Resultados da pesquisa por 'estupro'

    O histórico levante de mulheres jamaicanas contra a cultura do estupro

    Mulheres Jamaicanas tomaram as ruas da capital Kingston em um protesto nunca antes visto na ilha. Capitaneado pelo coletivo Tambourine Army, o ato levantou bandeiras contra a violência de gênero em um país que registra índices assustadores de mortes e agressão de mulheres. Confira  Por Fernando Vife, na Agência Plano, com fotos de Daniela Paoliello Na Revista Fórum  No decorrer das comemorações do Dia Internacional da Mulher celebrado no dia 08 de março em todo o mundo, um coletivo de mulheres jamaicanas denominado Tambourine Army realizou neste último sábado (11) um dos maiores protestos contra a violência de gênero já vistos na região (ou ilha). A marcha foi realizada em solidariedade a uma série de outros protestos organizados em todo o Caribe, tendo como bandeira o combate à cultura do estupro e o fim da violência contra a mulher. Durante a marcha, gritos de “this is a war” (isso é guerra) ...

    Leia mais

    O curta-metragem que fala de um dos grandes tabus: o estupro numa relação de casal

    Atriz francesa ouviu os relatos de duas amigas. Ao buscar outros, não teve dificuldade em encontrá-los Por MARI LUZ PEINADO, do El Pais Um casal no sofá decide se assiste a um filme. Ele começa a beijá-la e ela diz que não está com vontade de transar. Ele insiste e a toca; ela explica por que não está a fim. “O que foi, já não me ama mais?”, diz ele. E continua, insiste, até que finalmente tem um orgasmo, enquanto ela nem olha para ele. Esse é o argumento de um curta-metragem que, em apenas dois minutos, reflete com dureza como somos ensinadas a nos defendermos de estupradores como se fossem sempre desconhecidos e, no entanto, ainda se fala pouco de consentimento e de estupros entre um casal. Paradoxalmente, o filme que o casal do curta iria ver é Irreversível, dirigido por Gaspar Noé e protagonizada por Monica Belluci. A produção ...

    Leia mais

    Pai denuncia estupro da filha após ouvir áudio de padrasto pedindo foto íntima

    Além do padastro da menina, amigo dele, personal trainer, também foi preso   Do Correio24Horas Weber Aparecido, 45, anos foi preso acusado de abusar da enteada de 12 anos em Caldas Novas, no sul de Goiás. O personal trainer Wellington Soro, 27 anos, também foi preso por suspeita de envolvimento no caso. Nesta terça-feira (14), a Polícia Civil divulgou áudios que trazem o padrasto pedindo fotos íntimas da garota. Ele cobra insistentemente que ela mande fotos. "Manda logo, estou com pressa", pede. Vendedor de carros, o padrasto estava com a mãe da vítima há cerca de cinco anos e nos últimos dois anos estava abusando da criança. "Um dia, em um apartamento, ele fez sexo com ela na frente do amigo e o personal passou a ameaçar o padrasto de contar o caso para todo mundo se ele não aliciasse a menina para ele”, contou ao G1 o delegado Fernando Barbosa ...

    Leia mais

    Estudante de medicina acusado de estupro na USP é absolvido pela Justiça, diz site

    Ele é denunciado por outros seis casos de violência sexual e já foi julgado por matar um homem. Por Ana Beatriz Rosa, do HuffPost Brasil Daniel Tarciso da Silva Cardoso, estudante de medicina da Universidade de São Paulo (USP), foi absolvido na última terça-feira (7) pelo juiz Klaus Marouelli Arroyo, da 23ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), de acordo com reportagem da Ponte. Ele é acusado de estuprar uma estudante de enfermagem da mesma universidade. A vítima denuncia que a violência ocorreu durante a Med Pholia, uma festa tradicional promovida por estudantes de medicina, em 2012. De acordo com a sentença, à qual a Ponte Jornalismo teve acesso, o juiz justificou sua decisão com base na "inconsistência das declarações da ofendida" e por ter "prova em sentido diverso, a sustentar a versão do acusado, quer de cunho testemunhal (...) como também documental (...)". A vítima conta que, ...

    Leia mais

    Estupro coletivo é transmitido ao vivo através do Facebook

    O estupro coletivo foi veiculado em um grupo com cerca de 10 mil membros. Por Julia Warken Do Mde Mulher Através de um grupo privado no Facebook, três homens transmitiram ao vivo um estupro coletivo neste domingo (22). O crime ocorreu em Uppsala, na Suécia e foi assistido por centenas de pessoas, segundo a polícia local. Por conta de denúncias, nesta segunda-feira (24), a polícia conseguiu prender os três homens. Eles tem entre 18, 20 e 24 anos, segundo o The New York Times. A vítima é uma garota de 18 anos, de acordo com o The Guardian. A investigação ainda não foi concluída e a polícia informou que está realizando uma série de entrevistas. Além disso, também há a preocupação com o compartilhamento do material. “Muita gente assistiu ao vídeo na internet e nós estamos trabalhando para prevenir que ele se espalhe”, disse a porta-voz da polícia, Lisa Sannervik.

    Leia mais

    ‘Decidi não ser mais uma’, diz mulher que denunciou chefe de café em BH por tentativa de estupro

    Auxiliar acusa chefe de cozinha de estabelecimento na Praça da Liberdade de sucessivas investidas sexuais e de tentativa de estupro. Relato do caso repercute nas redes sociais Por  Junia Oliveira Do Em A Polícia Civil investiga denúncia de tentativa de estupro e assédio sexual feita por funcionária de um café na Praça da Liberdade, Região Centro-Sul de Belo Horizonte, contra o chefe de cozinha do estabelecimento. A mulher, de 33 anos, trabalha no Café com Letras do Centro Cultural Banco do Brasil. Ela registrou boletim de ocorrência e, segundo relato do dono do café em uma rede social, o funcionário acusado foi afastado. Uma postagem com detalhes sobre o caso se espalhou pela internet. A vítima denunciou o caso à Delegacia Especializada de Plantão de Atendimento à Mulher (Demid) na semana passada – a ocorrência foi registrada como assédio sexual. Ao Estado de Minas, a mulher relatou que, por volta ...

    Leia mais

    ‘O estupro coletivo revela a mentalidade de uma sociedade doente’, diz especialista em gênero

    O caso da menina de 11 anos vítima de um estupro coletivo na semana passada em Brasília reacendeu a discussão sobre violência contra a mulher, principalmente as mais jovens. Em entrevista ao HuffPost Brasil, a especialista em gênero Viviana Santiago, da ONG Plan International Brasil, de combate à violência contra meninas, alertou para a erotização das crianças. Por Grasielle Castro, para Huffpost Brasil Segundo ela, vivemos um período em que a criança é a cada vez mais sexualizada. Isso ao mesmo tempo em que os homens são amparados por uma cultura que culpabiliza a mulher. “A menina que é estuprada, ela é estuprada por ser mulher, porque o estuprador projeta ali o corpo de uma mulher. Se ele pode fazer isso com uma mulher adulta, ele vai fazer com uma menina”, explica. Por outro lado, os homens sabem que não serão punidos, que outras pessoas vão naturalizar o ato violento. “Essa ...

    Leia mais
    SAO PAULO,  BRAZIL - JUNE 08:  Women march during a protest against the gang rape of a 16-year-old girl  on June 8, 2016 in Sao Paulo, Brazil. In response to the assault, Brazil's interim President Michel Temer said that Brazil will set up a specialized group to fight violence against women. (Photo by Cris Faga/LatinContent/Getty Images)

    PEC apresentada no Senado quer tornar estupro crime imprescritível e inafiançável

    Uma proposta de emenda à Constituição apresentada em novembro propõe tornar o crime de estupro imprescritível e inafiançável. A PEC 64/2016 altera o inciso XLII do art. 5º da Constituição Federal. Fonte: Huffpost Brasil por, Marcella Fernandes O texto aguarda a designação de um relator na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado. Se aprovada, após passar por uma comissão especial, a emenda precisa ser aprovada no plenário da Câmara, em dois turnos, com pelo menos 308 votos. No plenário do Senado, são necessários 49 votos. Enquete no site do Senado mostra 3.054 votos a favor e 38 contra. O texto foi apresentado pelo senador Jorge Viana (PT-AC), vice-presidente do Senado. "É uma resposta às mulheres que estão com medo, àquelas que sofreram trauma, que sofreram a violência e não recorreram às autoridades policiais com algum tipo de receio. Se a lei mudar, se a lei for mais ...

    Leia mais

    Professora acusa homem de estupro dentro de cinema de shopping em SP

    Mulher de 35 anos alega que agressor tocou 'suas partes íntimas' enquanto se masturbava. Estuprador não identificado fugiu durante sessão do filme 'A Chegada'. Ela registrou boletim de ocorrência e denunciou caso no Facebook. no G1 Uma professora de 35 anos acusa um homem de aproximadamente 50 de tê-la estuprado no último domingo (18) dentro da sala de cinema de um shopping da Zona Sul de São Paulo, durante a sessão do filme “A Chegada”. O agressor, que não foi identificado, fugiu após outros clientes perceberem que ele se masturbava enquanto tocava as “partes íntimas” da vítima. A mulher comentou o crime em seu perfil no Facebook. Lá, ela postou fotos do boletim de ocorrência que registrou no 16º Distrito Policial (DP), na Vila Clementino. O caso foi registrado na Polícia Civil como estupro porque, pela lei atual, qualquer ato libidinoso pode ser caracterizado como esse tipo de crime. Ela ...

    Leia mais

    Famílias pedem autorização para matar filhas e evitar estupro em Aleppo

    Mulheres sírias estariam cometendo suicídio antes de invasão Do O Globo Moradores do leste da cidade síria de Aleppo estão pedindo permissão a religiosos para que pais possam matar as filhas, mulheres e irmãs antes que elas sejam capturadas e estupradas pelas forças do regime de Bashar al-Assad, da milícia libanesa do Hezbollah ou do Irã, de acordo com relatos que circulam. As histórias ganharam força com a reprodução nas redes sociais da carta de uma enfermeira da área cercada da cidade explicando por que havia escolhido o suicídio diante da possibilidade de “cair nas mãos de animais do Exército sírio”. Outros postam mensagens desesperadas à medida que as tropas do governo se aproximam, trazendo para mais perto do mundo o drama vivido na área rebelde da cidade síria. “Sou uma das mulheres em Aleppo que em breve serão violadas. Não há mais armas ou homens que possam ficar entre ...

    Leia mais

    O estupro em “O Último Tango em Paris” e a arte que violenta mulheres. Por Nathalí Macedo

    Parece haver uma espécie de consenso problemático entre a maioria dos grandes cineastas: Vale tudo pela arte. Vale, até mesmo, violentar mulheres. Por Nathali Macedo Do DCM Assim pensa Bernardo Bertolucci, que confessou, em uma entrevista ao programa holandês College Tour, recuperada recentemente pela revista norte-americana Elle, que a atriz Maria Schneider foi estuprada na polêmica “cena da manteiga” em O Último Tango em Paris. O cineasta (vamos chamá-lo pelo nome?) O cineasta-estuprador contou que ele e o ator Marlon Brando tiveram a ideia da cena na manhã da gravação, e combinaram que Brando usaria a manteiga como lubrificante anal para estuprar Maria, mas mantiveram o segredo para que a atriz esboçasse uma reação “espontânea”. A ideia, como o próprio cienasta contou, sem o menor constrangimento, era que a atriz se sentisse humilhada para que a cena fosse verossímil. “Eu queria filmar a reação dela como mulher, e não como atriz.” ...

    Leia mais

    Admissão de que houve estupro real em ‘O Último Tango em Paris’ revolta Hollywood

    Bertolucci diz que a sequência entre Marlon Brando e Maria Schneider não foi combinada com a atriz Do El Pais “Queria sua reação como menina, não como atriz. Não queria que Maria interpretasse sua humilhação e sua raiva, queria que sentisse. Os gritos… ‘Não, não!’. Depois me odiaria para sempre”. Assim narra o cineasta italiano Bernardo Bertolucci as ambições artísticas por trás do estupro real planejado por ele mesmo e por seu executor, o ator Marlon Brando, no filme O Último Tango em Paris. A confissão foi recuperada por vários veículos de imprensa norte-americanos a partir de uma entrevista do diretor na Cinemateca francesa em 2013. O vídeo, traduzido ao espanhol pelo portal El Mundo de Alycia no Dia Internacional contra a Violência de Gênero, tem mais de um milhão de visitas no YouTube. O filme, que foi um dos mais emblemáticos da década de 1970, demorou vários anos para ...

    Leia mais

    2 minutos para entender – Cultura do Estupro

      Por Felipe Germano e Thaís Zimmer Martins Do Super Quantas mulheres você conhece que já foram assediadas na rua? Uma pesquisa divulgada no mês passado mostrou que 86% das brasileiras já receberam algum tipo de cantada, e 44% tiveram seus corpos tocados. Esse dado é maior do que na Índia, país famoso pela violência sexual contra a mulher. Pode parecer que esses dados não têm nada a ver com o silenciamento da violência sexual. Mas têm. Além disso, a novela que você vê, a música que você ouve e a forma como vivemos constroem esse comportamento.

    Leia mais

    Vítima de estupro coletivo cometeu suicídio após ser humilhada no WhatsApp

    Uma indiana de 40 anos cometeu suicídio em janeiro deste ano, logo após um vídeo do estupro coletivo do qual foi vítima ter sido compartilhado pelo WhatsApp. A jornalista da BBC Divya Arya foi ao Estado de Uttar Pradesh, no norte do país, para conhecer a sua história. Por Divya Arya, da BBC  Geeta* era uma mulher valente. Atuava como profissional de saúde pública na zona rural da região onde vivia - um trabalho que exigia caminhar sozinha pelos vilarejos, algumas vezes após o anoitecer, e visitar as casas de estranhos. Sua renda sustentava toda a família, incluindo o marido, que sofre de alcoolismo. Eles moravam em uma casa de tijolos que não tinha porta ou banheiro, mas Geeta orgulhava-se de ter conseguido dar educação aos três filhos adolescentes - uma menina e dois meninos. No final de 2015, um morador de uma vila próxima a viu trabalhando no parto da ...

    Leia mais

    Vítima de estupro coletivo desfila em semana de moda do Paquistão

    Mukhtar Mai é uma jovem paquistanesa que passou por um horror inimaginável: em nome de uma vingança familiar, ela foi estuprada por um grupo de homens e forçada a andar nua em público. Do horror, porém, é possível nascer a vocação para, se mudar o passado é impossível, lutar por um futuro em que ninguém precise passar pelo que ela passou. Do Hypeness Passados 14 anos desse terrível episódio, Mukhtar se transformou em uma liderança na luta pelos direitos das mulheres no Paquistão, arrecadando fundos para abrigos e escolas para meninas em sua cidade natal, Meerwala. Agora, Mukhtar deu um novo passo (literal e simbólico) em sua luta: ela desfilou na semana de moda do país. “Se mesmo um passo que eu der ajudar uma única mulher que seja, eu serei muito deliz em dá-lo”, ela contou à The Associated Press. É comum no Paquistão que mulheres que tenham sofrido ...

    Leia mais

    Conselho Regional de Medicina de SP diz que negará registro a formando acusado de estupros

    Decisão será mantida até que o órgão tenha acesso aos autos da sindicância realizada pela FMUSP. “O Conselho reitera aquilo que sabemos: ele não pode ser diplomado médico”, afirma integrante do coletivo feminista da faculdade Por Tatiana Merlino, do Ponte O Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) emitiu nota nessa quarta-feira (09/11) em que afirma que não deferirá o registro profissional (CRM) ao estudante Daniel Tarciso da Silva Cardoso, acusado de dopar e estuprar estudantes em festas universitárias na Faculdade de Medicina da USP (FMUSP) “até ter acesso aos autos de sindicância e processo sob guarda da referida Faculdade”. A decisão ressalta que “o Cremesp não pode furtar-se à sua missão e responsabilidade legal de proteger a medicina e a sociedade, como bens maiores e absolutamente indissociáveis”. A Superintendência Jurídica do órgão solicitou à FMUSP, oficialmente, cópia dos procedimentos administrativos a que foi submetido o formando, para análise ...

    Leia mais

    Ato na medicina da USP questiona formatura de aluno acusado de estupros

    Colação de grau ocorrerá ainda em novembro. Além de responder a processo judicial por violência sexual, estudante já matou um homem com oito tiros por por Tatiana Merlino no Ponte Coletivos feministas realizam protesto na Faculdade de Medicina da USP (FMUSP), em São Paulo (SP) nesta quarta-feira (09/11), contra a colação de grau de Daniel Tarciso da Silva Cardoso, acusado de dopar e estuprar pelo menos seis estudantes em festas universitárias da faculdade. O estudante concluiu o curso de medicina em 25 de outubro e, em breve, será oficialmente médico. Cardoso pretende se especializar em ginecologia e obstetrícia, afirmam estudantes e professores da faculdade. Após suspensão de um ano e meio determinada por um processo disciplinar instaurado pela faculdade depois da realização da CPI dos Trotes, realizada entre novembro de 2014 e março de 2015, o aluno fez a última prova que faltava para terminar o curso e agora poderá colar grau. ...

    Leia mais

    Drauzio Varella sobre estupro na USP: ‘Esses meninos cresceram com a sensação da impunidade’

    "Esses meninos cresceram com a sensação de impunidade". Ao saber que o estudante Daniel Tarciso da Silva Cardoso vai se formar em medicina na USP mesmo após suspensão por dopar e estuprar três alunas da faculdade, o médico Drauzio Varella, ex-aluno da universidade, divulgou um desabafo Ana Beatriz Rosa no HuffPost Brasil Foto: TV Globo/Zé Paulo Cardeal O estudante de medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) Daniel Tarciso da Silva Cardoso vai se formar mesmo após cumprir suspensão por ser acusado de dopar e estuprar alunas da faculdade. A notícia deixou muita gente inconformada, inclusive um ilustre ex-aluno da FMUSP, Drauzio Varella. Em um vídeo compartilhado em seu Facebook na quarta-feira (2), Varella demonstrou indignação diante da atitude do jovem e da decisão da faculdade. Para ele, o caso é "exemplo" de vergonha e impunidade: "Quando acontecem esses casos de estupro, todo mundo acha que a mulher ...

    Leia mais

    Registros de estupros caem 10%, mas Brasil ainda tem 5 casos por hora

    O número de estupros notificados no Brasil caiu 10% em 2015 na comparação com o ano anterior, segundo dados do 10º Anuário Brasileiro da Segurança Pública, divulgado nesta quinta-feira (3) pelo Fórum Brasileiro da Segurança Pública. Por Carlos Madeiro Do Uol No ano passado, foram notificados 45.460 estupros, uma taxa de 22,2 casos por 100 mil habitantes, contra 50.438 de 2014 --taxa de 24,9 por 100 mil. Caso de estupros no Brasil 2014 – 50.438 2015 – 45.460 Em média, no ano passado, houve um estupro a cada 11 minutos e 33 segundos, pouco mais de cinco pessoas estupradas por hora. Segundo os dados, 24% dos casos ocorreram nas capitais e Distrito Federal. O número de tentativas de estupro também caiu, de 7.846 (2015) para 6.988 (2014), redução de 10,9%. Entre os Estados, o Acre tem a maior taxa de casos do país, com índice de 65,2 por cada 100 mil habitantes. Já ...

    Leia mais
    Página 4 de 105 1 3 4 5 105

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist