segunda-feira, novembro 23, 2020

    Tag: Racismo

    Notícias sobre racismo, racismo no brasil e no mundo.

    Imagem: Geledes

    Supermercado obriga casal negro a esvaziar bolsa para revista e encontra Bíblia em SP

    Uma loja da rede de supermercados Extra obrigou um casal negro a esvaziar a bolsa para ser revistada e encontrou uma Bíblia. O caso aconteceu no Campo Belo, Zona Sul da cidade de São Paulo. A Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi) informou nesta quinta-feira (29) que investiga o caso. "A moça me deu o valor, peguei meu cartão pra pagar e ela disse: 'preciso ver tua bolsa'. Eu falei: 'sério?'", relatou à reportagem Edgar Oliveira de Carvalho, que estava com a esposa ao lado (assista ao relato no vídeo acima). "Eu perguntei pra ela: 'você tem alguma dúvida se coloquei algo dentro?'. Fiquei sem ação. Me faltou o chão", contou Letícia Reis Oliveira de Carvalho. Ela afirmou à caixa do supermercado que só abriria a bolsa na presença da polícia. Quando a polícia chegou, Edgar virou a bolsa no carrinho de compras e, dentro, havia uma ...

    Leia mais

    A “mulata trágica”: repensando a categoria mulata no Brasil

    O século XXI tem sido o século das imagens. Disputas de narrativas tem se dado no contexto das redes sociais, em que imagens viralizam em curto espaço de tempo, alimentando o imaginário social e definindo o lugar das pessoas no mundo. Neste contexto, a socióloga estadunidense Patrícia Hill Collins, em Pensamento Feminista Negro, apresenta-nos as imagens que são internalizadas como “imagens de controle”. Diferentemente dos estereótipos — que partem da elaboração de imagens negativas —, as imagens de controle podem produzir lugares de poder e privilégio para determinados grupos, bem como naturalizar lugares de sujeição, hiperssexualização e violência para outros.  O lugar do nosso corpo no mundo, sua inscrição social, passa por uma tomada de consciência que, como aponta Frantz Fanon, na obra clássica Pele negra, máscaras brancas, muitas vezes é desenvolvida por um estímulo externo, um olhar do outro, que nos fixa e constrói as representações. Fanon narra que ...

    Leia mais
    Getty Images

    A arte imita a vida ou a vida imita a arte?

    No Brasil, existe um expressivo contraste entre a cor da população e a das pessoas que aparecem na televisão. Enquanto os brasileiros são majoritariamente negros, a imagem propagada por esse veículo de comunicação e por outras mídias é a de um país essencialmente branco. Além da representatividade, outra característica relevante se refere ao viés nos papéis assumidos entre os grupos raciais. De um lado, os brancos costumam aparecer com traços positivos e representar um ideal de beleza, prosperidade e superioridade. De outro lado, a TV tende a reforçar estereótipos negativos da população negra e apresentar esse grupo em papéis de subordinação e inferioridade. A representatividade e o viés nos papéis assumidos apresentam significativo potencial de afetar a percepção racial da população e, consequentemente, impactar a dinâmica social. A recorrente propaganda e a promoção da imagem branca podem afetar o imaginário coletivo, fazendo com que os indivíduos passem a acreditar, de ...

    Leia mais
    Bianca Santana - Foto: João Benz

    Racismo na universidade: “Preto é feio. Quem gosta é polícia e ponto final”

    — Nossa, que gatinho! — Eu prefiro meu pretinho. — Amiga, quem gosta de preto é a polícia. Gabriela Nunes estava com 24 anos de idade, no intervalo entre aulas da universidade, comprando um milho cozido, quando uma colega começou o diálogo. Algumas frases depois, tinha voltado aos 7 anos de idade, quando o padrinho jogava sinuca em um bar na esquina de casa, em Embu das Artes, e foi assassinado por policiais. O mesmo tipo de terror que sentira aos 4 anos de idade, quando um amigo da mãe foi alvejado na porta de sua casa. — Amiga, não fala assim, por favor. Meu padrinho era um homem preto e foi assassinado pela polícia quando tinha 25 anos de idade. Enquanto argumentava, esperando uma retratação da colega, Gabriela via o corpo do padrinho durante o velório, repleto de algodões. A atualização de um trauma, característica do racismo cotidiano, que ...

    Leia mais
    Foto: Diêgo Holanda/G1

    Proporção de negros nas prisões cresce 14% em 15 anos, enquanto a de brancos cai 19%, mostra Anuário de Segurança Pública

    Em 15 anos, a proporção de negros no sistema carcerário cresceu 14%, enquanto a de brancos diminuiu 19%. Hoje, de cada três presos, dois são negros. É o que revela o 14º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgado neste domingo (18) pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Dos 657,8 mil presos em que há a informação da cor/raça disponível, 438,7 mil são negros (ou 66,7%). Os dados são referentes a 2019. Percentual de negros tem aumentado ano a ano — Foto: Elcio Horiuchi/G1 Segundo o Anuário, as prisões no país estão se tornando, ano a ano, espaços destinados a um perfil populacional cada vez mais homogêneo. “No Brasil, se prende cada vez mais, mas, sobretudo, cada vez mais pessoas negras.” “Existe, dessa forma, uma forte desigualdade racial no sistema prisional, que pode ser percebida concretamente na maior severidade de tratamento e sanções punitivas direcionadas aos negros”, ...

    Leia mais
    A jornalista Ana Cristina Rosa (Foto: Roberto Jayme/Ascom/TSE)

    Não há tempo a perder

    Uma pessoa negra em posição de destaque pode despertar orgulho, inveja, admiração, desprezo, indiferença ou servir de exemplo. Tudo vai depender do interlocutor ou dos olhos de quem vê. O que pouca gente sabe é que a projeção vem carregada de um peso capaz de aterrorizar, porém sem deixar margem para recuos ou pausas. Um negro não pode parar, não tem tempo a perder. Considerando que o ser negro por si só já incomoda muita gente, não é preciso ter uma mente brilhante para imaginar que, quando se trata de alguém bem-sucedido, o incômodo é ainda maior. O que pouca gente sabe é que essa pessoa se incomoda também. E não é pouco. Queira ou não, o sucesso de um negro é automaticamente convertido em exemplo, uma referência —para o bem ou para o mal. Queira ou não, um negro que “venceu na vida” passa a exercer uma espécie de ...

    Leia mais
    Reconhecimento facial em negros (Imagem: iStock)

    Alegando racismo, matemáticos pedem boicote a tecnologias policiais

    Mais de dois mil matemáticos assinaram uma carta concordando em boicotar toda a colaboração com órgãos policiais e aconselhando seus colegas a fazerem o mesmo. O objetivo é eliminar as tecnologias policiais em sua origem. Os autores do documento citam "profundas preocupações sobre o uso de aprendizado de máquina, IA e tecnologias de reconhecimento facial para justificar e perpetuar a opressão"., O policiamento preditivo é uma área chave onde alguns matemáticos habilitaram algoritmos racistas, que agora dizem aos policiais para tratar locais específicos como "pontos críticos" para potenciais crimes. Ativistas criticam o preconceito inerente a essas práticas há muito tempo. Algoritmos treinados em dados produzidos por um policiamento racista tendem a reproduzir esse preconceito. "Os dados não falam por si, não são neutros", diz Brendan McQuade, autor de um livro sobre o assunto. Dados policiais são dados "sujos", porque não representam um crime, e sim policiamento e prisões, segundo McQuade. ...

    Leia mais
    Foto: CHRISTIAN BRAGA/JORNALISTAS LIVRES

    Judiciário precisa frear racismo nas abordagens policiais

    Uma decisão da Corte Interamericana de Direitos Humanos (Corte IDH) pode mudar regras sobre abordagens policiais, que passam a ser consideradas arbitrárias caso não encontrem motivação em elementos objetivos e verificáveis aos olhos da Justiça. A sentença contra o Estado argentino por duas diferentes detenções ilegais ocorridas em 1992 e 1998, em Buenos Aires, vale para todos os países sob a jurisdição do tribunal, incluindo o Brasil. O caso Fernández Prieto & Tumbeiro vs. Argentina, julgado no dia 1º de setembro, trata de abordagens policiais justificadas apenas por “atitude suspeita” (a “fundada suspeita” no Brasil). Embora tenham sido encontradas drogas com ambos os acusados, suas detenções foram consideradas ilegais pela corte, o que se desdobra em nulidades processuais. O Estado argentino terá ainda de pagar a Carlos Alberto Fernández Prieto e a Carlos Alejandro Tumbeiro indenizações que equivalem a R$ 220 mil e R$ 168 mil, respectivamente. Em junho, o ...

    Leia mais
    Manifestação contra o racismo na porta do Fórum de Niterói, no Centro. Foto: Gabriel de Paiva 28-09-2020 / Agência O Globo

    Luta contra o racismo avança devagar na América Latina

    Uma mexicana que, mesmo com certidão de nascimento e título de eleitora, não conseguia renovar o passaporte porque, por ser negra, teve a nacionalidade contestada. A porto-riquenha que, ao conhecer a futura sogra, branca, foi chamada de “negra suja”. A argentina apontada como a “negra da cidade”, ou o brasileiro negro que é sempre revistado pela polícia. Todos latino-americanos atingidos pelo preconceito. Neste 12 de outubro, em que os países da América Espanhola já celebraram a chegada de Colombo e hoje comemoram o Dia da Raça, o Grupo de Diários América (GDA) — aliança de 11 jornais da América Latina da qual O GLOBO faz parte — mostra como o combate ao racismo caminha de forma diversa no subcontinente. Enquanto na Costa Rica o racismo ainda é, legalmente, apenas uma contravenção, países como Uruguai, Venezuela e México debatem o reconhecimento da discriminação e o Chile, o aumento da inclusão. No ...

    Leia mais
    O tom da rede social há muito reflete a América corporativa: sóbrio, monolítico, branco. Agora, os usuários negros estão se manifestando —e dizendo que o site está limitando sua voz - Richard A. Chance/The New York Times

    Usuários negros acusam LinkedIn de apagar postagens com temática racial

    Num dia de setembro, Elizabeth Leiba abriu o aplicativo LinkedIn e viu uma postagem de Aaisha Joseph, uma consultora de diversidade com quase 16 mil seguidores na plataforma. "Preciso que as #companhias parem de enviar seus dedicados Negros Domésticos para 'lidar com os negros' que eles consideram fora de controle", dizia o texto. "Não é realmente um bom visual —na verdade, é muito #supremacistabranco e #racista." O post era exatamente o tipo de coisa que Leiba, gerente de design educacional no City College em Fort Lauderdale, na Flórida, estava procurando. Hoje em dia, quando ela pega seu telefone em busca de uma conversa ruidosa, opiniões provocativas e as últimas novidades, ela se pega acessando o LinkedIn, que desde a morte de George Floyd se tornou um fórum animado para a expressão negra. "Eu entro no Twitter e fico entediada", disse Leiba, 46. "Então volto para o LinkedIn porque está pegando ...

    Leia mais
    Segundo o advogado, a criança apresenta mudança de comportamento após o fato (Foto: Arquivo Pessoal)

    Funcionário obriga menina negra de 11 anos a levantar blusa pra provar que não furtou

    O funcionário de uma loja de doces obrigou uma menina negra de 11 anos a levantar a blusa e provar que não havia furtado nenhum produto no estabelecimento. Segundo o relato do próprio empregado, quando pediu desculpas à família, a criança despertou suspeitas por causa da cor e do cabelo crespo. De acordo com informações do Uol, o caso aconteceu no mês passado no bairro da Penha, na zona norte do Rio de Janeiro, mas repercutiu recentemente nas redes sociais após a irmã mais velha da vítima relatar o caso na internet. “Ele falou na maior naturalidade que eles precisam desconfiar mesmo, pois no local descem muitos meninos e meninas de comunidade para furtar a loja e que ele desconfiou dela por conta da cor e do cabelo black que havia caído no rosto quando ela abaixou”, contou a irmã da vítima. Segundo o veículo, a criança havia ido até ...

    Leia mais
    Adobe

    Mulheres, racismo e pandemia: Perspectivas sobre direitos humanos em um contexto de crise

    Este é um trabalho que mantém um compromisso em apresentar uma perspectiva dos direitos humanos sobre ser garantidor último ou não dos direitos e garantias mínimas de existência às mulheres vítimas de violência de gênero no Brasil, e as perspectivas adotadas neste artigo tem fundamento na teoria Marxista do Direito, e principalmente no contributo epistemológico anticolonial que delineia a formação sócio-histórica do nosso País. Este artigo tem teve como objetivo apresentar no primeiro o que são direitos humanos do ponto de vista universalizante e eurocêntrico, e contextualizá-lo a nossa realidade, trazendo que a ideia de que os Direitos Humanos não foram destinados a todos, se valendo da contribuição teórica de Marx, e seus desdobramentos, para assim, demonstrar uma perspectiva de Direitos Humanos fora dessa ideia universal. Como um Direito Humano que não foi criado para nos proteger e garantir existência mínima, seria capaz de fazê-lo? E com isso, será apresentada ...

    Leia mais
    Salehe Bembury / Foto: Akiharu Ichikawa/Hypebeas

    Vice-presidente da Versace divulga vídeo de abordagem policial nos EUA por estar com sacola da marca de luxo

    O vice-presidente de tênis e calçados masculinos da Versace, Salehe Bembury, foi abordado por policiais brancos enquanto fazia compras em uma loja da marca na Califórnia, nos Estados Unidos. Ele divulgou dois vídeos mostrando a abordagem em suas redes sociais, na última sexta-feira (2) e neste domingo (4). “Em Beverly Hills enquanto negro. Estou bem. Meu espírito, não”, escreveu em publicação no Instagram. No vídeo, ele aparece narrando o ocorrido enquanto filma o rosto dos policiais. “Estou em Beverly Hills sendo revistado por comprar em uma loja da marca para qual trabalho porque sou negro”, declara Bembury. “Você está criando uma narrativa completamente diferente”, respondeu o policial na sequência. “Vocês verificaram meus documentos. Tudo certo? Então posso ir embora”, continuou o vice-presidente. Ao tomar conhecimento do caso, Donatella Versace, atual vice-presidente do Grupo Versace, compartilhou o vídeo em seu Instagram e declarou: “Estou chocada que isso tenha acontecido com Salehe ...

    Leia mais
    Reprodução/Instagram/@thelminha

    Thelma Assis conta sobre episódio de racismo em teste de residência: ‘Enfermeira foi mais cedo’

    Quase seis meses após o fim da mais recente edição do Big Brother Brasil, considerada uma das melhores da história do programa, a campeã Thelma Assis alcançou um patamar além da fama que todo ex-brother leva. Carrega uma voz forte, que tem sido procurada a opinar sobre diferentes temas da atualidade, como medicina, desinformação, racismo estrutural, machismo, entre outros, seja em seu quadro aos sábados, no É de casa, da TV Globo, ou nas lives e entrevistas quase diárias de que participa. Em conversa com a coluna, a médica conta que tenta usar sua visibilidade para conseguir dar espaço a pautas sociais, o que não a impede de também ser vítima de racismo, como tem ocorrido em suas transmissões ao vivo nas redes sociais — e de que já foi alvo em outras ocasiões, como num programa de seleção de residência médica, anos atrás. E não se inibe: “Eu sigo fazendo a minha live, dando minha mensagem, senão vou adoecer”, diz ...

    Leia mais
    Daiane dos Santos em visita ao projeto Brasileirinhos, em São Paulo Foto: Luan Flávio/Divulgação

    ‘O racismo vem nos momentos em que a gente está mais vulnerável’, diz Daiane dos Santos, que almeja ser dirigente

    Muito antes do noticiário esportivo mostrar interesse na luta antirracista entre os atletas, como ocorre atualmente, Daiane dos Santos já usava sua voz para expor a discriminação. No começo da carreira, ela teve que lidar com mães que não permitiam que suas filhas se aproximassem dela — o que incluía não poder sequer frequentarem o vestiário ao mesmo tempo. Agora, a primeira brasileira, entre homens e mulheres, a conquistar uma medalha de ouro no Mundial de Ginástica busca mais do que denunciar o preconceito: quer mudar as bases nas quais ele está estabelecido. A confiança no sucesso em uma luta tão árdua é a mesma de quem, há mais de duas décadas, não se intimidou por ser uma das únicas negras na seleção brasileira. Hoje, ao ver que este cenário se inverteu, a nove vezes medalhista de ouro em etapas de Copa do Mundo se enche de orgulho e, claro, ...

    Leia mais
    Getty/Gary Waters

    Candidatos negros apontam resistência dentro dos partidos: ‘Condições para brancos ainda são melhores’

    Assim como no resto do Brasil, o número de candidatos negros na cidade de São Paulo atingiu em 2020 o maior percentual já registrado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que começou a coletar dados de raça em 2014. O pleito deste ano, que escolherá prefeitos, vice-prefeitos e vereadores, tem uma proporção de 29,63% de candidatos negros, contra 69,24% brancos. Em 2016, nas últimas eleições municipais, 25,86% dos candidatos eram negros, e 73,64% brancos. Já em 2014 e 2018, quando foram escolhidos o presidente da República, governadores, senadores, deputados federais e deputados estaduais, os candidatos negros no Estado de São Paulo representaram, respectivamente, 25,38% e 27%, contra 73,31% e 71,76% de brancos. Juntos, pretos e pardos são considerados negros, segundo classificação utilizada pelo IBGE. A representatividade fica prejudicada, no entanto, quando os dados analisados são por cargo disputado — há muito mais candidatos a vereador no país do que candidatos a ...

    Leia mais
    Divulgação

    Curso de Combate ao Racismo será oferecido a alunos da UFSM

    Já estão abertas as inscrições para o Curso Combate ao Racismo. Já ofertado anteriormente em três edições para servidores da UFSM, o curso, agora, será disponibilizado aos estudantes da Instituição. Visando sensibilizar a comunidade acadêmica sobre os debates em torno do racismo e suas várias formas de manifestação, gerando, assim, ferramentas que facilitem seu enfrentamento, o curso irá trabalhar assuntos como a definição de racismo, dados sobre o tema no Brasil, ações afirmativas, movimento negro e feminismo negro. O curso, além de buscar fazer com que os estudantes entendam a estruturação do racismo e da desigualdade racial no Brasil, proporciona que conheçam as principais referências, personalidades e teóricos do movimento negro nacional. Realizado em parceria com o Departamento de Comunicação da UFSM de Frederico Westphalen, com o Programa Mão na Mídia e com o Observatório de Direitos Humanos da UFSM, o projeto incentiva a difusão de discussões e iniciativas antirracistas ...

    Leia mais
    Corregedoria do TJ-PR arquivou processo contra juíza que citou raça ao condenar réu negro — Foto: JN

    Corregedoria do TJ-PR arquiva processo contra juíza que citou raça ao condenar réu negro

    A Corregedoria-Geral do Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR) arquivou o processo disciplinar contra a juíza Inês Zarpelon, da 1ª Vara Criminal de Curitiba, que citou a raça de um réu em uma sentença de condenação por organização criminosa. A decisão foi tomada pelo Órgão Especial do TJ-PR, nesta segunda-feira (28), por unanimidade. Na argumentação dos votos, os desembargadores concluíram que não houve intenção discriminatória ou racista por parte da magistrada. A sentença analisada foi proferida em 19 de junho. Em um trecho, a magistrada diz que "seguramente integrante do grupo criminoso, em razão da sua raça, agia de forma extremamente discreta os delitos e o seu comportamento, juntamente com os demais, causavam o desassossego e a desesperança da população, pelo que deve ser valorada negativamente (sic)". A raça do réu foi mencionada três vezes no trecho do documento. Após a repercussão do caso, Inês Marchalek Zarpelon pediu "sinceras desculpas" ...

    Leia mais
    Minutos depois, conforme o advogado, a entrada foi autorizada. No entanto, ele afirma que alguém acionou a polícia e que só foi autorizado a entrar quando isso aconteceu . "Ao entrar, eu questiono a gerente porque eles não autorizaram minha entrada. A gerente fala para mim que é por conta da Covid, porque a agência estava cheia. Só que a agência não estava cheia e várias pessoas entraram antes de mim, e eu não entrei", destaca. Ocorrência Dois dias depois, Jonas foi até a delegacia e registrou uma ocorrência com base na Lei 7.716/1989, que define crimes resultantes de preconceito, no artigo que versa sobre impedir alguém de adentrar um estabelecimento por causa da cor da pele. Ele narrou toda a história e voltou a reafirmar que acredita ter sido barrado "simplesmente por sua cor da pele, pois é negro, que acha que foi vítima de racismo". Jonas disse que já passou por episódios de racismo em outras circunstâncias e que sabe "as características" de quando essa situação acontece. "É muito dolorido. É um sentimento de impotência, de incapacidade, de injustiça", afirma. Nota do Banco do Brasil: O Banco do Brasil informa que suas agências em todo país estão com atendimento contingenciado e horário reduzido desde o mês de março, quando foi decretada a pandemia do coronavírus. Enquanto durar o período de contingência, o atendimento presencial e acesso às agências é limitado, de forma a garantir o distanciamento mínimo recomendado pelo Ministério da Saúde e, no caso de Anicuns, por decretos locais que tratam da situação de emergência em saúde pública (Decretos municipal 2.627/2020 e estadual 9638/2020). Sobre a ocorrência, o BB esclarece que o usuário não foi impedido de entrar, mas apenas informado de que o mesmo seria autorizado a acessar o espaço interno da unidade assim que tivesse início o atendimento à sua cliente, o que de fato ocorreu quando a cliente foi chamada ao atendimento, e ele foi autorizado a acessar o espaço do interior da agência. Esse foi um protocolo adotado pela agência com a finalidade de diminuir o fluxo de pessoas no interior da unidade e atender aos decretos que tratam da situação de emergência em saúde pública. A mulher que ele faz referência, informando que teve a entrada autorizada, é da Empresa de Assistência Técnica conveniada ao BB, que fornece laudos ao Banco, e que, portanto, desempenha um trabalho que exige livre acesso à agência. Nota da OAB-GO: A Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Goiás (OAB-GO) repudia, com veemência, qualquer contexto de discriminação envolvendo seus inscritos ou a qualquer outro cidadão. A Ordem está de prontidão para preservar a prerrogativa profissional do advogado de acompanhar seu cliente e para defender o direito do cidadão ante qualquer ato de criminosa intolerância. A OAB-GO informa que já entrou em contato com o advogado oferecendo apoio e o caso se encontra sob acompanhamento das comissões de Direito Bancário e de Direitos e Prerrogativas da Seccional.

    Advogado negro alega racismo ao ser impedido de entrar em agência bancária de Anicuns: ‘Houve preconceito’

    Um advogado negro alega que foi vítima de racismo ao buscar atendimento em uma agência do Banco do Brasil situada em Anicuns, região central de Goiás. Segundo Jonas Batista Araújo Silva, de 32 anos, ao acompanhar uma cliente, sua passagem pela porta giratória foi vetada pelo guarda da unidade "sem motivo", enquanto outras pessoas eram autorizadas a acessar o local - entre elas, uma mulher loira. Posteriormente, conta, o informaram que a agência estava cheia, o que ele nega. O homem registrou um boletim de ocorrência. O Banco do Brasil negou que ele foi impedido de entrar, disse que as agências estão com acesso limitado por causa da pandemia e que ele entrou posteriormente seguindo o novo regramento. Alega ainda que a pessoa que entrou logo após ele é uma prestadora de serviço do banco, que tem livre acesso à agência (veja a íntegra ao final do texto). A Ordem ...

    Leia mais
    Fotos de Dalligton de Souza foram publicadas no perfil do RioMar e, nos comentários, foram alvo de ataques racistas — Foto: Reprodução/Instagram

    Modelo negro é alvo de racismo após publicação de fotos em campanha de shopping na internet

    Um modelo negro foi alvo de racismo nas redes sociais, depois de ter fotos publicadas no perfil do Shopping RioMar, na Zona Sul do Recife. Aluno de licenciatura em teatro na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Dalligton Person, de 28 anos, sofreu os ataques nos comentários das imagens postadas pelo centro de compras. O shopping afirmou, em rede social, que "não compactua com qualquer ato de racismo".   Ver essa foto no Instagram   No armário do Verão não pode faltar um look confortável e despojado para os dias de sol ☀🌷! E sabe o que promete bombar na estação? As camisas estampadas para eles! Se você curtiu a produção, vem conferir mais algumas opções das lojas aqui do RioMar! ⠀ #PassarelaRioMar #RioMarRecife Uma publicação compartilhada por RioMar Recife (@riomar_recife) em 14 de Set, 2020 às 2:11 PDT Nas imagens publicadas na rede social, na terça (22), Dalligton usava roupas ...

    Leia mais
    Página 2 de 38 1 2 3 38

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist