terça-feira, setembro 29, 2020

    Resultados da pesquisa por 'escravidão'

    Historiador defende cota racial e critica ‘escravidão contemporânea’ e reforma trabalhista

    João José Reis pediu reparação à África e lamentou falta do ensino da cultura do continente nas escolas. Ele participou de debate neste sábado (29). Por Cauê Muraro Do G1 O historiador e escritor João José Reis foi bastante aplaudido neste sábado (29) na 15ª Festa Literária Internacional de Paraty (Flip) ao defender o sistema de cotas raciais em universidades, criticar o que ele chamou de "escravidão contemporânea" e discursar contra a Reforma Trabalhista. Na mesa mais lotada no evento aqui, ele conversou com a escritora Ana Miranda. Quando a mediadora do encontro, Lilia Schwarcz, lembrou um recente discurso de Reis ao receber um prêmio na Academia Brasileira de Letras (ABL), que segundo ela "viralizou", o autor comentou: "Isso é uma migalha diante da exploração a que foi submetida a África durante o tráfico negreiro. É uma mão se estente ao continente africano, mas é uma coisa ...

    Leia mais

    João José Reis: ‘Poder público e setor privado têm dívida com a escravidão’

    Historiador baiano, que recebe hoje Prêmio Machado de Assis, considera ‘tímidas’ as iniciativas pela preservação da memória da herança africana Por Bolívar Torres  Do O Globo Nesta tarde, a partir das 17h, o baiano João José Reis, referência mundial para o estudo da história da escravidão no século XIX, professor da Universidade Federal da Bahia e Doutor pela Universidade de Minnesota, recebe o Prêmio Machado de Assis da Academia Brasileira de Letras, uma das principais honrarias do país, em cerimônia no Salão Nobre do Petit Trianon. A recompensa ao autor de livros como “Rebelião escrava no Brasil: a história do Levante dos Malês” (Companhia das Letras) acontece em um momento especialmente turbulento nas discussões em torno da memória da escravidão. Localizado na Zona Portuária e recém-reconhecido pela Unesco como Patrimônio Histórico da Humanidade, o Cais do Valongo, cujas ruínas compõem os únicos vestígios materiais de desembarque de africanos escravizados nas Américas, ...

    Leia mais

    Trocar casa por trabalho doméstico: feminismo ou herança da escravidão?

    Mulher causa polêmica nas redes sociais ao anunciar trabalho de babá sem remuneração em troca de alimentação e moradia Por Debora Diniz , da Carta Capital  O anúncio prometia “ótima oportunidade”. O título era ainda mais convidativo – “juntas somos mais fortes”. A proposta oferecia um quarto para dormir à estudante que fosse cozinheira e faxineira. Havia ainda um rapazinho de bons modos para ser cuidado. Não haveria salário, pois a criadora da proposta foi explícita – “não posso pagar uma babá registrada”. Na verdade, ela queria uma empregada doméstica multiuso e a saída foi oferecer escambo: muito trabalho em troca de dormida. O “juntas” era só uma nova forma de descrever o que sempre foi o quarto de empregada na casa dos patrões – um resquício da escravidão. A idealizadora da proposta não se acanhou com as críticas; disse ser uma “proposta feminista”: maternidades compartilhadas, várias mulheres e seus filhos em uma mesma casa. ...

    Leia mais

    17 mulheres negras brasileiras que lutaram contra escravidão

    As mulheres que foram escravizadas no Brasil contribuiram, e muito, para acabar com escravidão no país.  Engana-se quem acha que a Princesa Isabel foi a responsável pela libertação dos escravizados, como diria  a cantora Yzalú," a Lei Áurea não passa de um texto morto", afinal após o 13 de maio de 1888, mulheres lutaram, e ainda lutam contra a racismo e machismo. Por  Patrícia Gonçalves, do Catraca Livre  Os passos das mulheres negras vêm de longe, mesmo.  Por isso, separamos 17 mulheres negras que fizeram parte de quilombos brasileiros e foram fundamentais em algum momento para a comunidade negra. As histórias são relatadas nos cordéis de Jarid Arraes e do Mural Memória das Mulheres Negras, acervo do Instituto Políticas Alternativas para o Cone Sul, Rio de Janeiro. 1. Dandara dos Palmares É uma das líderes mais conhecidas no Brasil. Lutou contra a escravidão em Palmares. Foi contra a proposta da Coroa ...

    Leia mais

    Carta aberta aos negros e negras que lutam pelo fim da escravidão do pensamento

    Não nos contaram nos bancos escolares, nem nas cadeiras da academia a história do nosso povo. O que contam do nosso povo é que fomos escravizados. E ao contar, contam com o olhar de quem se debruça na sacada da Casa Grande. Quando contam nossa história é de uma perspectiva embranquecida que nos mantem numa posição inferior. Até a vitória contra a escravidão retiraram de nós. Princesa Isabel recebe as glórias, mas quem as merecia era José do Patrocíneo, André Rebouças, Luiz Gama, Dandara, Luíza Mahin… Por Lucas Veiga Do Revista Fórum A FORÇA DO NOSSO POVO E A REAÇÃO BRANCA Vocês sabiam que a civilização egípcia, uma das mais antigas e imponentes civilizações, era composta por negros? Vocês sabiam que os negros do Egito construíram as Pirâmides antes de Pitágoras formular o teorema? Sabiam que gregos iam muito ao Egito em busca de conhecimento? Sabiam que as bibliotecas egípcias foram ...

    Leia mais

    Mãe se revolta com dever de casa do filho sobre escravidão: ‘Prefere engenho ou trabalho doméstico?’

    A médica Priscila Hile, de 37 anos, na última quarta-feira, ao conversar com o filho de 9 anos sobre o seu dia na escola, levou um susto ao se deparar com um enunciado escrito pelo menino em seu caderno de História do 4º ano do Ensino Fundamental. Foto: Divulgação Por Pedro Willmersdorf Do Extra “Se você fosse um escravo, que tipo de trabalho você gostaria de fazer: no engenho ou doméstico?”, dizia a pergunta. A criança, negra assim como Priscila, respondeu de forma direta: “Nenhum”. — Hoje, estou triste e revoltada. No dia, fiquei sem jeito e confusa. Meu marido, que é branco, e eu conversamos com ele. Explicamos que ele não precisa nem mesmo imaginar ser um escravo, pois a escravidão acabou e mostramos que a pergunta é absurda — conta Priscila, que pretende ir ao colégio particular do filho, localizado na Tijuca, Zona Norte do ...

    Leia mais

    “Na escravidão o trabalhador era vendido. Na terceirização, é alugado”

    Referência na sociologia do trabalho, Ricardo Antunes diz ver a administração Temer como um governo terceirizado. "Foi imposto para devastar a legislação social" Por Dimalice Nunes Do Carta Capital Até o fim deste mês o plenário da Câmara dos Deputados deve votar a terceira das três partes do pacote que representa a maior perda de direitos da história para o trabalhador brasileiro, a reforma da Previdência. Se aprovada, ela seguirá para o Senado, onde já tramita a reforma trabalhista. A lei da terceirização já foi sancionada pelo presidente Michel Temer. Para o sociólogo Ricardo Antunes, professor livre-docente da Unicamp e um dos principais nomes no País sobre os debates do mundo do trabalho, esse movimento contra os trabalhadores já era esperado. Em 1995, no livro Adeus ao Trabalho? (Cortez Editora), Antunes elaborou o conceito que chamou de “escravidão do século XXI” – um mundo do trabalho baseado na precarização e no ...

    Leia mais
    Foto: Elza Fiúza/Agência Brasil

    Seminário Luiza Bairros: Escravidão, Memória e Verdade no Brasil e nos Estados Unidos tem apoio da OAB/RS

    O Seminário Luiza Bairros: Escravidão, Memória e Verdade no Brasil e nos Estados Unidos, que ocorre nos dias 18 e 19 de maio, irá ocorrer no Arquivo Público do Rio Grande do Sul. O evento é uma iniciativa da Subcomissão da Verdade da Escravidão Negra da OAB/RS e outras entidades, e terá como objetivo refletir sobre a escravidão, ainda presente, ou não, na sociedade. Da OABRS Durante o encontro, serão realizadas diversas palestras que focarão em temas como escravidão e liberdade, desigualdades étnico-raciais, racismo no Rio Grande do Sul e impasses e dilemas da luta antirracista. Para a integrante da subcomissão, Laura Zacher, a iniciativa é fundamental para discutir temas ligados a escravidão.“É importante para que se possa refletir sobre o momento atual. Consequências da escravidão ainda seguem presentes no Brasil e precisamos falar sobre esse tema que passa largamente invisibilizado em nossa sociedade, para que busquemos completar a abolição ...

    Leia mais

    Charles Darwin escreveu sobre a escravidão no Brasil

    Ao chegar no Brasil e ver de perto a escravidão, Darwin escreveu esse relato: “Perto do Rio de Janeiro, minha vizinha da frente era uma velha senhora que tinha umas tarraxas com que esmagava os dedos de suas escravas. Em uma casa onde estive antes, um jovem criado mulato era, todos os dias e a todo momento, insultado, golpeado e perseguido com um furor capaz de desencorajar até o mais inferior dos animais. Vi como um garotinho de seis ou sete anos de idade foi golpeado na cabeça com um chicote (antes que eu pudesse intervir) porque me havia servido um copo de água um pouco turva… E essas são coisas feitas por homens que afirmam amar ao próximo como a si mesmos, que acreditam em Deus, e que rezam para que Sua vontade seja feita na terra! O sangue ferve em nossas veias e nosso coração bate mais forte, ...

    Leia mais

    Escravidão e reforma trabalhista para quem?

    Na semana do Dia Internacional do Trabalhador, mesmo dia em que a CLT completou 74 anos, os deputados da comissão especial da Reforma Trabalhista aprovaram o relatório que irá retirar o direito dos trabalhadores. Por Ramon Rafaello Do Racismo Ambiental O projeto de lei 6787/2016 prevê a flexibilização de 34 itens sobre direitos trabalhistas que foram conquistados e “assegurados” a classe trabalhadora no artigo 7° da constituição federal de 1988. Caso a reforma seja aprovada em última instância, o Brasil dará um passo a mais para o retrocesso constitucional e para a precarização das condições trabalhistas, ao revogar e flexibilizar direitos que em sua maioria, estão em vigor desde o governo de Getúlio Vargas nas décadas de 30 a 40. Devido aos fatos recentes, no dia 28 de abril de 2017 aconteceu uma greve geral do povo brasileiro contra as reformas do desgoverno Temer, que paralisou fábricas, escolas, lojas e empresas ...

    Leia mais

    Fazenda é proibida por MPF de fazer encenação sobre escravidão

    O Ministério Público Federal (MPF) em Volta Redonda (RJ) celebrará, no próximo sábado (6), o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) para pôr fim a encenação sobre a escravidão para turistas que acontecia na Fazenda Santa Eufrásia, localizada em Vassouras (RJ), bem como propor medidas reparatórias que serão adotadas para que o estabelecimento receba o selo "Fazenda sem Racismo". Imagem: Igor Alecsander/Divulgação Do Uol Vendido como "turístico", o passeio viralizou nas redes sociais no final de 2016, quando uma reportagem do The Intercept Brasil falou sobre as simulações do período da escravidão realizadas nas instalações, que datam do início do século 19. Nelas, a proprietária, Elizabeth Dolson, se trajava como "sinhá" e comandava os empregados, que ficavam vestidos como escravos. A situação foi objeto de investigação no MPF (Inquérito Civil Público nº 1.30.010.000001/2017-05) após a reportagem original. Na época, em entrevista ao UOL, Elizabeth negou que as encenações no passeio eram racistas e disse que ...

    Leia mais

    A política da escravidão na era da liberdade: Estados Unidos, Brasil e Cuba, 1787-1846

    Esta série de quatro vídeos do Ciência USP resume a tese do doutor Tâmis Peixoto Parron defendida em 2016, chamada “A política da escravidão na era da liberdade: Estados Unidos, Brasil e Cuba, 1787-1846”. A tese mostra que esses países usaram laços comerciais para sustentar a política escravocrata, apesar de o século XIX ser marcado pela aspiração à liberdade. por Silvana Salles no Ciência USP A divergência entre escravocratas e abolicionistas levou os Estados Unidos à Guerra da Secessão. A crise do Missouri, sobre se a região seria ou não escravocrata, foi um dos antecedentes da guerra. Nos vídeos, Tâmis e seu orientador, Rafael Marquese, inserem num contexto global estes momentos de crise da escravidão nos EUA e narram episódios que, assim como a crise do Missouri, tiveram implicações internacionais para além de seus protagonistas. É o caso da crise da nulificação. A narrativa envolve história social, política e econômica e também traz contribuições para as ciências sociais ...

    Leia mais

    A escravidão moderna e o Brasil que insiste em não enxergar

    O Brasil ainda não sente indignação com a moderna escravidão decorrente da desigualdade no acesso educacional de cada criança. Por Cristovam Buarque, do HuffPost Brasil A indignação com a negação de liberdade aos escravos só começou a contaminar a mentalidade da sociedade a partir da segunda metade do século XIX. Ao longo de 300 anos, a Igreja Católica apoiava, os proprietários de terra precisavam, as classes médias se beneficiavam, e raros intelectuais criticavam a escravidão. A escravidão era cômoda e natural para a "classe" branca: não havia indignação nem pretextos morais para extingui-la. Enquanto era defendida por razões lógicas ou econômicas, a causa abolicionista adquiria algum apoio, mas não conseguia os seguidores necessários para se impor sobre a mentalidade histórica que aceitava natural a desigualdade entre brancos e negros. A Abolição só se consolidou quando os abolicionistas conseguiram passar indignação moral contra a escravidão. Mais de cem anos depois, a população brasileira ...

    Leia mais

    A polêmica sobre escravidão que levou a Universidade de Yale a mudar o nome de um de seus institutos

    Após anos de discussão, polêmica e protestos, a prestigiosa Universidade de Yale, nos Estados Unidos, anunciou que mudará o nome de um de seus institutos que homenageava um ex-vice-presidente americano escravocrata e supremacista branco. Da BBC Inscrições no prédio do Calhoun College em homenagem ao ex-vice-presidente dos EUA John C. Calhoun, fervoroso defensor da supremacia branca e da escravidão O Calhoun College, uma referência a John Calhoun, ex-senador da Carolina do Norte e vice-presidente dos Estados Unidos entre 1825 e 1832, passou a se chamar Grace Murray Hopper College, em homenagem a uma das mais importantes mulheres cientistas, pioneira na tecnologia da computação. John Calhoun, que se formou em Yale, foi senhor de escravos e dedicou boa parte de sua vida política à expansão da escravidão no sul dos Estados Unidos. A decisão de mudar o nome do College vem após vários protestos de alunos, que desde 2015 vinham realizando ...

    Leia mais

    Museu da Escravidão já tem endereço certo no Rio

    O Museu da Escravidão já tem endereço. Vai ficar no galpão do Centro Cultural Ação da Cidadania, em frente ao Cais do Valongo, no Porto. A parceria acaba de ser firmada entre a secretária municipal de Cultura, Nilcemar Nogueira, entusiasta da proposta, e o presidente da Ação e Cidadania, Daniel Souza, filho do sociólogo Betinho. O galpão, como se sabe, foi construído pelo primeiro engenheiro afrodescendente do Brasil, André Rebouças. Por FERNANDA PONTES, do O Globo    

    Leia mais

    M.Officer é condenada a pagar R$ 6 mi por casos de escravidão contemporânea

    A empresa M5 Indústria e Comércio, dona das marcas M.Officer e Carlos Miele, foi condenada em primeira instância a desembolsar R$ 6 milhões por ter peças confeccionadas por trabalhadores em condição análoga à de escravo. A juíza do Trabalho Adriana Prado Lima estabeleceu que a empresa pague R$ 4 milhões por danos morais coletivos e mais R$ 2 milhões por dumping social, ou seja, pela subtração de direitos trabalhistas para reduzir seus custos e obter vantagens sobre os concorrentes. O valor será destinado ao Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). Ainda cabe recurso à decisão. Por Leonardo Sakamoto Do Blog do Sakamoto A sentença, assinada em 21 de outubro, tem como base ação do Ministério Público do Trabalho de São Paulo. Os procuradores Christiane Vieira Nogueira, Tatiana Leal Bivar Simonetti e Tiago Cavalcanti Muniz argumentaram que peças da M. Officer eram produzidas por trabalhadores em moradias inadequadas e com jornadas exaustivas (que colocam ...

    Leia mais

    O Brasil deveria mudar o modo como lida com a memória da escravidão?

    Uma sala com peças de um navio que levava para o Brasil 500 mulheres, crianças e homens escravizados é a principal atração do novo museu sobre a história dos americanos negros, em Washington. Por João Fellet, da BBC  Numa segunda-feira de outubro, era preciso passar 15 minutos na fila para entrar na sala com objetos do São José - Paquete de África, no subsolo do Museu de História e Cultura Afroamericana. Inaugurado em setembro pelo Smithsonian Institution, o museu custou o equivalente a R$ 1,7 bilhão se tornou o mais concorrido da capital americana: os ingressos estão esgotados até março de 2017. Em 1794, o São José deixou a Ilha de Moçambique, no leste africano, carregado de pessoas que seriam vendidas como escravas em São Luís do Maranhão. A embarcação portuguesa naufragou na costa da África do Sul, e 223 cativos morreram. Visitantes - em sua maioria negros americanos - caminhavam ...

    Leia mais

    Fotógrafo brasileiro mostra “memória da escravidão” que ficou em Africa

    Uma viagem afectiva do fotógrafo e designer gráfico César Fraga por nove países africanos, incluindo Angola, resultou numa exposição inédita que lança um novo olhar sobre os lugares de memória do tráfico de escravos para o Brasil. no Vivo Portal A mostra Sankofa, memória da Escravidão na África, aberta na Caixa Cultural Rio de Janeiro, apresenta um total de 250 itens, incluindo 54 fotos, equipamentos com multimédia, textos com descrições dos países visitados e recursos de interactividade. A curiosidade pelos factos que antecederam a história da escravidão e o fascínio em relação às proximidades culturais entre o Brasil e os países africanos que comercializavam escravos foram os fios condutores que levaram César Fraga à expedição, na qual investigou as próprias origens. O fotógrafo e designer é bisneto de uma beneficiária da Lei do Ventre Livre, que libertava os filhos das mulheres escravas nascidos a partir de 1871, quando essa legislação ...

    Leia mais

    9 expressões populares com origens ligadas à escravidão; e você nem imaginava

    Certas expressões populares se tornam de tal forma parte de nosso vocabulário e repertório que é como se sempre tivessem existido. Dor de cotovelo, chorar as pitangas, dar com os burros n’água, engolir um sapo ou salvo pelo gongo, tudo é dito como se fosse a coisa mais natural e normal do mundo. Por Vitor Paiva Do Hypeness Mas se mesmo as palavras mais corriqueiras possuem uma história e sua própria árvore etimológica, naturalmente que toda e qualquer expressão popular, das mais sábias e profundas às mais bestas e sem sentido, possuem uma origem, ora curiosa e interessante, ora sombria e simbólica de um passado sinistro. Pois muitas das expressões que usamos no dia a dia, e que hoje comunicam somente seu sentido funcional – aquilo que atualmente a frase “quer dizer” – são originarias de um vergonhoso e longo período da história do Brasil: a escravidão. Ainda que os sentidos ...

    Leia mais

    “Raízes”: nova série do History discute sobre escravidão e a luta pela liberdade

    O fenômeno televisivo dos anos 70 ganha nova roupagem protagonizada por um extraordinário elenco no Series em Cena Abrindo um novo debate sobre a escravidão e a luta pela liberdade, a premiada minissérie Raízes  – fenômeno televisivo dos anos 70 – chega com uma nova versão à tela do History, no dia 17 de outubro. Com um roteiro dirigido a uma nova geração de telespectadores, a minissérie em oito episódios, exibida em quatro noites seguidas, é baseada no romance de Alex Haley, que relata a história da escravidão de Kunta Kinte, ancestral do autor, e a libertação de seus descendentes. Esta nova versão de Raízes tem produção executiva de Will Packer (Policial em Apuros), Mark Wolper (filho do produtor da série original) e o ganhador de diversos prêmios Emmy LeVar Burton, que além de ser coprodutor, fez parte do elenco original, no núcleo de Kunta Kinte. No elenco, Laurence Fishburne (ganhador de um Emmy por Tribeca) no papel de Alex Haley; Forrest Whitaker(Oscar de ...

    Leia mais
    Página 4 de 193 1 3 4 5 193

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist