Comitiva do movimento negro brasileiro vai à posse de Boric no Chile

Grupo de 15 pessoas também visita a Colômbia para discutir o avanço de pautas progressistas

Uma comitiva formada por organizações do movimento negro brasileiro está a caminho do Chile para comparecer à posse do presidente chileno eleito, Gabriel Boric, no dia 11 deste mês. Ao todo, foram destacadas 15 pessoas para a viagem.

Como antecipado pela coluna, a diretora do Instituto Marielle Franco, Anielle Franco, foi convidada pessoalmente para a cerimônia de posse de Boric. Além dela, também devem ir à solenidade o presidente do PSOL, Juliano Medeiros, e o vice-presidente da República, Hamilton Mourão (PRTB).

Composta por integrantes de organizações como o Instituto de Referência Negra Peregum, o Instituto Marielle Franco, a Uneafro Brasil e a Casa Sueli Carneiro, a comitiva do movimento negro também tem reuniões marcadas com deputados constituintes chilenos.

Antes de chegar a Santiago, o grupo desembarca na Colômbia nesta quarta-feira (2) para se reunir com autoridades, movimentos sociais e organizações da sociedade civil.

Os enviados planejam abordar temas como o avanço de pautas progressistas nos dois países vizinhos, como a descriminalização do aborto na Colômbia, e a maior participação na política de grupos sub-representados.

“É uma oportunidade de aprender com as mulheres negras colombianas estratégias de comunicação e mobilização para a construção de uma candidatura feminina e negra à Presidência, fato ainda inédito para nós no Brasil”, afirma a coordenadora política do Movimento Mulheres Negras Decidem, Tainah Pereira.

+ sobre o tema

Cavalcante elege primeiro prefeito quilombola da cidade

Vilmar Souza Costa, conhecido como Vilmar Kalunga, será o...

Vontade de nada, mudanças na vida e cada pecado uma árvore

A vontade de nada voltou assombrar meu cotidiano, um...

O ativismo das mães de jovens mortos pela polícia; ouça podcast

Em julho, o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal)...

para lembrar

Marighella, codinome revolução

Ei Brasil-Africano! Minha avó era nega haussá, ela veio...
spot_imgspot_img

SC tem alta de 51% nos casos de injúria racial e lidera denúncias do crime no país

Em Santa Catarina, seis pessoas procuraram a polícia por dia, em média, para denunciar casos de injúria racial em 2023. No ano passado, 2.280 pessoas sofreram ofensas...

O destino dos negros

A semana em que o Estatuto da Igualdade Racial (lei 12.288/2010) completou 14 anos foi repleta de notícias que atestam o quanto o Brasil está longe...

Roda de samba no Centro do Rio registra dupla imitando macacos em evento: ‘não será tolerado’

O PedeTeresa, roda de samba que acontece na Praça Tiradentes, no Centro do Rio, compartilhou um vídeo de uma dupla imitando macacos em um...
-+=