iAMO lança seu programa de residência artística audiovisual durante Festival de Cannes

Estão abertas de 17/05 a 24/06 as inscrições para artistas do Brasil e do mundo ligados a movimentos audiovisuais vocacionados para a reparação histórica

FONTEEnviado ao Portal Geledés
Foto: Divulgação

O Instituto Audiovisual Mulheres de Odun (iAMO), presidido pela cineasta Viviane Ferreira, anuncia na sexta-feira, 17 de maio, o lançamento do seu Programa de Residência Artística durante a 77ª edição do Festival de Cannes, na França. As inscrições para as residências de desenvolvimento de roteiro e direção através de experiências imersivas estarão abertas até o dia 24 de junho. O iAMO, através deste e de outros projetos, destaca seu compromisso com a promoção e o fortalecimento de artistas audiovisuais, especialmente aqueles vocacionados a movimentos audiovisuais para reparação histórica: pessoas LBTs, negras, indígenas e pessoas com deficiência, oriundas do continente africano e/ou de suas diásporas. 

O programa é fruto de uma parceria estratégica com o Nebula Fund, que se dedica a fornecer financiamento e recursos para apoiar movimentos LGBTQAI+ em prol dos direitos humanos e sociais. A cooperação vai impulsionar trajetórias globais e fortalecer processos que impulsionam narrativas que promovam mudanças significativas na sociedade. 

O iAMO estará presente no stand do Cinema do Brasil, iniciativa de promoção comercial do cinema nacional no exterior, no Festival de Cannes – que acontece de 14 a 25 de maio no sul da França. 

Para Viviane Ferreira, que também é ex-presidente da SPcine e diretora do filme Ó Pai Ó 2, o lançamento deste programa em um dos mais renomados festivais de cinema do mundo potencializa a internacionalização de artistas audiovisuais comprometidos com movimentos queer, negros, feministas e indígenas. “A partir deste programa, reforçamos a necessidade de assegurar o direito à experimentação a esses criadores que lutam por reparação histórica. Queremos que essas pessoas possam inovar em suas abordagens e narrativas, contribuindo assim para um novo repertório imagético global”, destaca a cineasta. 

A residência artística vai contemplar profissionais de Roteiro em outubro e de Direção em novembro de 2024. Segundo a equipe organizadora, é uma oportunidade única para artistas desenvolverem seus projetos nas áreas, mas também em fotografia, direção de arte, produção executiva, direção de som e pós-produção. Os participantes selecionados terão acesso a uma bolsa auxílio para cobrir despesas básicas durante as atividades do programa. 

A programação das residências acontece inteiramente no Mocambo do Coqueiro Grande, região remanescente quilombola em Salvador/BA, onde fica a sede do iAMO. A agenda de mais de 200 horas de conteúdo contará com atividades que se integram ao espaço e que valorizam a autenticidade, coletividade, ancestralidade, afetividade e excelência. Os selecionados ficarão por quatro semanas no local e vão passar por etapas de trabalho inspiracional, experimental e criacional – que serão compartilhados com representantes do mercado audiovisual brasileiro e internacional. 

As inscrições podem ser realizadas através da plataforma filmfreeway.com/residenciamo, no valor de US$15 (aproximadamente R$78). A lista de selecionados será divulgada no início de agosto. Para mais informações sobre o iAMO e conferir o regulamento desta residência artística, visite o site oficial www.iamo.org.br ou entre em contato pelo e-mail comunica.amo@gmail.com . 

O iAMO encoraja artistas engajados com a transformação imagética e social através do audiovisual e convida esses profissionais a se juntarem nessa jornada de criação, inovação e expressão artística. E a participar da construção de um setor cada vez diverso e inclusivo! 

Sobre o iAMO 

O Instituto Audiovisual Mulheres de Odun é uma instituição sem fins lucrativos, sediada na cidade de Salvador/BA. Nascida com foco em processos formativos, pesquisas artísticas, investigações estéticas e difusão de conteúdos, voltados para o desenvolvimento de artistas com atuação em movimentos audiovisuais vocacionados para reparação histórica. Suas crenças e razão de existir falam sobre ancestralidade, singularidade e caminhos para exercício da vida em comunidade. 

o vento que sopra sua cria pro topo do mundo.

-+=
Sair da versão mobile