Podcast brasileiro apresenta rap da capital da Guiné Equatorial, local que enfrenta 45 anos de ditadura

Estudantes da Universidade Federal de Rondônia entrevistaram online os rappers guineenses, que enfrentam um presidente que governa o país desde 1979

FONTEPor Mossoró Rapentista, enviado ao Portal Geledés
Foto: Divulgação

Imagina fazer rap de crítica social em uma ditadura, em que o mesmo presidente governa há 45 anos? Esse mesmo presidente censura e repreende os seus críticos. São os casos dos artistas de Malabo, capital da Guiné Equatorial. O podcast Barras Maning Arretadas, formado por estudantes da Universidade Federal de Rondônia (Unir) apresenta o rap dessa cidade africana, através de um episódio de Jornalismo Narrativo. Confira:

A equipe de estudantes da Unir entrevistou com exclusividade os rappers do país. Além disso, o episódio traz trechos de músicas e uma narração sobre o contexto sociopolítico do país. Na narrativa são utilizadas técnicas de radiojornalismo narrativo, para envolver o público.

O podcast

O podcast do Barras Maning Arretadas tem o objetivo de apresentar uma cidade africana, através do rap produzido no local selecionado. No terceiro episódio, a equipe do BMA Podcast traz a cidade de Malabo, capital da Guiné Equatorial. Anteriormente, já haviam sido abordadas Cabinda (Angola) e Chimoio (Moçambique).

A ditadura

O presidente da Guiné Equatorial, Theodor Obiang, governa o país desde 1979, estabelecendo um regime que estabelece censura, perseguições e outras restrições de liberdade aos oponentes.

País não falante do português  incluso na Comunidade dos Paíse de Língua Portuguesa

Mesmo sem ter um número grande de falantes de português, o país foi inserido na Comunidade dos Países de Língua Oficial Portuguesa.

O país não tem um grande número de falantes da língua portuguesa, mas estabeleceu o português como língua oficial em 2014, para ser inserido na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), por motivos econômicos.

Para entender melhor isso, os estudantes da Unir traduzem para português as informações apuradas nas entrevistas.

Sobre a equipe:

O podcast Barras Maning Arretadas é uma produção do grupo de pesquisa e extensão BARRAS (Bloco de Ações em Rap, Rádio e Ausências Sonoras), do curso de Jornalismo da Universidade Federal de Rondônia (UNIR). O estudante Davi Rodrigues e as estudantes Márcia Chaves, Estéfane Moraes e Juliana Garcez realizaram a locução. Na roteirização, participaram a estudante Marcélia Manamar e os estudantes Davi Rodrigues e Elísio Nuvunga. Esse último é moçambicano e vinculado à Escola Superior de Jornalismo, localizada em Maputo, Moçambique.

A sonoplastia foi liderada pelo professor Carlos Guerra Júnior, com assistência da estudante Juliana Garcez.  A vinheta é uma produção do DJ Pisto Rey (México), em que é utilizado um beat do moçambicano IMBLGK, natural de Chimoio, Moçambique.

Ficha técnica:

Locução: Davi Rodrigues, Estéfane Moraes, Juliana Garcez e Márcia Chaves.

Roteiro: Davi Rodrigues, Elísio Nuvunga e Marcélia Manamar.

Edição: Carlos Guerra Júnior e Juliana Garcez.

Direção: Carlos Guerra Júnior.

Vinheta: DJ Pisto Rey e IMBLGK.

-+=
Sair da versão mobile