Filmes brasileiros se destacam na premiação LGBT do Festival de Berlim

Berlim, 23 fev (EFE).- O cinema brasileiro fez bonito nesta sexta-feira nos prêmios Teddy, dedicados a filmes com especial sensibilidade para a comunidade LGBT do Festival de Berlim, ao conseguir duas das seis estatuetas na cerimônia realizada em Berlim.

Do Brasil em Folhas

Fotolia/fergregory

O Teddy de melhor longa-metragem ficou com Tinta Bruta, novo filme do duo formado por Márcio Reolon e Filipe Matzembacher; enquanto o prêmio de melhor documentário reconheceu Bixa Travesty, de Claudia Priscilla e Kiko Goifman.

Tinta Bruta narra a história de Pedro (Shico Menegat), um jovem homossexual que assume o codinome GarotoNeon e passa a se apresentar anonimamente na internet dançando nu na escuridão do seu quarto, coberto apenas por uma tinta fluorescente..

Bixa Travesty, por sua parte, acompanha a cantora transexual Linn da Quebrada, que se autodenomina bicha, trans, preta e periférica e que entende sua música como arma contra o racismo, a transfobia e o machismo.

Além das duas produções brasileiras, projetadas na seção Panorama, a segunda em importância do festival, o cinema latino-americano se destacou com a peruana Retablo, de Álvaro Delgado Aparicio, que recebeu o Teddy LOreal, que premia os novos talentos, depois de levar também hoje uma menção especial do júri juvenil na entrega de prêmios da seção Generation14plus.

O último prêmio latino-americano foi para Las Herederas, do paraguaio Marcelo Martinessi, que ganhou o Teddy dos Leitores, concedido pela revista Mannschaft, e que amanhã concorrerá ao Urso de Ouro do Festival de Berlun.

O prêmio especial do jurado também teve um toque brasileiro, uma vez que distinguiu o documentário Obscuro Barroco, uma coprodução franco-grega da produtora Evangelia Kranioti que aborda, como Bixa Travesty, a noção do corpo através da figura de uma transgênero brasileira, Luana Muniz, que morreu no ano passado. EFE

+ sobre o tema

Homofobia na UFCA e o ódio o feminino – Por Jarid Arraes

Discursos de ódio e casos de racismo, homofobia e...

Filha de Raúl Castro lidera conga anti-homofobia em Havana

Fantasiados de havaianas e abraçados em bandeiras com as...

Pastor que fazia ‘cura gay’ é preso por abuso sexual de dois homens

Reverendo Ryan J. Muehlhauser pode pegar até dez anos...

Homofobia e violência no Sukiya

Jovem foi intimidado e agredido por garçom do restaurante...

para lembrar

Marlye Cantora e o sonho de ser professora e artista são destaque do mês no Museu da Pessoa

Criada por sua mãe, Marlye cresceu com dois sonhos:...

Sônia Nascimento – Vice Presidenta

[email protected] Sônia Nascimento é advogada, fundadora, de Geledés- Instituto da...

Suelaine Carneiro – Coordenadora de Educação e Pesquisa

Suelaine Carneiro [email protected] A área de Educação e Pesquisa de Geledés...

Sueli Carneiro – Coordenadora de Difusão e Gestão da Memória Institucional

Sueli Carneiro - Coordenação Executiva [email protected] Filósofa, doutora em Educação pela Universidade...
spot_imgspot_img

Brancos, vamos falar de cotas no serviço público?

Em junho expira o prazo da lei de cotas nos concursos públicos. A proposta de renovação apresentada pelo governo Lula e elaborada de forma interministerial tem sofrido...

Em junho, Djavan fará sua estreia na Praia de Copacabana em show gratuito

O projeto TIM Music Rio, um dos mais conhecidos festivais de música no país, terá como uma de suas atrações, no dia 2 de...

O precário e o próspero nas políticas sociais que alcançam a população negra

Começo a escrever enquanto espero o início do quarto e último painel da terceira sessão do Fórum Permanente de Pessoas Afrodescendentes, nesta semana na...
-+=