Este prefeito enfrentou a homofobia e se casou com seu companheiro após 13 anos juntos

Edgar de Souza (PSDB) foi reeleito em Lins (SP) e celebrou a união com Alexsandro Trindade.

 

Por Ana Beatriz Rosa Do Huff post Brasil

Em 2012, Edgar de Souza (PSDB) foi o único candidato ao cargo de prefeito no Brasil a assumir durante campanha ser homossexual. Cinco anos depois, o prefeito reeleito de Lins, em São Paulo, se casou no último sábado (4) com o parceiro Alexsandro Luciano Trindade.

Eles estão juntos há 13 anos e a cerimônia foi uma forma de celebrar o relacionamento que começou ainda na adolescência. Edgar e Alex se conheceram na juventude, mas foi apenas em 2004 que começaram a namorar.

Durante a primeira campanha em que concorreu para a prefeitura de Lins, Souza viu sua vida pessoal ser alvo de ataques homofóbicos por parte dos outros políticos.

Em entrevista ao G1 na época, ele contou que cartazes com fotos dele junto com Alex foram espalhados na cidade com mensagens pejorativas, como o escrito “Se votar 45 sua cidade vai ser governada por esta família”.

No último comício da campanha, ele resolveu se posicionar para os eleitores.

“Eu não tenho que esconder com quem eu vivo, quem eu amo. Se eu esconder, não mereço ser prefeito de vocês. Deus me ama como homossexual”, argumentou de cima do palanque.

“Nunca usei a homossexualidade para levar uma bandeira e tudo o que eles tentaram fazer caiu por terra. Minha opção [orientação sexual] não define meu caráter e meus votos foram devido à minha história política.”

Em 2016, Edgar de Souza recebeu 47.99% dos votos e foi o único prefeito reeleito da região. Sóciologo de formação e ligado à vertente da teologia da libertação da Igreja Católica, o prefeito começou cedo a sua carreira pública. Aos 20 anos foi eleito vereador e depois de três mandatos consecutivos assumiu a prefeitura.

Ao Estado, o político afirmou que tornar pública a sua vida pessoal ajudou a diminuir o preconceito entre os 75,1 mil habitantes da cidade.

“Eu me propus a ter uma vida aberta para que as pessoas pudessem ver que os homossexuais não são diferentes dos heterossexuais”.

Nas redes sociais, o político recebeu mensagens de carinho por parte dos moradores que desejaram felicidades no casamento.

+ sobre o tema

stephanie ribeiro, feminista, negra, silenciada

no facebook, é permitido: ser masculinista, racista, misógino. não...

Ameaças, estupros e prostituição: os impactos do garimpo ilegal para as mulheres

A atividade garimpeira clandestina impacta diariamente a vida dos povos indígenas...

Dossiê online busca ser nova ferramenta no combate ao feminicídio no Brasil

A plataforma interativa para acesso via internet, traz conteúdos...

A festa de São João na ilha de São Luís é ópera de rua

Parafraseando o saudoso artista maranhense Joãosinho Trinta, que disse...

para lembrar

Testemunha acusa réu do caso Trayvon Martin de abuso sexual

MIAMI, 16 Jul 2012 (AFP) - Uma mulher declarou...

Recuo em nome do conservadorismo

A Rede Feminista de Saúde Direitos Sexuais e Direitos...

Tati Sacramento: ‘Vivo e presencio o racismo todos os dias’

Tati Sacramento tem uma missão com os seus quase...
spot_imgspot_img

Referência do feminismo negro, Patricia Hill Collins vem ao Brasil para conferência, curso e lançamento de livro

Referência do feminismo negro, a socióloga estadunidense Patricia Hill Collins participa, nesta quarta-feira (19), de um evento em Salvador, na Universidade do Estado da Bahia (Uneb)....

Conheça Luana de Noailles primeira manequim do Brasil

A baiana Luana não é muito conhecida no Brasil, mas na Europa ela é um ícone da moda há décadas. Considerada a primeira manequim negra...

Pesquisadora aponta falta de políticas para diminuir mortalidade materna de mulheres negras no DF

"O Brasil é um país muito difícil para uma mulher negra ser mãe, por diversos fatores, dentre eles as dificuldades de acesso a saúde pública,...
-+=