Políticas de combate ao racismo

Foto: Fabrício Berto

Movimento negro em São João da Barra realiza atividades com reflexão aos 130 anos da abolição da escravidão

no SJB

Foto: Fabrício Berto

Representantes da Prefeitura de São João da Barra e do Movimento Negro Unificado (MNU), objetivando a implantação de políticas públicas voltadas para o combate ao racismo, reuniram-se quarta-feira, 02, no Centro Cultural Narcisa Amália. Na pauta, atividades com reflexão aos 130 anos da abolição da escravidão, a serem realizadas no dia 12 de maio, na Antiga Casa de Câmara e Cadeia.

A programação contará com oficinas, palestras e apresentações culturais com o tema, “13 de maio – reflexão pós-abolição”. Uma semana antes do evento, porém, a ideia é visitar escolas do município para que o tema seja discutido entre os alunos.

“A intenção é combater as iniquidades sociorraciais existentes, mostrando a pluralidade étnica e cultural do povo negro, trazendo essa resistência, mas em forma também de alegria contando as histórias boas do negro”, comentou o coordenador do MNU, Gilberto Totinho.

O fato de São João da Barra ser escolhida para sediar o evento deve-se, de acordo com a coordenadora geral do MNU/Campos, Manuelli Ramos, “ao papel exercido no período colonial, principalmente em função do porto, que era um importante entreposto para o escoamento da produção e, também, ponto de chegada da mão de obra escrava para a região até o período em que campos dos Goytacazes foi elevada à categoria de cidade”.

Edivaldo Machado, secretário municipal de Turismo, ressalta a representatividade adquirida por São João da Barra em termos histórico, econômico e cultural no período colonial. “O resgate desses fatos, portanto, contribuirá para uma maior reflexão e conscientização da população contra o racismo”.

As coordenadoras do MNU, Ana Carolinne Tomaz e Jéssica de Oliveira, participaram da reunião. Da Prefeitura estiveram também a coordenadora de Direitos Humanos, Cristiane Monteiro, coordenador de Turismo, Gil Miranda, e os gerentes de Cultura, Alcimar Melo e Geraldo Lopes.

-+=