“Gosto de ter meu momento princesa, quase modelo”, diz Camila Pitanga

Camila Pitanga poderia se enquadrar em vários esteriótipos de mulher. A trabalhadora, a “mãe coruja”, aquela ligada a projetos sociais. Mas a atriz de 33 anos é mais do que isso. Divide o tempo entre a personagem Carol, na novela “Insensato Coração”, é mãe de Antonia, de 3 anos, e atua junto à ONG Movimento Humanos Direitos, que defende assuntos ligados ao trabalho escravo, à exploração sexual infantil, à demarcação de terras indígenas e à defesa do meio ambiente. Além disso, Camila acompanha a moda. Por falta de tempo acaba comprando peças que gosta durante as sessões de foto. Uma calça Carlos Miele e um vestido Diane von Furstenberg foram adquiridos do editorial que estampa nossa edição de julho para o qual ela posou em uma sexta-feira de manhã. Após a sessão, ela conversou com Marie Claire:

Camila mora com a filha e o marido, o diretor de arte Cláudio Amaral Peixoto. Os dois, a enteada Maria Luísa e a sogra, a socialite Claude Amaral Peixoto, esperavam a atriz para um almoço na casa dela no dia da entrevista. “Oi, filha, você está linda de sapatilha”, disse Camila quando foi recebida por Antonia ao chegar. A atriz é sempre muito carinhosa com todos em casa. Fora dela, dedica-se a projetos sociais e cuida do corpo: faz pilates, musculação e hidroginástica, e ainda marca presença em eventos culturais e de moda.

“O MEU ARMÁRIO ATUAL TEM MAIS COISAS BRASILEIRAS”

A sua personagem na novela global das 8 inspirou a ficar mais ligada em moda. “Carol é uma executiva, mas não é nada formal. É impulsiva, colorida, ensolarada.”, diz. O tipo de tecido depende da estação, mas Camila não esconde a sua paixão pelo branco. “Roupa nude me deixa pálida.Tem de ter algum acessório forte para contrastar”, afirma, para completar: “Gosto de ter meu momento princesa, quase modelo”.

A atriz também conta que tem seus estilistas favoritos: André Lima, que ela declara ser seu muso, Reinaldo Lourenço, Gloria Coelho, Alexandre Herchcovitch e a inglesa Stella McCartney. “Gostava de comprar roupas quando viajava, mas com filho fica mais difícil”, diz. Seu armário atual prestigia mais estilistas brasileiros e a maioria das peças vêm dos editorais, já que aproveita a produção feita pelos stylists.

“TIVE SORTE DE ENCONTRAR UMA ÓTIMA TERAPEUTA”

Além da novela, Camila trabalha na produção da peça “Lá fora chove”, de Gero Camilo, que deve estrear no começo do ano que vem. Entre um compromisso de trabalho e outro, separava tempo para fazer terapia, algo que fez por 16 anos. “Tenho um histórico familiar preocupante. Tios por parte da minha mãe têm problemas sobre os quais prefiro não falar”, disse Camila. “Trabalhei não só isso, mas também o fato de eu ser muito rigorosa comigo mesma e com os outros”.

Confira o making of do ensaio:

Fonte: Marie Claire

+ sobre o tema

Mano Brown anuncia que apenas vacinados poderão entrar em seus shows

O cantor Mano Brown, 51, anunciou por meio das...

Caboclos Nkisis – a territorialidade banto no Brasil e em Cuba

O projeto, financiado pelo Programa OI FUTURO realizou, através...

Morte de Daniel Marques, poeta da zona leste, comove artistas das periferias

Figura relevante da cena cultural periférica, o poeta Daniel...

Whoopi Goldberg confirma nova continuação de ‘Mudança de Hábito’

Whoopi Goldberg, 64, confirmou que está trabalhando em uma...

para lembrar

Will Smith e companhia: Eis a 1ª imagem do elenco da versão live-action de ‘Aladdin’

As gravações da versão live-action de Aladdin já estão rolando a...

Carlos Marighella

nascimento: 5 de dezembro de 1911, Salvador, Bahia morte: 4...

Lima Barreto, um autor a ser redescoberto e celebrado

Escritor carioca vai ser homenageado pela Bienal do Livro...

One Laptop Per Child: A to Z

Este é um belíssimo curta.  Eu amo a maneira como...
spot_imgspot_img

Tony Tornado relembra a genialidade (e o gênio difícil) do amigo Tim Maia, homenageado pelo Prêmio da Música Brasileira

Na ausência do homenageado Tim Maia (1942-1998), ninguém melhor para representá-lo na festa do Prêmio da Música Brasileira — cuja edição 2024 acontece nesta quarta-feira (12),...

Flávia Souza, titular do Fórum de Mulheres do Hip Hop, estreia na direção de espetáculo infantil antirracista 

Após mais de vinte anos de carreira, com diversos prêmios e monções no teatro, dança e música, a multiartista e ativista cultural, Flávia Souza estreia na...

Segundo documentário sobre Luiz Melodia disseca com precisão o coração indomado, rebelde e livre do artista

Resenha de documentário musical da 16ª edição do festival In-Edit Brasil Título: Luiz Melodia – No coração do Brasil Direção: Alessandra Dorgan Roteiro: Alessandra Dorgan, Patricia Palumbo e Joaquim Castro (com colaboração de Raul Perez) a partir...
-+=