Núcleo da Maré ao Luar apresenta espetáculo “Resiliência” em projeto aprovado na Lei Aldir Blanc

FONTEPor Luciana Gandelini, enviado ao Portal Geledés
Foto: Divulgação

Temporada virtual de “Resiliência” terá parceria com a Rádio JHP (Jovens Haitianos Progressistas)

De 12 a 21 de março de 2021, às sextas-feiras, sábados e domingos, sempre às 20h00, o Núcleo da Maré ao Luar, grupo de São Bernardo do Campo – SP, realiza apresentações virtuais do espetáculo “Resiliência” em seu canal do Youtube: bit.ly/nucleodamareaoluar

“Resiliência” é um espetáculo criado a partir das memórias de vida de imigrantes haitianos, angolanos, congoleses e dominicanos, trazendo sua cultura e história para dar vida aos diálogos e narrativas, que mesclam o passado vivido por eles em suas terras natais e o presente, a esperança por uma vida melhor.

O Núcleo da Maré ao Luar fará uma temporada virtual que contará com seis apresentações gratuitas e está programando uma ação especial com a Rádio JHP (Jovens Haitianos Progressistas) com sede no Bairro de Utinga, em Santo André, que atua fortalecendo laços com conterrâneos no Brasil.

“Queremos com esse projeto sensibilizar nossa sociedade para a aproximação e integração desses povos vindos de diferentes partes do mundo. Buscamos dar visibilidade à questão da imigração, ressaltando a importância do acesso aos cuidados com a saúde, das oportunidades de trabalho, demonstrando que essas pessoas não só pertencem a essa nova terra, como também têm sua importância como parte da construção da nossa cultura”, comenta o Núcleo da Maré ao Luar.

Como a alegria de cada povo, o espetáculo é regado por danças, músicas e objetos inspirados nas histórias compartilhadas e transformadas em poesia. Um mergulho nas memórias de imigrantes que encontraram no nosso país um novo lugar para recomeçar.

Da beleza de cada olhar, o colorido de seus costumes e suas diferentes linguagens, até as lembranças familiares, a saudade e os sonhos, presentes na luta diária, o espetáculo evidencia o que há de sublime nesses povos que chegaram aqui para reconstruir suas vidas enquanto transformam as nossas.

“Resiliência evoca a alegria, a resistência e a força que esses povos trazem consigo, nos ensinando diferentes significados e ampliando nossas visões de mundo”, explica o grupo.

O espetáculo foi criado em 2016, a partir do projeto “Quebrando tabus e aproximando nações no Sistema Único de Saúde – SUS” em parceria com a Unidade Básica de Saúde da Comunidade Jardim São Francisco, da Zona Leste de São Paulo, e a CPTM.

Através de um processo de história oral, o Núcleo da Maré ao Luar realizou entrevistas com imigrantes da comunidade, trazendo à tona suas memórias afetivas. Uma pesquisa aprofundada sobre suas culturas, os motivos que os trouxeram para o Brasil, as dificuldades linguísticas, de moradia, trabalho e a falta de informações para o acesso aos direitos de cuidado e saúde.

“Ao promover uma escuta cuidadosa com essas pessoas, pudemos conhecer os costumes e cultura de cada uma delas de uma forma muito intensa e interessante. Unindo saúde e cultura foi possível aproximar os imigrantes moradores da comunidade do entorno, melhorando o acesso à UBS Jardim São Francisco”, comenta o grupo.

O espetáculo estreou em 2016 no “Festival de Integração Cultural”, promovido pela UBS – Jardim São Francisco, que contava ainda com apresentações artísticas de imigrantes, artesanatos, comidas típicas e esporte. Desde então, o espetáculo foi apresentado na Escola Estadual Anne Frank – Jardim São Francisco (SP), Museu do Rio Tietê – Parque Ecológico do Tietê (SP), Canteiro de Obras – Linha 13 Jade – CPTM (SP), Sede da CPTM (SP), Espaço Socioambiental da CPTM – Parque Ecológico do Tietê, Estação de Trem de Osasco, Sarau Online da Cia. da Matilde.

Com essa temporada virtual de “Resiliência”, o público poderá conhecer memórias reais de imigrantes que caminham lado a lado conosco e que, através da arte e da poesia, foram ressignificadas, se tornando nossas memórias também.

“Em um momento como o que estamos vivendo, ter a oportunidade de levar essas memórias e a riqueza da cultura desses povos para dentro da casa das pessoas, cria laços e referências. Além da percepção e olhar acerca do outro, dos acontecimentos fora de nossas fronteiras e a empatia necessária para caminharmos”, finaliza o grupo.

Núcleo da Maré ao Luar é um grupo teatral com espetáculos inspirados em memórias de vida de migrantes e imigrantes que residem em São Paulo. Essas ações fazem parte do projeto aprovado no EDITAL PROAC EXPRESSO LEI ALDIR BLANC Nº 36/2020 – ID 4562.

Mais informações: www.facebook.com/damareaoluar ou www.instagram.com/damareaoluar

(Foto: Isabela Meneghelli)

Espetáculo Resiliência

Sinopse: A dor de deixar sua terra natal e seus familiares, o medo do desconhecido e do futuro, a coragem em enfrentar as adversidades, a busca por emprego, a saudade, a riqueza da cultura, o artesanato como identidade cultural, os costumes, a perseverança. Transitando entre memórias reais de acontecimentos históricos e fatos cotidianos, Resiliência demonstra a força contida na trajetória de pessoas imigrantes e convida o público a reconhecer o que nossas vidas podem ter em comum.

Quando: 12, 13, 14, 19, 20 e 21 de março de 2021 (sextas-feiras, sábados e domingos)

Horário: 20h00

Onde assistir: bit.ly/nucleodamareaoluar

Classificação Livre – Grátis

Ficha Técnica

Elenco: Nayara Meneghelli e Thiago Mota | Dramaturgia: Nayara Meneghelli | Direção: Núcleo da Maré ao Luar | Provocação Cênica: Talita Cabral | Direção Musical: Thiago Mota | Figurino: Claudia Melo | Adereços: Silvana Meneghelli | Cenário: Silvana Meneghelli e José Valdir | Fotografia: Isabela Meneghelli | Filmagem e edição: Coletivo Ludovico | Iluminação: Gabriel Ivanoff | Sonoplastia: Yuri Melo | Coordenação Geral: Nayara Meneghelli | Produção Executiva: Vanessa Campanari | Assessoria de imprensa: Luciana Gandelini | Identidade Visual: Lucas Sancho

** ESTE ARTIGO É DE AUTORIA DE COLABORADORES OU ARTICULISTAS DO PORTAL GELEDÉS E NÃO REPRESENTA IDEIAS OU OPINIÕES DO VEÍCULO. PORTAL GELEDÉS OFERECE ESPAÇO PARA VOZES DIVERSAS DA ESFERA PÚBLICA, GARANTINDO ASSIM A PLURALIDADE DO DEBATE NA SOCIEDADE. 
-+=