Resultados da pesquisa por 'gays'

Pastor colocou placa indicando a morte de gays na porta de igreja na Bahia

Responsável pela igreja Templo Batista Bíblico Salém, no distrito Porto Sauípe, da cidade de Entre Rios, no litoral norte da Bahia, que colocou na sua fachada frases com incitação ao ódio contra gays, o pastor Milton França disse na tarde dessa sexta-feira (22) que não vai retirar as placas mesmo com toda a polêmica que envolve o caso. “Não vou me intimidar. Não tem lei que tire essa placa daí. Conheço a constituição”, afirmou o líder religioso em entrevista ao repórter Alexandre Lyrio,  do jornal CORREIO , na cidade de Entre Rios. por Jorge Gauthier no Correio 24H Na entrevista, que será publicada na íntegra na edição de sábado (23) do jornal CORREIO e também aqui no Me Salte, o pastor disse que sua interpretação do trecho bíblico corresponde ao que está escrito nas placas. “Se hum homem tiver relacionamento com outro homem, os dois deverão ser mortos por causa desse ato nojento; Eles serão responsáveis pela sua ...

Leia mais

“Fui evitado por brancos, negros e gays”, diz RuPaul em resposta a seguidor

Apresentador se pronunciou sobre o movimento Black Lives Matte Do ZH O apresentador do reality show RuPaul's Drag Race, RuPaul Charles não teve papas na língua para responder um seguidor que o questionou sobre seu posicionamento no movimento Black Lives Matter. O movimento que luta pela vida dos negros ganhou os holofotes novamente dias atrás por conta de mais um caso onde um negro foi brutalmente assassinado por um policial, nos Estados Unidos. Vários artistas como Beyoncé, P!nk, Zendaya e Alicia Keys se pronunciaram sobre o caso e foi o suficiente para que um dos milhares de seguidores de RuPaul cobrasse uma posição sobre o assunto. "Eu sou um gay negro de 55 anos. Eu levei essa causa a cada momento #Nãotentecomigo", respondeu o apresentador. Em seguida, desabafou: "Eu fui evitado por brancos por ser negro, por negros por ser gay, e por gays por ser afeminado. A real indireta? ...

Leia mais

Pichação no banheiro da UFPE lança discurso de ódio contra os gays

Uma pichação de caráter homofóbico escrito no banheiro masculino do Centro de Artes e Comunicação (CAC), no Campus Recife da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), foi alvo de repúdio. Na parede, a frase "Morte aos gays da UFPE" estampou discurso de ódio e reflete uma exacerbação da LGBTfobia no País, segundo Luciana Vieira, professora de psicologia e diretora do LGBT da instituição. no Paraiba.com.br Para minimizar os efeitos e conscientizar a comunidade acadêmica, diversas ações descentralizadas serão realizadas na unidade para reforçar as questões políticas LGBT referente aos direitos humanos. "A gente já atua para conscientizar a população acadêmica, mas vamos fortalecer algumas ações, que vão começar a partir deste semestre no Centro de Informática da UFPE (CIN) e no CAC, onde foram os alvos da LGBTfobia", contou Luciana. A diretora adiantou ainda que uma pesquisa irá mapear o perfil das três esferas da universidade: docente, dicente e servidores. "As ...

Leia mais

O complicado dilema sobre gays enrustidos e mulheres machistas

Claro que existem mulheres machistas tanto quanto existem gays enrustidos e amargos, mas essas pessoas não podem ser as grandes culpadas pela própria opressão, não faz sentido Por NANA QUEIROZ, do AzMina Nesta semana eu dei um fora nas redes sociais. Quando soube do horrível ataque em Orlando, em que um homem que parecia ter conflitos com a própria sexualidade matou 49 pessoas na boate gay Pulse, soltei uma frase mais ou menos assim: “É isso que a sociedade ganha ao reprimir os homossexuais, leva as pessoas à loucura e a atos extremos.” O que há de errado com a minha postagem? Acompanhe comigo o raciocínio que eu, alertada com muito carinho por meus amigos gays e lésbicas, também acabei de entender:ao insinuar que todo ato violento de homofobia vem dos próprios gays enrustidos, eu estava aumentando o coro que diz que eles são o câncer do mundo. Ou seja: o ...

Leia mais

Orlando é aqui: Professores gays foram carbonizados no interior da Bahia

Noite de sexta-feira (10), ante-véspera do massacre em Orlando, dois professores homossexuais foram encontrados carbonizados em uma cidade do interior da Bahia. por Ana Beatriz Rosa no HuffPost Edivaldo Silva de Oliveira, conhecido como Nino, e Jeovan Bandeira, foram achados dentro do porta-malas de um carro incendido às margens da BA-120. Eles deixaram a escola estadual em que trabalhavam em Santaluz, a cerca de 260 km de Salvador, por volta das 22h. Menos de uma hora depois, os dois corpos e o carro de Oliveira foram localizados. O motivo? Homofobia. O delegado João Farias, que apura o caso, disse em entrevista à BBC Brasil que o fato de os professores serem gays é pode ser a única motivação aparente do crime. De acordo com ele, a casa de Oliveira foi encontrada invadida e revirada, mas nenhum dos objetos de valor não foram levados. O Grupo Gay da Bahia, que faz levantamento nacional de assassinatos ...

Leia mais

Professores gays carbonizados em carro levam cidade do sertão baiano às ruas

No mesmo final de semana em que um ataque a uma casa noturna gay nos EUA chocou o mundo, uma pequena cidade do sertão da Bahia se mobilizou, de forma inédita, em repúdio ao assassinato de dois professores homossexuais. Por Thiago Guimarães Do BBC Edivaldo Silva de Oliveira e Jeovan Bandeira deixaram a escola estadual em que trabalhavam em Santaluz, a cerca de 260 km de Salvador, por volta das 22h da última sexta-feira, dia 10. Menos de uma hora depois, dois corpos foram localizados no porta-malas no carro de Edivaldo, às margens da rodovia BA-120. O veículo e os corpos estavam carbonizados. Edivaldo, que era conhecido como Nino, foi identificado pela arcada dentária. Sob chuva, o corpo do professor foi enterrado nesta terça-feira, após um cortejo de duas horas que reuniu centenas de moradores. O outro corpo ainda passará por exames de DNA para identificação, mas familiares acreditam ser de ...

Leia mais

Gays dizem que foram agredidos por seguranças do CTN, em São Paulo

Casal teria apanhado após show de Ivete Sangalo, na Zona Norte de SP. Centro de Tradições Nordestinas diz que vai apurar o que aconteceu. Do G1 Um casal de homossexuais diz que foi agredido por seguranças do Centro de Tradições Nordestinas, na Zona Norte de São Paulo, depois de um show da Ivete Sangalo na madrugada de sábado (11). Eles acusam os agressores de homofobia. A PM informou que não foi registrada queixa contra os policiais pelas vítimas e que vai apurar o caso. O CTN também diz, em nota, que não foi acionado pela vítima nem recebeu qualquer notificação oficial. "Todavia, se disponibiliza para apuração e esclarecimento dos fatos" (veja íntegra do comunicado no fim desta reportagem). Caio Tomaz da Rocha tem marcas de agressões em todo corpo. O namorado também - mas preferiu não se identificar. Eles contam que se envolveram numa confusão, porque foram acusados de roubar uma ...

Leia mais
Retro toned rainbow color pattern slippers on ceramic tiled floor with natural daylight from the window, LGBT pride and coming out of closet concept, top view

Gays que rejeitam o mundo gay

O texto da semana passada gerou vários debates muito legais de acompanhar e isso eu agradeço a todos vocês que levaram para um nível especial de discussão. Mas uma sugestão de outro tema também logo se mostrou dentre as opiniões expostas. no Metrópoles Se no post passado falamos dos LGBTs que se sentem desconfortáveis em meio a héteros, no de hoje vamos tratar daqueles que rejeitam o mundo gay e se sentem totalmente integrados no meio daqueles. Quando eu ainda não havia tido contado com nenhum outro homossexual, imaginava que eles deveriam ser as pessoas mais legais do mundo inteiro, sobretudo porque eram pessoas que enfrentavam preconceito diariamente e, portanto, deveriam ser muito sensíveis às dores dos outros. E quando coloco “outros” me refiro a toda e qualquer minoria ou oprimido incompreendido pelo mundo e que necessita de respeito. Afinal, uma pessoa que tem que passar por um certo caminho mental para ...

Leia mais

Apesar de terem direitos garantidos, gays enfrentam preconceito no trabalho

Domingo foi Dia do Trabalho. Esta data existe para relembrar a luta dos trabalhadores pelos seus direitos. Por muito tempo, entretanto, esse movimento esteve desvinculado da pauta LGBT, mas nos últimos anos essa situação tem se modificado fortemente. no Metropolis As conquistas da classe trabalhadora se deram com muita luta, suor e, algumas vezes, derramamento de sangue. Foi graças a uma organização coesa que conquistamos o direito ao salário mínimo, FGTS, férias e aposentadoria. No entanto, por diversas vezes esta luta não observou as exigências das minorias, como por exemplo as mulheres e os deficientes. Quanto aos LGBTs, as conquistas são bastante recentes, do final da década de 1970 e anos 1980." Com forte influência das ideias socialistas, comunistas e até mesmo anarquistas, todas essas linhas de pensamento cobravam uma certa “moral operária” que deveria lhe pautar a vida. Por muito tempo isso foi lido, dentre outras coisas, com uma exigência de castidade que ...

Leia mais

A História Do Direito De Amar (criminalização de gays e lésbicas de 1799 até hoje)

As Nações Unidas criaram um mapa interactivo que mostra a evolução (ou regressão nalguns casos) das leis dos vários países do mundo que criminalizam as pessoas homo e bissexuais pela sua orientação sexual. Dizem os escritórios das Nações Unidas para os Direitos Humanos: Por pedro jose do Escrever Gay Este mapa interativo mostra como países diferentes criminalizaram, descriminalizaram (e, em certos casos, recriminalizaram) o fato de ser gay ou lésbica na história moderna. Começando em 1799, o mapa conta uma história pungente sobre como a colonização espalhou legislação homofóbica por muitas partes do mundo. Infelizmente, há lacunas de informação quando se trata do estatuto de leis em alguns países durante períodos particulares da história. Essas lacunas são reflectidas no nosso mapa (áreas cinzentas indicam dados em falta ou contestados). Comecemos uma análise: O início do mapa (1799) No final do século XVIII, fica óbvia a influência da colonização britânica nos países/colónias onde foram implementadas ...

Leia mais

Cai número de héteros no Brasil. E os gays com isso?

Seria o sonho da “ditadura gay” ou de repente as previsões apocalípticas sobre extinção, sobre o fim da família tradicional e  a homossexualidade adquirida estariam certas? Será que no fim das contas eram os conservadores mais fanáticos que tinham razão? O “ser gay” passou de “tolerável” a “ideal”, e agora caminha para o status de “obrigatório”? Tantas perguntas, o número de heterossexuais caindo… Tem culpa eu? Por FABRICIO LONGO, do Os Entendidos  Bem, não dá para colocar a mão no fogo pela afirmação. A notícia sobre a pesquisa, supostamente conduzida pela Universidade de Victoria, em Melbourne,Austrália, repercutiu através da mídia informal por causa da chamada alarmante, sem ser confirmada por portais tradicionais ou mesmo por  buscas internacionais. O texto afirma que 70 alunos da universidade questionaram 57.563 pessoas durante sete meses, observando que 78% delas se declaravam heterossexuais no início da pesquisa, mas depois de uma “eventualidade” assumiram o rótulo de bissexuais. ...

Leia mais

Êxodo gay: preconceito afasta gays de locais intolerantes e não seguros

Um estudo realizado pelo site Consumer Affairs, dos Estados Unidos, mostra que depois da legalização do casamento gay em todo o país, cidades que antigamente tinham um alerta vermelho para homossexuais, por conta do preconceito, passaram a receber uma migração maior dos mesmos. Lá, cidades, como Salt Lake City, e estados, como o Texas, registraram uma migração maior do que as regiões conhecidas por serem gay-friendly, como Nova York e a Costa Oeste. Do Revista Ladoa Os dados demográficos mostram que: Cidades que registravam grande migração de homossexuais, como Nova York, San Diego e Minneapolis, tiveram uma queda nos índices e das 20 cidades que apresentaram mudanças positivas no ranking de migração, 11 eram de estados que não tinham bons históricos com homossexualidade. No Brasil, o processo acontece da seguinte forma: homossexuais de cidades do interior preferem migrar para grandes capitais brasileiras, onde o movimento é mais forte, como São ...

Leia mais
US Vice President Joe Biden gestures during his speech at the World Economic Forum (WEF) annual meeting in Davos, on January 20, 2016..
Rising risks to the global economy and a string of jihadist attacks around the world overshadowed the opening of an annual meeting of the rich and powerful in the snow-blanketed Swiss ski resort. Even as heads of state, billionaires and Hollywood megastar Leonardo DiCaprio were arriving, the International Monetary Fund (IMF) sounded the alarm about perils in the major emerging market economies and lowered its outlook for global economic growth this year.
 / AFP / FABRICE COFFRINI        (Photo credit should read FABRICE COFFRINI/AFP/Getty Images)

Davos 2016: Biden lamenta que gays e transgêneros sejam tratados como ‘cidadãos de segunda classe’

O vice-presidente americano, Joe Biden, ficou visivelmente exaltado numa discussão sobre a importância dos direitos LGBT nesta semana. Por Alana Horowitz Satlin, do Huffington Post Falando na mesa redonda sobre o tema na reunião anual do Fórum Econômico Mundial, em Davos, Suíça, o vice lamentou que as pessoas abertamente gays ou transgêneras ainda são tratadas como cidadãos de segunda classe num mundo todo. “A população LGBT enfrenta violência, assédio, tratamento desigual, maus-tratos da polícia, maus cuidados de saúde, isolamento – sempre em nome da cultura. Estou farto da cultura. É sério”, disse ele, batendo a palma da mão na mesa. “A cultura não justifica discriminação nua e crua ou violações dos direitos humanos. Não há justificação cultural. Nenhuma. Nenhuma. Nenhuma.” Biden disse ter confrontado pelo menos quatro chefes de estado de países em que as pessoas são perseguidas por causa de sua sexualidade. Ele não disse quem são esses líderes, mas a ...

Leia mais
Ellen-Page

Ellen Page entrevista homem que afirma ser um policial carioca assassino de gays

Atriz canadense de Juno e A Origem definiu experiência em visita ao Rio como ‘assustadora’ no O Dia Nos últimos anos, os responsáveis pela divulgação do Rio no exterior fizeram enorme esforço para vender a cidade como um destino amigável aos homossexuais. Mas o contato de uma grande atriz internacional com a realidade carioca pode fazer grande estrago a esse investimento do poder público. A canadense Ellen Page, famosa pelos filmes Juno e A Origem, lança este ano em um novo canal internacional de televisão, um programa-documentário sobre a vida de homossexuais em alguns países do mundo, entre eles o Brasil. Ela definiu como “assustadora” as gravações de Gaycation no Rio ao ficar de frente para um homem que afirma ser um policial assassino de homossexuais. No vídeo, ao apresentar o Rio de Janeiro, Ellen descreve como uma cidade que “apesar de parecer progressista e sexualmente aberta, a população LGBT enfrenta terríveis ...

Leia mais

Dois gays, duas babás trans, cinco filhos: uma família feliz

Confira mais um exemplo de que o que define uma família não é a genética, a orientação sexual dos responsáveis, e muito menos os legisladores, mas sim o amor Por Marcio Caparica, do Ladobi Traduzido do artigo de James Michael Nichols para o site Huffington Post e o projeto Let Love Define, em parceria com a ONG RaiseAChild, dedicada a encontrar novas famílias para crianças cujos pais biológicos não estão capacitados para criá-las Literalmente de um dia para o outro Dustin Jolly e Kyler Katez deixaram de um casal sem grandes preocupações, que ainda não estava pronto para se assentar, e passaram a ser os pais de cinco filhos, quando tornaram-se os guardiões legais dos sobrinhos e sobrinhas de Dustin. Quatro anos mais tarde, enquanto deliciam-se naquilo que apelidam de “A Família Sol, Lá, Si, Dó do século 21″, a grande pergunta é: quem resgatou quem? A mãe das crianças é ...

Leia mais

“Brasil vai à idade das trevas ao excluir gays do Estatuto da Família”

Para deputada Erika Kokay, comissão tem “o único objetivo de fortalecer o fim da laicidade do Estado e hierarquizar os seres humanos” Por Wanderley Preite Sobrinho Do Brasileiros A exclusão de casais homossexuais do Estatuto da Família é uma “tentativa fundamentalista” da bancada conservadora da Câmara dos Deputados de arrastar o Brasil “para a idade das trevas”. A opinião é da deputada federal Erika Kokay (PT-DF), voto vencido na Comissão Especial sobre Estatuto da Família, que com 17 votos contra cinco aprovou nesta quinta-feira (24) um texto que restringe o conceito de família apenas à união entre homem e mulher. À revista Brasileiros, Kokay lamentou o resultado, mas disse que “o jogo ainda não está ganho”. A decisão tem poder terminativo, o que significa que não precisa passar por votação em Plenário antes de ir para o Senado. “Mas se 10% dos parlamentares protocolarem um pedido para que haja discussão ...

Leia mais

Finalmente as desculpas de Domenico Dolce do Dolce&Gabanna aos pais gays

FOI PRECISO CINCO MESES PARA QUE DOMENICO DOLCE, DA DOLCE&GABBANA PEDISSE DESCULPAS PELAS DECLARAÇÕES POLÊMICAS QUE OFENDERAM GAYS AO REDOR DO MUNDO. ENTENDA AQUI No Universo AA Você já sabe: em março deste ano, o estilista Domenico Dolce – que junto de Stefano Gabbana é parte da dupla de estilistas da Dolce&Gabbana – causou muita polêmica ao declarar à revista italiana Panorama ser contra a adoção de crianças por pais gays, bebês de proveta… O resultado? Revolta ao redor do mundo. Elton John pediu boicote às suas coleções e até Madonna, uma fiel usuária da label, usou seu Instagram para rechaçar suas palavras. Em outras entrevistas, ele se recusou a pedir o mínimo: desculpas. Alegava que “apenas havia usado as palavras erradas para seus pensamentos”. Demorou, mas o pedido veio. E para a jornalista Sarah Mower, do site americano de Vogue. E o que ele diz: “Eu sinto muito, não era minha ...

Leia mais

Uganda tem parada um ano após queda de lei que previa prisão perpétua de gays

Um ano após a revogação da lei que previa a prisão de perpétua de homossexuais, ativistas realizaram neste sábado uma parada gay em Uganda, na África. Do BBC  Os participantes dançaram, cantaram e hastearam bandeiras de arco-íris, símbolo do movimento LGBT, em um espaço nos arredores da capital Kampala. O evento foi o ponto alto de uma semana de comemorações. Um dos presentes afirmou esperar que a parada representasse um “passo adiante” no país. Em Uganda, boa parte da população ainda se opõe aos direitos dos gays, e a homossexualidade ainda é motivo para prisão. A legislação que permitia condenar pessoas a prisão perpétua por “homossexualidade agravada” e bania a “promoção da homossexualidade” foi anulada pela Suprema Corte do país no ano passado. Apesar da realização da parada, Uganda ainda prevê a prisão de homossexuais “A parada é para mostrar a toda a sociedade que violência, ...

Leia mais

Lei que multa discriminação a gays em até R$ 60 mil entra em vigor no RJ

Projeto abrange estabelecimentos comerciais e agentes públicos. Regra, no entanto, não se aplicará a instituições religiosas. Por Gabriel Barreira Do G1 A lei nº 7041, que estabelece a punição a agentes públicos e estabelecimentos comerciais por discriminação de preconceito de sexo ou orientação sexual, foi publicada nesta quinta-feira (6) no Diário Oficial. Aprovado na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) no final de junho, o projeto foi sancionado pelo governador Luiz Fernando Pezão e pode significar multa de até R$ 60 mil aos condenados. A discriminação, segundo o texto, pode ser entendida de várias maneiras. Hotéis ou motéis não poderão impedir acesso ou permanência de pessoas do mesmo sexo, assim como a administração pública não poderá dificultar o acesso de homossexuais a cargos ou vagas do ensino público. O agente que for flagrado cometendo discriminação sexual poderá  ficar afastado do emprego por 60 dias e, depois, ser cassado. A responsabilidade será ...

Leia mais

Presidente dos Escoteiros dos EUA pede fim do banimento de líderes gays no grupo

No encontro nacional da organização em Atlanta, Robert Gates afirmou que o grupo centenário precisa lidar com "o mundo como ele é" Por Reuters Do O Globo O presidente dos Escoteiros dos EUA, Robert Gates, disse nesta quinta-feira que o banimento de líderes adultos gays dentro do grupo precisa terminar, dando um passo em direção ao desmantelamento de uma política que já causou profundas feridas nos 105 anos da organização. Em um encontro nacional do grupo em Atlanta, Gates afirmou que não pretende revogar as orientações do conselho dos escoteiros que permitem líderes homossexuais, o que poderia enfraquecer significativamente a proibição: Temos que lidar com o mundo como ele é, e não como gostaríamos que ele fosse. O status quo nos padrões dos membros do nosso movimento não pode ser sustentado — afirmou Gates que, como secretário de Defesa dos EUA ajudou a terminar com a política "Não pergunte, não ...

Leia mais
Página 2 de 70 1 2 3 70

Últimas Postagens

Artigos mais vistos (7dias)

Twitter

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist