IBGE inicia Censo nos quilombos de Alagoas e, pela primeira vez, permite autodeclaração como quilombola

Há expectativa de presença das localidades quilombolas em 56 dos 102 municípios alagoanos.

Recenseadores do IBGE na Comunidade Múquem, em União dos Palmares, AL — Foto: Caio Lorena/Ascom IBGE

O IBGE realizou nesta quarta-feira (17) o Dia de Mobilização do Censo Quilombola, inaugurando oficialmente o Censo Demográfico 2022 nas comunidades quilombolas no país. Em Alagoas, o evento ocorreu na Comunidade do Muquém, agrupamento quilombola no município de União dos Palmares, na Zona da Mata.

O Censo 2022 irá aplicar, pela primeira vez, a pergunta sobre autodeclaração e a qual comunidade o quilombola pertence. Caso o informante se declare quilombola, o recenseador perguntará “Qual o nome da sua comunidade?”.

Essas duas perguntas possibilitarão que todo o restante do questionário, com temas como trabalho, renda, saúde, educação, gere dados para a população quilombola e também para cada comunidade quilombola.

Pela manhã, agentes do IBGE realizaram a reunião de abordagem junto às lideranças locais, apresentando os recenseadores responsáveis pela aplicação do questionário nos domicílios da região.

Em Alagoas, foram mapeados três territórios quilombolas: Cajá dos Negros, em Batalha; Tabacaria, em Palmeira dos Índios e Abobreiras, em Teotônio Vilela.

O estado conta ainda com 77 agrupamentos quilombolas e 103 áreas de interesse operacional quilombola. Há expectativa de presença das localidades quilombolas em 56 dos 102 municípios alagoanos.

Quem responde ao Censo Quilombola?

A questão “Você se considera quilombola?” não vai aparecer em todos os questionários, apenas em locais previamente definidos pelo IBGE. Há três diferentes tipos de áreas quilombolas mapeadas pelo IBGE:

  • territórios quilombolas oficialmente delimitados: segundo informações do INCRA e institutos de terra estaduais;
  • agrupamentos quilombolas: áreas com pelo menos 15 indivíduos e domicílios próximos espacialmente e nos quais as pessoas estabelecem laços de parentescos ou comunitários
  • áreas de interesse operacional quilombola: área definida a partir de dados do IBGE e de registros administrativos de órgãos oficiais e instituições parceiras, caracterizadas pela dispersão dos domicílios ocupados ou onde não foi possível confirmar a presença de população quilombola.

-+=