Empreendedor Social anuncia os 12 finalistas de 2022; vote no seu preferido

18ª edição do prêmio da Folha e Schwab traz destaques em Direitos Humanos e Meio Ambiente e inicia Escolha do Leitor

Os 12 finalistas do Prêmio Empreendedor Social - Lições e Desafios da Era Covid em 2022 (Foto: Folhapress)

O combate ao desmatamento e ao racismo estrutural, assim como o fortalecimento da democracia e da educação, estão entre os desafios socioambientais brasileiros endereçados pelas 12 iniciativas finalistas do Prêmio Empreendedor Social 2022.

Realizada pela Folha e pela Fundação Schwab, uma das comunidades irmãs do Fórum Econômico Mundial, a premiação reconhece soluções em quatro categorias nesta sua 18ª edição: Inovação em Meio Ambiente, Destaques na Pandemia, Soluções Comunitárias e Direitos Humanos.

Ao jogar suas lentes para a temática ambiental, a categoria Inovação tem como finalistas Tasso Azevedo (MapBiomas), Mariano Cenamo (Idesam) e Leonardo Gomes (SOS Pantanal) e Mônica Guimarães (Documenta) —estes dois últimos viabilizaram em colaboração as Brigadas Pantaneiras.

Outra novidade deste ano é a categoria dedicada a Direitos Humanos, que tem na final Luana Génot (Instituto Identidades do Brasil – ID_BR), Gabriel Marmentini (Politize!) e Carolina Videira (Turma do Jiló).

“Em sintonia com os grandes temas em debate na sociedade brasileira, o prêmio 2022 dá visibilidade para iniciativas que atuam em biomas ameaçados, como Amazônia e Pantanal, e também para organizações que se destacam na promoção da cidadania, inclusão social e igualdade racial”, afirma Sérgio Dávila, diretor de Redação da Folha.

A categoria Soluções Comunitárias traz como finalistas ações inspiradoras lideradas por Carlos Humberto e Antonio Pita (Diaspora.Black), Edson Leite (Gastronomia Periférica) e Tuany Nascimento (Na Ponta dos Pés).

Ainda sob os impactos da Covid-19, o prêmio também chancela iniciativas de Destaques na Pandemia: Priscila Cruz (Todos pela Educação), Tatiana Leite e Murilo Farah (Benfeitoria) e Fabio Lesbaupin e Eduardo Mufarej (Fundo Social Estímulo).

“Os empreendedores sociais brasileiros têm demonstrado resiliência e capacidade para responder aos enormes desafios da crise sanitária, econômica e social durante a pandemia”, afirma Hilde Schwab, cofundadora e presidente da Fundação Schwab, parceira da Folha desde 2005 na realização da premiação no Brasil.


ESCOLHA DO LEITOR


Os vencedores serão conhecidos em 19 de setembro, durante a cerimônia de premiação em São Paulo, com transmissão ao vivo pela TV Folha.

O júri composto de especialistas e personalidades vai escolher quatro vencedores, um em cada categoria.

A disputa se dará entre seis mulheres e dez homens, cinco deles autodeclarados negros, à frente de 12 iniciativas que atuam em causas que vão da inclusão de pessoas com deficiência a afroturismo, passando por educação política e cidadã e gastronomia social.

Os finalistas concorrem ainda na categoria de voto popular, a Escolha do Leitor, que também é uma plataforma para captar doações, e conta com a parceria estratégica de Doare, Movimento Arredondar e PagSeguro.

Leitores e internautas da Folha vão poder votar até 16 de setembro em sua iniciativa preferida em cada categoria em folha.com/escolhadoleitor2022. E, se quiser, doar para ampliar o impacto das ações, podem fazer por meio de boleto, cartão ou Pix.

Entre os vencedores escolhidos pelo júri e o definido pelo voto popular, um deles será indicado como representante brasileiro entre os Inovadores Sociais do Ano em 2023, de acordo com uma seleção realizada pela Fundação Schwab em todo o mundo.

Em 2022, a brasileira selecionada foi Adriana Mallet, da SAS Brasil, vencedora na categoria Inovação para a Retomada.

“O Prêmio Empreendedor Social é, sem dúvida, um dos maiores reconhecimentos nacionais para quem atua com impacto. Na rotina de quem busca empreender socialmente, é um selo de qualidade para o trabalho realizado e uma alavancagem de credibilidade e visibilidade”, avalia Adriana.

A cofundadora da SAS Brasil integrou, ao lado de Guilherme Brammer (Boomera) e Celso Athayde (Cufa e Holding Favela), selecionados em 2019 e 2020 respectivamente, a delegação brasileira de empreendedores sociais convidados pela Schwab para participar da reunião anual do Fórum Econômico Mundial, em Davos 2022, que voltou a ser presencial após um hiato de dois anos devido à pandemia.

“A premiação no Fórum Econômico Mundial levou a SAS Brasil a um novo patamar de conversas internacionais, sonhando em transformar o acesso à saúde não apenas no Brasil, mas também usar nosso modelo para gerar impacto em escala mundial”, afirma Adriana.

O Empreendedor Social 2022 tem patrocínio de Gerdau, Ambev, Sesi/Senai, Coca-Cola, Liberta e Vedacit. E conta com parceria estratégica de Ashoka, ESPM, FDC, Prosas, SBSA Advogados e UOL.

-+=