Resultados da pesquisa por 'IBGE'

SP - DESEMPREGO/SP - GERAL - Pessoas observam vagas de emprego   expostas em postes na Rua Barão de   Itapetininga, no centro de São Paulo,   nesta manhã de sexta-feira (03).   03/02/2017 - Foto: DARIO OLIVEIRA/ESTADÃO CONTEÚDO

IBGE: Salário de brancos é 80% maior que de pretos e pardos

Cor da pele gera diferença de R$ 1.199 no rendimento médio real para a mesma função Do R7  Os trabalhadores brancos ganham salários médios 82% superiores aos rendimentos dos pretos, conforme dados da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio), divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), nesta quinta-feira (23). Um trabalhador branco tem um rendimento médio real de R$ 2.660, considerando todas as ocupações, enquanto brasileiros pretos empregados ganham R$ 1.461 — uma diferença de R$ 1.199. Os pardos ganham, em média, R$ 1.480. O desemprego também atinge mais pretos e pardos. A taxa média de desocupação no País ficou em 12% no ano passado, porém entre as pessoas de cor preta alcança 14,4% e, no caso dos pardos, foi a 14,1%. Por outro lado, a taxa de desocupação dos brancos foi de 9,5%. O Brasil encerrou 2016 com 12,3 milhões de pessoas desempregadas, sendo que a ...

Leia mais
carteira_trabalho74

Desemprego é maior entre pretos e pardos, e rendimento é menor, diz IBGE

O desemprego entre pretos e pardos no final do ano passado foi maior que a média nacional, informou o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta quinta-feira (23). Do UOL Enquanto a taxa de desemprego no país foi de 12% no final do quarto trimestre, ela chegou a 14,4% entre pretos e a 14,1% entre pardos. Para os brancos, a taxa foi menor, de 9,5%. Os dados fazem parte de um detalhamento da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) Contínua, divulgada no final do mês passado. O uso do termo "preto" costuma ser criticado nas redes sociais como supostamente preconceituoso, mas é a terminologia oficial da pesquisa do IBGE. O grupo mais genérico de "negros" reúne as cores específicas, "preta" e "parda", explica o instituto. Do total de 12,3 milhões de desempregados no último trimestre de 2016, a maioria (52,7%) era parda. Brancos representavam 35,6%, e pretos, 11%. Na ...

Leia mais

Negros são 17% dos mais ricos e 75% da população mais pobre, diz IBGE

Levantamento divulgado nesta sexta-feira, 2, pelo IBGE mostra que entre 2005 e 2015, aumentou o número de negros entre os brasileiros mais ricos, de 11,4% para 17,8%; apesar disso, a população branca ainda compõe é maioria – oito em cada dez – entre o 1% mais rico da população; somente 12,8% da população negra chegou ao nível superior, enquanto os brancos de nível superior eram que 26,5% do total no mesmo ano; "Um país como o Brasil necessita de medidas específicas para corrigir essa desigualdade, esse é um ponto que deve ser frisado", diz o especialista do IBGE André Simões Do Brasil 247  Isabela Vieira, da Agência Brasil - Entre 2005 e 2015, aumentou o número de negros entre os brasileiros mais ricos, de 11,4% para 17,8%. Apesar disso, a população branca ainda é maioria – oito em cada dez – entre o 1% mais rico da população. Entre os mais ...

Leia mais

População parda quase se iguala à branca, diz IBGE

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios revela que, em 2015, 45,2% dos residentes no Brasil se declararam brancos, enquanto 45,1% eram pardos. População que se diz branca vem caindo desde 2004, segundo instituto.Pela primeira vez, a população brasileira que se declara parda praticamente se igualou àquela que diz ser branca no país. Os dados, referentes a 2015, são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), divulgada nesta sexta-feira (25/11) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). no Terra No ano passado, a população era composta por 45,2% de pessoas de cor branca e 45,1% de pardos. Além disso, 8,9% dos residentes se declararam pretos. Em números absolutos, 92,636 milhões de pessoas se disseram brancas, 92,310 milhões, pardas e 18,153 milhões disseram ser pretas. De acordo com a pesquisa do IBGE, a população branca no país vem diminuindo desde 2004, enquanto um aumento dos demais grupos vem sendo observado. ...

Leia mais

Desemprego entre mulheres é maior que dos homens em 2015, diz IBGE

O desemprego continuou atingindo mais as mulheres do que os homens em 2015, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). A taxa de desemprego entre elas era de 11,7%, enquanto para eles foi de 7,9%. Do Uol Além disso, o aumento do desemprego no ano passado foi maior para as trabalhadoras. Enquanto a taxa delas aumentou 2,9 pontos percentuais, a dos homens subiu 2,6 pontos percentuais. Os dados foram divulgados nessa sexta-feira (25) e fazem parte da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios). As mulheres também eram a parcela maior entre os desempregados: 53,6% do total de 10 milhões de desempregados no ano passado. O percentual ficou um pouco acima da participação das mulheres na população total brasileira, que é de 51,5%, segundo o próprio estudo. A proporção das mulheres entre os desempregados, porém, caiu 3,1 pontos percentuais entre 2014 e 2015. Diferença salarial caiu O salário ...

Leia mais

Queda de natalidade é maior entre beneficiários do Bolsa Família, diz IBGE

Já se foi o tempo em que as famílias mais pobres eram sinônimo de filhos e mais filhos. Entre 2003 e 2013, segundo a Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio), do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o número de filhos de até 14 anos caiu 10,7% no Brasil. No recorte das famílias 20% mais pobres do país, a queda foi de 15,7%. É justamente esse estrato social que inclui os quase 15 milhões de beneficiários do Bolsa Família. Por Carlos Madeiro Do Uol A redução é ainda mais significativa no Nordeste, onde está mais da metade dos beneficiários do programa do governo federal. As famílias 20% mais pobres da região registraram queda de 26,4% no número de filhos --maior redução entre todos os estratos de renda e região. Em 2013, as mães brasileiras tinham, em média, 1,6 filho até 14 anos. Entre aquelas 20% mais pobres do Nordeste, a ...

Leia mais
mercado-de-trabalho

Desemprego em 2014 foi de 4,8%, menor nível desde 2002, segundo IBGE

A taxa de desemprego no ano passado teve média de 4,8%, a menor registrada desde 2002, quando começou a série. Em 2013, esse nível foi de 5,4%. No UOL Os dados fazem parte da PME (Pesquisa Mensal de Emprego), que foi divulgada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta quinta-feira (29). Em 2014, a média anual da população desocupada foi estimada em 1,176 milhão de pessoas, 10,8% abaixo da média de 2013, quando era 1,318 milhão. Já a média da população ocupada teve um recuo de 0,1% em relação ao ano anterior, passando de 23,116 milhões de pessoas para 23,087 milhões. Em dezembro de 2014, o nível de desemprego chegou a 4,3%, queda em relação a novembro, quando era 4,8%. A taxa registrada no mês foi igual em comparação ao mesmo período de 2013, mantendo o menor nível de toda a série histórica. A PME é baseada nos dados ...

Leia mais

Sorocaba é a quarta cidade do Estado em casamentos gays, aponta o IBGE

As últimas estatísticas indicam que em 2013 foram celebrados 44 matrimônios homoafetivos na cidade por Sabrina Souza no Cruzeiro do Sul Sorocaba é a quarta cidade do Estado de São Paulo com maior número de casamentos entre pessoas do mesmo sexo, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Divulgadas em dezembro, as estatísticas de registro civil indicam que em 2013 foram celebrados 44 matrimônios homoafetivos na cidade, sendo que 27 deles foram entre mulheres e 17 entre homens. No ranking, a cidade ficou atrás apenas de São Paulo (800 casamentos), Campinas (86) e São Bernardo do Campo (54). Porém, se considerada a relação de casamentos gays de acordo com a população total de cada município, Sorocaba figura como o segundo lugar no Estado com maior número de uniões desse tipo, com um matrimônio gay para cada 14,5 mil habitantes. O número equivale a pouco mais de 2% do ...

Leia mais

Expectativa de vida do brasileiro sobe para 74,9 anos, aponta IBGE 20

A expectativa de vida do brasileiro ao nascer subiu para 74,9 anos em 2013, segundo cálculo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). POR CHICO TERRA no Chico Terra  Em 2012, a expectativa era 74,6 anos. Os dados estão na Tábua Completa da Mortalidade, que foi publicada na edição desta segunda-feira (1º) do Diário Oficial da União. O aumento, embora pequeno, mantém a tendência de crescimento da taxa por anos consecutivos. Em 2011, a esperança de vida do brasileiro era de 74,1 anos. Em 2002, há cerca de dez anos, por exemplo, o índice era de 71 anos. A tabela divulgada hoje mostra a expectativa de vida para todas as idades até os 80 anos. Uma criança de dez anos de idade, por exemplo, tem a expectativa de viver até os 76,3 anos. Um jovem de 18 anos deve viver, em média, até os 76,6 anos. Uma pessoa de 40 ...

Leia mais

Pesquisa do IBGE mostra queda no número de empregados domésticos

Com a oferta de emprego em alta, muitas domésticas decidiram mudar de profissão. ‘Está acontecendo uma modernização’, diz Hélio Zylberstajn. No G1 A pesquisa do IBGE sobre o mercado de trabalho mostrou que o número de empregados domésticos diminuiu. E essa redução tem provocado mudanças bem visíveis, na sociedade brasileira. Elânia foi para São Paulo em 2010 para trabalhar como empregada doméstica, mas já vai mudar de profissão. Quando terminar o curso de maquiadora, espera ganhar mais e voltar a morar com a filha que deixou em Alagoas. “Deixando de ser empregada doméstica e ser maquiadora, que é uma coisa que eu amo, eu acho que eu vou poder trazer a minha filha para ficar comigo”, diz a doméstica Elânia Silva de Farias. O número de empregadas domésticas no país está diminuindo. A Pesquisa Mensal de Emprego, feita pelo IBGE, mostrou que - nas seis regiões metropolitanas analisadas - o ...

Leia mais
Foto:  Dione Afonso/ Agência O Globo

IBGE: Analfabetismo entre negras é duas vezes maior que entre brancas

A taxa de analfabetismo caiu de forma mais acelerada entre as mulheres pretas e pardas entre 2000 e 2010, divulgou hoje (31) o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Apesar disso, o indicador para ambas ainda é mais do que duas vezes maior do que o entre as mulheres brancas, registra a pesquisa Estatísticas de Gênero, que utiliza dados do Censo. Por Vinícius Lisboa, do UOL Foto: Dione Afonso/ Agência O Globo No ano 2000, 12,9% das mulheres brasileiras com mais de 15 anos não sabiam ler nem escrever. O percentual caiu para 9,1% em 2010, aumentando a vantagem que já era observada em relação aos homens, que tiveram redução de 13% para 9,8%. Entre as mulheres brancas, a taxa diminuiu de 8,6% para 5,8%. Quando analisadas as mulheres pretas, a queda se deu de forma mais intensa, de 22,2% para 14%, mas o patamar ainda permanece ...

Leia mais

Brasil tem mais de 202 milhões de habitantes, diz IBGE

Com 44 milhões de habitantes, São Paulo é o Estado mais populoso do país O Brasil tem uma população de 202.768.562 habitantes, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), publicados nesta quinta-feira (28) no Diário Oficial da União. O Estado mais populoso, São Paulo, tem 44,03 milhões de habitantes. Já no Estado menos populoso, Roraima, vivem 496,9 mil pessoas. Os dados do IBGE são estimativas de população no dia 1º de julho de 2014. Além de São Paulo, cinco Estados têm mais de 10 milhões de habitantes: Minas Gerais (20,73 milhões), Rio de Janeiro (16,46 milhões), Bahia (15,13 milhões), Rio Grande do Sul (11,21 milhões) e Paraná (11,08 milhões). A lista das unidades da federação com mais de 5 milhões de pessoas traz outros seis Estados: Pernambuco (9,28 milhões), Ceará (8,84 milhões), Pará (8,08 milhões), Maranhão (6,85 milhões), Santa Catarina (6,73 milhões) e Goiás (6,52 milhões). Apenas ...

Leia mais

IBGE aponta quadro de pleno emprego no Brasil

Taxa de desocupação em julho ficou estável nas quatro regiões metropolitanas pesquisadas – São Paulo (4,9%), Recife (6,6%), Rio de Janeiro (3,6%) e Belo Horizonte (4,1%) – e mostram mínimas histórias de desemprego no País; a despeito de todas as previsões de recessão na economia, dados da Relação Anual de Informações Sociais (Rais) apontaram essa semana que rendimento real médio do trabalhador cresceu 3,18% em 2013 e que o Brasil gerou 1,49 milhões de empregos formais no período; para o ministro do Trabalho, Manoel Dias, números refletem que o mercado de trabalho continua em expansão e não há indícios de retração; "Nossos percentuais em todos os setores da economia são altamente positivos. O País vem mantendo a geração de postos, seguindo o crescimento do PIB" 247 – Dados divulgados nesta quinta-feira 21 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam para uma situação de pleno emprego no País. As quatro ...

Leia mais

Desemprego fica em 4,9% em abril, diz IBGE – Menor taxa em 13 anos

Taxa é a menor da série para meses de abril. Rendimento médio real dos ocupados, no entanto, ficou menor. Cristiane Cardoso A taxa de desemprego no país voltou a recuar e ficou em 4,9% em abril, segundo dados divulgados nesta quinta-feira (22) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em março, o índice era de 5%. O resultado é o menor já registrado para meses de abril na série histórica do IBGE, que teve início em 2002. Em abril de 2013, o desemprego foi estimado em 5,8% para o conjunto das seis regiões metropolitanas pesquisadas. Segundo Adriana Araújo Beringuy, técnica da Coordenação de Trabalho e Rendimento do IBGE, a queda do desemprego em abril ocorreu porque houve redução da procura de trabalho, e não geração significativa de novos postos. O instituto verificou, no ano, uma queda no número de pessoas desocupadas, mas que procuram trabalho (índice conhecido como PD), ...

Leia mais
salario

Negros ganham, em média, pouco mais da metade dos brancos, mostra IBGE

Por: Luiza Calegari   A pesquisa de emprego do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgada nesta quinta-feira (30) apontou que os trabalhadores negros ganharam menos que os brancos, e mulheres ganharam menos que homens no Brasil em 2013. Pessoas de cor preta ou parda (de acordo com os critérios oficiais de classificação do IBGE) ganhavam, em média, pouco mais da metade (57,4%) do rendimento recebido pelos trabalhadores de cor branca no ano passado. Em valores, isso dá uma média salarial de R$ 1.374,79 para os trabalhadores negros, enquanto a média dos trabalhadores de cor branca foi de R$ 2.396,74. Nos últimos dez anos, essa desigualdade diminuiu: desde 2003, o salário dos negros subiu, em média, 51,4%, enquanto o dos brancos aumentou uma média de 27,8%. Mulheres ganham, em média, 73,6% do salário do homemEm relação ao gênero, as mulheres ganham, em média, o equivalente a 73,6% do rendimento ...

Leia mais
Getty Images

Negros e pardos somam 37,4% nas universidades, diz IBGE

Embora número de alunos no ensino superior tenha acrescido no período de dez anos, elevou de 9,8% em 2002 para 15,1% em 2012, a disparidade entre brancos e negros ou pardos na instituição ainda é extensa. Conforme apreciação do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) realizada com suporte na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) anunciada nesta última sexta-feira (29), em 2012, à medida que 66,6% do total de universitários brancos de 18 a 24 anos cursavam o ensino superior, 37,4% dos universitários negros ou pardos ficavam no mesmo grau. Getty Images Em comparação aos elementos regionais, em 2012, as regiões com grande centralização de estudantes na faculdade, abrangendo mestrado e doutorado, são Sul, Centro-Oeste e Sudeste, com percentagens de 67,1%, 60,5% e 60%. Se for ponderada a cor e raça do aluno, o grande agrupamento de estudantes da cor branca jaz no Sul ...

Leia mais
brasil pretos pardos 2010

IBGE mapeia a distribuição da população de pretos e pardos – Baixe o mapa

  O IBGE lançou na quarta-feira, 06/11, o Mapa da Distribuição Espacial da População, segundo a cor ou raça – Pretos e Pardos, primeiro produto de uma parceria técnica com a Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR). Para isso, as informações do quesito cor ou raça do Censo Demográfico 2010 foram desagregadas segundo os 316.574 setores censitários urbanos e rurais com os quais o IBGE trabalhou nesta operação censitária. O lançamento foi feito na III Conferência Nacional de Promoção da Igualdade Racial, que aconteceu, até 09/11, em Brasília. Segundo o Censo 2010, 43,1% da população brasileira declararam pardos e o maior percentual desse contingente estava na Região Norte (66,9%), sendo que todas as regiões revelaram percentuais acima dos 35%, exceto o Sul, com 16,5%. Ainda segundo o censo, 7,6% dos entrevistados se declararam pretos, e seu maior percentual estava no Nordeste (9,5%), com o Sudeste (7,9%) a seguir, enquanto a Região Sul ...

Leia mais
PRETA CONAPIR

Boletim III CONAPIR – Maioria da população que se declarou preta está na Região Nordeste, diz IBGE

COMUNICADORAS NEGRAS NAS REDES SOCIAIS Foi lançado nesta quarta-feira (06/11), pelo IBGE, o Mapa da Distribuição Espacial da População, segundo cor ou raça – Pretos e Pardos durante a III Conapir. O documento é fruto de uma cooperação técnica entre a Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Seppir) e o IBGE e desagrega as informações do quesito cor ou raça do Censo Demográfico 2010. Como o instituto considera a população negra resultado da soma dos que se declaram pretos e pardos, o mapa revela a distribuição com base nestes critérios. Dos 7,6% dos entrevistados que se declararam pretos no Censo 2010, por exemplo, 9,5% estão no Nordeste, seguidos do Sudeste com 7,9%. A Região Sul apresentou o menor percentual (4,1%). Já dos 43,1% que se declararam pardos, cerca de 70% deste contingente está na Região Nordeste, enquanto que as demais regiões revelaram percentuais acima dos 35%. Também em relação aos ...

Leia mais
Pnad aponta tendência de queda das desigualdades, garante presidenta do IBGE

Pnad aponta tendência de queda das desigualdades, garante presidenta do IBGE

  Flávia Villela Rio da Janeiro – A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) 2012 mostra que as desigualdades seguem tendência de queda no Brasil, segundo a presidenta do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Wasmália Bivar. “O índice de Gini mostrou uma redução histórica no caso da renda do trabalho, que ficou abaixo do 0.5 no Brasil como um todo”, comentou ela. De acordo com a metodologia do índice, quanto mais próximo de zero o valor, menor a desigualdade. “Para o índice nacional, a desigualdade de fato diminuiu. No que diz respeito às outras variáveis, observamos a manutenção de certas tendências de melhoramento, aperfeiçoamento das condições do mercado de trabalho, dos domicílios e em alguns indicadores da educação, como taxa de frequência e aumento dos anos de estudo”, comentou a presidenta do IBGE, durante o lançamento da pesquisa, na manhã (27) ...

Leia mais
doencas

IBGE vai dimensionar subnotificação de doenças crônicas como hipertensão e diabetes

A Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) 2013 vai permitir ao Ministério da Saúde dimensionar a subnotificação de doenças crônicas, como diabetes e hipertensão. A coleta de dados começou hoje (12) em 80 mil domicílios brasileiros. Os entrevistados na pesquisa inédita, que está sendo feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e pelo Ministério da Saúde, terão a pressão arterial aferida e o sangue e a urina coletados. Ao mesmo tempo, a pesquisa terá um questionário que perguntará aos entrevistados se eles sabem se sofrem de alguma crônica. Ao comparar as respostas do questionário aos resultados dos exames, o Ministério da Saúde acredita que poderá saber quantas pessoas não sabem que têm determinada doença. A aferição da pressão poderá confirmar a existência de hipertensão arterial. O exame de urina medirá os níveis de sódio, potássio e creatinina, que permitirão analisar os níveis de sal no organismo e a existência ...

Leia mais
Página 2 de 87 1 2 3 87

Últimas Postagens

Artigos mais vistos (7dias)

Twitter

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist