Início Em Pauta Top Voice & Creator 2022, Ana Minuto se pronuncia após LinkedIn banir...

Top Voice & Creator 2022, Ana Minuto se pronuncia após LinkedIn banir vaga inclusiva

Posição do LinkedIn é um retrocesso diante dos avanços conquistados para que exista diversidade e inclusão nas empresas

Ana Minuto/Divulgação

Primeira Coach Negra a desenvolver uma metodologia de processo de coaching que atenda as especificidades dos afrodescendentes e afroempreendedores, Ana Minuto, que é LinkedIn Top Voice & Creator 2022 fala sobre a notificação dada pelo Procon-SP ao Linkedin, rede social que possui atualmente 51 milhões de usuários no Brasil e é muito usada no país na busca por vagas de emprego, por ele excluir anúncios de processos seletivos com preferência a candidatos negros e indígenas. A rede social tem até hoje (24/03) para explicar ao órgão a política que norteia a divulgação de vagas.

Para Ana Minuto esta notificação serve de alerta para que as empresas de uma maneira geral aprendam a lidar com os desafios locais e que incentivem a diversidade de uma maneira geral. “Quando vemos que, o LinkedIn, uma empresa global, toma uma decisão sem levar em consideração os desafios que existem em cada país só demonstra que a diversidade que eles fazem é só uma ‘maquiagem’. Eu, como LinkedIn Top Voice & Creator 2022 agradeço esse reconhecimento que, também vem da população, mas não dá para ficar calada porque já é muito difícil falar sobre diversidade no nosso país.

É uma luta de 500 anos e, o LinkedIn como uma plataforma que permite conexões com estes grupos subrepresentados não pode tomar uma decisão desta proporção simplesmente por uma ação global. E, por não conhecer os problemas locais dos países demonstra que está totalmente despreparada para lidar com as questões únicas de cada país. Mostra que não é uma plataforma tão humanizada quanto dizem que é, mesmo sabendo o quanto é importante discutir diversidade e divulgar estas vagas para a população principalmente brasileira afinal 1% da população aqui ganha acima de R$ 19 mil e 60% ganha abaixo de R$ 3mil e, mais de 60% das mulheres pretas chefes de família tem R$ 450 por mês para poder cuidar da família. É importante que o LinkedIn reveja essa política deles, entenda a realidade do nosso país para que possamos dar continuidade e fortalecer o trabalho que estamos fazendo há anos.”

Além disso, ela enfatiza que o Brasil é um dos países mais desigual do mundo já que 56% da população brasileira é negra e representa 54,4% da força de trabalho. “Na parte de gestão, elas representam 4,4% sendo que 30% trabalha na parte operacional de grandes empresas. Quando percebemos as ações que a Minuto Consultoria e outras instituições estão criando para fortalecer o recrutamento de maneira proposital de negros é simplesmente para fazer uma reparação social levando em consideração os mais de 300 anos que o Brasil viveu em um processo escravocrata e, a população negra foi sempre vinculada a mão de obra operacional. Quando pensamos neste processo e na evolução da tecnologia percebemos o quanto as empresas estão despreparadas para lidar com os desafios locais dos países”, finaliza a empresária Ana Minuto que é criadora da Minuto Consultoria Empresarial & Carreira, que através de palestras, workshops, cursos e processos de coaching coloca em prática uma metodologia para ajudar pessoas negras a desenvolverem autoconfiança e autoestima e, assim impulsionar sua carreira profissional.

-+=