Estudantes e professores derrubam projeto LGBTfobico em Santo André

Trabalhadores da educação e estudantes se organizaram nesta terça (24) para impedir que fosse votado o PL 299.2017 que queria impedir o debate de sexualidade e gênero nas escolas.

Do ESQUERDA DIÁRIO

 

Imagem retirada do site ESQUERDA DIÁRIO

 

O projeto foi derrubado com mobilização e na votação em 8 à 6 para barrar a PL. Os vereadores favoráveis, falaram coisas absurdas, defendendo asneiras lunáticas de suas cabeças, onde a escola que eles acham se ensina sexo para as crianças nas escolas, sendo que muitas vezes nem giz o professor tem.

Mas o projeto além de ser inconstitucional, depois de 3 sessões, do projeto que se arrasta desde 2017 foi derrubado fruto da pressão, pois o projeto passou em primeiro instância e foi votado por todos os vereadores da casa, com excessão do PT. Mas a pressão popular fez os outros recuarem.

Em santo André os alunos e professores mostraram resistência com cantos em defesa da educação pública e pela liberdade a identidade de gênero e sexualidade. Machistas, Racistas e LGBTfobicos não passarão!

+ sobre o tema

As diásporas da b¡cha preta

A descoberta da sexualidade pelos homens negros, e aqui...

ONG conclui primeira edição de programa de capacitação a jovens LGBTs+

Embaixadorxs capacitou em empreendedorismo social e liderança 26 jovens...

Jovens indígenas incluem pauta LGBT no debate

Juventude discute a questão LGBT e pretende levar o...

Argentina tem primeira condenação por crime de ódio contra transexual

Gabriel David Marino foi condenado à prisão perpétua por...

para lembrar

Dia Internacional contra a LGBTfobia: mortes foram subnotificadas no último ano

Nesta segunda-feira (17), comemora-se o Dia Internacional de Luta contra...

Tinder faz campanha contra LGBTfobia, mas ainda bane perfis de pessoas trans

Dar match. Arrastar pro lado. Desfazer o match. Dar...

Dia Internacional contra a LGBTfobia

O dia 17 de maio é reconhecido como o...

Investimentos de partidos em candidaturas LGTBQIA+ é só de 2%, diz estudo

Nesta terça, o Dia Mundial de Combate a LGBTQIA+fobia,...
spot_imgspot_img

ONG contabiliza 257 mortes violentas de LGBTQIA+ em 2023

Em todo o ano passado, 257 pessoas LGBTQIA+ tiveram morte violenta no Brasil. Isso significa que, a cada 34 horas, uma pessoa LGBTQIA+ perdeu...

Guerras: uma visão filosófica

Infelizmente, estamos sempre às voltas com guerras. Discordância sobre tamanho de territórios, disputa por recursos naturais, religião, e muitas vezes uma mistura desses motivos,...

Denúncias de LGBTfobia aumentam, e zona leste tem mais casos em São Paulo

A zona leste de São Paulo concentra a maior quantidade de boletins de ocorrência por LGBTfobia registrados na cidade entre janeiro de 2019 e abril deste ano. Foram...
-+=