Tag: cinema negro

    Maria Gal (Foto- Pino Gomes : Divulgação)

    Maria Gal relembra racismo: “Diretor achou que meu tom de pele não era comercial”

    Atriz, que participou da série “Sob Pressão” e contracenou com Juliana Paes no filme “Dona Flor e seus Dois Maridos”, usou o preconceito sofrido para criar uma produtora audiovisual que valoriza o trabalho de artistas negros por THIAGO BALTAZAR no Marie Claire Maria Gal (Foto- Pino Gomes : Divulgação) Maria Gal sonhava com uma carreira de sucesso como atriz quando decidiu sair de Salvador rumo a São Paulo para estudar na Escola de Artes Dramáticas (atualmente incorporada à USP). Sem medo do trabalho duro, ela aceitou empregos como garçonete e professora para bancar os estudos, mas seu maior obstáculo era, na verdade, o racismo. “Cheguei a perder um papel em uma produção porque o diretor achou que o tom da minha pele não era comercial”, relatou a atriz à Marie Claire. Se o preconceito parecia ser um obstáculo, ela o usou como motivação para realizar não somente ...

    Leia mais
    ILLUSTRATION- DAMON DAHLEN:HUFFPOST; PHOTOS- GETTY

    Regina King sobre ‘Se a Rua Beale Falasse’ e a força do cabelo da mulher negra

    Indicada para o Globo de Ouro, a atriz fala de aprender com Barry Jenkins, vulnerabilidade na tela e uma cena marcante sobre a política do cabelo. por Zeba Blay no HuffPost ILLUSTRATION- DAMON DAHLEN:HUFFPOST; PHOTOS- GETTY Sharon olha diretamente para a câmera, diretamente para a gente. Solenemente, ela coloca uma touca marrom na cabeça, certificando-se de que o rabo de cavalo está bem preso. Aí ela pega a peruca, segura nas mãos por um instante, e coloca na cabeça. Ela ajeita, mexe aqui e ali, olha para a frente. Finalmente, suspira e, frustrada, tira a peruca, contemplando o peso do que tem de fazer. A cena se passa no filme mais recente de Barry Jenkins, "Se a Rua Beale Falasse". Ela dura apenas alguns minutos, sem diálogo nenhum. Mas é um dos momentos mais importantes do filme – e uma das melhores performances do ano, por parte de ...

    Leia mais

    Protagonista de Cidade de Deus agora é Uber. E isso expõe nosso racismo mais perverso

    A semana terminou com uma fotografia do ator Alexandre Rodrigues dirigindo um Uber. A imagem foi divulgada pela passageira Giovana. Não sabe quem ele é? Isso diz muito sobre as dificuldades enfrentadas por pessoas negras que pretendem se aventurar no mundo das artes. Por Kauê Vieira Do Hypeness Em 2002, Alexandre estrelou um dos principais filmes do cinema brasileiro. É ele que interpreta Buscapé em Cidade de Deus. O longa dirigido por Fernando Meirelles e Kátia Lund rendeu muitos prêmios, entre eles o BAFTA, além de ter dado fôlego aos profissionais da sétima arte no Brasil. Achou engraçado? Então, você não entendeu nada Foto: reprodução/Hypeness O mesmo reconhecimento não foi possível para os atores negros, entre eles Alexandre Rodrigues, que precisa dirigir Uber para complementar a renda. Nada contra a profissão, pelo contrário. A pergunta que fica é, você achou engraçado ou normal? Se sim, você não está entendendo nada sobre como o racismo limita a vida de ...

    Leia mais

    Aline Lourena, a cineasta que coloca mulheres negras e indígenas como protagonistas

    Para ela, negras e indígenas são protagonistas em todas as etapas da cadeia criativa: "As pessoas precisam se entender num mundo onde elas passam a protagonizar as próprias histórias." Por Lola Ferreira Do HuffPost Brasil VALDA NOGUEIRA/ESPECIAL PARA O HUFFPOST BRASIL Aline Lourena é a 281ª entrevistada do "Todo Dia Delas", um projeto editorial do HuffPost Brasil. Aos três anos de idade, Aline Lourena já dava sinais de sua veia artística nos passos de dança e balé que aprendia nas aulas. Aos 16 anos, ouviu que o balé clássico não era para ela por causa da sua estatura. Decidiu ser atriz, mas quando percebeu que o mercado era muito fechado, tomou outro rumo. Decidiu que ela mesma iria escrever e dirigir as próprias produções e, enfim, participar delas. Hoje, aos 32 anos, ela mantém há 10 anos a empresa TheLírios, uma agência de conteúdo audiovisual criativo com foco na mulher negra ...

    Leia mais
    Marvel/Divulgação

    ‘Pantera Negra’ se torna o primeiro filme de super-herói indicado como “Melhor Filme” no Globo de Ouro

    Sucesso absoluto! 'Pantera Negra' se tornou o primeiro filme de super-herói a ser indicado na categoria Melhor Filme no Globo de Ouro. O longa irá competir com Infiltrado na Klan, Bohemian Rhapsody, Se a Rua Beale Falasse e Nasce Uma Estrela. Por Nefferson Taveira, no Cine Pop   Crédito: Marvel/Divulgação   Além disso, o filme ainda foi indicado a outras duas categorias, incluindo Melhor Trilha Sonora Original e Melhor Música Original. 'Pantera Negra' encerrou sua carreira nos cinemas americanos com US$ 700 milhões, tornando-se a maior bilheteria de um filme da Marvel no país. Globalmente, o longa arrecadou mais de US$ 1.34 bilhões. Recentemente, Kevin Feige confirmou que 'Pantera Negra 2' já está em desenvolvimento. O diretor Ryan Coogler ('Creed: Nascido para Lutar') está em conversas com Donald Glover ('Han Solo') para viver o possível vilão da continuação. "Fontes internas" confirmam que a Marvel e a ...

    Leia mais
    Divulgação/Marvel

    ‘Pantera Negra’: Michael B. Jordan precisou de terapia após interpretar Killmonger

    Durante uma entrevista ao The Bill Simmons Podcast, o ator Michael B. Jordan afirmou que precisou de terapia para se livrar do peso que o personagem Killmonger deixou nele, após interpretá-lo no filme ‘Pantera Negra’. Por Matheus Fragata, do CinePOP  Divulgação/Marvel “Eu nunca estive em um personagem por um período de tempo tão longo, tão obscuro, tão sozinho e tão doloroso. Então sair disso foi doloroso. Depois que eu terminei de gravar o filme, demorei um pouco para lidar com os meus sentimentos, e eu estava me sentindo muito triste e um pouco deprimido.” Logo após ter se tido a sua desintoxicação do personagem, o ator procurou ajuda especializada para lidar as consequências que a sua performance lhe causou. Atualmente, ‘Pantera Negra‘ está disputando diversas indicações ao Oscar. A lista completa de categorias inscritas foi divulgada no site oficial da Disney e inclui algumas das modalidades mais fortes, como Melhor Diretor, para Ryan Coogler, Melhor Ator, ...

    Leia mais
    BEVERLY HILLS, CA - OCTOBER 26: Steve McQueen attends the 2018 British Academy Britannia Awards presented by Jaguar Land Rover and American Airlines at The Beverly Hilton Hotel on October 26, 2018 in Beverly Hills, California. (Photo by Emma McIntyre/BAFTA LA/Getty Images for BAFTA LA)

    Com ‘As Viúvas’, Steve McQueen cria sua versão própria de ‘O Poderoso Chefão’

    Em entrevista ao HuffPost, diretor de '12 Anos de Escravidão' conta que quis 'criar um filme que possa ser visto como comercial ou como filme de arte'. Por Matthew Jacobs Do Huffpost Brasil HUFFPOST BRASIL "É como estar numa montanha-russa", disse Steve McQueen sobre "As Viúvas". Atenção: Este texto CONTÉM SPOILERS. Veja se esta não é uma oferta irrecusável: em seu novo filme, o diretor de 12 Anos de Escravidão, ganhador do Oscar de Melhor Filme em 2014, se inspirou em um dos filmes mais famosos da história. Não é tanto que As Viúvas, de Steve McQueen, faça referências a O Poderoso Chefão, se bem que ambos sejam sagas criminais que incluem mafiosos ameaçadores, tiroteios brutais e traições catastróficas. Na verdade, é mais uma questão do "alcance comunitário" que é comum aos dois filmes, como disse o diretor quando conversamos com ele na semana passada. McQueen quer que As Viúvas exerça a ...

    Leia mais

    O lugar da mulher negra no cinema é destaque em evento que reúne 20 filmes na UnB

    Mostra Adélia Sampaio, em homenagem à primeira diretora negra do Brasil, vai de 26 a 30 de novembro com entrada gratuita. Veja programação. Por  Luiza Garonce Do G1 Foto: Mostra Adélia Sampaio/Divulgação O lugar da mulher negra no cinema é o tema da 2ª Mostra Adélia Sampaio, que começa nesta segunda-feira (26) e vai até sexta (30), na Universidade de Brasília (UnB). Serão exibidos 20 filmes independentes, todos produzidos por diretoras negras. A entrada é gratuita. Idealizado pela cineasta e professora da faculdade de audiovisual Edileuza Penha, o evento joga luz sobre a presença feminina e negra na produção cinematográfica brasileira, atrás e à frente das câmeras. A mostra recebeu 86 inscrições de todo o Brasil. "É uma mostra que traz diferentes olhares do fazer cinematográfico negro, afirma Edileuza." Cena do filme baiano "Em busca de Lélia", de Beatriz Vieirah — Foto: Heloisa França/Divulgação ...

    Leia mais
    Divulgação/ Socrates

    Independent Spirit Awards 2018: Ator brasileiro é indicado ao “Oscar do cinema independente”

    Christian Malheiros, de Sócrates. Por Renato Furtado, do Adoro Cinema  Foi dada a largada à temporada de premiações 2018-2019 com o anúncio do primeiro lote de indicados do ano: os nomeados ao Independente Spirit Awards, uma espécie de Oscar do cinema indie. Termômetro cada vez mais importante para as maiores cerimônias do período, esta edição do Indie Spirit contará com um representante brasileiros: Christian Malheiros, nomeado ao prêmio de Melhor Ator Principal por Sócrates; o filme exibido no Festival do Rio e na Mostra de São Paulo também foi indicado ao troféu de Melhor Filme de Baixo Orçamento. Divulgação/ Socrates O Brasil volta finalmente a emplacar um título totalmente prata-da-casa, anos após Central do Brasil e Cidade de Deus. No que tange ao campeão no quesito número de indicações, o filme Nós, os Animais levou a melhor sobre os concorrentes, largando na frente com cinco menções no total. Em seguida, Eighth Grade e First Reformed com quatro cada ...

    Leia mais

    Astros de Star Wars e Pantera Negra vão protagonizar nova ficção científica

    O The Hollywood Reporter anunciou nesta quinta-feira (8) que John Boyega(Star Wars: Os Últimos Jedi) e Letitia Wright (Pantera Negra) foram escalados para uma nova ficção científica. POR  LUCAS NASCIMENTO, do Observatório do Cinema Jamie McCarthy/Getty Images Entertainment/Getty Images A dupla vai protagonizar Hold Back the Stars, novo filme de Mike Cahill (O Universo do Olhar) que vai adaptaro romance de Katie Khan sobre um homem e uma mulher que revisitam memórias de sua vida amorosa em uma Terra utópica enquanto estão presos no vácuo do espaço, com apenas 90 minutos de oxigênio restantes. Christy Hall assina o roteiro, enquanto Shawn Levy (Stranger Things, A Chegada) fica responsável pela produção.

    Leia mais
    Getty Images

    Spike Lee é tema de mostra de cinema em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília

    "Acorde! O Cinema de Spike Lee" é uma realização do Centro Cultural do Banco do Brasil por Víctor Aliaga no IGN Getty ImagesWS A partir de novembro, mês da conscientização negra, O Centro Cultural do Banco do Brasil irá realizar uma mostra de cinema especial dedicada a Spike Lee, renomado diretor e precursor do chamado "Novo Cinema Negro". Intitulada "Acorde! O cinema de Spike Lee", 23 longas -- entre eles os clássicos Faça a Coisa Certa (1989), Malcolm X (1992) e A Hora do Show (2000) -- e quatro clipes musicais do cineasta -- que dirigiu clipes de Eminem, Michael Jackson, Prince, Public Enemy e outros artistas -- serão exibidos nas cidades de São Paulo, Brasília e Rio de Janeiro. Os ingressos variam entre R$ 5 (meia-entrada) a R$ 10 (inteira) e algumas sessões serão gratuitas. Para conferir a programação completa, acesse o site oficial do CCBB. ...

    Leia mais

    No mês da Consciência Negra, Espaço Itaú de Cinema Augusta apresenta a Mostra Cinema Negro (de 5 a 11/11)

    Novembro está repleto de feriados e datas comemorativas. Na mais importante entre elas, há o Dia da Consciência Negra, celebrado em 20 de novembro. Entretanto, desde o dia 1º costuma se ter por todo o país eventos culturais e atividades que buscam debater a posição do negro em uma sociedade ainda acometida por preconceitos e injustiças. Por Alex Gonçalves Do Cine Resenhas Foto: Reprodução/Cine Resenhas O cinema é uma bela arte para reflexão sobre o tema e o Espaço Itaú de Cinema cederá a partir desta segunda-feira, 5, uma de suas sessões diárias da Augusta para abrigar a Mostra Cinema Negro. Até domingo, 11, os espectadores terão acesso a um recorte de obras de destaque do último ano protagonizados e dirigidos por negros. Com o valor promocional de R$ 20 (R$ 10 a meia), a Mostra Cinema Negro começa com um filme nacional. Trata-se de “Temporada”, do ...

    Leia mais
    O Cineasta Spike Lee (Foto: AFP/Getty Images)

    Mostra ‘Acorde! O cinema de Spike Lee’ exibirá um recorte de 22 filmes e 4 videoclipes

    Em São Paulo – De 07 de novembro a 03 de dezembro de 2018, o Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), São Paulo, realiza a mostra ACORDE! O CINEMA DE SPIKE LEE que apresenta ao público um dos mais importantes cineastas contemporâneos. Com um cinema atual e um discurso inclusivo, Spike Lee aborda em sua filmografia uma visão particular da diversidade racial urbana. A mostra exibirá um recorte de 22 filmes e 4 videoclipes que representam diferentes momentos da carreira do cineasta. No Cultura Carta Campinas  O Cineasta Spike Lee (Foto: AFP/Getty Images) -’Acorde!’, essa expressão está presente em quase todos os filmes de Spike Lee. É um chamado para a ação, para a ruptura de um comportamento padronizado, geralmente declamado por um personagem secundário para o personagem central, frequentemente em uma visão subjetiva: o ator olha para a câmera e fala ‘Acorde!’ para a plateia do cinema. ...

    Leia mais

    Filmes atuais analisam a afirmação da identidade negra

    Djon África e A última abolição são exemplos de filmes que discutem a identidade racial Por Ricardo Daehn Do Correio Brasiliense  Djon África: estreitamento de laços entre Brasil e Portugal (foto: Terratreme Filmes/Divulgação) Logo na primeira cena da produção do filme Djon África, recém-lançado na cidade, o protagonista deixa o público inteirado do tema central, com a letra de uma música: “Toda a gente precisa de origem para ter uma missão”. É justamente atrás da curiosidade pela árvore genealógica — eternamente renegada — que Miguel (personagem de Miguel Moreira) chegará à realidade de Cabo Verde, buscando o encontro com o pai, um completo desconhecido. Claro que, no trajeto, vai esbarrar na dureza de um cotidiano embrutecido, também descrito na música de protesto que abre a fita: “O governo come e bebe até a última gota, e o povo vota — você dá o corpo ao trabalho para poder ...

    Leia mais
    Photo by Matt Kennedy : Marvel Studios

    Ryan Coogler é confirmado como diretor e roteirista de “Pantera Negra 2”

    Ryan Coogler (Creed: Nascido Para Lutar, Fruitvale Station: A Última Parada) assinou contrato para retornar como escritor e diretor na sequência de Pantera Negra, segundo o The Hollywood Reporter. no Loucos por Filmes Photo by Matt Kennedy : Marvel Studios A fonte observa que Coogler vai começar a escrever o roteiro no próximo ano com a produção prevista para começar no final de 2019 ou início de 2020. Atualmente, a Marvel não confirmou seus filmes para além de Vingadores 4, estreando em maio de 2019 e Homem-Aranha: Longe de Casa, datado para julho de 2019. Nesse meio tempo, Coogler está desenvolvendo Wrong Answer, um filme de drama onde ele dirigirá Michael B. Jordan pela quarta vez. Ele também é produtor da sequência Creed II, bem como da sequência de Space Jam. O fenômeno cultural global, Pantera Negra, dominou as bilheterias no começo do ano emergindo como ...

    Leia mais
    Vantoen Pereira Jr./Divulgação

    “Um filme para brasileiros”: Jeferson De e elenco falam sobre drama nacional com toques sobrenaturais (Visita ao set)

    M8 - Quando a Morte Socorre a Vida é o próximo filme do cineasta responsável pelo premiado drama Bróder e tem Corra! e Moonlight entre suas referências. Por João Vitor Figueira, do Adoro Cinema  Vantoen Pereira Jr./Divulgação Em uma manhã de sol ameno na cidade do Rio de Janeiro, uma não tão numerosa, mas intensa equipe de filmagem se organiza na rua de uma comunidade no bairro de Curicica. Perto de uma larga bandeira do Flamengo ostentada em uma janela, um morador, solitário, observa a movimentação pela rua, situada na Zona Oeste da cidade. Em determinado momento, alguém da equipe identifica o odor de algo queimando e logo percebe que, ao contrário de sua impressão inicial, não havia nenhum equipamento em curto-circuito. O que houve foi que alguém na vizinhança deixou uma panela de feijão no fogão por mais tempo do que o necessário. Perto dali fica ...

    Leia mais

    ‘Racismo mata todos os dias’, diz diretora que disputa vaga no Oscar

    Confira entrevista com a cineasta Camila de Moraes, gaúcha radicada em Salvador; indicados serão divulgados nesta terça (11) Por Laura Fernandes Do Correio24horas Foto: Reprodução/correio24horas Cotada para representar o Brasil no Oscar com o documentário O Caso do Homem Errado, a cineasta gaúcha radicada em Salvador Camila de Moraes, 31 anos, explica por que decidiu, 30 anos depois do fato real que inspirou o filme, contar a história de um operário negro executado por engano. “Por não aguentar mais saber de notícias de pessoas negras sendo executadas no Brasil e no mundo, achamos no audiovisual uma maneira de nos manifestar sobre o racismo que nos mata todos os dias”, afirma, em entrevista ao CORREIO. No bate-papo que pode ser lido na íntegra, logo abaixo, Camila fala sobre a indicação à premiação - cujo resultado será divulgado nesta terça-feira (11) - e conta que o interesse pelo cinema ...

    Leia mais
    Foto: Ierê Ferreira/ Reprodução Facebook

    Encontro de Cinema Negro Zózimo Bulbull: Pontes Históricas e Diaspóricas

    No calor da onda cinemanovista, o crítico e cineasta David Neves apresentou em 1965 a tese O cinema de assunto e autor negros no Brasil, na V Resenha do Cinema Latino-Americano em Gênova, na Itália. De modo pioneiro, David Neves debateu publicamente a presença negra no cinema brasileiro, indicando que negro sempre figurara como assunto, mas nunca como autor, de modo que o cinema de assunto negro era “quase sempre uma constante, quando não é um vício ou uma saída inevitável”.  E até o Cinema Novo o negro aparecia nas telas invariavelmente de duas formas: a partir da exploração comercial de imagens exóticas e racistas ou de modo indiferente e acidental na trama. Assim, o Cinema Novo teria inaugurado uma preocupação com a representação negra que fugisse das lógicas predominantes até então e que além disso, propusesse uma indissociação entre personagens negras e o ponto de vista do realizador do ...

    Leia mais
    Richard Shotwell:Inivsion:AP

    Barry Jenkins, diretor de ‘Moonlight’ lança 3º filme seguido sobre questões raciais

    'If Beale Street Could Talk' é uma adaptação do romance homônimo de Baldwin sobre um casal que enfrenta o racismo no Harlem (NY), no início dos anos 1970 no Notícia ao Minuto Richard Shotwell:Inivsion:AP Beale Street é o nome da rua de Nova Orleans em que nasceu o jazz e em que nasceu o pai do escritor James Baldwin, a voz literária do movimento pelos direitos civis dos negros nos Estados Unidos. Na obra do autor, a via ganha status de epítome da identidade afro-americana. "Há uma Beale Street em cada cidade da América", disse o cineasta Barry Jenkins, vencedor do Oscar por "Moonlight", antes de apresentar seu novo longa em Toronto, aplaudidíssimo por uma plateia em grande parte negra que lotou o teatro Princess of Wales. "If Beale Street Could Talk" (se a rua Beale pudesse falar) é uma adaptação do romance homônimo de Baldwin ...

    Leia mais
    Foto: Cena do filme Kbela, de Yasmin Thayná (2015).

    Quem tem medo do cinema negro?

    Créditos iniciais por Marco Aurélio da Conceição Correa no Justificando Foto: Cena do filme Kbela, de Yasmin Thayná (2015). Vivemos em tempos sombrios, tempos onde as diferenças são cada vez menos respeitadas, tempos onde direitos sociais são cada vez mais atacados por gritos de ódio e intolerância. Porém, mesmo dentro dessa neblina de poeira emerge um movimento que nos dá esperanças. O cinema negro emerge e levanta, o cinema negro é o hoje, é o agora. E este levante assusta, dá medo, cria alvoroço dentro de uma sociedade que está bem conformada com suas desigualdades raciais. O filme Kbela lotando o tradicional Odeon em 2016 e circulando pelo mundo todo sendo premiado; a extensiva premiação de filmes de cineastas de pele negra no Festival de Brasília de 2017; a comemoração de 10 anos do Encontro de Cinema Negro Brasil, África e Caribe reforçam o momento de insurgência que ...

    Leia mais
    Página 5 de 16 1 4 5 6 16

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist