terça-feira, agosto 11, 2020

    Tag: violência policial

    Homens que agrediram jovem negro em shopping no Rio são policiais militares (Foto: Reprodução/Globo)

    Homens que agrediram jovem negro em shopping no Rio são policiais militares

    A Corregedoria da Polícia Militar vai apurar a conduta de dois policiais militares que agrediram um jovem negro de 18 anos dentro de um shopping no Rio de Janeiro. Matheus Fernandes tentava trocar um relógio que comprou para o pai. Os homens que arrastam Matheus e depois o agridem na escadaria de um shopping são policiais militares. Eles estavam à paisana e, segundo investigadores, são conhecidos como PM Silva e PM Esaú. Mas os dois ainda não foram identificados formalmente. E a Polícia Militar também não divulgou o nome completo dos PMs. Informou apenas que a Corregedoria abriu uma apuração sumária para verificar a conduta dos policiais. Matheus, de 18 anos, foi abordado pelos policiais na quinta-feira dentro da loja Renner do shopping Ilha Plaza, na Ilha do Governador, quando tentava trocar um relógio. Matheus contou que os PMs não quiseram olhar a identidade dele, nem a nota fiscal do ...

    Leia mais
    Policiais dão gravata em entregador — Foto: Reprodução/G1

    Nova filmagem mostra PM se ajoelhando em pescoço de motoboy rendido em SP

    Novas imagens mostram um policial militar se ajoelhando no pescoço de um motoboy que estava sendo rendido na tarde de ontem, na avenida Rebouças, área central de São Paulo. Enquanto o PM se ajoelhava no pescoço do rapaz, outros motoboys diziam: "Vai matar o cara!" e "ajoelhando no pescoço do cara!". As novas imagens foram obtidas pelo UOL e gravadas por um motoboy. É possível ouvir o homem que estava sendo abordado gritar "não consigo respirar" várias vezes. A mesma frase se tornou emblemática depois da morte do segurança negro George Floyd, que desencadeou uma série de protestos antirracistas em diversos países. Floyd morreu depois que um policial branco ficou ajoelhado sobre seu pescoço por mais de oito minutos, durante uma abordagem em Minneapolis, nos Estados Unidos. Suas últimas palavras foram "eu não consigo respirar". Abordagem em São Paulo Ontem, a reportagem do UOL já havia mostrado um vídeo em ...

    Leia mais
    Policiais dão gravata em entregador — Foto: Reprodução/G1

    Vídeo mostra PMs sufocando entregador em Pinheiros: ‘não consigo respirar’

    Um vídeo que circula nas redes sociais mostra dois policiais militares dando uma gravata e sufocando um entregador na tarde desta terça-feira (14), na Avenida Rebouças, em Pinheiros, na Zona Oeste de São Paulo. No vídeo, é possível ver os dois policiais militares, um homem e uma mulher, segurando o motoboy. Ele grita: "tira a mão de mim, por que você está me agredindo? Um dos policiais responde: "você tá louco". Em seguida, o entregador diz: "eu estou louco porque você está me agredindo". Ao cair no chão com os policiais, o motoboy ainda grita: "Não consigo (...) não consigo respirar". Em outro vídeo, um policial militar aparece com arma nas mãos e pede que as pessoas se afastem. Ao fundo, é possível ver o motoboy no chão dominado por policiais militares. "Foi uma abordagem agressiva, abusiva. Os policiais já partem para a violência. As pessoas devem ser abordadas quando ...

    Leia mais
    Bandeira da ONU. Foto: Getty Images

    ONU lamenta a morte do menino João Pedro e faz apelo pela vida da juventude negra

    O Sistema ONU no Brasil compreende que evidências são necessárias para entender e enfrentar a violência contra a juventude negra. Cada vida conta e a violência letal contra adolescentes e jovens não deve ser naturalizada, transformando-se em lamentável estatística. No Brasil, o homicídio configura-se hoje como a principal causa de morte de adolescentes e jovens. A morte de João Pedro, assim como a de muitos e muitas adolescentes e jovens, majoritariamente negros e do sexo masculino, nos mostra o quão urgente é a necessidade de intensificar esforços e investimentos para reverter esse quadro. Nos preocupa particularmente o aumento de letalidade em consequência de ações das forças de segurança. João Pedro é mais um desses adolescentes negros que não atingiu a juventude, não conseguiu vencer o conjunto de vulnerabilidades às quais esteve sujeito em sua curta existência. Adolescentes como João Pedro têm muitos nomes e estão em todo o país. A ...

    Leia mais
    Comissão ARNS (Divulgação )

    A vida de cada criança conta

    Vamos ser claros: cada vida conta, cada ser humano que morre traz sofrimento para seus familiares e amigos e lembranças tristes que narram parte de sua trajetória no planeta. Em tempos de descaso com tantos que nos deixaram durante a pandemia, nunca é demais lembrar. Mas a perda de crianças tem um significado adicional: trata-se, para além da dor sentida, de um potencial não realizado, um presente cheio de vivências e aprendizados iniciados que se interrompe, deixando aos pais e parentes uma horrível sensação de que os cuidados que deveriam lhes ser oferecidos foram insuficientes. Numa de suas mais belas obras, A Peste, Camus relata a crise de fé de que é acometido um sacerdote – que dias antes associava uma epidemia vivida pela cidade argelina de Orã com um castigo dos céus, pela falta de empenho religioso da população – frente à sofrida morte de uma criança. Que divindade é essa ...

    Leia mais
    Foto: Bruno Itan

    Mesmo na quarentena, PM do Rio segue cobrando vidas na periferia

    Nota Pública, Violência Institucional O assassinato do menino João Pedro Mattos, no contexto de uma ação conduzida pela Polícia Militar do Rio de Janeiro, é mais um capítulo do que diversas organizações e movimentos sociais vêm chamando de “banho de sangue racista” provocado pela política de segurança do governador Wilson Witzel contra as periferias do Estado fluminense. A Conectas repudia fortemente a ação e presta solidariedade à família do adolescente. Com apenas 14 anos, João Pedro brincava ontem (18) com amigos e familiares em sua própria residência, em São Gonçalo, região metropolitana do Rio, quando a PM invadiu o lugar em busca de supostos traficantes. Segundo relatam os jornais, o menino foi atingido na barriga por um tiro de fuzil. Socorrido pelo helicóptero da polícia, a família passou a madrugada em busca de informações sobre o paradeiro do garoto, até encontrar seu corpo na manhã desta terça-feira (19) no IML (Instituto ...

    Leia mais
    Reprodução/Anistia Internacional

    NOTA: Operações policiais durante pandemia da COVID-19

    “É absurdo, e aquém de qualquer padrão de responsabilidade com a vida, a realização das operações policiais como as que vitimaram, na última sexta-feira, 13 pessoas no Complexo do Alemão ou que causaram o desaparecimento e a morte do menino João Pedro Mattos Pinto, na noite da última segunda-feira, no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo. Qualquer operação policial deve seguir padrões de respeito à vida e à segurança das pessoas e, em meio a uma pandemia, quando todos os esforços deveriam estar voltados para garantir saúde e vida da população, o Estado do Rio de Janeiro se faz presente nas favelas do Estado levando violência e morte. Exigimos responsabilidade e compromisso com os direitos humanos de todos e todas. Nenhuma vida vale menos que a outra”, afirma Jurema Werneck, diretora executiva da Anistia Internacional no Brasil. As operações policiais ocorreram durante o isolamento social recomendado pelas autoridades sanitárias e ...

    Leia mais
    Thiago Amparo - Folha de São Paulo

    Truculência nas ruas materializa autoritarismo nada gradual

    Para negros, LGBTs, pobres e mulheres, a deterioração democrática é endêmica Por Thiago Amparo, da Folha de S.Paulo Thiago Amparo, pesquisador na área de direitos humanos - Arquivo Pessoal Abra o jornal deste domingo (01). Na noite de sábado (30), em Salvador, um homem entrou num bar LGBT e, arrastando uma mulher pelos cabelos, ameaçou de morte a todas pessoas ali presentes, em sua maioria mulheres lésbicas. Foi preso em flagrante, sendo liberado em seguida. Mesmo dia, em São Paulo, nove pessoas em uma festa morreram pisoteadas em Paraisópolis, sadicamente, no que a PM paulista chamou de “ação de controle de distúrbios civis". No Rio de Janeiro, até outubro deste ano, 1.546 pessoas foram mortas pela polícia, maior índice desde o começo da série histórica em 1998. Spoiler: Bolsonaro não é um democrata. Nunca foi. Não o era quando em 1999 defendeu em entrevista “matar uns 30 ...

    Leia mais
    Leonardo Sakamoto. (Foto: RFI/Rui Martins)

    Silêncio de Witzel sobre morte de Ágatha é covardia política

    Sempre que pode, o governador Wilson Witzel dá uma declaração violenta e inapropriada, incitando as forças de segurança do Rio de Janeiro a aprofundarem a guerra contra sua própria gente e concedendo um salvo-conduto retórico para que matem sem receio. Por Leonardo Sakamoto, no Blog do Sakamoto Leonardo Sakamoto. (Foto: RFI/Rui Martins) "A polícia vai fazer o correto: vai mirar na cabecinha e… fogo! Para não ter erro." "Teria dado um tiro na cabeça." "Cova, a gente cava." "Cadáveres não estão no meu colo, estão no de vocês, que não deixam que as polícias façam o trabalho que tem que ser feito." "Criminosos serão combatidos e caçados nas comunidades." Frases que misturam mistura policial, promotor, juiz e carrasco e que veem bairros pobres como ameaças. Da mesma forma, sempre que pode, não pensa duas vezes antes de se promover. No dia 20 de agosto, por exemplo, ...

    Leia mais
    Evaldo era músico e segurança. Ele estava no carro com a mulher, o filho de 7 anos, o sogro e uma amiga da família e morreu na hora — Foto- Reprodução:Facebook

    80 Tiros: Delegado diz que ‘tudo indica’ que Exército fuzilou carro de família por engano no Rio

    Militares que dispararam mais de 80 vezes contra carro e mataram músico de 51 anos prestaram depoimento ao Exército, que informa que o caso está sendo investigado. no G1 O delegado Leonardo Salgado, da Delegacia de Homicídios do Rio de Janeiro, disse neste domingo (7) que "tudo indica" que os militares do Exército que mataram Evaldo dos Santos Rosa em uma ação durante a tarde em Guadalupe, Zona Norte do Rio, atiraram ao confundirem o carro com o de assaltantes. O automóvel de uma família foi atingido por mais de 80 disparos, segundo perícia realizada pela Polícia Civil. As cinco pessoas que estavam no carro iam para um chá de bebê: Evaldo, a esposa, o filho de 7 anos, o sogro de Evaldo (padastro da esposa) e outra mulher. Evaldo dos Santos Rosa, de 51 anos, morreu na hora. O sogro dele, Sérgio, foi baleado nos glúteos. Seu quadro era ...

    Leia mais
    Rafael Stedile

    Nota de repúdio: Padre Júlio Lancellotti é agredido pela GCM

    “A GCM veio com toda a força, jogaram gás de pimenta, me deram soco no estômago, cuspiram em mim, falaram coisas horríveis”. Os fatos narrados, que seriam inaceitáveis em quaisquer circunstâncias, tornam-se ainda mais chocantes quando sabemos que foram ditas pelo Padre Julio Lancelotti, da Pastoral do Povo de Rua, de 69 anos e uma vida inteira dedicada ao atendimento de pessoas em situação de rua e aos Direitos Humanos. Da Campanha Contra a Criminalização dos Movimentos Sociais para o Portal Geledés  Chocante é a palavra que define o ataque com gás de pimenta, cassetetes e armas de choque, sofrido na última sexta-feira, dia 14 de setembro, no espaço de convivência São Martinho de Lima, na Mooca. Num país que criminaliza quem precisa da ação positiva do Estado, a miséria e o abandono são cada vez maiores e mais visíveis. O que torna este ataque ainda mais grave é o ...

    Leia mais
    'Eu não estava no ato', escreve a modelo Bárbara Querino, que diz ter sido condenada injustamente por um crime que não cometeu — Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal / G1

    ‘Eu não estava no ato’: Prisão de modelo negra por roubo de carro e joias de grife em SP mobiliza redes sociais

    Bárbara Querino mobiliza rede social, que cita racismo e pede a liberdade dela; vítimas a reconheceram pelo cabelo encaracolado. Condenada alega que fotografava no litoral no dia do crime. 'Eu não estava no ato', escreve a modelo Bárbara Querino, que diz ter sido condenada injustamente por um crime que não cometeu — Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal / G1 Eu não estava no ato”, escreve a modelo Bárbara Querino, de 20 anos, numa das cartas enviadas a uma amiga para negar a acusação de pertencer à quadrilha armada que, na tarde de 10 de setembro de 2017, roubou um carro e joias de luxo num bairro nobre da Zona Sul de São Paulo Presa desde 16 de janeiro deste ano em Franco da Rocha, na Grande São Paulo, Babiy, como Bárbara se apresenta profissionalmente, gerou comoção nas redes sociais, principalmente entre o movimento negro. Internautas pedem a liberdade ...

    Leia mais
    blank

    Precisamos falar sobre Andrei

    Precisamos falar sobre Andrei Apolônio. Você o conhece? Ele tem grandes olhos amendoados, doces e de fundo límpido, em que se vê, sem esforço, o brilho da coragem. O lado direito do rosto está esfolado e sobre ele há uma camada de sangue de ferida recente. Na testa, escoriações, uma ou outra, assim como nos braços e nas pernas. A fala articulada, ainda que vacilante, nos prende a atenção e, às vezes, ficamos em suspenso, esperando uma lágrima, parece que ele vai chorar, mareja, mas não chora. Parece que vamos chorar, quase choramos, alguns choram. Perdeu um dente, o que imprime ainda mais fragilidade à sua aparência de menino de 20 e poucos anos. Dá uma tristeza vê-lo tão desamparado. Seria ele indefeso, carregando dores que não sabemos quais? Seria ele um bravo que expõe seu drama como a exigir que o olhem e sorvam, a cada palavra, todo o ...

    Leia mais
    blank

    Policial de folga mata adolescente após discussão em frente a escola

    O corpo de um adolescente de 17 anos que foi baleado e morto depois de discutir com um policial militar de folga em frente a uma escola em Londrina, no Norte do Paraná, é velado nesta sexta-feira (16), na capela mortuária de Cambé, a 12 quilômetros de Londrina. O enterro está marcado para este sábado, em Maringá, no Noroeste do Estado. Por Narley Resende Do Parana Portal O adolescente Gabriel Sartori morreu depois de ser baleado no peito pelo policial. No início da noite dessa quinta-feira (16), feriado de Corpus Christi, o jovem estava na calçada do Colégio Estadual Maria José Aguilera, no Conjunto Cafezal, zona sul de Londrina, quando foi abordado pelo policial de folga. De acordo com relatos de um amigo da vítima a familiares, o policial militar, que é morador de dependências da escola, se aproximou a passou a discutir com Gabriel. O PM sacou a arma e disparou contra o ...

    Leia mais
    blank

    Entrevista: Jovem relata a violência policial que a fez perder parte da visão

    “Parece guerra, mas só um lado está armado", diz ferida por bomba da PM de SP em 2016 Por José Eduardo Bernardes, do Brasil de Fato  Vítima da violência policial ao ser atingida no olho esquerdo por uma bomba de efeito moral disparada pela Polícia Militar de São Paulo em agosto de 2016, Déborah Fabri, 20, estudante da Universidade Federal do ABC (UFABC), afirma que as recentes ações policiais contra manifestantes, como as que aconteceram em Brasília, no último dia 24 de maio, “parecem uma guerra, mas só um lado está armado, enquanto o outro está com cartaz e bandeira na mão”. O ato deste ano em Brasília contra o governo Temer deixou uma série de feridos com gravidade. Pelo menos duas pessoas teriam sido atingidas por disparos de armas de fogo, em ataque realizado pela Polícia Militar do Distrito Federal e um rapaz chegou a perder parte da mão durante o ...

    Leia mais
    blank

    Hamilton Borges

    Objeto de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), a morte de jovens negros é um dos focos do movimento Reaja ou Será Morto/ Reaja ou Será Morta. Em entrevista ao Bahia Notícias, o líder do grupo, Hamilton Borges, acredita que a luta contra o genocídio negro ainda esteja muito longe de terminar. A Marcha contra o Genocídio é realizada desde 2006 e vem ganhando força inclusive internacionalmente. “A Reaja ninguém conseguiu e nem vai conseguir calar”, afirmou. Mesmo com o fortalecimento do movimento, a violência com os negros não cessou. Para o líder, para que as pessoas consigam ver a verdade e a necessidade de ações é preciso fazer mudanças na estrutura do governo, tido por ele como “um monstro”. Como nasceu o movimento Reaja e a Quilombo Xis? A Quilombo Xis é uma espécie de produtora cultural e nasceu em Belo Horizonte, em 2000. Eu e Sérgio Soares, escritor ...

    Leia mais
    blank

    Polícia desqualifica estupro ao afirmar que adolescente de 14 anos se prostituía

    A ocorrência envolvendo uma adolescente de 14 anos e um homem teve uma reviravolta surpreendente. Nesta quarta-feira (15), após a Polícia Militar divulgar o flagrante de estupro feito por um militar, o delegado da 20ª DP desqualificou o crime e disse que, na ocasião, a garota estava fazendo programa por R$ 20. Segundo a Polícia Civil, a menina é usuária de drogas. Tanto ela quanto o suspeito, que tem passagem criminal pela Lei Maria da Penha, foram liberados após a decisão. Do Jornal de Brasilia  Relembre o caso Nesta quarta-feira (15), um homem foi preso no momento em que supostamente estuprava uma adolescente de 14 anos ao lado de uma escola na quadra 401 de Santa Maria. De acordo com a Polícia Militar, por volta das 14h, os policiais desconfiaram de um carro que estava parado em um matagal próximo ao colégio e foram até o local. Lá, encontraram o homem ...

    Leia mais
    blank

    PM de folga mata publicitária com tiro na cabeça em São Paulo

    Um soldado da Polícia Militar matou a publicitária Maria Cláudia Pedace (foto), 33 anos, com um tiro na cabeça, neste domingo (12), na Vila Ré, zona leste da cidade. A vítima foi morta na frente do namorado e da filha, de 2 anos. Da Redação com Informações da Folha no Revista Fórum Um soldado da Polícia Militar matou a publicitária Maria Cláudia Pedace (foto), 33 anos, com um tiro na cabeça, neste domingo (12), na Vila Ré, zona leste da cidade. O caso aconteceu, de acordo com testemunha, por conta de uma discussão em um posto de combustíveis . No início da madrugada de domingo, o namorado, que dirigia o carro no qual se encontravam Maria Cláudia e a criança, passou por cima do pé de uma mulher que estava em um posto de combustível, na rua Itinguçu. De acordo com a polícia, após o acidente, essa mulher chamou os ...

    Leia mais
    blank

    ‘Índio bom é índio morto’

    Na volta de um passeio a cavalo, cerca de vinte indígenas da etnia Tupinikim, incluindo mulheres e crianças, foram abordados de forma violenta pela Polícia Militar no final da tarde desse sábado (4) na Rodovia ES-010, na altura da Praia dos Padres, em Aracruz, norte do Estado. Por Fernanda Couzemenco Do Século Diário As famílias retornavam de Mar Azul, quando cerca de quatro policiais se aproximaram aos gritos e com arma em punho, mandando que todos descessem e deitassem no chão. A alegação foi a obstrução indevida da via. Douglas Silva, presidente da Associação Indígena Tupiniquim e Guarani (AITG), conta que naquele trecho, sem acostamento, de fato os cavalos ocuparam a pista, mas, como pode ser constatado em vídeo postado nas redes sociais, não há outro local para os cavalos naquele ponto da rodovia. O vídeo (acima) também mostra as tentativas de diálogo dos indígenas, inclusive chamando um dos policiais pelo ...

    Leia mais
    blank

    Rappers são agredidos pelas costas por policiais militares na zona sul de SP

    Dois jovens estavam gravando um rap no improviso em uma rua de Heliópolis, na zona sul, na madrugada do dia 23 de janeiro, quando um deles foi agredido por um PM, pelas costas. A gravação, realizada em um celular, acontecia depois que a polícia militar havia estourado um baile funk na comunidade. Agora vamos considerar alguns fatores: dois jovens – um branco e outro negro – estavam fazendo uma rima e com o celular ligado. por Maria Teresa Cruz no Ondda Ao fundo, algumas viaturas. Pelo vídeo dá para perceber que a distância era de quase um quarteirão. Quando o policial se aproxima, ele agride o jovem negro, que cai no chão e o celular, que estava nas mãos do rapaz branco, fica mais alguns segundo gravando e depois para. Muitos podem achar que a cor da pele não ajudou o policial escolher o alvo, mas é um erro. Certamente ...

    Leia mais
    Página 1 de 13 1 2 13

    Últimas Postagens

    Artigos mais vistos (7dias)

    Twitter

    Facebook

    Welcome Back!

    Login to your account below

    Create New Account!

    Fill the forms bellow to register

    Retrieve your password

    Please enter your username or email address to reset your password.

    Add New Playlist