Adam Lambert recusa papel para dar espaço a atrizes trans; Laverne Cox foi escolhida

O cantor Adam Lambert foi convidado para interpretar a travesti Frank n’ Further no remake para a TV do filme “Rocky Horror Picture Show”. Mas decidiu não aceitar, por acreditar que atrizes travestis e transexuais também devam ter espaço.

no Nlucon

“Eu senti que em 2016 ser cisgênero e fazer uma personagem trans é inapropriado. Nos anos 70 era diferente. Mas agora há uma ótima conversa sobre trans e gênero no mundo”, declarou ele, referindo-se à invisibilidade que atrizes trans sofrem no mercado e a luta pela inclusão no mercado de trabalho.

Adam chegou a citar a música “Sweet Transvestite”, que é cantada no filme. “Eu sou uma doce travesti da Transilvânia transexual? É arriscado”, declarou. O cantor acabou ficando com o papel do motoqueiro amante de rock Eddie, que canta a música “Hot Patootie – Bless My Soul”.

Para o papel da travesti Frank, foi escolhida a atriz Laverne Cox, que é uma mulher transexual que se tornou destaque na série Orange is the New Black “Eu achei a escolha da Laverne foi tão brilhante e apropriada. Também por re-imaginar a personagem, ela é totalmente diferente”.

O remake especial produzido pela FOX faz parte das comemorações de 40 anos do filme em 2015

laverne-cox-broadway-bares-25-2015-billboard-650 laverne-cox-broadway-bares1-610x350 Sweet Transvestite leverne cox

+ sobre o tema

Lançamento da pesquisa viver em SP no Dia da Mulher

Na próxima segunda-feira (8), no Dia Internacional da Mulher,...

Ministra Luiza Bairros pede a Joaquim Barbosa igualdade racial no Judiciário

  A ministra da Secretaria de Políticas de Promoção da...

A violência política contra parlamentares negras

Somos seis mulheres negras parlamentares. Enquanto você lê este...

para lembrar

Mulheres negras, jovens e pobres são as maiores vítimas da violência doméstica

Ipea revela dados inéditos sobre violência contra a mulher Divulgação...

‘Veto mostra falta de sensibilidade e reflete o misto de desumanidade, omissão e indiferença’

Veto contra a distribuição gratuita de absorventes mostra falta...

Crime bárbaro em SC: jovem gay sofre estupro coletivo e é tatuado à força com palavras homofóbicas

Um crime bárbaro ocorrido em Florianópolis (SC) vem mobilizando...
spot_imgspot_img

Aborto legal: ‘80% dos estupros são contra meninas que muitas vezes nem sabem o que é gravidez’, diz obstetra

Em 2020, o ginecologista Olímpio Moraes, diretor médico da Universidade de Pernambuco, chegou ao hospital sob gritos de “assassino” porque ia interromper a gestação...

Lançamento do livro “A importância de uma lei integral de proteção às mulheres em situação de violência de gênero”

O caminho para a criação de uma lei geral que reconheça e responda a todas as formas de violência de gênero contra as mulheres...

O que está em jogo com projeto que torna homicídio aborto após 22 semanas de gestação

Um projeto de lei assinado por 32 deputados pretende equiparar qualquer aborto realizado no Brasil após 22 semanas de gestação ao crime de homicídio. A regra valeria inclusive para os...
-+=