segunda-feira, setembro 21, 2020

    Resultados da pesquisa por 'soldado gay'

    Religiões de matriz africana sofrem perseguição em comunidades cariocas

    Estudo aponta existência de 847 terreiros no estado, dos quais 430 sofreram atos de discriminação e 132 foram atacados; "há pastores evangélicos convertendo líderes do tráfico e os usando para expulsar os terreiros", diz antropólogo Por: Brian Mier no, Opera Mundi  Recentemente, uma bomba foi jogada dentro de um terreiro em Porto Alegre. Não foi um evento isolado. Ataques contra praticantes das religiões de matriz africana estão aumentando em todo o país. Uma das situações mais graves acontece no Rio de Janeiro, onde, em muitas favelas, igrejas evangelizaram os chefes do tráfico e os pressionam a acabar com terreiros e outras manifestações da cultura afro-brasileira nessas comunidades. Um estudo da PUC-Rio e do governo do estado aponta a existência de 847 terreiros no Estado. Desse montante, 430 sofreram atos de discriminação e 132 já foram atacados por evangélicos. Certa noite, eu estava em um baile funk, dentro de uma comunidade controlada pelo tráfico, ...

    Leia mais

    Por dentro da guerra evangélica contra as religiões de matriz africana no Rio de Janeiro

    Recentemente, alguém jogou uma bomba dentro de um terreiro em Porto Alegre. Não foi um evento isolado. Ataques contra praticantes das religiões de matriz africana estão aumentando em todo país. Uma das situações mais graves acontece no Rio de Janeiro, onde, em muitas favelas, igrejas evangelizaram os chefes do tráfico e os pressionam a acabar com terreiros e outras manifestações da cultura afro-brasileira nessas comunidades. Um estudo da PUC-Rio e do Governo do Estado aponta a existência de 847 terreiros no Estado. Desse montante, 430 sofreram atos de discriminação e 132 já foram atacados por evangélicos. por Brian Mier; Fotos por Matias Maxx Certa noite, eu estava em um baile funk, dentro de uma comunidade controlada pelo tráfico, cercado por pessoas bêbadas e chapadas. Em um determinado momento, a música parou para deixar um pastor evangélico subir no palco e liderar milhares de pessoas em uma oração. Eu pensei: se o candomblé ...

    Leia mais

    Hoje nasci negro

    Ao tentar compreender tudo o que aconteceu comigo nas últimas 12 horas, ainda custo acreditar. O meu corpo dói enquanto escrevo, uma dor física e psíquica, uma almágama de medo e revolta. O meu corpo todo treme, como se ainda estivesse recebendo socos e ponta pés, resisti as várias tentativas de me desumanizar. por João Henrique Custódio via Guest Post para o Portal Geledés Entre amigos, todos brancos, sempre fui indagado por eles, se se na minha vida eu havia sofrido alguma violência policial, por ser afro-descendente. Eu, sinceramente, nunca entendia o porque da pergunta? Internamente me perguntava será que todo afro-descendente passar por esse questionário com seus amigos brancos. O racismo policial seria um fato social com todos os afro-descendentes ou meus amigos me viam como uma espécie rara diante deles, e que por ser tão rara vive situações incomuns, estruturalmente desigual, e por isso a curiosidade? Não, eu ...

    Leia mais

    Maré se levanta contra preconceito aos LGBTs

    No último 7 de setembro cerca de dez mil pessoas participaram da 3º Parada LGBT da Maré, organizada pelo grupo Conexão G. "A nossa iniciativa se mostra necessária e visa estimular o respeito à orientação sexual de cada um. Precisamos olhar com mais carinho para esse público que vive à margem da sociedade. A população LGBT das favelas precisa ser respeitada e incluída nas pautas governamentais", afirmou Gilmara Cunha, estudante de psicologia e uma das fundadoras do grupo O Grupo Conexão G organizou, no dia 7 de setembro, a 3º Parada LGBT da Maré com o tema: "A favela respeita a cidadania da população Lésbica, Gay, Bissexual, Travestis e Transexual (LGBT)". Dez mil pessoas participaram do evento ,como informa reportagem do Jornal O Cidadão Online. "A nossa iniciativa se mostra necessária e visa estimular o respeito à orientação sexual de cada um. Precisamos olhar com mais carinho para esse público que vive à margem ...

    Leia mais

    Homofobia – ódio dos homossexuais

    Comentando a Pergunta da Semana Por:Regina Navarro Lins A maioria das pessoas que responderam à enquete da semana considera que a origem da homofobia é a tentativa de alguns homens de ocultar seu próprio desejo homossexual. A homossexualidade provoca preconceito e ódio. Arthur, funcionário de loja de materiais esportivos, que atendi no consultório, contou-me a terrível experiência de ser discriminado por um dos clientes: “Sou e sempre fui gay, mas nunca tinha vivido algo parecido. Um homem entrou na loja e pediu a um vendedor para auxiliá-lo na compra de roupas de esquiar na neve. Esse vendedor estava ocupado e pediu que eu o atendesse. Quando me dirigi a ele, ouvi seus gritos dizendo que queria ser atendido por um homem e se recusava a ser atendido por um ‘viado’. Isso na frente de todos e de uma forma bem agressiva.” Apesar de toda a liberação dos costumes, os gays ...

    Leia mais
    Stevie Wonder

    Hoje na História, 13 de maio de 1950, nascia Stevie Wonder

    Stevie Wonder Nome artístico de Stevland Hardaway Morris (Saginaw, 13 de maio de 1950) é um compositor, cantor e ativista de causas humanitárias e sociais estadunidense. Assinou contrato com a Tamla Records, selo da Motown Records aos onze anos e continua com a mesma até hoje. Gravou mais de trinta sucessos que alcançaram o top ten e ganhou vinte e cinco Grammy Awards, o maior número já ganho por um artista masculino.1 Ao nascer foi-lhe dado o nome Stevland Hardaway Judkins, depois alterado paraStevland Hardaway Morris. Infância Stevie Wonder nasceu em Saginaw, Michigan em 1950; sendo o terceiro dos seis filhos de Calvin Judkins e Lula Mae Hardaway. Devido ao nascimento prematuro, em seis semanas os vasos sanguíneos da parte de trás de seus olhos ainda não tinham chegado na parte frontal e seu crescimento abortado causou o descolamento das retinas.2 O termo médico para esta condição é retinopatia da prematuridade, e ela pode ter sido agravada pelo oxigênio bombeado para sua incubadora, mas não foi a principal causa ...

    Leia mais
    “Nosso objetivo é a extinção da Justiça Militar”, diz ex-sargento homossexual discriminado

    “Nosso objetivo é a extinção da Justiça Militar”, diz ex-sargento homossexual discriminado

    Fernando Alcântara e Laci Araújo, sargentos assumidamente gays, denunciaram o Estado Brasileiro na OEA, acusando o Exército de ter praticado tortura psicológica e física contra eles Por Marcelo Hailer O governo brasileiro e o Ministério das Relações Exteriores foram notificados pela Organização dos Estados Americanos (OEA) a se manifestar sobre supostas violações de direitos humanos no caso dos sargentos homossexuais Laci Araújo e Fernando Alcântara, que acusam o Exército brasileiro de tortura psicológica e física. De acordo com a Secretaria de Direitos Humanos, a notificação está sendo analisada pela Advocacia Geral da União (AGU). A história de Araújo e Alcântara veio a público em 2008, quando eles foram à imprensa denunciar o Exército por perseguição. De acordo com Fernando Alcântara, tudo começou em 2006, quando ele descobriu um esquema de corrupção no setor de Saúde. Posteriormente à denúncia, o ex-sargento revela que se tornou alvo de perseguição e que a ...

    Leia mais
    mulher tunel

    Sobre julgamentos e juramentos

    A espera acabou. Você está finalmente dando a luz e trazendo para o mundo aquela menina que você acalentou em seu ventre durante os últimos nove meses. Você jura que irá amá-la incondicionalmente, independente de qualquer coisa. Você volta a fitá-la em seus braços. Puxa, você tirou a sorte grande. Ela nasceu perfeitamente saudável e incrivelmente linda para os padrões da sociedade: a pele alva como a neve, gigantescos olhos azuis e finos cabelos dourados. Um bebê saído da propaganda de fraldas. Texto de Amanda Andrade. Puxa, ela será uma belíssima mulher e se casará com um homem importante. Não poderia ser mais fácil amar alguém assim. Ela começa a crescer. Seus cabelos começam a embolar como um emaranhado de lã. Você começa a alisá-los em busca de um aspecto melhor. Ela começa a cortar os cabelos de todas as Barbies na altura do pescoço. Você acha isso uma afronta, ...

    Leia mais
    Se é pra sacanear alguém, sacaneie os poderosos, e não os subalternos.

    Carta aberta aos humoristas do Brasil – por Alex Castro

    Queridos humoristas do Brasil, Essa carta é minha humilde tentativa de fazer vocês colocarem a mão na consciência. Pra começar, me apresento. Sou, ou fui, um de vocês. Durante grande parte da década de 90, escrevi para a Revista Mad in Brazil sob o pseudônimo Xandelon. Cheguei a ser subeditor uma época, publicava quase todo número e escrevi dezenas de matérias de capa sob encomenda. Com esse dinheiro, pagava minhas contas e vivia disso. Sei como é um trabalho duro sentar na redação e espremer a cabeça até sair uma piada. Sei como é frustrante achar que a piada está ótima, testá-la com o resto da equipe… e ninguém rir. Então, aos trancos e barrancos, sem nunca ter sido lá brilhante, posso dizer que já fui sim humorista profissional. A dura vida do humorista profissional Em teoria, o humor  é simples: você cria uma expectativa, e depois a subverte. Para o humor poder ...

    Leia mais
    100 Livros para Inspirar o Jornalismo

    100 Livros para Inspirar o Jornalismo

      Leonardo Sakamoto Respondendo a uma leitora receosa em cursar jornalismo, escrevi que poderia recomendar uma lista de livros de reportagens, literatura e reflexões sobre o mundo e a profissão para acompanhá-la na caminhada – seja ela qual fosse. Na verdade, confesso, o comentário foi puramente retórico. E grande foi minha surpresa quando recebi mais de uma centena de mensagens (!) exigindo a tal lista. Coloquei-me, então, a organizar os títulos. Como um bom livro puxa o outro, foi impossível me ater a apenas uma dúzia de sugestões. E considerando o quão somos incompletos e errado quando sozinhos, pedi ajuda a amigas e amigos jornalistas. Dessa reflexão coletiva, nasceu uma lista com 100 livros para inspirar o jornalismo e ao jornalismo. Pelo menos um para cada mensagem recebida. É claro que listas servem para cometer injustiças, então peço desculpas de antemão. Agradeço a Antônio Biondi, Caio Cavechini, Carlos Juliano Barros, ...

    Leia mais
    hd-wallpapers-pop-art-wallpaper

    Um dia na vida do Perfeito Idiota Brasileiro

    O texto abaixo foi publicado em 2012, mas o PIB permanece o mesmo em 2013 … PIB. Chamemos de PIB. O Perfeito Idiota Brasileiro. Vamos descrever o dia do PIB. Vinte e quatro horas na vida de um PIB para que os pósteros, a posteridade, tenham uma idéia do Brasil de 2012. Ele acorda às sete horas da manhã. Tem que preparar o próprio café da manhã. Já faz alguns anos que sua mulher parou de fazer isso para ele, e ficou caro demais para ele pagar uma empregada doméstica. Ele lamenta isso.  Era bom quando havia uma multidão de nordestinas sem instrução nenhuma que saíam de suas cidades por falta de perspectiva e iam dar no Sul, onde acabavam virando domésticas. PIB dá um suspiro de saudade. Chegou a ter uma faxineira e uma cozinheira nos velhos e bons tempos. Num certo momento, PIB percebeu que as coisas começaram ...

    Leia mais
    SamsonandDelilah

    Violência, a Marca do Poder Masculino, por Rachel Moreno

    Vasta sequência de dados revela: desde pré-história, domínio machista está associado à especialização cultural dos homens no exercício da força bruta   Imagem: AntoonVan Dyck, Sansão e Dalila (1630) A masculinidade, como todas as identidades, é social e historicamente construída em cada sociedade. Em quase todas, entretanto, há uma especialização masculina na violência. Partilhamos de uma herança ocidental que traz nos étimos da própria língua os traços arcaicos, mas presentes, de formas de pensamento de longa duração. O radical latino que identifica o masculino, vir, é o mesmo que formará a palavra virtude, definindo a própria noção de virtude como algo masculino e, portanto, guerreiro. A violência viril é um emblema da masculinidade que nasce com as primeiras civilizações e permanece como essência do próprio conceito de civilização, uma civitas apenas de homens, mesmo quando concebida na forma republicana ilustrada moderna, onde mesmo o direito de voto feminino foi mais ...

    Leia mais
    Mano-Brown-6

    O novo velho Mano Brown – 2ª parte

    Leia a segunda parte da entrevista com o rapper Mano Brown, capa da edição 120 da revista Fórum   Por Glauco Faria, Igor Carvalho e Renato Rovai. Fotos de Guilherme Perez Fórum – Você nunca pensou em se envolver com política? Brown – Dá preguiça. Vou ser preso por agressão… Primeira reunião é agressão, é foda, tem de ter sangue frio. Fórum – No Rio de Janeiro, o MC Leonardo saiu candidato. Você não acha que o movimento deveria lançar mais candidatos? Brown – Não houve sucessos nas últimas eleições, é a ideia que falei da disputa do cantor de rap, do padre e do policial, foi isso que aconteceu. Houve candidatos com votação inexpressiva. O MC Leonardo pegou o Rio de Janeiro de cabeça pra baixo, tá todo mundo embriagado com a UPP. Ele fez o movimento contrário, eu falei pra ele: “Você vai bater de frente com a ...

    Leia mais
    Pete Souza/The White House

    Obama declara apoio a casamento entre pessoas do mesmo sexo

    Em entrevista, presidente enfatizou que esta é sua posição pessoal. Anúncio ocorre um dia após 31º estado aprovar lei contrária a união gay. O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciou nesta quarta-feira (9) que apoia o casamento entre pessoas do mesmo sexo, após um longo período sem se proncunciar claramente sobre o tema e de declarações favoráveis do seu vice, Joe Biden. Em uma entrevista à emissora norte-americana ABC, o presidente descreveu sua posição como uma "evolução", baseada em conversas com membros da sua equipe, funcionários abertamente gays e até mesmo com a sua mulher e filhas. "Devo dizer que ao longo de anos eu venho falando com amigos, família e vizinhos e, quando eu penso em membros da minha própria equipe que estão em relações monogâmicas homossexuais, que estão criando crianças juntos, quando eu penso em soldados, pilotos, fuzileiros ou marinheiros que estão lutando em nosso nome e ...

    Leia mais
    facebook controle

    Facebook – cartilha para evitar pornografia, violência, racismo e ciberbullying, para que a rede se mantenha segura e limpa

    Para o Facebook, censurar conteúdo para evitar pornografia, violência, racismo e ciberbullying, dentre outras coisas, é importante para que a rede se mantenha segura e limpa para continuar atraindo usuários e anunciantes. Esse trabalho é feito por um pequeno exército de moderadores, que trabalham por cerca de US$ 1 por hora. O site "Gawker" falou com um desses soldados: Amine Derkaoui, um marroquino de 21 anos. Derkaoui forneceu ao site uma cópia da cartilha de 17 páginas que o Facebook dá para os moderadores de conteúdo. O documento é basicamente um guia para que os funcionários saibam como utilizar a ferramenta para visualizar o fluxo de postagens denunciadas por usuários e o que fazer para levá-las ou não em consideração. "Pense que é como um canal de esgoto e toda a bagunça, sujeira, resíduo e m#@*8 do fluxo é direcionada para você, e você tem que limpá-lo", disse um moderador ...

    Leia mais

    1º. Seminário Da Lei Nº. 14.187/2010 – Punição Administrativa pela Prática de Discriminação Racial e/ou Étnica

    Coordenação de Políticas para a População Negra e Indígena A Coordenação de Políticas para a População Negra e Indígena do Estado de São Paulo foi criada em 2009, tendo como principal atribuição defender os direitos da população negra, indígena e quilombola. Além de assessorar a Secretária no assunto específico, a Coordenação deve, segundo o Decreto de sua criação, "promover, elaborar, coordenar, desenvolver e acompanhar programas, projetos e atividades, com vista, em especial, à efetiva atuação em favor do respeito à dignidade da pessoa humana, de afrodescendentes e grupos étnica e historicamente vulneráveis, como comunidades tradicionais de terreiros, quilombolas e indígenas". Cabe ainda a esta Coordenação realizar estudos, pesquisas, cursos, conferências e campanhas relacionadas à igualdade racial, bem como elaborar sugestões e aperfeiçoamento da legislação vigente, além de servir de suporte para órgãos do Estado e da sociedade civil. Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania É o órgão do ...

    Leia mais
    neonazistas-riograndedosul-hg-20110710

    No Sul, neonazistas queriam criar um novo país

    Por: Mônica Ribeiro e Ribeiro Objetivo foi descoberto em investigações durante festejos dos cem anos de Hitler Um novo país dentro do Sul do Brasil. Este era o desejo de um grupo neonazista, formado principalmente por membros do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo e Minas Gerais. De acordo com as polícias gaúcha e paranaense, o plano foi descoberto há dois anos, após um caso de homicídio que envolvia neonazistas rivais. De acordo com o delegado Francisco Alberto Caricati, titular do 10º Distrito Policial de Curitiba (PR), o caso que envolveu a morte de um casal neonazista durante uma comemoração dos cem anos do nascimento do líder nazista Adolf Hitler, em abril de 2009, foi o estopim para descobrir os anseios políticos do grupo. - O casal foi executado na BR-116, na cidade de Quatro Barras (PR). Durante as investigações, descobrimos que havia um estatuto de uma ...

    Leia mais

    Quero o aconchego de uma República laica e nada mais

    Por: Fátima Oliveira   Difícil escolher o que escrever. A semana foi pauleira. Um respiro: "Papa fecha convento em que freiras dançavam em cerimônias". Calma, não era o que na ilha de São Luís chamam "chateau" (leia: chatô), vulgo "casa de sexo pago"! De alvíssaras, só que as "Ligações entre cidades vizinhas ficam mais baratas para 68 milhões de brasileiros". E muita sofrença: "Crescem os assassinatos no meio rural"... Vi padre Josimo sendo embalsamado: Imperatriz (MA), 10 de maio de 1986. "O latifúndio matou, no Pará, os ambientalistas José Cláudio Ribeiro e Maria do Espírito Santo e, cinco dias depois, a testemunha do crime, o camponês Erenilton Pereira dos Santos"; "Em Rondônia foi assassinado Adelino Ramos, o Dinho, sobrevivente do massacre de Corumbiara (1995), do PCdoB e presidente da Associação dos Camponeses do Amazonas...". Na mira do latifúndio, poderíamos "anoitecer e não amanhecer"... Dormíamos com um revólver debaixo do travesseiro. ...

    Leia mais
    trip-198-paginas-negras-009

    EMICIDA: O bom moço do rap detona o preconceito dos colegas e o machismo no hip hop

    Leandro Roque de Oliveira, filho de dona Jacira. Ele jura ser um bom menino: não bebe, não fuma, sofreu bullying na infância por ser negro e pobre. Mas você o conhece por seu nome de guerra: Emicida, o matador de MCs. Apontado pela crítica como o mais importante nome do novo rap nacional, embarca este mês para rimar no prestigiado festival Coachella, na Califórnia. Mas parece que, quanto mais sucesso faz, menos é tolerado por seus colegas do rap. O rap brasileiro não é mais o mesmo desde que um rapaz paulistano, autoapelidado Emicida, apareceu afrontando um punhado de dogmas que seus colegas mais velhos acalentaram ao longo das últimas duas décadas. Nascido há 25 anos no Jardim Fontales, na zona norte sul paulistana, Leandro Roque de Oliveira é ambicioso, gosta de fazer sucesso e afirma pensar estrategicamente cada novo passo de sua carreira. Revelado como improvisador em batalhas de freestyle, pela ...

    Leia mais
    sakamoto

    Rico é jovem, pobre é bandido: O crime na Av. Paulista

    Na Paulista, com uma lâmpada fluorescente   “Um grupo de cinco jovens de classe média, estudantes de um colégio particular, foi preso ontem acusado de atacar quatro pessoas na região da avenida Paulista. A polícia diz haver indícios de motivação homofóbica. As agressões foram realizadas através de chutes, socos e com bastões de lâmpadas fluorescentes.” Se eles fossem de classe social mais baixa, certamente alguns textos que apareceriam na imprensa teriam uma cara sutilmente diferente: “Uma quadrilha composta por menores da favela do Macaco Molhado foi presa ontem ao atacar quatro pessoas na região da avenida Paulista. A polícia diz que a motivação foi claramente homofóbica. As agressões eram feitas com chutes, socos e até com bastões de luz branca.” Rico é jovem, pobre é bandido. Ao rico, o direito à dúvida (o que deveria ser o padrão, sem julgamentos sumários), ao pobre o tiro implacável da certeza. Um é ...

    Leia mais
    Página 2 de 3 1 2 3

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist