Guest Post »

Filme sobre Sabotage revive a obra do Maestro do Canão

Documentário tem pré-estreia marcada para os dia 23 e 24 de janeiro, quando se completa 12 anos da morte do rapper.

Por Ana Paula Alcântara Do GGN

“Garrincha” da rima, “Che Guevara” do Rap assim Sabotage é lembrado pelos amigos e comparado pelo diretor de cinema Beto Brant a saudosos artistas, como Bob Marley e Chico Science. Por conta dos depoimentos do documentário “Sabotage – Maestro do Canão”, fica evidente a força da obra deste verdadeiro artista brasileiro. Em certo momento do filme o cantor Paulo Miklos pergunta: “Quer saber o que é Rap Nacional? Sabotage.  Definição completa e certeira,  pois o rap brasileiro pode ser interpretado assim: talentoso e sofrido.

É impossível conversar com qualquer fã de Rap sem que o nome Sabotage venha à tona. A narrativa apresenta os depoimentos e mescla com imagens de shows do rapper e conta também com ilustrações do jornalista Alexandre de Maio para descrever os 29 anos de Maurinho, ou melhor, Sabotage.

O documentário produzido pela 13 produções e Elixir Entretenimento será exibido no circuito Itaú de Cinema, em sessões gratuitas a partir de março nas seguintes regiões: SP (Augusta, Pompéia e Frei Caneca), Rio de Janeiro, Curitiba, Porto Alegre, Brasília e Salvador. “Queremos levar o filme para o Canão (onde Sabotage cresceu) e para outras comunidades”, explica o diretor Ivan Vale que já programa uma apresentação no famoso Cinema na Laje da Cooperifa, na zona sul de SP.

As sessões do lançamento do filme acontecem no Auditório Ibirapuera em SP e prometem ser disputadas, pois a divulgação do filme nas redes sociais tem atraído um público bem acima da capacidade. “Os ingressos serão gratuitos e serão distribuídos uma hora e meia antes de cada sessão. A sala acomoda 800 pessoas, ou seja, serão 2.400 pessoas nas 3 sessões”, explica os organizadores em comunicado oficial na página do evento.

Leia Também 

10 anos sem Sabotage, para sempre Sabotage

Artigos relacionados