segunda-feira, abril 12, 2021

Resultados da pesquisa por 'gay'

images 2

Há um racismo indicioso que exige luta dos movimentos sociais de uma maneira que não se pensava antes diz Boaventura Santos

Fonte: http://www.direitoshumanos.etc.br {xtypo_quote}Há um racismo indicioso que exige luta dos movimentos sociais de uma maneira que não se pensava antes diz Boaventura Santos {/xtypo_quote}   Sociólogo português reconhece a atuação do Movimento Negro e do Movimento Quilombola, classificando-os "como fortes e emergentes". Ele foi o grande nome do seminário Universidade e Sociedade, iniciado ontem (4/6) na Universidade de Brasília, e sentenciou: "a sociedade brasileira é racista e acabou" Por :Isabel Clavelin     Aclamado pelos movimentos sociais e partidos de esquerda, Boaventura Sousa Santos apresentou a conferência "A Reinvenção da Emancipação Social a partir das Epistemologias do Sul", na última quinta-feira (4/6), na Universidade de Brasília. O sociólogo português abordou temas bastante conhecidos pelo movimento social brasileiro, como o distanciamento das universidades dos grandes problemas sociais e o descrédito da ação política dos movimentos sociais pela academia. E mais: conclamou o público para a valorização dos saberes indígenas, afrodescendentes, de ...

Leia mais
afroasia

A Legitimação do Intelectual Negro no meio Acadêmico Brasileiro : Negação de Inferioridade Confronto ou Assimilação Intelectual – Por: Ari Lima

  Ari Lima** Para Lande e Nelson Maca.Dois intelectuais subalternos.{xtypo_quote}One day I learnta secret art,Invisible-Ness, it was called.I think it workedas even now you lookbut never see me...Only my eyes will remain to watch and to haunt,and to turn your dreams to chaosMeiling Jin{/xtypo_quote}     Qual o homem negro mais conhecido e admirado no Brasil? Parece óbvia a resposta. Este homem é Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, "o maior jogador de futebol do planeta", também eleito o atleta do século.Qual mulher negra é tão conhecida e unanimemente admirada no Brasil quanto Pelé? Esta resposta não é nada óbvia, aliás desconfio que não seja possível alcançá-la. Desconheço qualquer mulher negra brasileira, viva ou morta, cujo nome esteja associado a ímpar intervenção cultural, talento memorável nas artes, universalmente celebrada no mundo acadêmico ou em qualquer outra esfera social. Conhecida e unanimemente alentada e admirada, acredito que temos não uma mulher ...

Leia mais
mvbill

“Com a criminalização da homofobia, muitos crimes não ficarão impunes”, diz MV Bill

Fonte: A Capa Por Marcelo Hailer* O cantor carioca de rap, MV Bill, 35, surpreendeu muita gente quando, no dia 17 de dezembro de 2008, foi publicado no site "Não Homofobia" uma declaração sua em defesa da criminalização da homofobia e pela liberdade da manifestação gay. Também no site da Central Única das Favelas (CUFA), organização fundada pelo cantor, há um tópico onde a entidade questiona se não é a hora de o movimento hip hop abraçar a causa gay. MV Bill ganhou as manchetes dos grandes meios de comunicação quando, em 1999, se apresentou no extinto Free Jazz Festival - atual Tim Festival - portando uma arma falsa em sua cintura. Na época, ele disse à imprensa que se tratava de um manifesto contra a violência. As polêmicas em torno do cantor não parariam por aí. Sempre contundente em suas composições, quis também levar suas críticas ao vídeo. Deu ...

Leia mais

Minc defende tipificação da homofobia como crime em passeata no RJ

Fonte: G1-Notícias Foto:  Tiago Melo/G1 AM Rio de Janeiro, 17 mai (EFE).- O ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, defendeu hoje, em uma passeata organizada por homossexuais no Rio de Janeiro em favor dos direitos desse coletivo, a aprovação de uma lei que defina a homofobia como crime no Brasil. "A homofobia já foi classificada como crime em algumas leis estaduais, mas não ainda na legislação nacional", afirmou Minc, a única autoridade presente na marcha de hoje para comemorar o Dia Mundial de Combate à Homofobia e pela Paz. Atualmente está em trâmite no Congresso um projeto de lei que considera a homofobia um crime e prevê penas para pessoas com comportamentos ou atitudes homofóbicas. A passeata organizada pelos homossexuais no Rio de Janeiro reuniu cerca de 50 pessoas na praia de Ipanema, que desfilaram com cartazes nos quais condenavam a discriminação. O Dia Mundial de Combate à Homofobia foi ...

Leia mais

“Com a criminalização da homofobia, muitos crimes não ficarão impunes”, diz MV Bill

Fonte: A Capa Por Marcelo Hailer* Foto: Fernanda Testa/G1 O cantor carioca de rap, MV Bill, 35, surpreendeu muita gente quando, no dia 17 de dezembro de 2008, foi publicado no site "Não Homofobia" uma declaração sua em defesa da criminalização da homofobia e pela liberdade da manifestação gay. Também no site da Central Única das Favelas (CUFA), organização fundada pelo cantor, há um tópico onde a entidade questiona se não é a hora de o movimento hip hop abraçar a causa gay. MV Bill ganhou as manchetes dos grandes meios de comunicação quando, em 1999, se apresentou no extinto Free Jazz Festival - atual Tim Festival - portando uma arma falsa em sua cintura. Na época, ele disse à imprensa que se tratava de um manifesto contra a violência. As polêmicas em torno do cantor não parariam por aí. Sempre contundente em suas composições, quis também levar suas críticas ...

Leia mais
GETTY IMAGES

Governo quer livro didático com temática homossexual

O governo quer que sejam incluídos nos livros didáticos a temática de famílias compostas por lésbicas, gays, travestis e transexuais. Ainda na área da educação, recomenda cursos de capacitação para evitar a homofobia nas escolas e pesquisas sobre comportamento de professores e alunos em relação ao tema. Essas são algumas das medidas que integram o Plano Nacional de Promoção da Cidadania e Direitos Humanos de LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais), documento firmado entre representantes de 18 ministérios. Do UOL GETTY IMAGES O texto traz 50 propostas, que deverão se transformar em política de governo até 2011. São medidas em diversas áreas. Na saúde, o grupo prevê acesso universal a técnicas de reprodução assistida a LGBTs em idade fértil, recomenda o fim da restrição imposta a essa população para doação de sangue e garante que companheiros do mesmo sexo sejam incluídos como dependentes em planos ...

Leia mais
©Reuters

Piedad Córdoba

Terminei a entrevista (...) perguntando-a sobre os turbantes que usa. O que escondem? ?Uma cabeça cheia de idéias?, me respondeu com um sorriso, para logo explicar que o turbante, para ela, significa meu orgulho total por pertencer à afrodescendência da América Latina e Colômbia. Piedad Esneda Córdoba Ruiz (Medellín, 25 de enero de 1955), es una abogada y política de Colombia. Senadora de la República desde 1994. Ha sido miembro del Partido Liberal durante toda su vida política y es la líder del movimiento Poder Ciudadano Siglo XXI, ubicado en el ala izquierda de este partido político. Como congresista ha trabajado principalmente por los derechos de la mujer, las minorías étnicas y sexuales y los derechos humanos. En agosto de 2007 Córdoba se involucró en el tema del acuerdo humanitario entre las Fuerzas Armadas Revolucionarias de Colombia (FARC) y el gobierno del presidente Álvaro Uribe autorizada por el gobierno del ...

Leia mais
Foto: Marcus Steinmayer

Brasil, EUA e África do Sul, por Sueli Carneiro

Aconteceu de 29 de maio a 1º de junho deste ano, na Cidade do Cabo, África do Sul, o lançamento do relatório ‘‘Para Além do Racismo: Abraçando um Futuro Interdependente'', que contou em sua abertura com a presença de Nelson Mandela. Esse relatório é uma das várias publicações produzidas pela Iniciativa Comparada de Relações Humanas, um projeto da Southern Education Foundation sob a coordenação da dra. Lynn Huntley, que consistiu num estudo comparativo que, durante quatro anos, investigou as relações raciais no Brasil, EUA e África do Sul. O projeto foi desenvolvido em parceria com instituições brasileiras e sul-africanas e enlaçou nessa tarefa pesquisadores, ativistas, personalidades, políticos e membros de governo, negros e brancos dos três países. A iniciativa partiu das seguintes constatações a respeito de Brasil, EUA e África do Sul: ‘‘Todos possuem um governo democrático; todos são poderosos regionalmente e em termos globais e possuem recursos humanos e ...

Leia mais

Amy Winehouse aparece em vídeo cantando música racista

Canção se refere aos diferentes imigrantes que moram no Reino Unido, mas em um tom depreciativo Do Estadão  John D. Shearer/BEI/BEI/Shutterstock Mais uma vez a cantora Amy Winehouse estampa a primeira página de publicações britânicas sobre celebridades. O site News of the World publicou nesta segunda-feira, 9, um vídeo caseiro em que a artista da soul music aparece cantando uma música racista. A fita foi, aparentemente, feita antes do casamento de Amy com Blake Fielder-Civil, em 2007, segundo informou o jornal El País. A música que Amy canta no vídeo é muito popular entre as crianças, e no Brasil chegou a ser gravada pela apresentadora Xuxa. A letra serve para aprender as partes do corpo: "cabeça, ombro, joelho e pé". Na gravação, contudo, Amy troca as palavras originais por: "blacks, pakis, gooks and nips, gooks and nips. And deaf and dumb and blind and gay" ("Negros, paquistaneses, orientais e japoneses. ...

Leia mais
Foto: João Godinho

“Obrigado, Iowa!”

Ainda que a distância ideológica entre um republicano e um democrata seja zero, com democrata na Casa Branca o mundo é sempre outro Por Fátima Oliveira Enquanto no Quênia a deterioração da situação política atinge a barbárie, com centenas de mulheres e crianças, quase todas da tribo do presidente Mwai Kibaki, os kikuyu, sendo estupradas nos confrontos pós-eleições presidenciais, evidenciando a atualidade cruel da prática de guerra de estuprar as mulheres dos inimigos tão-somente para humilhá-los, um descendente de queniano discursava dizendo: "Obrigado, Iowa!" "Foi a esperança que me trouxe aqui, hoje. Com um pai que nasceu no Quênia, uma mãe que nasceu no Kansas e uma história que só poderia acontecer nos Estados Unidos da América, ouvi muitas vezes que este dia nunca chegaria." Era o senador por Illinois (capital: Springfield; a maior cidade é Chicago, que eu amo, com seu misterioso e belo lago Michigan - maior lago de ...

Leia mais
(Foto: Marcus Steinmayer)

Pelo direito de ser, por Sueli Carneiro

Durante os anos de 1992 e 1993, a Federação Israelita de São Paulo, o Centro de Tradições Nordestinas e o Geledés Instituto da Mulher Negra receberam ameaças de grupos skinheads de São Paulo em geral, através de cartas, com toda sorte de impropérios sobre judeus, negros e nordestinos. Por Sueli Carneiro Chegaram a dar tiros no Centro de Tradições Nordestinos e em outros estados a violarem cemitérios judeus. E para os negros eles reservaram uma espécie de linchamento no qual o estudante negro Fábio Henrique Oliveira Santos foi espancado até a morte por 30 carecas em 1993. As três entidades-alvos articularam-se naquela oportunidade, para em ações unitárias, darem visibilidade á sociedade daquela violência, chamar a atenção das autoridades públicas e uma demonstração de que as minorias vítimas de racismo, discriminação e intolerância, podem e devem atuar juntas para combater a ascensão dessas ideologias intolerantes em nosso país. Essa articulação culminou ...

Leia mais
(Foto: Marcus Steinmayer)

Brasil, EUA e África do Sul, por Sueli Carneiro

Aconteceu de 29 de maio a 1º de junho deste ano, na Cidade do Cabo, África do Sul, o lançamento do relatório ‘‘Para Além do Racismo: Abraçando um Futuro Interdependente'', que contou em sua abertura com a presença de Nelson Mandela. Por Sueli Carneiro, no  Jornal Correio Braziliense- Coluna Opinião Foto:  Marcus Steinmeyer Esse relatório é uma das várias publicações produzidas pela Iniciativa Comparada de Relações Humanas, um projeto da Southern Education Foundation sob a coordenação da dra. Lynn Huntley, que consistiu num estudo comparativo que, durante quatro anos, investigou as relações raciais no Brasil, EUA e África do Sul. O projeto foi desenvolvido em parceria com instituições brasileiras e sul-africanas e enlaçou nessa tarefa pesquisadores, ativistas, personalidades, políticos e membros de governo, negros e brancos dos três países. A iniciativa partiu das seguintes constatações a respeito de Brasil, EUA e África do Sul: ‘‘Todos possuem um governo democrático; todos são ...

Leia mais
RacismoCrime1

Acórdão do TRF-4 revela o nome do professor da Ufrgs condenado por racismo

Humberto do Adami ÍNTEGRA DO ACÓRDÃO DO TRF-4 APELAÇÃO CÍVEL Nº 2001.71.00.025177-7/RS RELATOR:Juiz ROGER RAUPP RIOS APELANTE:MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL APELADO:JOSE ANTONIO COSTA ADVOGADO:Celso Santos Rodrigues e outro APELADO:SERGIO NICOLAIEWSKY ADVOGADO:Marco Aurélio Costa Moreira de Oliveira e outros INTERESSADO:UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL - UFRGS ADVOGADO:Claudio Moraes Loureiro EMENTA DIREITO CONSTITUCIONAL. DIREITO DA ANTIDISCRIMINAÇÃO. PRECONCEITO RACIAL. DECLARAÇÕES DISCRIMINATÓRIAS EM SALA DE AULA. PRINCÍPIOS ADMINISTRATIVOS DA LEGALIDADE, IMPESSOALIDADE E MORALIDADE. ATIVIDADE DE MAGISTÉRIO SUPERIOR. IMPOSIÇÃO DE MULTA CIVIL. APELO PROVIDO. 1. Cabível ação civil pública por improbidade administrativa, uma vez que o artigo 11 da Lei nº 8.429, de 1992, alcança atos violadores dos princípios da administração pública, dentre estes a imparcialidade, a legalidade e a lealdade às instituições, cujo conteúdo abarca a vedação constitucional de discriminação por parte do agente público. 2. A legalidade, entendida de modo amplo, destaca o imperativo jurídico de não-discriminar, presente de modo explícito no ...

Leia mais
Página 122 de 122 1 121 122

Últimas Postagens

Artigos mais vistos (7dias)

Twitter

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist