Resultados da pesquisa por 'racismo'

    feministas-pt

    Carta a Presidenta Dilma18.11.10

    Salvador, 18 de novembro de 2010 A Sua Excelência a Senhora Dilma Vana Rousseff Presidenta Eleita do Brasil Brasília, DF Senhora Presidenta, O ano de 2010 ficará marcado em nossa história como aquele em que a população brasileira consagrou a primeira mulher na Presidência da República. Passados setenta e oito anos da nossa conquista do direito ao voto, sua eleição representa uma vitória da cidadania, que precisa se constituir, materialmente, em instrumento para a efetivação do princípio da equidade entre homens e mulheres nos espaços político-institucionais de poder. Logo após a declaração de sua vitória nas urnas, ouvimos pela primeira vez a voz de uma mulher que, como Chefe do Estado Brasileiro, fez de nossa esperança a certeza de que chegou a hora de propagar as boas-novas. Chegou a hora de dizer, olhando nos olhos de todas as meninas: sim, as mulheres podem! Porém, o que mais podem as mulheres com a eleição da primeira Presidenta da República? ...

    Leia mais
    WIKIMEDIA COMMONS

    Ana Maria Gonçalves – Lobato: Não é sobre você que devemos falar

    Por: Ana Maria Gonçalves Monteiro Lobato: um homem com um projeto para além do seu tempo - Caçadas de Pedrinho, publicado em 1933, teve origem em A caçada da onça, de 1924. Portanto, poucas décadas após a abolição da escravatura, que aconteceu sem que houvesse qualquer ação que reabilitasse a figura do negro, que durante séculos havia sido rebaixada para se justificasse moralmente a escravidão, e sem um processo que incorporasse os novos libertos ao tecido da sociedade brasileira. Os ex-escravos continuaram relegados à condição de cidadãos de segunda classe e o preconceito era aceito com total normalidade. Eles representavam o cisco incômodo grudado à retina, o "corpo imperfeito" dentro de uma sociedade que, a todo custo, buscava maneiras de encobri-lo, desbotá-lo ou eliminá-lo, contando com a colaboração de médicos, políticos, religiosos e outros homens influentes daquela ápoca. Um desses homens foi o médico Renato Kehl, propagador no Brasil das ...

    Leia mais
    blog5

    Com a dor, enegreci

    NÁDIA MARIA RODRIGUES, 42 anos, professora da rede pública do DF, solteira, nascida em Caxias, Maranhão. Está em Brasília há 39 anos, mora em Águas Claras. Em 2008, ganhou o prêmio Professores do Brasil, do Ministério da Educação. Quando eu tinha 3 anos, meu pai se separou da minha mãe e veio para Brasília com os cinco filhos. Meu pai é negro. Não me lembro de minha mãe, mas dizem que ela não é completamente negra. Deve ser mestiça. Morei na Ceilândia quase a vida toda. Em casa eu era chamada de cabelo de bombril. Sou a única da família que nasceu com o cabelo tão crespo. Minhas colegas, de brincadeira, também me chamavam de neguinha do cabelo de bombril, de cabelo de retrós. Isso doía muito. Era uma coisa que eu não tinha como mudar. Eu não tinha dinheiro pra alisar o cabelo. Quando eu era pequena, era eu ...

    Leia mais
    image_preview_copy

    Maioria dos alunos já testemunhou cenas de preconceito racial na escola

    Por: Conceição Freitas   A maioria dos alunos da rede pública de Brasília, 55,7%, já testemunhou cenas de preconceito racial na escola. Entre os alunos negros, 30% disseram ter sofrido discriminação. A pesquisa, realizada em 2008, entrevistou 9.937 alunos e 1.330 professores da 5ª série do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio. Foi feita pela Secretaria de Educação em convênio com a Rifla (Rede de Informação Tecnológica Latino-Americana). O resultado é um livro de 495 páginas, Revelando tramas, descobrindo segredos: violência e convivência nas escolas, acessível pelo site www.se.df.gov.br. Entre os alunos entrevistados, 45% se declararam pardos, 13% se revelaram negros e 22%, brancos. Entre os professores, 42% se disseram brancos. Outros 37% se reconhecem pardos e 10% afirmam ser negros. Universo de diversidade racial, as escolas estão reproduzindo a discriminação e o preconceito que existe do lado de fora. "Até que ponto a escola está sendo coerente ...

    Leia mais
    Reinaldo_Bulgarelli

    20 de novembro de 2010 – Dia Nacional da Consciência Negra

      por Reinaldo Bugarelli Dia Nacional da Consciência negra é um bom motivo para voltar aos dados divulgados pela pesquisa do Instituto Ethos e o IBOPE sobre o Perfil Social, Racial e de Gênero das 500 Maiores Empresas do Brasil e Suas Ações Afirmativas, divulgada no último dia 11 e postada aqui no blog Diversos Somos Todos. A pesquisa de 2010 revelou que há 5,3% de pessoas que se autodeclararam negras em cargos executivos. Na pesquisa de 2007, eram 3,5%. Quando a pesquisa teve início, em 2001, eram 2,6%. Melhorou, mas há muitas grandes empresas desprezando um potencial imenso presente no país. Há empresas que reclamam do apagão educacional, do apagão de "mão de obra", mas não ainda têm dificuldade de se livrar do racismo entre seus profissionais e o racismo institucionalizado em seus processos de gestão. Apagão de "mão de obra", como disse uma colunista dia desses no O Globo, ...

    Leia mais
    Joyce Fonseca

    Conceição Evaristo: 20 de novembro Dia da Consciência Negra

    Ricardo Riso * Hoje não é nenhum absurdo nem exagero afirmar que Conceição Evaristo é a principal voz feminina da nossa literatura afro-brasileira. Por isso, devemos celebrar o lançamento de "Poemas de recordação e outros movimentos", pela editora Nandyala, em 2008, antologia poética que reúne poemas do passado e inéditos dessa mineira de Belo Horizonte, nascida em 29 de novembro de 1946. Desde os anos 1970 radicada no Rio de Janeiro, formada em Letras, Mestre em Literatura Brasileira pela PUC/RJ e Doutora em Literatura Comparada pela UFF/RJ, Evaristo teve sua estreia literária em 1990, na série Cadernos Negros, publicação anual editada pelo Grupo Quilombhoje com o intuito de lançar escritores afro-brasileiros, projeto iniciado em 1978. A partir daí, a poeta começou a ter seus textos, que navegam entre a poesia, o conto e o romance, em diversas antologias nacionais e estrangeiras. Individualmente, publicou os seguintes romances: "Ponciá Vicêncio" (2003 e ...

    Leia mais
    sakamoto

    Em seis cenas: consciência negra e outros “delitos”

    No 20 de novembro, quando se rememora a morte de Zumbi dos Palmares, é celebrado o Dia da Consciência Negra em várias cidades do país. Um momento de reflexão e de resistência sobre os frutos da escravidão, de um 13 de maio incompleto, que se fazem sentir no cotidiano. Dia que deveria ser aproveitado por todos aqueles que têm seus direitos fundamentais rasgados para uma análise mais profunda do que têm feito para sair da condição de gado. Para isso, seis cenas, daquilo que há de melhor em nós.   Cena 1 – Lugares comuns  Tinha que ser preto mesmo!…Bandido bom é bandido morto… Baiano quando não faz na entrada faz na saída… Mulher no volante, perigo constante… Sabe quando pobre toma laranjada? Quando rola briga na feira.   Cena 2 – Conversando no trânsito  - Amor, fecha rápido o vidro que tá vindo um escurinho mal encarado.- Aquilo é ...

    Leia mais
    eliana

    Dia da Consciência Negra: Por um Estado que proteja as crianças negras do apedrejamento moral no cotidiano escolar

    Brasil, 20 de novembro Dia da Consciência Negra Por um Estado que proteja as crianças negras do apedrejamento moral no cotidiano escolar Excelentíssimo Presidente da República Federativa do Brasil, Sr. Luís Inácio Lula da Silva, Em um ato político e humano, vossa excelência ofertou asilo a Sakneh Mohammadi Ashtiani como forma de preservar-lhe a vida, visto que a mesma corre risco de ser apedrejada até a morte física em seu país, o Irã. Se me permite a analogia, pelo exemplo que vossa senhoria encarna para a Nação, creio que seria, além de político e humano, um gesto emblemático e valoroso se  vossa senhoria manifestasse sua preocupação e garantisse “proteção” às crianças negras inseridas no sistema de ensino brasileiro, zelando por sua sobrevivência moral e sucesso em sua trajetória educacional. Como vossa senhoria já afirmou: “Nada justifica o Estado tirar a vida de alguém”, e, no caso do Brasil, nada justifica ...

    Leia mais
    consciencia-negra-2010

    Consciencia Negra 2010: Pernambuco

    Em Arcoverde, no Sertão, haverá uma marcha pelo Centro da cidade em homenagem a Zumbi dos Palmares, neste sábado (20) O Dia da Consciência Negra é neste sábado (20). Em Arcoverde, no Sertão, haverá uma marcha pelo Centro da cidade em homenagem a Zumbi dos Palmares. A concentração está marcada para as 7h30, na praça Kennedy. No Recife, o Grupo de Trabalho sobre Discriminação Racial (GT Racismo) do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) realiza, às 14h30 desta sexta-feira (19), a Caminhada Contra o Racismo Institucional. A concentração acontece na Procuradoria Geral de Justiça, na rua do Imperador, 473, no bairro de Santo Antônio. A Marcha da Consciência Negra acontece em Olinda, neste sábado (20). A concentração será no Pátio da Igreja do Rosário dos Homens Pretos, no Bonsucesso, às 15h. Haverá a participação de grupos culturais, juventude negra, entidades ligadas ao Movimento Negro, babalorixás e yalorixás. Às 18h40 do mesmo ...

    Leia mais
    consciencia-negra-2010

    31ª Marcha da Consciência Negra – 20 de novembro, a partir das 14 horas

      Neste sábado  20 de novembro, a partir das 14 horas , a  Coordenação Nacional de Entidades Negras –CONEN, organização do Movimento Negro, realiza sua 31ª Marcha da Consciência Negra. A marcha sai do Campo Grande sentido Praça da Sé, tendo este ano como objetivo homenagear e lembrar um dos importantes ícones da luta negra no Brasil o marinheiro João Cândido. “A Conen é uma das organizações que vem orientando a luta política contra o racismo de forma precisa, entendendo que para o Brasil ser igual é preciso que suas gerações cresçam sem racismo, machismo, preconceito e discriminação de qualquer natureza” afirma um dos coordenadores da caminhada Cristiano Xadê O 20 de novembro foi estabelecido pelo projeto lei número 10.639, no dia 9 de janeiro de 2003. A criação desta data foi importante, pois serve como um dos momentos de conscientização e reflexão sobre a importância da cultura e do ...

    Leia mais
    ceres4

    Mexer em colmeia com vara curta…

    Por: Ceres Santos Tenho um amigo cuja amizade foi construída com carinhosas doses de respeito mútuo, misturada com sonhos, desejos e solidariedade de que no Brasil seja possível viver sem racismo. Para isso, ainda precisamos de muito trabalho, seja nos movimentos sociais, em especial o negro e de mulheres, seja nas instâncias de poder, na implementação de políticas públicas, muitas recentemente abortadas pelos racistas de plantão, com a conivência de negociadores no Congresso Nacional. Nesse caso, me refiro à aprovação (?) do Estatuto da Igualdade. Mas o que eu quero dizer agora trata-se de uma amizade entre pessoas que não querem pouca coisa, nem se contentam com pouco. Outra marca de nossa amizade ele demonstra quando adoeço. Ah! Nesses casos, ele costuma dizer "se cuide, você não imagina quantos anos serão necessários para surgir uma outra pessoa, com o seu perfil". Ouvir isso de um dos criadores do Instituto Cultural ...

    Leia mais
    WIKIMEDIA COMMONS

    Nota Pública do Conselho Nacional de Educação sobre a Obra de Monteiro Lobato

    “A Câmara de Educação Básica (CEB) do Conselho Nacional de Educação (CNE), reunida no dia 9 de novembro de 2010, debateu sobre a repercussão do Parecer CNE/CEB nº 15/2010, tanto na mídia em geral quanto em manifestações diversas, favoráveis e contrárias, que foram recebidas ou veiculadas pela internet. “A CEB, assim como o Conselho Nacional de Educação, reafirma seu compromisso com a defesa da mais ampla liberdade de produção e de circulação de idéias, valores e obras como máxima expressão da diversidade e da pluralidade ideológica, estética e política no regime democrático vigente em nosso país. Consequentemente, repudia e combate toda e qualquer forma de censura, discriminação, veto e segregação, seja em relação a grupos, segmentos e classes sociais, seja com relação às suas distintas formas de livre criação, manifestação e expressão. “O CNE, em sua análise das questões trazidas a este conselho sobre o livro Caçadas de Pedrinho, de ...

    Leia mais
    Lélia Gonzales (Foto: Acervo JG/Foto Januário Garcia)

    Lélia Gonzalez: As Divas Negras do Cinema Brasileiro

    Entrevista concebida a Mali Garcia para o documentário "As Divas Negras do Cinema Brasileiro". Lélia Gonzalez nasceu em Belo Horizonte no dia 1 de fevereiro de 1935 e faleceu no Rio de Janeiro no 10 de julho de 1994. Foi uma intelectual, política, professora e antropóloga brasileira. Seus escritos, simultaneamente permeados pelos cenários da ditadura política e da emergência dos movimentos sociais, são reveladores das múltiplas inserções e identificam sua constante preocupação em articular as lutas mais amplas da sociedade com a demanda específica dos negros e, em especial das mulheres negras. Os livros produzidos foram "Lugar de Negro", Editora Marco Zero, 1982 (com Carlos Hasenbalg), "Festas Populares no Brasil", premiado na Feira de Frankfurt. As demais referências da produção de Lélia Gonzalez são papers, comunicações, seminários, panfletos político-sociais, partidários, engajados, sempre de muita reflexão. A preocupação com os excluídos das condições de vida dígna - nos planos social, político, ...

    Leia mais
    arisia_barros

    Selo da Diversidade Racial Luís Inácio Lula da Silva

    Por: Arísia Barros Luís Inácio Lula da Silva sabe o real significado da palavra diferença. Aprendeu desde muito cedo essa lição de forma muito dura. Lutou para que suas diferenças não fossem transformadas em desigualdades. Menino pobre de uma farta família de muitos irmãos percorreu a trajetória da invisibilidade social de tantos e muitos retirantes nordestinos, herdeiros da pobreza brasileira. De vendedor ambulante, entregador de tinturaria e metalúrgico de uma fábrica de parafusos aprendeu a construir o presente com o olho perspicaz, enxergando a construção de passos futuros. Do futuro escolheu ser movimento como sinônimo de mudanças. Tornou-se líder sindical não só do ABC paulista, mas de um efervescente movimento sindical brasileiro, um extenso grupo em que cabia o alfabeto inteiro. Ajudou na fundação de um partido. O Partido dos Trabalhadores. Como presidente, durante oito anos da República Federativa do Brasil, a segunda nação mais negra do planeta, Lula soube ...

    Leia mais
    juventude

    Espirito Santo: Juventude Negra promete ingressar com Ação Civil Pública contra o Estado durante Marcha

      O Fórum Estadual de Juventude Negra do Espírito Santo – FEJUNES, juntamente com outras organizações do Movimento Negro, prometem ingressar com uma Ação Civil Pública exigindo do Estado uma série de medidas que visam à promoção da igualdade racial no Espírito Santo. A Ação será protocolada durante a realização da III Marcha Estadual Contra o Extermínio da Juventude Negra, que acontece na próxima sexta-feira, 19/11, véspera do Dia da Consciência Negra, no Centro de Vitória. Na Ação as entidades contextualizam o histórico de violações sofridas pelo povo negro no estado e abordam a violência sistemática que atinge a juventude negra, principalmente manifestada pelas altas taxa de homicídios. O Espírito Santo é um dos estados que mais se mata jovens no Brasil. Segundo o FEJUNES, cerca de 85% dos jovens assassinados no estado são negros. Além disso, uma enorme quantidade de jovens negros está aprisionada em cadeias ou em cumprimento ...

    Leia mais
    Reprodução/Editora Globo

    Caçadas de Pedrinho no Brasil e a Exposição na Alemanha dedicada a Adolf Hitler * – Por: Roseli Rocha

    Esforços foram realizados pelos organizadores para que fosse evitada a glorificação de Hitler “A exposição não apresenta nenhum dos discursos de Hitler, os visitantes podem ver as imagens do ditador, mas não vão conseguir ouvi-lo. Também foi retirado da exposição um retrato de 1939, que o mostra como herói visionário”. Os discursos de Hitler também fazem parte de um contexto político histórico datado. Por que a preocupação de omiti-lo numa exposição que retrata uma parte da memória da Alemanha? Por que será?! Aqui, no Brasil, certamente, em nome da pseudo-liberdade de expressão intelectual e cultural, numa exposição dessas, os discursos de Hitler poderão ser ouvidos. DUVIDO-DE-O-DÓ !!! O povo judeu jamais permitiria!!! E no Brasil os judeus não chegam a 200 mil. Mas, nem por isso deixam de exigir respeito. Mas, como no nosso caso se trata da população negra sendo chamada de “macaca” pelo Senhor Monteiro Lobato, grande intelectual ...

    Leia mais
    Foto: João Godinho

    A xenofobia da pauliceia mina os alicerces da República

    Por: Fátima Oliveira A twitada xenófoba da acadêmica de direito de Sampa Adoro batata-doce com leite, que em minha infância a gente só podia comer de vez em quando, tipo uma vez por semana, pois vovó dizia que era uma comida danada de boa, mas faltava só um grau pra veneno. Não entendeu? Nem eu, até hoje! Talvez porque é um daqueles alimentos ditos "fortes", que dão sustança - que a gente come e se delicia. E, ao terminar, está saciada, sonolenta, meia zen! Juro! Batata-doce com leite é uma carícia quando a gente está em busca de conforto... Sabe aquela sensação indescritível de querer comer algo que não se sabe o que é? Não é fome propriamente, pois com fome come-se qualquer coisa, como se diz no sertão: "A boca quer coisa boa, mas a barriga quer é ficar cheia". Comer batata-doce com leite é dar um "trato" em ...

    Leia mais
    Twitter_Shooter

    XENOFOBIA: Twitteiros fecham contas após ataques a nordestinos

    ANÁLISE: twitteiros que hostilizaram e chamaram nordestinos de covardes, cancelam contas na Rede Social após má repercussão; quem é covarde?   por Simone Duarte   Depois da ferrenha demonstração de xenofobia, via Rede Social, por parte de alguns jovens das regiões Sul e Sudeste do País contra os nordestinos, devido à vitória para sucessão presidencial de Dilma Rousseff (PT), os responsáveis pelas mensagens postas, diga-se de passagem, preconceituosas, descabidas e racistas, cancelaram suas contas no Twitter por medo de serem rastreados e, talvez, insultados com a mesma “insanidade” que os fizeram enaltecer o preconceito, o racismo e a segregação do País e, pior, em pleno século XXI. Passou longe o senso e o conhecimento mínimo de Democracia para os sulistas. Em contrapartida sobrou preconceito imposto em toda a sua extensão e profundidade. É de se estranhar a atitude dos sulistas de cancelarem suas contas no Twitter, uma vez que além de retaliarem ...

    Leia mais
    Twitter_Shooter

    XENOFOBIA: Twitteiros fecham contas após ataques a nordestinos

    ANÁLISE: twitteiros que hostilizaram e chamaram nordestinos de covardes, cancelam contas na Rede Social após má repercussão; quem é covarde?   por Simone Duart Depois da ferrenha demonstração de xenofobia, via Rede Social, por parte de alguns jovens das regiões Sul e Sudeste do País contra os nordestinos, devido à vitória para sucessão presidencial de Dilma Rousseff (PT), os responsáveis pelas mensagens postas, diga-se de passagem, preconceituosas, descabidas e racistas, cancelaram suas contas no Twitter por medo de serem rastreados e, talvez, insultados com a mesma “insanidade” que os fizeram enaltecer o preconceito, o racismo e a segregação do País e, pior, em pleno século XXI. Passou longe o senso e o conhecimento mínimo de Democracia para os sulistas. Em contrapartida sobrou preconceito imposto em toda a sua extensão e profundidade. É de se estranhar a atitude dos sulistas de cancelarem suas contas no Twitter, uma vez que além de retaliarem os nordestinos, ...

    Leia mais

    Adiada para dezembro decisão sobre uso de obra de Monteiro Lobato

    A Câmara de Educação Básica decidiu adiar para a reunião de dezembro possível revisão do parecer que veta "Caçadas de Pedrinho" A decisão sobre uso da obra "Caçadas de Pedrinho" de Monteiro Lobato nas escolas ficou adiada para dezembro. O Conselho Nacional de Educação (CNE) havia recomendado vetar a obra por considerar que havia trechos racistas. Após manifestação contrária da sociedade, o ministro da Educação, Fernando Haddad, pediu revisão do parecer. Nesta quinta, a Comissão de Educação Básica (CEB), que havia redigido o parecer, informou que vai analisar o pedido em dezembro. "Até a reunião desta semana, o pedido de revisão do Ministério não havia chegado", disse o presidente da Comissão, Francisco Aparecido Cordão. "Aprovamos o primeiro parecer porque achamos que era o correto, todos nós. Se vamos revê-lo precisávamos primeiro receber a alegação do ministro", disse. Em nota oficial A CEB disse que defende a liberdade de expressão e ...

    Leia mais
    Página 683 de 737 1 682 683 684 737

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist