sábado, setembro 24, 2022
InícioQuestões de GêneroLGBTQIA+Cardeal Turkson defende que homossexualidade é crime

Cardeal Turkson defende que homossexualidade é crime

Tido como um dos candidatos favoritos a suceder o Papa Bento 16, o cardeal ganense criticou, em entrevista concedida no ano passado, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, por pedir que o continente africano acabasse com a criminalização da homossexualidade

As bolsas de apostas para a sucessão do Papa Bento 16 estão abertas, e entre os favoritos está o cardeal ganense Peter Turkson, que poderia virar o primeiro pontífice negro da história (leia mais). A empolgação dos progressistas com o nome de Turkson deve ser contida, contudo, pelo fato de que o africano deu declarações recentes em defesa da criminalização da homossexualidade.

As declarações foram dadas a respeito da criminalização da homossexualidade em Uganda, onde um projeto de lei tramita no Poder Legislativo. “A intensidade da reação (à homossexualidade) é provavelmente compatível com a tradição”, disse o cardeal ao site National Catholic Register, na tentativa de justificar a prisão e o assassinato de gays e lésbicas na África.

Na ocasião, Turkson ainda criticou o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, por pedir que o continente africano acabasse com a criminalização da homossexualidade. “Quando você está falando sobre o que é chamado de ‘estilo de vida alternativa’, são estes os direitos humanos? Ele [Ban Ki-moon] precisa reconhecer que há uma sutil distinção entre moralidade e direitos humanos, e é isso que precisa ser esclarecido”, disse o cardeal.

 

 

Fonte: 247

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench