Blaise Musipere: do Congo para as telinhas brasileiras

Enviado por / FonteDo Gshow

O simpático ator Blaise Musipere, de 28 anos, nasceu na República do Congo e acaba de aportar em terras brasileiras. Ele faz a sua estreia na Rede Globo, em Malhação, amanhã, dia 22. Na novela, será o misterioso Frédéric, um imigrante haitiano acolhido pela família de Vera (Isabela Garcia) e Ronaldo (Tuca Andrada).

“Frédéric e eu temos em comum a vontade de ajudar as pessoas. Faço de tudo para ajudar os outros”, diz o congolês. Sobre seu personagem, o ator revela que o público pode esperar muita alegria e bons conselhos. “Ele chega para conciliar a família do Ronaldo e da Vera”, adianta.

Blaise começou a se dedicar à carreira de ator em 2008, quando chegou ao Brasil. Ele morou no Paraná, onde fez um curso de atores por quatro anos. Ali, conheceu o assistente de direção da atual temporada da novela, Alexandre Moretzsohn. “Eu aprendei muito com ele”, elogia.

Foi o assistente de direção que comentou com Blaise que ia rolar um teste para a novela teen. Quando o chamaram para integrar o elenco, ele não acreditou: “Lembro perfeitamente do dia: foi na Sexta-Feira Santa. Estava sozinho em casa e tocou o telefone. Era o produtor de elenco, Fabio Zambroni. Na hora, fiquei calado, mas depois dei um grito, que até o meu vizinho se assustou. Chorei muito”.

Toda esta emoção tem um motivo. Ao chegar ao Brasil, Blaise não falava uma palavra do nosso idioma. A sua língua materna é o francês. Por causa desta barreira, alguns diziam que ele estava jogando dinheiro fora ao investir no curso de teatro. “Agora, estas mesmas pessoas estão me apoiando”, conta, sem nenhum ressentimento.

O ator destaca que sonha contracenar com grandes feras da dramaturgia. A lista é longa e inclui Tony Ramos, Lázaro Ramos, Antônio Fagundes e Fernanda Montenegro, de quem é super fã. “Acho que se a visse, ficaria paralisado”, brinca. Não vai ser muito difícil eles se esbarrarem no Projac, né?

Ele tá na pista

Blaise não é muito de badalar, prefere ficar em casa decorando os textos da novela a se jogar na night carioca. Mas barzinho com os amigos ele não dispensa. Inclusive, com os seus novos companheiros de cena: “Eu me dou bem com todos os atores, especialmente com a Ana Rita (a Flaviana) e com o Christian Monassa (ator que interpreta o Serguei). Nós conversamos muito e saímos”.

Mesmo morando agora no Rio, o ator ainda não visitou os principais pontos turísticos da cidade e proximidades. “Quero conhecer o Pão de Açúcar, o Cristo e Petrópolis”, diz. Com a estreia da novela, o ritmo das gravações também aumentou. E será que sobra tempo para namorar? “Eu estou solteiro”, conta o ator, que terminou um namoro há pouco tempo. Mas o gato avisa: quer se dedicar ainda mais a sua carreira.

Paixão pelo Brasil

O ator se lembra de momentos engraçados de quando chegou a terras tupiniquins. “Eu não sabia falar português, então, quando ia ao supermercado, fazia mímica para os ajudantes saberem o que queria comprar”, conta, rindo. Depois de mais de quatro anos no país e com o português na ponta da língua, ele se considera um autêntico brasileiro. “Nasci na África, mas tenho o coração brasileiro. O povo me ajudou, nunca me abandonou. Tenho uma dívida com o país”, diz, Blaise, emocionado.

 

 

+ sobre o tema

Botucatu, no interior paulista, lança Plano pela Igualdade

Botucatu/SP - Botucatu, cidade de 130 mil habitantes...

Série Oxalaive promove 14 encontros poéticos virtuais

Na tradição afro-baiana, sexta-feira é dia de usar branco...

Livro infantojuvenil aborda racismo, bullying e autoafirmação

Manoelita, Cachos em Flores lançado nesta quinta-feira (13), no...

Cantora Shelby Mata revela talento no Kora

Por: Mário Cohen Shelby da Mata, de nome...

para lembrar

spot_imgspot_img

Majestosa, Lauryn Hill entrega show intenso e coroa história da Chic Show

"Não é só um baile black", gritou Criolo durante o terceiro show do festival Chic Show 50 Anos, no sábado (12). O rapper do...

O atleta negro brasileiro que enfrentou o nazismo nas Olimpíadas de 1936

A poucos dias da abertura dos Jogos Olímpicos de Paris, em uma Europa cada vez mais temerosa com a agenda política de forças alinhadas...

Livro sobre Luiz Gama o consagra como o maior advogado negro da abolição

Impossível não ficar mexido, ou sair a mesma pessoa, com a mesma consciência dos fatos narrados, depois da leitura de "Luiz Gama Contra o Império",...
-+=