Para Caetano, cuja beleza me intoxica – por Adriana Graciano

caetano2
Caetano

Por Adriana Graciano

C antar a imansidão dos olhos verdes seria lugar-comum

A alquimia de talentos levada a cabo nesse homem-menino

E ncanta os sentidos, abrindo um portal divino entre a Arte e nós

T al qual um Besouro

A prisiona o olhar alheio

N o desafio à gravidade de sua dança capoeira e

O s orixás sorriem, cúmplices

-+=