Guest Post »

#Geledés30anos – Programação dos eventos de celebração de 30 anos do Geledés

Geledés Instituto da Mulher Negra, em parceria com o SESC Vila Mariana, celebra seus 30 anos de trajetória política e social com uma série de seminários a serem realizados entre os dias 05 e 19 de abril de 2018. Participam da celebração ativistas, pesquisadoras(es), gestoras(es) de políticas públicas, formadoras(es) de opinião e artistas, que compartilharam com a organização as lutas, conquistas e os desafios persistentes pela efetivação de direitos e dignidade para mulheres e negros.

Os seminários vão refletir sobre as questões de gênero e raça na sociedade brasileira, os desafios da conjuntura para a permanência e avanços destas agendas.

No primeiro seminário – Negros e Mulheres no Processo Constituinte e na Constituição Cidadã de 1988 – palestrantes e debatedores irão discutir o legado de lutas e conquistas dos últimos trinta anos do movimento negro e de mulheres, e os desafios que a atual conjuntura política e social brasileira coloca para a nova geração de militantes. Após os debates, estarão abertas perguntas ao público.

O evento também trará à luz a memória dos principais projetos de Geledés em suas três décadas de existência, com avaliações críticas a serem feitas pelas distintas gerações presentes.

Os participantes irão receber um certificado de Geledés. As inscrições serão realizadas no Portal Geledés – www.geledes.org.br

Local do Evento:

SESC Vila Mariana –
Rua Pelotas, 141 – Vila Mariana – São Paulo/SP – Telefone: (11) 5080.3000

PROGRAMAÇÃO

todos os eventos são gratuitos

05 de abril de 2018: 

10h às 13h – Negros e Mulheres no Processo Constituinte

Resgate do momento político que permitiu a emergência de organizações da sociedade civil como Geledés Instituto da Mulher Negra e outras iniciativas dos movimentos de mulheres e negros no Brasil. Análise ancorada no processo que resultou na Constituição Federal de 1988, consagrando os novos direitos para negros e mulheres. Diálogo com as novas gerações de militantes sobre o legado de lutas e conquistas dos movimentos das mulheres e negros nas últimas três décadas.

 

Palestrantes:

Edson Cardoso 

Coordenador do ÌROHÍN – Centro de Documentação, Comunicação e Memória Afro-brasileira; doutor em educação pela USP; jornalista e mestre em Comunicação pela Universidade de Brasilia.

Helena Theodoro

Doutora em filosofia (UFG), Mestre em Educação (UFRJ), Pós-Graduação em Tecnologia Educacional – Fundação Konrad Adenauer (Alemanha); Especialista em Cultura Negra e Carnaval; foi Vice-presidente do Conselho Estadual dos Direitos do Negro – CEDINE.

Hélio Santos 

Mestre em Finanças e doutor em Administração pela FEA-USP. Presidente do Conselho do Fundo Baobá para a Equidade Racial; presidente do Instituto Brasileiro de Diversidade (IBD) e diretor do Aceleradora Vale do Dendê.

Maria Betânia Ávila

Doutora em Sociologia pela Universidade Federal de Pernambuco; Co-Fundadora e pesquisadora do SOS Corpo – Instituto Feminista para a Democracia. 

Rafael Pinto 

Coordenador Estadual do Centro Nacional de Africanidade e Resistência Afro-Brasileira-Cenarab/Conen; Ogan Pejigan do Ilê Axé Iansan/Araras.

Debatedores: 

Douglas Belchior 

Historiador; membro do Conselho Geral do Movimento UNEAFRO-Brasil; editor do Blog Negro Belchior.

Viviane Ferreira  

Cineasta e advogada com atuação voltada para direitos autorais, direito cultural e direito público. Preside a Associação Mulheres de Odun; sócia-fundadora da empresa Odun Formação & Produção.

Mediação: 

Sueli Carneiro – Coordenadora Executiva – Geledés Instituto da Mulher Negra.

Inscreva-se neste evento

14h30 – 18h: Mulheres em luta – ontem e sempre 

Debate sobre a atuação do feminismo brasileiro anos de 1980, que o inseriu como uma expressão política relevante dentre os movimentos sociais do País, com contribuições para a construção de políticas de gênero e raça.

Palestrantes:

Amelinha Teles 

Bacharel em Direito; Coordenadora da União de Mulheres de São Paulo e do Programa de Promotoras Legais Populares – PLPs.

Guacira Cesar Oliveira

Socióloga, diretora do CFEMEA – Coletivo Feminista de Estudos e Assessoria.

Jurema Werneck 

Médica, doutora em Comunicação; diretora executiva da Anistia Internacional no Brasil; fundadora da ONG Criola.

Sueli Carneiro 

Filósofa, doutora em Educação; Coordenadora Executiva de Geledés Instituto da Mulher Negra.

Debatedoras: 

Neon Cunha

Publicitária; funcionária pública; feminista interseccional, ativista independente e mulher transgênera.

Stephanie Ribeiro

Arquiteta;  escritora, ativista feminista; uma das fundadoras do projeto Afronta – um espaço para as narrativas, relatos e imagens de mulheres.

Mediação: 

Nilza Iraci – Coordenadora Executiva – Geledés Instituto da Mulher Negra

Inscreva-se neste evento

19h às 20h30: Show Divas Negras

Momento de homenagem e reverência às mulheres negras de diferentes gerações, que através da música e da ação política, expressam seus compromissos com a valorização social, respeito e dignidade das mulheres negras.

Leci Brandão 

cantora, compositora e umas das mais importantes intérpretes de samba da música popular brasileira; Deputada Estadual pelo PCdoB,  com atuação pela  promoção da igualdade racial, do respeito às religiões de matriz africana e à cultura brasileira, pela inclusão da população negra e indígena, por mais cultura e educação, por saúde de qualidade, pela garantia de direitos dos trabalhadores, da juventude, em especial a pobre e negra, das mulheres e do segmento LGBT.

Convidada:

Luedji Luna

Integrante da nova geração de cantoras da musica popular brasileira, suas canções são inspiradas nas sonoridades da África, da diáspora africana e do Brasil.

Inscreva-se neste evento

Dia 12 de abril 

14h30 às 19h: Educação –  atuações por ações afirmativas e pela educação como um direito humano

A partir de reflexão sobre o projeto Geração XXI, uma iniciativa de ação afirmativa na educação, abordará os desafios para a implementação de ações anti-racista e anti-sexistas, de valorização da presença negra, de sua história e cultura, além dos desafios atuais para a permanência de políticas públicas de redução das desigualdades e de enfrentamento das discriminações e preconceitos.

Palestrantes:

Cidinha da Silva

Escritora. Doutoranda no Programa Multi-institucional e Multidisciplinar em Difusão do Conhecimento /UFBA.

Juarez Tadeu de Paula Xavier

Doutor em Comunicação e Cultura; assessor da Pró Reitoria de Extensão – Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho – UNESP.

Márcia Lima

Professora do Departamento de Sociologia – FFLCH/USP; Pesquisadora Senior do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento associada ao Centro de Estudos da Metrópole (CEPID-FAPESP).

Debatedoras: 

Débora Silva

Professora de matemática; educadora social de juventudes; integrante do Coletivo Sociocultural Macambira.

Edilza Sotero 

Doutora em Sociologia; professora da Faculdade de Educação/UFBA

Mediação: 

Suelaine Carneiro – Coordenadora Geledés Instituto da Mulher Negra

Intervenção Poetica:

Sarau das Pretas

Inscreva-se neste evento

Dia 19 de abril: 

14h às 17h – SOS Racismo:  histórico de luta e estratégias de litígio no direito brasileiro e internacional

Com base na experiência de assistência legal para vítimas de racismo desenvolvida por Geledés, popularmente conhecida como SOS Racismo, será realizada a discussão sobre o racismo na sociedade brasileira e debate sobre os desafios para seu enfrentamento na esfera jurídica, com apontamento de políticas publicas necessárias nessa área.

Palestrantes:

Antonio Carlos Arruda 

Advogado; ex-Coordenador Estadual de Políticas para a População Negra e Indígena.

Eliane Dias  

Advogada; Coordenadora do SOS Racismo na Assembléia Legislativa de São Paulo/ALESP; CEO da produtora Boogie Naipe.

Eunice Prudente

Professora Doutora da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo – USP.

Rodnei Jericó 

Advogado, mestrando em Direitos Humanos; articulista esportivo; coordenador do projeto SOS Racismo de Geledés Instituto da Mulher Negra.

Debatedores:

Allyne Andrade

Advogada; doutoranda em Direitos Humanos; supervisora de educação do IBCCRIM-Instituto Brasileiro de Ciências Criminais.

Sinvaldo José Firmo

Advogado; coordenador do Departamento Jurídico do Instituto do Negro Padre Batista.

Mediação: 

Maria Sylvia Oliveira – Presidenta de Geledés Instituto da Mulher Negra

 

Inscreva-se neste evento

17h30 às 20h30 – Projeto Rappers: reflexão sobre o movimento hip hop

Resgate das ações desenvolvidas pelo Projeto Rappers, da participação do movimento hip hop no cenário musical nos últimos 30 anos, bem como sua atuação para os avanços nas discussões sobre a juventude negra brasileira.

Palestrantes:

Clodoaldo Arruda

Filósofo; rapper; ex-articulista da revista Pode Crê e ex-membro do Projeto Rapper.

Flávio Carrança

Jornalista; ex- editor da revista Pode Crê; Coordenador da Comissão de Jornalistas Negros pela Igualdade Racial-COJIRA/SP

Marco Antonio Silva

Músico, rapper, Grupo DMN; ex-articulista da revista Pode Crê! e ex-integrante do Projeto Rapper.

Sharylaine

Rapper; compositora; arte-educadora e produtora cultural; ativista cultural.

Debatedores: 

Jaqueline Santos

Doutoranda em Antropologia; pesquisadora dos temas juventude, educação, políticas sociais, relações étnico-raciais, gênero, pós-colonialismo, cultura hip-hop e PALOP (países Africanos de Língua Oficial Portuguesa)

Marcelo Cavanha 

Educador social; militante da Rede Quilombaço e Fórum de Hip Hop de Jabaquara.

Mediação: 

Solimar Carneiro – Coordenadora Executiva – Geledés Instituto da Mulher Negra

Inscreva-se neste evento

Artigos relacionados