quinta-feira, outubro 22, 2020

    Em Pauta

    Robinho assiste à partida Santos x Atlético-GO, na Vila Belmiro (Foto: Ettore Chiereguini/AGIF)

    Robinho e seu Deus “particular” contra “pessoas usadas pelo demônio”

    Não há outro caso tão comentado quanto o de Robinho no momento. Lembro-me de assistir ao escritor Ariano Suassuna, em uma palestra memorável em Niterói, cerca de dez anos atrás, citando Robinho como exemplo da alegria e a genialidade brasileira. O mundo prega peças. A divulgação dos áudios, fruto da investigação do caso de estupro coletivo pelo qual Robinho foi condenado, não é apenas uma frustração, se tornou algo maior e pior, com a maneira como os áudios revelam que o jogador banalizou o episódio. Mas meu artigo não é sobre estes áudios especificamente. O artigo é sobre como, em um curto áudio em que busca demonstrar tranquilidade e segurança, Robinho recorre ao nome de Deus por pelo menos seis vezes. Parece dar ar de normalidade enquanto demonstra ser orientado por "valores cristãos". Fazendo uso de um linguajar cristão, fortemente evangélico, Robinho ilustra de maneira tristemente exemplar, como Deus pode...

    Leia mais
    Deputada federal Talíria Petrone — Foto: Ricardo Albertini/Câmara dos Deputados

    As ameaças à deputada Talíria Petrone

    Talíria Petrone, deputada federal pelo PSOL-RJ, relata que foi notificada de pelo menos seis planos que tinham como objetivo seu assassinato. De acordo com a deputada, as primeiras ameaças datam de 2016, quando foi eleita vereadora da cidade de Niterói. Já eleita deputada federal, Petrone foi oficialmente informada pela Polícia Civil do Rio de Janeiro que, em junho deste ano, foram interceptadas mais de cinco gravações planejando sua morte. Além de devastar a vida pessoal de quem as recebe, ameaças de morte a parlamentares podem significar que a violência política no Brasil ruma a um novo patamar. Ao que tudo indica, estamos diante da consagração definitiva da ameaça e do assassinato como peças centrais da política institucional. Em teoria, instituições têm a função de manter sob controle o potencial destrutivo do conflito político. Nesse jogo institucional, o opositor se torna adversário, e não inimigo, e grupos divergentes são tratados como...

    Leia mais
    Reprodução/Facebook

    Começa agora a terceira etapa do Programa Convida do Instituto Moreira Salles

    Diante da situação de vulnerabilidade causada pela pandemia de covid-19 na sociedade brasileira, e particularmente na produção das artes, o Instituto Moreira Salles lançou em abril deste ano o Convida, um programa de apoio à criação artística que já passou por duas etapas – anunciadas em abril e em julho – e que agora entra em sua terceira fase. Nas duas primeiras, o projeto disponibilizou R$ 1.000.000,00 para comissionar cerca de 120 projetos de artistas e de coletivos, apresentados no site e nas redes sociais do IMS. A terceira etapa do Programa Convida tem início agora. O IMS continua apoiando a produção artística e os artistas, que seguem em situação de vulnerabilidade devido às restrições trazidas pela pandemia. A reabertura limitada dos espaços culturais faz com que sejam pequenas as possibilidades de encontro e de fruição conjunta de obras de arte ou de eventos artísticos em contato com seus possíveis...

    Leia mais
    Divulgação

    Eleições 2020 e Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

    A Agenda 2030 é um plano de ação para as pessoas, para o planeta e para a prosperidade, a ser alcançado através da persecução das metas e indicadores estabelecidos nos ODS – Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, compromisso global pactuado por 193 países na ONU em 2015. A erradicação da pobreza, o combate às desigualdades e às injustiças e o controle das mudanças climáticas, são seus maiores desafios e, para vencê-los, é preciso transformar a realidade nos territórios, onde a vida acontece. No Brasil, neste ano de pandemia e de eleições, uma campanha inédita de mídia e advocacy chamada Mudar o Jogo será lançada nacionalmente na próxima segunda-feira (19/10) com o objetivo de divulgar os 17 ODS e fazer com que candidaturas ao Executivo e Legislativo municipais e eleitores e eleitoras se comprometam com a ideia de que é possível mudar o mundo para melhor. A realização da campanha é do...

    Leia mais
    (Foto: Artur Renzo)

    Livro de Luiz Eduardo Soares traduz o fascismo do século 21 ‘a la Bolsonaro’

    O antropólogo Luiz Eduardo Soares não tem dúvida. O Brasil vive sob o fascismo desde a eleição de Jair Bolsonaro. O cientista político é um dos mais importantes especialistas em segurança pública do país. E conhece a obra de Bolsonaro de longa data. Foi subsecretário de Segurança e Coordenador de Segurança, Justiça e Cidadania do Estado do Rio de Janeiro, de 1999 a 2000, onde Bolsonaro e seus filhos construíram a trajetória política. Em seu mais recente livro, Dentro da Noite Feroz – O Fascismo no Brasil (Boitempo Editorial), Soares faz um diagnóstico preciso desse governo e da sociedade que emerge sob o fascismo em tempos de Bolsonaro. Uma obra essencial para quem quer entender esse Brasil em que estamos vivendo. O e-book está disponível nas lojas Amazon, Apple, Google e Kobo. Escritor, dramaturgo e pós-doutor em Filosofia Política, Luiz Eduardo Soares é autor e coautor de dezenas de livros. Inclusive os best-sellers Elite da...

    Leia mais
    Tidjane Thiam, ex-presidente do Credit Suisse durante conferência em Zurique, Suíça - Moritz Hager - 14.fev.2018/Reuters

    O curto mandato e a abrupta demissão do único presidente negro de banco

    Tidjane Thiam tornou o Credit Suisse novamente lucrativo. Mas os suíços o rejeitaram como um estranho, e um escândalo repentino o derrubou. Em novembro passado, Urs Rohner, presidente do conselho do Credit Suisse, deu uma festa em um restaurante de Zurique para comemorar seu 60º aniversário. Entre o grande número de amigos, familiares e colegas de trabalho reunidos, dizem os participantes, havia um único convidado negro: Tidjane Thiam, o presidente do banco. As festividades tiveram como tema o Studio 54, com fantasias dos anos 1970 e animadores contratados. Thiam observou quando um artista negro subiu ao palco vestido como zelador e começou a dançar ao som da música enquanto varria o chão. Thiam pediu licença e saiu da sala. Sua companheira e outro casal em sua mesa, incluindo o executivo-chefe da empresa farmacêutica britânica GSK, o seguiram. Mais tarde eles voltaram à festa, apenas para serem novamente surpreendidos. Um grupo de...

    Leia mais
    Getty Images

    As mães demitidas durante a pandemia: “Tentei conciliar trabalho com meu bebê, mas perdi o emprego”

    A pandemia chegou quando a advogada Nádia Silva, de Goiás, estava em seu segundo mês de licença-maternidade. Mãe solo (embora receba pensão do pai da criança), ela pretendia juntar um mês de férias à licença e aproveitar o período para encontrar um berçário para deixar o bebê quando voltasse ao trabalho. O plano não deu certo: os berçários continuam fechados, e a empresa exigiu a volta dela sem conceder as férias. A analista de contratos tentou equilibrar tudo - cuidados com o bebê, trabalho em tempo integral em home office e cuidados com a casa -, mas a situação ficou insustentável. "Às vezes eu acordava às 4h da manhã para terminar meu trabalho antes de o bebê acordar. E também fazia todo o trabalho doméstico", conta à BBC News Brasil. "Dois meses depois, pedi para a empresa um novo arranjo e um aumento, para eu poder pagar uma babá. Acho...

    Leia mais
    Foto: Heloise Hamada/G1

    Menos de 1% dos municípios do Brasil tem só mulheres na disputa pela prefeitura

    Em 39 cidades brasileiras, os eleitores já sabem que terão uma mulher como prefeita no próximo ano. Dados analisados pelo G1 a partir do repositório do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que ainda passa por atualizações, indica que esses municípios terão apenas mulheres como candidatas à prefeitura. O número equivale a menos de 1% do total dos municípios. O percentual das cidades em que apenas homens concorrem, por outro lado, equivale a 60% do total. Algumas características chamam a atenção no grupo dos municípios com apenas mulheres na disputa. São cidades pequenas, com no máximo 45 mil eleitores (Camocim-CE) e mínimo de 2 mil eleitores (São José do Brejo da Cruz-PB). A maior parte está localizada em estados do Nordeste. Há municípios em que apenas uma mulher concorre ao cargo de prefeita. Caso os novos registros de candidaturas não alterem a base do TSE, a candidata Larissa (PSD), na pequena Tenente...

    Leia mais
    A influenciadora quer descomplicar economia e tornar o tema mais acessível Foto: Arquivo pessoal

    Nath Finanças: Pequenas economias do dia a dia que fazem diferença no fim do mês

    Esqueceu de descongelar a comida e ficou com vontade de comprar um lanchinho, não é mesmo? Ou uma pizza? Que tal? Eu sei, às vezes é mais fácil pedir um delivery do que cozinhar. E, nesses dias, parece impossível economizar. Ao tomar a decisão de viver com as finanças organizadas, é muito importante entender a sua real situação financeira e o quanto ela pode melhorar a cada mês. Se organizar em planilhas, caderno ou aplicativo é primordial! Principalmente, se você é o tipo de pessoa que gosta de se presentear e compra uma coisinha ou outra por impulso. É preciso saber o tamanho do impacto que isso causa no fim do mês. Além disso, é essencial conseguir avaliar suas despesas e entender onde é possível reduzir. Às vezes, estamos habituados a gastos que podem ser repensados. Separei algumas dicas para te ajudar a refletir sobre essas pequenas economias do dia a dia. Comida Vamos...

    Leia mais
    Kristin Kobes Du Mez, autora do livro "Jesus e John Wayne", lançado nos EUA Imagem: Deborah Hoag/Divulgação

    Fundamentalismo corrompeu a fé cristã, diz autora de bestseller evangélico

    Os Estados Unidos testemunham uma das mais acirradas e turbulentas eleições em décadas. No centro do debate estão a pandemia, mas também as tensões raciais que se agravaram desde o assassinato de George Floyd, e ganham novo combustível com o resultado do caso de Breonna Taylor, cujos dois policiais que participaram da operação que a assassinaram não foram acusados pela Justiça. As tensões, os protestos, a violência, todo o contexto reacende o debate racial e o papel dos evangélicos brancos que seguem sendo a maior base de Donald Trump, sendo muitos nacionalistas cristãos, que apoiam sua visão de defesa de uma nação cristã, branca patriarcal, armada, xenófoba e homofóbica. É sobre este cristianismo fundamentalista, tratado como "evangelicalismo branco", que a coluna conversou com Kristin Kobes Du Mez sobre seu recente livro "Jesus e John Wayne: Como os evangélicos brancos corromperam uma fé e fraturaram uma nação". O livro, sem tradução...

    Leia mais
    Deputada Leci Brandão - Foto: Ag. Alesp - Sergio Galdino

    Leci representará o Brasil na abertura do Most Influential People African Descent 2020

    Entre os dias 2 e 4 de outubro será realizado o MIPAD (Most Influential People African Descent) 2020, quando líderes de diversos países se reúnem, em evento pela internet, para popularidade e reconhecimento dos 100 afrodescendentes mais influentes do mundo. Na lista foram indicadas pessoas que ocupam os cargos mais elevados nas maiores, mais influentes e icônicas instituições globais. Os indicados se dividem em 4 categorias: Política e Governança, Negócios e Empreendedorismo, Mídia e Cultura e Empreendimentos Humanitários. Reprodução/Deputada Leci Brandão A cantora e deputada estadual Leci Brandão será a representante brasileira entre os líderes mundiais que estão na abertura do encontro. O convite para que o artista e parlamentar fizesse parte do tempo de líderes globais foi feito pela empresária Nina Silva, Diretora de País MIPAD e CEO do Movimento Black Money, e contorno com a ON! Hub Cultural, fundada pela empresária Tania Regina, para...

    Leia mais
    Foto: Heloise Hamada/G1

    Candidaturas negras aumentam e expõem desigualdade entre cargos e partidos

    A participação de negros aumentou nas eleições 2020 em relação ao último pleito municipal, em 2016, segundo dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Ao analisar os dados, no entanto, vê-se uma disparidade entre partidos e cargos disputados. Enquanto a participação de pretos e pardos chega a 50% de todas as candidaturas, nas disputas majoritárias cai para 35%. Comparações entre partidos também expõem desigualdade: uns ultrapassam 60%, outros têm índice inferior a 10%. Para analista entrevistado pelo UOL, essa diferença fala sobre a expectativa das legendas de vitórias nas eleições, em especial em grandes cidades. De acordo com dados disponibilizados pelo TSE até a manhã da última segunda (28), pretos e pardos somam 272.039 candidaturas, quase 50% dos 545.437 inscritos. Deste total, 260.563 (47,8%) se registraram como brancos, 2.159 (0,4%), como indígenas e 1.946 (0,36%), como amarelos. Há ainda 8.730 (1,6%) que não informaram raça. A participação é um avanço em...

    Leia mais
    Reprodução/Facebook

    Chamada para artigos, lançada pelo Fundo Baobá, tem como foco ações de filantropia pós-pandemia

    O Fundo Baobá para Equidade Racial lançou, no início de agosto, uma chamada para artigos inéditos que contribuam para aprimorar a ação de filantropia para equidade racial no Brasil pós-pandemia da Covid-19. A iniciativa integra o projeto “Consolidando Capacidades e Ampliando Fronteiras”, em parceria com a Fundação Ford, e tem como objetivo orientar as doações que serão realizadas pelo Fundo Baobá para fortalecer a atuação de organizações e lideranças negras e, ao mesmo tempo, direcionar a captação de recursos. As inscrições prosseguem até o dia 12 de outubro, às 23h59, aqui no site. O edital é aberto à comunidade acadêmica. O/a autor/a principal precisa ser especialista, ter título de mestrado ou doutorado com produção acadêmica concernentes às áreas priorizadas pela instituição. Serão selecionados até 20 artigos, que receberão apoio de R$ 2,5 mil cada, e farão parte de uma publicação bilíngue a ser lançada em 2021 – ano em que o Fundo Baobá completa uma década...

    Leia mais
    Rodolfo Buhrer/La Imagem

    Partidos preparam reação contra reserva de recursos para candidatos negros

    O assunto foi discutido em reuniões de dirigentes partidários e advogados eleitorais ao longo da penúltima semana de setembro. Ainda não se sabe se a decisão será tomada por meio de uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) ou por meio do Congresso Nacional. De acordo com fontes ouvidas pela BBC News Brasil sob condição de anonimato, mais de uma dúzia de partidos está disposta a participar da iniciativa — da direita à esquerda. A regra da distribuição igualitária dos recursos foi criada pelos ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no fim de agosto, em resposta a uma consulta formulada pela deputada federal Benedita da Silva (PT-RJ) e pelo Instituto Educafro. Na decisão original do TSE, os partidos deveriam garantir a divisão proporcional dos recursos do Fundo Eleitoral e do Fundo Partidário, e também do tempo de TV, entre candidatos negros (pretos e pardos) e brancos — mas a regra...

    Leia mais
    Criadoras do Indique Uma Preta, Verônica Dudiman, Daniele Mattos e Amanda Abreu fizeram parte da consultoria do programa de trainee do Magazine Luiza Imagem: Divulgação

    Por que um programa de trainee para negros ainda incomoda tanto?

    Em 2012, a jornalista Karen* tinha acabado de voltar de um intercâmbio de seis meses no Canadá quando se inscreveu em um processo seletivo para ser trainee de uma multinacional. Assim como ela, cerca de 20 mil pessoas mostraram interesse pelas vagas. Karen ia bem: passou na primeira e na segunda fase. Após a terceira, porém, recebeu a mensagem de que o desempenho apresentado por ela não tinha sido suficiente para que se mantivesse na disputa de uma vaga na área de comunicação, como queria. O que ocorreu durante essa terceira fase a jovem só consegue descrever como "traumatizante". A começar pelo fato de que, quando chegou ao local, dos 20 candidatos e três recrutadores presentes, ela era a única pessoa negra. "Ali já bate uma ansiedade, né? Fiquei pensando o que teria que aguentar sozinha", conta. Por um momento, chegou até a duvidar de si, mas tratou de relembrar...

    Leia mais
    Foto: Heloise Hamada/G1

    Mesmo com recorde de candidatos a vereador, percentual de mulheres concorrendo não aumenta nas capitais e segue próximo do obrigatório por lei

    A cada 10 candidatos a vereador nas 26 capitais do país, apenas 3 serão mulheres, aponta um levantamento do G1 feito com base nas atas das convenções partidárias. A proporção (33%) se mantém em um patamar muito parecido ao das últimas eleições municipais, em 2016 – em que 32% dos candidatos eram mulheres –, e continua abaixo da média da população brasileira. No país, a cada 10 pessoas, 5 são do sexo feminino. Proporção de candidaturas femininas se mantém próxima da cota de 30% — Foto: Aparecido Gonçalves/G1 O número de candidatos ainda pode mudar, já que a Justiça Eleitoral precisa aprovar o registro das candidaturas e pode haver desistências. Mas já é possível perceber que o percentual de candidaturas femininas para vereador será, mais uma vez, muito próximo do limite estabelecido em lei. Desde 1997, a lei eleitoral brasileira exige que os partidos respeitem a...

    Leia mais
    Imagem retirada do site NegrÊ

    Times divulga 100 nomes mais influentes de 2020; veja personalidades negras da lista

    A Revista Times divulgou a lista com as 100 pessoas mais influentes do mundo no ano de 2020 na noite desta terça-feira, 22. Dentre os destaques, 31 artistas, políticos e ativistas negros e negras foram mencionados. Três deles foram as fundadoras do movimento Black Lives Matter (Vidas Negras Importam), as estadunidenses Alicia Garza, Patrisse Cullors e Opal Tometi. Além delas, a ativista trans Tourmaline também está na lista, bem como a professora e filósofa Angela Davis. O meio artístico tem alguns representantes, como os atores Michael B. Jordan e Tyler Perry e os cantores Megan Thee Stallion e The Weeknd. Entre os esportistas, estão presentes na lista o piloto Lewis Hamilton, os jogadores de basquete Giannis Antetokounmpo e Maya Moore, o jogador de futebol americano Patrick Mahomes e a tenista Naomi Osaka. Dos líderes políticos, chamam a atenção os nomes de Kamala Harris e Tedros Adhanom. Confira todas as personalidades negras no site Negrê

    Leia mais
    Magalu quer mais diversidade, pois só tem 16% de negros em cargos de chefia. Foto: Daniel Teixeira/Estadão

    Ações como o programa de trainees do Magalu apenas para negros devem ganhar força no País

    Iniciativas para promover diversidade e inclusão, como a do Magazine Luiza, que gerou polêmica nas redes sociais, vão virar tendência em grandes empresas daqui para frente, segundo especialistas em recursos humanos e executivos. Nos últimos três meses, período tradicional de abertura de programas de treinamento, outras três empresas – Bayer, Ambev e P&G – também anunciaram inscrições de programas exclusivos para estudantes negros. Em comum, essas empresas querem ampliar a diversidade dos novos funcionários e, principalmente, prepará-los para que ocupem cargos de direção. Um dos passos para atrair candidatos foi substituir a obrigatoriedade da língua inglesa por cursos que serão fornecidos aos que forem selecionados. Na sexta-feira, o anúncio do Magalu sobre o programa de trainee abriu uma disputa nas redes sociais entre os que elogiaram a medida e os que acusaram a empresa de “racismo reverso” com brancos, usando a hashtag #MagazineLuizaRacista. No mesmo dia, a Bayer, empresa da área química e farmacêutica de origem alemã, também...

    Leia mais
    Josimar Priori (Arquivo Pessoal)

    Não parem de trabalhar!!!

    No dia 14 de agosto deste ano um homem morreu durante o trabalho numa rede multinacional de hipermercados. A morte ocorreu por volta das 8h da manhã, o corpo foi ocultado por guarda-sóis e tapumes até ser recolhido pelo Instituto Médico Legal em torno das 12h enquanto a loja permaneceu aberta ao público. Em tempos de pandemia, este caso parece ser apenas mais uma gota no acúmulo de catástrofes. Olhamos, perplexos e impotentes, insensíveis talvez, o encadeamento de tragédias: uma criança morta ao cair do 9° andar enquanto a mãe cuidava do pet da patroa, a empregada doméstica morta depois de contrair o coronavírus na casa em que prestava serviço; as mortes por Covid-19, por seu turno, já ultrapassam o número de 131 mil, mas parece que não são mais do que partes inevitáveis de paisagem social em que a produtividade, em vez servir, se tornou mais importante que a vida. O...

    Leia mais
    Praça dos Três Poderes, em Brasília Foto: Brenno Carvalho / Agência O Globo

    Brasil está entre os piores países da América Latina em relação à participação política das mulheres

    Às vésperas das eleições, o Brasil é um dos piores países da América Latina em relação a direitos e participação política das mulheres. A informação é de um estudo realizado pela ONU Mulheres e pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) que mostra que entre 11 países analisados, o Brasil ocupa a 9ª posição quando observadas questões relacionadas à paridade de gênero na política, representatividade feminina nos Poderes, entre outros pontos. O estudo emite 26 recomendações para melhorar o cenário no país. A publicação "Atenea" calcula o "Índice de Paridade Política" (IPP), que varia de 0 a 100, e verifica a igualdade de gênero na política a partir de oito eixos, que são medidos por meio de 40 indicadores. O Brasil atingiu 39,5 pontos no IPP, bem abaixo do México, que foi o primeiro colocado, e alcançou nota 66,2. Além desses dois países, outros nove foram avaliados: Bolívia...

    Leia mais

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist