Viola Davis fala sobre interpretar Amanda Waller em Esquadrão Suicida: “Estou fascinada por ela”

Atriz indicada ao Oscar por Histórias Cruzadas e Dúvida foi escalada para atuar ao lado de grande elenco no filme baseado nos quadrinhos da DC Comics.

Confirmada no elenco de Esquadrão Suicida nas últimas semanas do ano passado, a atriz Viola Davis falou pela primeira vez, com muito entusiasmo, sobre interpretar a agente Amanda Waller no filme da Warner Bros. e DC Comics:

264824.jpg-c_520_690_x-f_jpg-q_x-xxyxx
(Foto: Divulgação/ DC Comics)

Eu estou fascinada por ela. Eu estou fascinada pela presença dela neste mundo de super-heróis porque ela é uma mulher imprevisível. Eu acho que ela é uma gigantesca contradição. Ela é esta mulher negra poderosa, dura, pronta para pegar uma arma e atirar em alguém quando der vontade. Eu estou fascinada por poder explorar sua psiquê, digamos assim, e eu estou animada para empunhar uma arma

A personagem fez sua primeira aparição nos quadrinhos da DC na primeira edição da revista “Legends”, em novembro de 1986. A personagem é uma agente do governo dos Estados Unidos de moral ambígua que lidera o grupo comnhecido comoEsquadrão Suicida, um clã de vilões condenados que aceitam participar de missões perigosas para que tenham suas penas diminuídas (se eles sobreviverem às missões, é claro).

Além de Davis, indicada ao Oscar por seus trabalhos em Histórias Cruzadas e Dúvida, irá contracenar com um grande elenco, formado por Jared Leto (Coringa), Margot Robbie (Arlequina), Will Smith (Pistoleiro), Tom Hardy (Rick Flagg), Jai Courtney (Capitão Bumerangue) e Cara Delevingne (Encantadora).

Esquadrão Suicida faz parte do plano da Warner e DC de expandir o universo da editora de quadrinhos para as telonas com filmes como Batman v Superman: Dawn of the Justice, Mulher-Maravilha, Liga da Justiça e The Flash. Com direção de David Ayer a estreia está marcada para o dia 5 de agosto de 2016.

+ sobre o tema

Naomi Campbell posa para Dolce & Gabbana

Embora já tenha protagonizado alguns escândalos por aí, Naomi...

Negra em Salão do Livro causa furor, diz autora brasileira

“Fui escolhida pela literatura. Tive essa sorte”, definiu a...

Manifestantes negros armados protestam nos EUA contra morte de Breonna Taylor e racismo

Um grupo de manifestantes negros fortemente armados fez um...

UA recompensa cientistas africanos

A União Africana (UA) identificou cinco cientistas africanos...

para lembrar

Obama derrota Brad Pitt como homem mais estiloso em pesquisa

SYDNEY (Reuters) - Brad Pitt foi deixado de lado....

Xênia França prepara lançamento de seu novo single, ‘Renascer’

A cantora Xênia França prepara lançamento de seu novo single...

Beyoncé e Jay-Z abrem turnê conjunta e enlouquecem o público

Na noite da última quarta-feira (25), Beyoncé e Jay-Z...
spot_imgspot_img

Flávia Souza, titular do Fórum de Mulheres do Hip Hop, estreia na direção de espetáculo infantil antirracista 

Após mais de vinte anos de carreira, com diversos prêmios e monções no teatro, dança e música, a multiartista e ativista cultural, Flávia Souza estreia na...

Tony Tornado relembra a genialidade (e o gênio difícil) do amigo Tim Maia, homenageado pelo Prêmio da Música Brasileira

Na ausência do homenageado Tim Maia (1942-1998), ninguém melhor para representá-lo na festa do Prêmio da Música Brasileira — cuja edição 2024 acontece nesta quarta-feira (12),...

Segundo documentário sobre Luiz Melodia disseca com precisão o coração indomado, rebelde e livre do artista

Resenha de documentário musical da 16ª edição do festival In-Edit Brasil Título: Luiz Melodia – No coração do Brasil Direção: Alessandra Dorgan Roteiro: Alessandra Dorgan, Patricia Palumbo e Joaquim Castro (com colaboração de Raul Perez) a partir...
-+=