domingo, setembro 19, 2021
InícioÁreas de AtuaçãoEducaçãoAs três palavras que deram vitória histórica a adolescente em concurso de...

As três palavras que deram vitória histórica a adolescente em concurso de soletrar

Uma adolescente com carreira promissora no basquete se tornou a primeira afro-americana a vencer o Scripps National Spelling Bee, um tradicional concurso nacional de soletrar palavras dos Estados Unidos.

Fonte: BBC

Zaila Avant-garde, que tem 14 anos e vive em Nova Orleans, Louisiana, carimbou seu passaporte para a vitória com a palavra “murraya”, um tipo de arbusto tropical também conhecido como jasmim-laranja.

Para chegar à vitória, ela também teve que soletrar “querimonious”, que em tradução livre significa “reclamão”, ou “queixoso”, e “solidungulate”, nome dado aos animais que têm um casco único nas patas, caso do cavalo ou da zebra (nas vacas, diferentemente, o casco é dividido).

O concurso existe desde 1925 e tem uma série de etapas muito disputadas, das preliminares e eliminatórias à final. É uma das atrações mais tradicionais dos Estados Unidos e transmitido em horário nobre na televisão.

Apesar de praticar até sete horas por dia, ela descreve o exercício de soletrar palavras como um hobby secundário – o foco principal de Zaila é se tornar uma profissional de basquete.

Ela já detém três recordes mundiais por driblar (ou quicar) várias bolas ao mesmo tempo e apareceu em uma propaganda ao lado da megaestrela da NBA Stephen Curry.

Zaila derrotou 11 finalistas na quinta-feira (08/07) até ganhar o título. Como prêmio pelo primeiro lugar, ela ganhou 50 mil dólares (ou R$ 263 mil) no evento realizado em Orlando, na Flórida.

Na rodada final, ela derrotou Chaitra Thummala, de Frisco, Texas, de 12 anos.

blank
Concurso foi cancelado no ano passado por causa da pandemia da Covid-19 (REUTERS)

Esta foi a primeira vez desde 2008 que pelo menos um dos campeões ou co-campeões do Scripps National Spelling Bee não tem ascendência do sul asiático, informou a agência de notícias Associated Press.

Zaila chegou a hesitar no início da noite sobre a palavra “nepeta”, um gênero botânico, mas conseguiu soletrá-la corretamente.

“Para soletrar, geralmente tento escrever cerca de 13 mil palavras [por dia], e isso geralmente demora sete horas ou mais”, disse a adolescente que estudou em casa, a um jornal de Nova Orleans.

“Nós não deixamos isso ir muito além, é claro. Eu tenho a escola e basquete para praticar.”

Zaila é a segunda negra a vencer o torneio – Jody-Anne Maxwell, da Jamaica, foi coroada campeã em 1998, aos 12 anos.

Em 2019, oito crianças compartilharam o prêmio principal pela primeira vez na história do concurso de soletrar. O torneio foi cancelado no ano passado por causa da pandemia da covid-19.

RELATED ARTICLES