terça-feira, abril 20, 2021

Resultados da pesquisa por 'gay'

Derechos-Humanos

Es crítica la situación de las minorías negras en Colombia, afirma la ONU

NELSON ENRIQUE PARRA Denunció grave situación de seguridad de sus líderes y de defensores de derechos humanos. La relatora de las Naciones Unidas para los derechos humanos de las minorías, Gay McDougall, hizo, hace pocos minutos, un fuerte llamado para que el Estado colombiano tome medidas para proteger el derecho a la tierra de las comunidades negras del país, y para que tome cartas al respecto. En la presentación del informe preliminar sobre la situación de la comunidad afrocolombiana, la alta funcionaria denunció que miembros de este sector de la población, "que han sido desplazados y desposeídos",  siguen siendo amenazados desde diferentes flancos, "no solo por quienes tienen intereses en producir cocaína, sino también por personas con intereses en proyectos económicos y comerciales". McDougall señaló en particular a las comunidades de Buenaventura y del Urabá chocoano, donde, dijo, "hay mucha gente que está tras las tierras de titularidad colectiva de ...

Leia mais
mulheres-e-o-futebol-68-149

Último reduto do macho

No futebol, até mesmo falar publicamente contra a discriminação dos gays é um tabu que parece invencível     CARNAVAL é um momento de vale-tudo, de permissividade quase compulsória, que nos dá a impressão de que vivemos no reino da liberdade e da tolerância. Triste ilusão, pelo menos no que diz respeito ao futebol. Associação dos Futebolistas Profissionais Ingleses e a Federação Inglesa de Futebol desistiram de fazer uma grande campanha contra a homofobia. Motivo: nenhum dos jogadores procurados topou aparecer na TV para falar contra a discriminação dos homossexuais. Temiam, eles próprios, ser associados com o tal "amor que não ousa dizer seu nome" (Oscar Wilde). Vários dos atletas sondados para a campanha participaram ativamente de movimentos contra o racismo. Mas "opa, calma lá, veadagem é outra história". Isso acontece na Grã-Bretanha, terra dos Beatles e dos Rolling Stones, do sexo, drogas e rock'n roll, de David Bowie, Elton ...

Leia mais
lee_daniels_gabourey_sidibe_cultura_300_419

“Preciosa” garantiu a Lee Daniels segunda indicação na história a um diretor negro

  A disputa do Oscar 2010 parece polarizada entre "Avatar" e "Guerra ao Terror", até pela guerra conjugal de marido (James Cameron) e ex-mulher (Kathryn Bigelow), mas a categoria de melhor diretor desta edição guarda outra novidade importante. É a segunda vez na história (depois de John Singleton, em 1991) em que um cineasta negro é indicado ao prêmio. Trata-se de Lee Daniels, 50 anos, também produtor do aterrorizante drama "Preciosa", um dos dez concorrentes da estatueta de melhor filme, que estreia nesta sexta-feira (12). "Preciosa" joga pesado com os sentimentos do espectador Conheça as outras estreias da semana Daniels tem uma história de vida curiosa e engajada. Nascido na Filadélfia, sofreu desde cedo o preconceito do pai, policial, por sua homossexualidade. "Ele me batia. Sei que me amava, mas achava que um cara negro e gay não ia sobreviver", disse o diretor ao The New York Times. "Meu pai ...

Leia mais
halle_berry

OSCAR: Preciosa garantiu a Lee Daniels segunda indicação na história a um diretor negro

É a segunda vez na história (depois de John Singleton, em 1991) em que um cineasta negro é indicado ao prêmio. Trata-se de Lee Daniels, 50 anos, também produtor do aterrorizante drama "Preciosa", um dos dez concorrentes da estatueta de melhor filme, que estreia nesta sexta-feira (12).   Daniels tem uma história de vida curiosa e engajada. Nascido na Filadélfia, sofreu desde cedo o preconceito do pai, policial, por sua homossexualidade. "Ele me batia. Sei que me amava, mas achava que um cara negro e gay não ia sobreviver", disse o diretor ao The New York Times. "Meu pai podia ter ido para a prisão pelo que me fez, mas ao mesmo tempo me tornou durão. Eu nunca desisto. Nunca mesmo." Decidido a trabalhar com cinema, se mudou para Los Angeles ainda jovem, na década de 1980. Sem perspectivas na área e percebendo um mercado emergente, Daniels usou a herança ...

Leia mais
(Foto: João Godinho)

Afinal, o que é uma democracia sem direitos humanos?

As polêmicas acerca do 3º Programa Nacional de Direitos Humanos, tão-somente uma diretriz de trabalho, provocam uma efervescência neuronal em quem tem deferência pela liberdade e a vê como um valor que perpassa todas as gerações de direitos humanos. Os "contra" se despiram da noção de pluralismo moral e fazem de conta que os direitos humanos não são protetores da humanitude, "apenas acobertam deliquentes sem colarinho; camponeses em busca de um naco de chão; gays e lésbicas que se amam, e mulheres que ousam exercer o direito de decidir" - todos "gentinha da pior laia", sem selo humano. É desfaçatez em demasia! Por Fátima Oliveira A Igreja Católica, despudoradamente, insiste em querer imprimir ao Estado brasileiro ares de teocracia católica e não contém o ranço histórico de desrespeito à pluralidade inerente à democracia. O que dizer de figuras que defendem o acobertamento de crimes horrendos, a maioria de domínio público, quando ...

Leia mais
PNDH-3

Programa Nacional de Direitos Humanos – PNDH-3 – DECRETO Nº 7.037, DE 21 DE DEZEMBRO DE 2009

DECRETO Nº 7.037, DE 21 DE DEZEMBRO DE 2009. Aprova o Programa Nacional de Direitos Humanos - PNDH-3 e dá outras providências. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, inciso VI, alínea "a", da Constituição DECRETA: Art. 1o Fica aprovado o Programa Nacional de Direitos Humanos - PNDH-3, em consonância com as diretrizes, objetivos estratégicos e ações programáticas estabelecidos, na forma do Anexo deste Decreto. Art. 2o O PNDH-3 será implementado de acordo com os seguintes eixos orientadores e suas respectivas diretrizes: I - Eixo Orientador I: Interação democrática entre Estado e sociedade civil: a) Diretriz 1: Interação democrática entre Estado e sociedade civil como instrumento de fortalecimento da democracia participativa; b) Diretriz 2: Fortalecimento dos Direitos Humanos como instrumento transversal das políticas públicas e de interação democrática; e c) Diretriz 3: Integração e ampliação dos sistemas de informações em Direitos Humanos e construção de ...

Leia mais
bandiera italia

“Nem animais, nem estrangeiros”: o racismo banaliza-se na Itália de Silvio Berlusconi

Livro do jornalista Gian Antonio Stella denuncia um crescente ambiente xenófobo e homofóbico Um futebolista italiano tratado por "preto de merda", anúncios de imobiliário que estabelecem "nem animais, nem estrangeiros", imigrantes agredidos na noite de Ano Novo: os comportamentos xenófobos têm-se banalizado em Itália, e alguns evocam mesmo um "racismo institucional". "A situação tem-se degradado. Todos os dias um negro é desancado. Isto não pode continuar assim", disse à AFP o jornalista Gian Antonio Stella, jornalista especializado nos movimentos de Direita e autor do livro Negros, gays, judeus e companhia. A eterna guerra contra o outro, lançado no início de Dezembro. Entre os últimos exemplos relevantes, a noite de São Silvestre: um etíope foi espancado no centro de Florença e um egípcio foi agredido aos gritos de "maricas de merda", segundo a organização Arcigay. Alguns dias antes, foi o "Natal Branco" organizado por um autarca da Liga Norte, partido anti-imigrantes ...

Leia mais
L.. LEZZA (GETTY)

Discriminación y racismo recorren Italia

Los insultos racistas contra un jugador de fútbol negro, los anuncios inmobiliarios que descartan contratos con "inmigrantes y animales" o las agresiones contra extranjeros durante las fiestas de Año Nuevo constituyen pruebas visibles, según los expertos, de la difusión del racismo en Italia. "La situación se ha degradado en Italia. Todos los días, un negro es agredido", reconoce en una charla con AFP el periodista y escritor Gian Antonio Stella, autor del libro 'Negros, maricas y judíos. La eterna guerra contra el otro', lanzado en diciembre. El espectro del racismo y el rechazo del otro en Italia han aumentado con la crisis económica, y los insultos y las agresiones racistas proliferan en los estadios y manifestaciones populares. Un etíope fue agredido en Florencia, la llamada capital cultural, porque protestaba contra los petardos durante la fiesta de Nochevieja, y un egipcio duramente pateado por ser homosexual, denunció la asociación Arcigay. El ...

Leia mais
Salvador 10

Bahia se consagra como o melhor destino turístico do Brasil

  A Bahia está no imaginário do brasileiro como o melhor destino turístico do país. Quem já veio quer voltar e quem não veio quer desfrutar da alegria do seu povo, da comida, da música e das belezas naturais da Boa Terra. Esse desejo está comprovado por uma pesquisa encomendada pelo Ministério do Turismo ao Vox Populi, que ouviu 2.500 pessoas em todo o Brasil e atestou o que todo baiano já sabe: este é o melhor lugar para se viver. A alegria dos baianos atrai 6,5 milhões de turistas durante o ano inteiro. E é por isso que o governo da Bahia está proporcionando melhorias nas áreas de infraestrutura turística, sinalização, capacitação, qualificação, inovação em produtos, captação de voos e promoção turística nacional e internacional. Todo o trabalho de promoção é feito pela Bahiatursa, empresa da Secretaria do Turismo, que ainda administra os centros de convenções de Ilhéus, Porto ...

Leia mais
A demonstrator holds a baloon that reads "Legal abortion now" during a protest against femicides and violence against women in Buenos Aires, Argentina, June 4, 2018. REUTERS/Marcos Brindicci

Governo defende liberar aborto

Programa federal retoma polêmica e recomenda ao Congresso descriminalizar a interrupção de gravidez por: Renata Mariz, do Correio Braziliense  Foto: REUTERS/Marcos Brindicci Em um dos últimos atos oficiais de 2009, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva lançará, nesta segunda-feira (21/12), o 3º Programa Nacional de Direitos Humanos que, em 121 páginas, traz temas consensuais na sociedade e alguns pontos controversos. Um deles, mencionado na edição anterior do programa de forma evasiva, é a interrupção da gravidez. Na versão atual do documento, está clara a recomendação para que o Legislativo modifique o Código Penal de forma a garantir a "descriminalização do aborto". Enquanto entidades ligadas aos direitos da mulher comemoram a posição clara do governo federal, deputados da Frente Parlamentar pela Vida, que reúne políticos ligados a diversos credos religiosos, prometem uma reação agressiva contra qualquer tentativa de ressuscitar o tema no Congresso Nacional. "Irei acompanhar ...

Leia mais
campanha

ONU lança campanha contra preconceito no Brasil

Fonte: G1- Prostitutas, gays, lésbicas, portadores de HIV e negros são protagonistas de campanha da ONU Objetivo é alertar a sociedade para os diretos humanos.   A ONU (Organização das Nações Unidas), lançou nesta segunda-feira (16), no Palácio do Itamaraty, no Centro do Rio, a campanha “Igual a Você”, para combater o preconceito. O objetivo é conscientizar a sociedade sobre a discriminação contra estudantes, gays, lésbicas, portadores do vírus HIV, negros, prostitutas, refugiados, transexuais, travestis e usuários de drogas.   Veja o vídeo da campanha da ONU contra o preconceito   “Todos nós que sofremos preconceitos devemos mostrar a cara, assim ajudamos no equilíbrio da civilidade”, disse Gabriela Leite, ex-prostituta, diretora da ONG Da Vida e uma das participantes da campanha. Dez filmes de 30 segundos serão veiculados em emissoras de todo o país. Os personagens são as próprias vítimas de preconceito, como Jacqueline Rocha Côrtes, professora de inglês, ativista ...

Leia mais
unifem

ONU lança campanha “Igual a você” contra o estigma e o preconceito no Brasil

Fonte: Unifem Cone Sul - Igualdade de direitos e um chamamento à sociedade brasileira para o tema das discriminações que homens, mulheres e crianças vivem diariamente no Brasil. Esses são os objetivos da campanha "Igual a Você", que será lançada nesta segunda-feira (16/11) às 10h no Palácio do Itamaraty - Rio de Janeiro, pelas Nações Unidas e sociedade civil.   Durante a cerimônia, as agências da ONU farão um panorama da realidade de cada população - estudantes, gays, lésbicas, pessoas vivendo com HIV, população negra, profissionais do sexo, refugiados, transexuais e travestis e usuários de drogas -, e apresentarão os 10 filmes de 30 segundos que integram a campanha. Os filmes estarão disponíveis para veiculação em emissoras de televisão de todo o país a partir do dia 16 de novembro.   O ato de lançamento foi seguido de coletiva de imprensa, no Palácio do Itamaraty, com o representante do UNODC, ...

Leia mais
orgulho-lgbt

Projeto que criminaliza a homofobia é aprovado na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado

Fonte: Ministério da Cultura -   O Senado Federal deu o primeiro passo para tornar crime a discriminação contra idosos, deficientes e homossexuais. A criminalização da homofobia, que consta do substitutivo da senadora Fátima Cleide (PT-RO) ao Projeto de Lei Complementar nº 122/06 da Câmara Federal, foi aprovada na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado.   O substitutivo foi feito à proposta original de autoria da ex-deputada Iara Bernardi, incluindo na lei já existente que considera como crime a discriminação por racismo, religião ou origem, a punição de atos discriminatórios por sexo, gênero ou orientação sexual.   A proposta voltará agora às comissões de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) e Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) e segue depois para o Plenário do Senado. Se for aprovado pelos senadores, o projeto terá que retornar à Câmara dos Deputados para nova apreciação uma vez que foi modificado pelo Senado Federal. ...

Leia mais
clvis_moura

A nação afro-brasileira

Memória - Entrevista com Clóvis Moura (1981) A entrevista concedida a Revista Movimento da União Nacional dos Estudantes, em 1981, continua atual e é uma fonte de reflexão crítica a todos os que estão engajados na luta contra o racismo e o neoliberalismo. A história do Brasil aos poucos vem sendo contada de acordo com os pontos de vista de seu verdadeiro protagonista: o povo brasileiro.   Falamos em História e falamos em Brasil. Porém, conhecemos mesmo a evolução de nosso país? A formação da nação Brasileira? Em verdade nosso repertório de informações é pequeno e deformado. E seria difícil que não fosse assim, pois afinal as interpretações oficiais e dominantes tentam apagar o papel decisivo das lutas populares na construção daquilo que somos hoje e do que poderemos ser.   Clóvis Moura nos dá uma aula de História, de honestidade intelectual, de rigor científico e principalmente de compromisso apaixonado ...

Leia mais
agnaldo-silva

Aguinaldo Silva critica Helena negra de Manoel Carlos: “Falta a ela o componente racial”

Fonte: IG Gente - Aguinaldo Silva abriu ao iG as portas de sua casa, num condomínio de luxo na Barra da Tijuca, no Rio, dias antes de embarcar para Lisboa, onde mantém residência. O autor concedeu a polêmica entrevista a seguir, rodeado de obras de arte garimpadas em leilões e feiras de antiguidades.   Sem rédeas, Aguinaldo assume um dos principais traços de sua personalidade: o gosto pela polêmica. "Eu não rejeito confusão, claro, adoro polêmica, sou barraqueiro mesmo", diz ele, às gargalhadas, sentado no amplo sofá de sua sala.   Essas polêmicas se traduzem em repercussão aos seus trabalhos. O próximo deles, a minissérie "Cinquentinha", da Globo, com previsão de estreia para 8 de dezembro, é um claro exemplo disso. Marília Pêra, que seria uma das protagonistas, abandonou as gravações por achar que sua personagem não teria o devido destaque. Aguinaldo dispara: "Marília é meio um Tim Maia da ...

Leia mais

A nação afro-brasileira – Entrevista com Clóvis Moura

Memória - Entrevista com Clóvis Moura (1981) A entrevista concedida a Revista Movimento da União Nacional dos Estudantes, em 1981, continua atual e é uma fonte de reflexão crítica a todos os que estão engajados na luta contra o racismo e o neoliberalismo. A história do Brasil aos poucos vem sendo contada de acordo com os pontos de vista de seu verdadeiro protagonista: o povo brasileiro. Falamos em História e falamos em Brasil. Porém, conhecemos mesmo a evolução de nosso país? A formação da nação Brasileira? Em verdade nosso repertório de informações é pequeno e deformado. E seria difícil que não fosse assim, pois afinal as interpretações oficiais e dominantes tentam apagar o papel decisivo das lutas populares na construção daquilo que somos hoje e do que poderemos ser. Clóvis Moura nos dá uma aula de História, de honestidade intelectual, de rigor científico e principalmente de compromisso apaixonado com as ...

Leia mais
Stevie Wonder (Foto: Buda Mendes/LatinContent/Getty Images/VEJA)

Stevie Wonder é destaque em homenagem à Motown Records

Em 1959, começava de forma humilde a gravadora Motown Records, na cidade de Detroit, nos Estados Unidos. Poucos anos depois, a empresa dirigida por Berry Gordy Jr. se tornou um dos mais importantes selos da história da música pop. O aniversário de 50 anos da gravadora, que lançou artistas como Michael Jackson, Stevie Wonder, Marvin Gaye, Diana Ross, The Temptations, The Four Tops e inúmeros outros será comemorado nos dias 20 e 21 deste mês em Detroit. O show comemorativo incluirá performances de Stevie Wonder, da rainha da soul music Aretha Franklin e da atual formação do grupo vocal The Temptations. A renda será doada ao Motown Historical Museum, sediado no mesmo quarteirão em que ficava a sede original da gravadora, em Detroit. O local é a casa de shows Roostertail, e um baile será realizado após as apresentações ao vivo. A Motown Records teve como um de seus principais ...

Leia mais
jaqueline_1

Primeira transexual brasiliense a chegar a um doutorado na UnB fala sobre preconceito

Engajada em movimentos sociais e defensora das minorias, ela deseja que seu exemplo possa ser seguido por outras pessoas que sofrem o mesmo drama O encontro foi marcado na Universidade de Brasília (UnB) ao meio-dia e meia da quinta-feira chuvosa. Lá estava ela, pontualmente. O ambiente lhe é muito familiar. Afinal, as mais recentes conquistas — aquelas que conduziram e ainda conduzirão seu destino profissional — ali aconteceram. De longe, avista-se aquela mulher negra, de 1,77m e 75 kg. O peso só foi revelado depois. Talvez, depois da idade, seja o maior e mais temido segredo de qualquer mulher. Os cabelos, em aplique, são médios e cuidadosamente cacheados. Veste terninho bege, com blusa de seda preta. Os sapatos, de salto alto, combinam com a blusa. A bolsa também é preta.   Nos dedos da mão direita, dois grandes anéis. E uma aliança muito especial no anelar da esquerda. É a ...

Leia mais
(Foto: João Godinho)

Pare o mundo que eu quero descer pra virar lenda Brasil caiu no ranking de desigualdade entre os sexos

Por: Fátima Oliveira Os assuntos são inúmeros. Deixam a gente zonza. Informação demais em algum momento nos exaure. Mas muvuca pouca é besteira. A vida política do país está uma zoeira só. Em horas assim tenho vontade de sumir e virar lenda. Em nome da honestidade intelectual digo que está difícil demais focar em apenas um assunto para palpitar. Tentar, até que tentei. "O Brasil caiu nove posições no ranking global de desigualdade entre os sexos organizado pelo Fórum Econômico Mundial, ocupando a 82ª posição entre 136 países." Piorou demais. Em 2006, o Brasil ocupava a 67ª posição; em 2007, a 74ª; e, em 2008, a 73ª. As principais razões apontadas para a queda em 2009 foram a diferença de renda obtida pelo mesmo tipo de trabalho de acordo com o gênero (da 100ª para a 114ª colocação) e a queda da renda estimada anual (da 54ª para a 69ª ...

Leia mais
parada-rio

Que parada!

Fonte: Folha de São Paulo - É possível que o Rio de Janeiro tenha tido um governador gay. Ou um prefeito gay. Mas nenhum deles compareceu tão efusivamente a uma das 14 edições da parada do orgulho gay como fizeram no domingo o governador Sérgio Cabral e o prefeito Eduardo Paes. Interesse eleitoral? Muito provavelmente, mas isso não é suficiente para manchar o apoio institucional no combate ao preconceito. Políticos jovens, Cabral e Paes tentam pautar sua agenda por temas modernos, não temendo indispor-se com fatias conservadoras. Parece pouco, mas não é. "Eu sou homofóbico", escreveu o goleiro polonês Arek Onyszko em livro autobiográfico recém-lançado. Ontem, o FC Midtjylland, da primeira divisão do futebol dinamarquês, demitiu-o em razão da declaração intolerante. Onyszko não parece flor que se cheire. Jogava com uma tornozeleira eletrônica, destinada a condenados em regime aberto, por ter sido sentenciado a três meses de prisão por agredir ...

Leia mais
Página 120 de 122 1 119 120 121 122

Últimas Postagens

Artigos mais vistos (7dias)

Twitter

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist