Resultados da pesquisa Xongani: moda e ancestralidade

Uma história que começa quando uma família brasileira se encontra em seus laços africanos e resolvem misturar moda, ancestralidade, beleza e empreendedorismo. Assim nasceu a Xongani, nome da marca de moda afro-brasileira, situada na zona leste de São Paulo. A palavra que dá nome à marca vem do Changane – língua do sul de Moçambique e significa “se arrumem”, “se enfeitem” ou “fiquem bonitas”. E esse é o propósito da marca, trazer a estética negra à tona.

A marca mistura moda, ancestralidade, beleza e empreendedorismo. (Foto: Renata Martins)
A marca mistura moda, ancestralidade, beleza e empreendedorismo. (Foto: Renata Martins)

A Xongani entra para a lista de empresas que reconheceram na beleza negra uma oportunidade de negócios. Hoje no Brasil os chamados afro empreendedores ganham cada vez mais espaço e poder de competitividade no mercado. Percebe-se um surgimento maior de diversos produtos e serviços com a temática negra.

As peças coloridas são feitas com tecidos trazidos de Mocambique e chamados de “capulanas”. (D Rodrigues Photography)
As peças coloridas são feitas com tecidos trazidos de Mocambique e chamados de “capulanas”. (D Rodrigues Photography)

A Xongani está “africanizando” o mercado de moda desde 2010, e a suas maiores características são a modelagem que valoriza a mulher brasileira e negra e as peças coloridas, feitas com tecidos trazidos de Mocambique chamados de “capulanas”, tecidos de algodão, cores fortes e padronagens diversas. São vários artigos, que vão desde acessórios como brincos, anéis, colares e turbantes, até peças de roupas como vestidos e camisetas e vestidos de noiva afro, além de artigos decorativos.

Além de trabalhar com moda, o diferencial da marca é a inserção da diversidade no mercado de moda brasileiro, que é majoritariamente branco e de classe A. No cenário de moda atual no Brasil, mesmo com o aumento de afro empreendedores, o que se vê na mídia são sempre modelos inspirados em uma moda eurocentralizada, onde a cultura africana quase não aparece. Rompendo com esses padrões, a Xongani que é gerida por mãe e filha, Cristina e Ana Paula, insere a cultura e a história africana no vestuário brasileiro, reforçando a identidade afro no país.

A Xongani está “africanizando” o mercado de moda desde 2010, e a suas maiores características são a modelagem que valoriza a mulher brasileira e negra. (Foto: Divulgação)
A Xongani está “africanizando” o mercado de moda desde 2010, e a suas maiores características são a modelagem que valoriza a mulher brasileira e negra. (Foto: Divulgação)

Recentemente, elas reabriram o Ateliê Xongani, localizado perto do Metrô Vila Matilde, em São Paulo, com uma recepção para os seus clientes e amigos. No entanto, as peças não são vendidas apenas no ateliê, a marca é itinerante, se fazendo presente em feiras e eventos de cultura negra, além de disponibilizar os produtos na loja online, fan page,  Instagram e no Youtube, com vários vídeos de dicas de como usar as peças. A difusão multimidiática forma assim um laço de proximidade com o público alvo, mulheres brasileiras, negras e não negras também, mas que se identifiquem com a beleza afro.

Uma família negra inovando e costurando uma história diferente na moda brasileira. Xongani, a palavra de ordem, sugere beleza e traz consigo história e ancestralidade. Que assim seja, xongani-se.

 

 

+ sobre o tema

Black hits: 5 décadas em 100 músicas

Antes de começar a lista, gostaria de informar que...

Perdemos Sérgio Storch

Sérgio Storch estaria seguramente na Avenida Paulista, no próximo...

para lembrar

Recursos vitais de África em foco – primeiro Atlas dos Solos de África

LISBOA – A Comissão Europeia apresentou hoje o...

14 detalhes que talvez você tenha perdido no clipe do Childish Gambino

O clipe de "This is America" tem muitas mensagens...

Indicado ao Oscar, Histórias Cruzadas é exibido em pré-estreia neste sábado

  Histórias cruzadas está cercado de curiosidades. Baseada no romance...

“Quilombo nos parlamentos”: 26 lideranças do movimento negro são eleitas no Brasil

Das 120 candidaturas ligadas ao movimento negro e apoiadas pela...
spot_imgspot_img

Jordan Peele faz anúncio misterioso nas redes sociais

Jordan Peele tem planos para outubro. Ele publicou uma foto com a data de 23 de outubro deste ano em fundo preto e não acrescentou...

Gilberto Gil é homenageado na Uerj por contribuições culturais ao país

Cantor, compositor, escritor, produtor musical, imortal da Academia Brasileira de Letras, ex-ministro da Cultura. Dono de vários talentos e posições, Gilberto Gil ganhou nesta...

Sambista ligada ao rap, Leci Brandão rebate críticas de Ed Motta: ‘Elitista’

Leci Brandão, 79, rebateu com estilo as recentes declarações de Ed Motta, que chamou de "burros" os fãs de hip hop, "sem exceção". Sem citar...
-+=