente hoje foi transferida da Procuradoria do Estado, em 2006, quando a defensoria paulista surgiu. A instituição conta hoje com 400 profissionais em apenas 22 das 360 comarcas e é responsável por dar orientação e fazer a defesa jurídica de quem não pode pagar por um advogado. Metade desse pessoal atua na capital. Para a presidente da Associação Paulista dos Defensores Públicos, Juliana Belloque, os cargos significam um "primeiro...

    Leia mais
    blank

    TERMO DE REFERÊNCIA PARA A SELEÇÃO DE RELATORES(AS) NACIONAIS EM DIREITOS HUMANOS ECONÔMICOS, SOCIAIS, CULTURAIS E AMBIENTAIS

    Fonte: Lista Discriminação Racial -   EDITAL DE SELEÇÃO- RELATORIAS NACIONAIS - 2009-2011     Através do presente edital a Plataforma Brasileira de Direitos Humanos Econômicos, Sociais e Culturais - DhESCA Brasil, dá início ao processo de seleção de 05 (cinco) especialistas em direitos humanos para o exercício da função de Relator(a) Nacional em Direitos Humanos Econômicos, Sociais, Culturais e Ambientais, com a finalidade de atuarem no mandato 2009-2011. As Relatorias Nacionais em Direitos Humanos, Econômicos Sociais, Culturais e Ambientais são uma iniciativa da DhESCA Brasil iniciada em 2002. Sua missão é ser um instrumento de ampliação da exigibilidade dos DhESCA no Brasil, tendo em vista sua realização integral (promoção, proteção e reparação) para todos e todas, através da análise e da articulação de situações de violações locais de direitos humanos com a situação geral desses direitos no país. O referido mandato tem como objetivo contribuir para que o Brasil...

    Leia mais
    blank

    Após 1 ano, mortes na Providência não tiveram indenização

    Fonte: Folha de São Paulo -   Justiça determinou pensão a famílias de jovens mortos após serem entregues por militares a traficantes, em junho de 2008 Advocacia Geral da União solicitou que os pedidos de parentes fossem julgados improcedentes; famílias se dizem em dificuldades   Foto: Getty Images   Um ano após o assassinato de três jovens que haviam sido entregues por 11 militares a um grupo de traficantes, os parentes das vítimas do caso do morro da Providência, no Rio, ainda não receberam ajuda federal. A Justiça determinou há 11 meses o pagamento de pensão mensal de um salário mínimo para duas das três famílias das vítimas, mas a União ainda não cumpriu a decisão. No dia 14 de junho de 2008, militares que faziam a segurança em uma obra na favela entregaram três rapazes a traficantes do morro da Mineira (centro do Rio). A Mineira e a Providência...

    Leia mais
    blank

    Dirigentes de ensino terão de fazer prova para manter cargo

    Fonte: Folha de São Paulo - Foto: Stock.Xchange O governo do Estado vai submeter a uma espécie de "vestibular" todos os 91 dirigentes regionais de ensino e exonerar do cargo de confiança aqueles que não forem aprovados no teste. O mesmo valerá para diretores regionais de saúde e diretores de hospitais da rede estadual. Hoje, essas funções são de livre nomeação do Estado, ou seja, não requerem concurso. Pela proposta do governo, os cargos continuarão de confiança, mas só poderão exercer a função os servidores que passarem na prova e obtiverem um certificado, válido por três anos. Segundo o secretário de Gestão Pública, Sidney Beraldo, que comanda o projeto, a ideia é dar "mais eficiência à estrutura pública". "Nada impede que um diretor de ensino tenha a indicação política da composição que atua na sua região, mas ele terá que fazer parte do processo de certificação", afirma. O processo prevê...

    Leia mais

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Instagram

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist