Guest Post »

Ellen Page: “Minha experiência como mulher gay em Hollywood é muito negativa”

Atriz estreia ‘The Umbrella Academy’, série da Netflix sobre família disfuncional de super-heróis

Por MARÍA CONTRERAS, do El País 

Ellen Page, mulher branca de 31 anos, veste terno preto e gravata branca. Seus cabelos de costanha escura estão ondulados e soltos
Ellen Page na estréia de ‘The Umbrella Academy’ da Netflix (Getty Images)

Desde que a atriz Ellen Page assumiu publicamente sua homossexualidade, em fevereiro de 2014, essa “canadense diminuta”, como se descreve em seu perfil do Twitter, virou uma das mais combativas ativistas LGTBI+ de Hollywood. Casada há um ano com a bailarina Emma Porter, admite ao EL PAÍS que sair do armário lhe deu um novo sentido à sua vida: “Algo se transformou em mim; e não só emocionalmente. Porque fisicamente também eu estava mal: sofria ataques de pânico, tinha problemas de estômago… No dia seguinte de tornar [sua homossexualidade] pública, fui regravar umas cenas e as pessoas me diziam que eu parecia outra pessoa. E eu respondia: ‘Caramba, não é que é mesmo?”.

Em 31 de janeiro, a atriz foi ao programa The Late Show with Stephen Colbert para promover seu último trabalho, The Umbrella Academy: uma nova série baseada nos romances gráficos de Gerard Way, que estreia neste 15 de fevereiro na Netflix. Mas, em uma fala que se tornou viral e na qual mal conseguiu conter as lágrimas de raiva, acabou confrontando o vice-presidente norte-americano Mike Pence por sua homofobia. “Pence sempre foi muito claro sobre seu desdém pela comunidade LGTBQ”, reafirma. “Mas este é um assunto de vida ou morte, e sempre foi assim para as pessoas marginalizadas.” Fala com conhecimento de causa: durante duas temporadas, ela apresentou a série documental Gaycation, com a qual visitou lugares do mundo onde a homossexualidade é estigmatizada: “Conheci pais cujos filhos foram assassinados ou se suicidaram, e um casal de lésbicas que não podia mostrar a cara porque sua família está à procura delas para matá-las”.

Page não é exatamente uma novata no gênero de super-heróis; os fãs de X-Men ainda a identificam com Kitty Pryde, personagem que interpretou em dois filmes da saga mutante. Entretanto, quando caiu em suas mãos o roteiro de The Umbrella Academy, o projeto lhe pareceu tão singular que o medo de se repetir nem lhe passou pela cabeça. “Quando cheguei à última página fiquei tipo: ‘Poxa, o que acontece depois?’ E essa é uma boa sensação. Depois de falar com [o showrunner] Steve Blackman, ler as HQs, saber mais sobre o arco da minha personagem e compreender como seria visualmente a série, pensei: ‘Uau, acho que nunca vi nada assim’.”

Leia a matéria completa aqui 

 

Leia Também:

“Ouvir Bolsonaro é de uma agonia sem fim”, critica Ellen Page

 

Related posts